PESQUISAS
No Ibope Dilma tem 53% contra 47% de Aécio e no Datafolha Dilma tem 52% contra 48% de Aécio
POSTURA AGRESSIVA DE AÉCIO MARCA DEBATE NA GLOBO
ELEIÇÕES 2014

POSTURA AGRESSIVA DE AÉCIO MARCA DEBATE NA GLOBO
JAQUES WAGNER NEGA QUE VÁ SER MINISTRO DA FAZENDA DE DILMA
PROPOSTA

JAQUES WAGNER NEGA QUE VÁ SER MINISTRO DA FAZENDA DE DILMA
COLUNISTAS
ENQUETE

QUAIS OS SETORES QUE O GOVERNADOR ELEITO RUI COSTA DEVE MUDAR NA ÁREA ECONÔMICA?

FRASE DO DIA

"Faltou planejamento ao sistema de transporte em Salvador. As linhas aqui são como puxadinhos, foram se estendendo conforme a demanda".

Fábio Mota
Secretário de Urbanismo e Transporte de Salvador

OUTRAS NOTÍCIAS
25/10 - 19h23m
 
 
As últimas pesquisas divulgadas antes das eleições apontam a candidata do PT Dilma Rousseff reeleita para mais quatro anos no comendo do Brasil. A Pesquisa Datafolha aponta Dilma Rousseff (PT) com 52% e Aécio Neves (PSDB) com 48%. No Ibope Dilma Rousseff (PT) tem 53% e Aécio Neves (PSDB) tem 47%.
 
A pesquisa Datafolha explica que para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.
 
De acordo com o Datafolha, a presidente Dilma Rousseff (PT) chega à véspera da votação empatada tecnicamente com seu adversário, Aécio Neves (PSDB). Mas, segundo o instituto, "é maior a probabilidade de Dilma estar à frente".
 
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são: Dilma Rousseff (PT): 47%, Aécio Neves (PSDB): 43%, Em branco/nulo/nenhum: 5%, Não sabe: 5%.
 
No Ibope se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são: Dilma Rousseff (PT): 49%, Aécio Neves (PSDB): 43%, Branco/nulo: 5%, Não sabe/não respondeu: 3%.




 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 18h29m


O candidato do PSDB, Aécio Neves, afirmou que sua vitória nas eleições de domingo gerará um ambiente de tranquilidade para investidores e empresários no Brasil.
 
Em entrevista publicada pelo jornal espanhol "La Razón" neste sábado (25), Aécio responsabiliza a presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, de causar um desequilíbrio macroeconômico no país por causa de sua má gestão e a relaxada política fiscal. "Vamos recuperar a confiança no Brasil, aumentar o investimento e fazer um estrito controle das contas públicas. Esse conjunto de ações ajudará a diminuir a inflação. Não se pode tolerar que o país siga tendo um crescimento insignificante, menor que 1%", disse o peessedebista.
 
Além disso, Áecio afirmou que defenderá a simplificação do sistema tributário o que permitiria, mais tarde, uma redução dos impostos. O tucano repetiu as acusações de que Dilma estaria fazendo uma "campanha do medo", a base de calúnias e mentiras. "Quem faz campanha olhando para o passado é porque não tem presente e tem medo do futuro", disse, em referência à atual presidente.
 
No primeiro turno das eleições, realizada no último dia 5, Dilma registrou 41,59% dos votos contra 33,55% de Aécio. O candidato do PSDB, que agora conta com o apoio de Marina Silva, terceira colocada no primeiro turno, garantiu que seu governo será baseado na "meritocracia". Em caso de vitória no segundo turno, que será realizado amanhã, ele afirmou que deseja ser lembrado como "o presidente que revolucionou a educação". As informações são da Efe.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 17h39m


A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), chamou de golpistas as manifestações a favor do seu impeachment caso a petista seja reeleita. A declaração foi feita neste sábado (25), durante entrevista coletiva realizada em Porto Alegre. Uma petição online anuncia ter coletado mais de 650 mil assinaturas pedindo o impeachment da presidente.
 
"Eu quero aqui manifestar meu repúdio a esse tipo de processo que é um processo golpístico [sic], que não se coaduna com uma situação democrática. Eu quero dizer aqui que eu tenho uma vida inteira que demonstra o meu repúdio à corrupção. Eu não compactuo com a corrupção e quero que provem que eu compactuei com a corrupção", afirmou a presidente.
 
Na última sexta-feira (24), o jurista Ives Gandra Martins disse que, se as denúncias relativas à Petrobras forem comprovadas, é provável que seja aberto um processo de impeachment contra Dilma Rousseff. Dilma disse ainda repudiar os atos de vandalismos cometidos contra a sede da editora Abril, em São Paulo e classificou o episódio como "barbárie".
 
"Eu lamento qualquer ato de vandalismo, não concordo com ato de vandalismo. Repúdio todas elas [formas] de violência como resposta de discussão política. Isso é uma barbárie e deve ser coibido. Nós só podemos aceitar um padrão de discussão que seja pacífico com argumentos e que defenda posições e não que ataque uns aos outros", disse a presidente. Na sexta-feira (24),após o último debate presidencial, na TV Globo, a sede da editora Abril foi alvo de atos de vandalismo.
 
O ataque ocorreu depois que a revista "Veja", publicada pela editora, divulgou uma reportagem em que o doleiro Alberto Youssef, preso durante a operação Lava Jato, teria afirmado em depoimento prestado à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal que tanto Dilma quanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sabiam do esquema de desvio de recursos públicos da Petrobras para abastecer caixas de campanha de partidos da base aliada. As informações são do Uol.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 17h34m


Presente ao último debate promovido pela Rede Globo, entre os dois candidatos à presidência da República, na noite desta sexta-feira, 24, o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy diz que Aécio Neves comprovou, mais uma vez, que é o candidato da mudança segura para o Brasil.
 
Imbassahy ressalta a firmeza com que o candidato do PSDB respondeu às perguntas de eleitores e apresentou propostas concretas para promover as mudanças necessárias ao país. O líder chama atenção para o compromisso assumido por Aécio, diante das câmeras, no que diz respeito à revisão do fator previdenciário, principal item da pauta dos aposentados, discutindo com os trabalhadores brasileiros e representantes dos aposentados uma política que permita a substituição do fator previdenciário por algum mecanismo que não puna a sua remuneração.
 
Outro compromisso do candidato destacado por Imbassahy foi o de priorizar a liberação dos recursos para o atendimento às pessoas com deficiência. “Aécio disse que no governo dele as APAEs serão fortalecidas, diferentemente da administração de Dilma, do PT, que tentou extingui-las”, comentou. Imbassahy concluiu com uma das frases mais fortes proferidas por Aécio Neves, ao falar sobre os casos de corrupção na Petrobras: “Existe uma medida que está acima de todas as outras para acabar com a corrupção do governo: vamos tirar o PT do governo”.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 16h20m
 

 
A empresa de medicamentos e produtos de consumo Hypermarcas teve lucro líquido de R$ 118,8 milhões no terceiro trimestre, alta de 48,1% na comparação anual, informou a empresa nesta sexta-feira (24).
 
O incremento foi baseado na melhoria do desempenho operacional da companhia combinada à redução das despesas financeiras, disse a Hypermercas em seu relatório de resultados.

Enquanto a receita líquida cresceu 6,8% no trimestre ano a ano, para R$ 1,187 bilhão, as despesas financeiras caíram 13,3%, para R$ 98,6 milhões.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de R$ 286,3 milhões no período, avanço de 8,1%. No acumulado dos primeiros nove meses do ano, o Ebitda ajustado soma R$ 833 milhões, correspondente a 75,7% da meta para o ano.

A Hypermarcas manteve a meta de cerca de R$ 1,1 bilhão para o Ebitda ajustado em 2014.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 15h39m


A presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) defendeu hoje divulgação integral de casos de corrupção e não “de forma seletiva, que permite que bandidos que tentam salvar sua própria pele façam acordos políticos e digam coisas sem fundamento”.
 
Dilma voltou a relacionar a publicação de declarações supostamente extraídas de delação premiada do doleiro Alberto Yousseff a um processo “golpista”. Ela  disse também que não fala sobre corrupção “só no período eleitoral” e a enfrenta “de forma sistemática”.
 
A presidente prometeu que “neste caso da Petrobras ou qualquer outro que tenha a ver com corrupção eu vou investigar a fundo, doa a quem doer”, declarou, acrescentando que “não vai ficar pedra sobre pedra”. A presidente disse que “sempre engavetavam os processos ou deixavam que eles prescrevessem”, prometendo agir de forma diferente. “Comigo não vai acontecer isso. Eu vou informar à nação”, disse.
 
Dilma questionou o motivo da divulgação das informações três dias antes das eleições e pediu punição aos responsáveis “pelas injúrias e calúnias”, dizendo-se indignada. “Porque não se pode tratar assim uma presidenta a três dias da eleição”, observou. “Por que isso nunca apareceu antes? Que história é essa? A minha indignação é proporcional à injustiça que estão cometendo e ao uso político que estão fazendo disso”, acrescentou, com voz bastante rouca. Ela reiterou que não compactua com corrupção e desafiou os acusadores a provar o contrário.
 
“Nunca compactuei (com corrupção). E quero que provem que eu compactuei com a corrupção e não esse tipo de situação em que se insinua e não tem prova”, acrescentou Dilma, antes de participar da última atividade de campanha ao lado do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), também candidato à reeleição.
 
A presidente condenou atos de vandalismo em frente à Editora Abril, em São Paulo, que publica a revista Veja, que qualificou como “uma barbárie”. Ela disse que “só podemos aceitar um padrão de discussão que seja pacífico, com argumentos e que defenda posições e não que ataque uns aos outros”. As informações são do Valor.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 14h27m
 
 
O Brasil é o segundo país com maior número de academias do mundo – são mais de 30 mil estabelecimentos. As pequenas empresas aproveitam a expansão do mercado fitness para investir em produtos e serviços para os praticantes de atividades físicas. O Pequenas Empresas & Grandes Negócios deste domingo (26) traz a história da empresária Vanessa Gonzalez de Moraes, que investiu cerca de R$ 35 mil na reforma de um espaço e compra de equipamentos para um estúdio de pilates. Hoje, a academia tem 150 alunos matriculados e oferece ainda massagens e tratamentos estéticos. Com as mudanças, o faturamento do negócio triplicou nos últimos dois anos, chegando a aproximadamente R$ 80 mil por mês. Já a empresa de Douglas Marcoccia, uma fábrica de equipamentos de ginástica, teve um crescimento de 15% no último ano. O negócio produz 15 novos equipamentos de pilates por mês, que custam de R$ 3 mil a R$ 9 mil cada.
 
O PEGN apresenta também uma reportagem sobre cortes e investimentos na gestão de crises. Em São Paulo, cada vez mais, os empresários buscam soluções para driblar a crise econômica. Para o empresário Carlos Francisco Cabral, por exemplo, a estratégia foi cortar custos. Ele é dono de uma loja de motos na capital desde 2001. No ano passado, o faturamento caiu 50%, e ele agiu rápido: reduziu custos em 40%. Carlos chamou a filha Manuela para ajudar na empresa e hoje ele é o único vendedor da loja. O empresário ainda usou a tecnologia para tornar a loja mais eficiente. Por R$ 100 ao mês, ele aluga um programa de computador que organiza o estoque. Em 2014 a loja saiu do vermelho e agora ele espera retomar o crescimento.
 
O Pequenas Empresas & Grandes Negócios vai ao ar todos os domingos, logo após Antena Paulista, em São Paulo, e após o Globo Comunidade, no restante do Brasil.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 14h18m


O candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB), ao ser questionado sobre suposta desconstrução de sua imagem feita pela campanha do PT, afirmou que se “sente revigorado com tudo isso”, mas lamentou pela campanha ”entrar para a história como a mais sórdida de todas as campanhas que o Brasil assistiu no período democrático”.
 
“Hoje, tive informações de que a Polícia Federal apreendeu em diversas regiões do país boletins apócrifos contra mim. Essa desconstrução já existiu com outros candidatos [Marina Silva e Eduardo Campos (PSB)] e continuará a existir no futuro se eles [o PT] permanecerem no governo”, disse o candidato.
 
Confiante, Aécio acredita que vencerá as eleições. “Estamos prontos para dar ao Brasil um governo decente, honrado e generoso. Um governo que não trate adversários como inimigos que têm de ser abatidos de qualquer forma.”
 
Ao fazer a avaliação do fim da campanha, Aécio cita a movimentação dos eleitores. “As pessoas, aos milhares, estão nas ruas do país se manifestando com entusiasmo. Estão nas ruas de Belo Horizonte, São Paulo, Recife, nas cidades do interior de Minas Gerais”, afirma. “Conseguimos reacender na população a capacidade de se manifestar e de ser contra o que está aí, contra o PT, contra a corrupção, contra o desrespeito.” As informações são do Valor.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 12h09m


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atendeu a um pedido da candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, e proibiu a revista “Veja” de usar meios de comunicação para divulgar a mais recente edição cuja principal reportagem acusa Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de terem conhecimento do suposto esquema de corrupção na Petrobras.
 
Ontem, a campanha petista entrou com um pedido na Corte Eleitoral para que a revista não pudesse “propagar ainda mais sua capa e conteúdo ofensivo” nos meios proibidos pela legislação eleitoral: rádio, televisão, outdoors, links patrocinados ou qualquer outra forma de publicidade paga na internet. Além disso, a coligação da candidata quer que a “Veja” seja multada em R$ 1 milhão em caso de descumprimento da decisão.
 
Ao julgar o caso, o ministro Admar Gonzaga concedeu a liminar e decidiu que a Editora Abril “se abstenha de veicular a publicidade da edição nº 2.397 da Revista Veja”. “Dado o inafastável conteúdo político da manchete e da reportagem, revelando-se verdadeira propaganda eleitoral negativa em face do Representados [Dilma e a Coligação Com a Força do Povo] e consequentemente positiva a Aécio Neves [candidato do PSDB], não se pode permitir que a revista realize a propaganda além dos limites previstos na legislação”, diz a representação protocolada pela campanha de Dilma no TSE.
 
A coligação da candidata ressaltou ainda que o “pedido inibitório não pretende, nem de longe, evitar a circulação da revista”. Para o ministro, tendo em vista que a “Veja” antecipou “em dois dias a publicidade da revista, entendo que a propagação da capa, ou do conteúdo em análise, poderá transformar a veiculação em verdadeiro panfletário de campanha, o que, a toda evidência, desborda do direito/dever de informação e da liberdade de expressão”.
 
Os advogados da revista sustentaram que “não houve ilícito algum na matéria publicada na edição e tampouco nas propagandas de divulgação da revista”. Antes de tomar uma decisão, o ministro pediu um parecer para Procuradoria-Geral Eleitoral, que se manifestou a favor do pedido da candidata Dilma. As informações são do Valor.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 12h00m
 
 
A SurveyMonkey, maior empresa de pesquisas online do mundo, fez um levantamento com 1.063 pessoas de todos os estados brasileiros para entender como as manifestações de junho de 2013 influenciaram na consciência política do brasileiro nessas eleições. Para 42,7% dos respondentes, os protestos ajudaram a mudar a forma como escolhem seus candidatos. Quando a análise é feita apenas com jovens entre 18 e 34 anos, este número sobe para 53,9%.
 
Mais da metade dos eleitores (57,7%) afirmou que mesmo que o voto não fosse obrigatório no país, participariam do processo político. Novamente, entre a faixa etária dos jovens, este número é ainda mais significativo, sendo que 61,8% declararam que votariam independentemente da obrigatoriedade. Uma parcela de 64,1% diz estar familiarizada com o plano de governo de seus respectivos candidatos.

Brasileiros de todos os estados mencionaram a melhoria da Educação como ação prioritária para a agenda do próximo presidente do país. Esta é a opinião emitida por 81,9% deles. Quase a mesma proporção de eleitores (81,7%) aponta a Saúde como tema que requer maior atenção do próximo presidente, seguida de 59,4% que mencionam a Segurança Pública. 37,4% dos pesquisados acreditam que o crescimento da economia deveria ser a prioridade do próximo presidente, independentemente de quem vencer (Aécio ou Dilma).



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 11h29m
 

 
Elas foram o destaque na Bolsa nos últimos meses e até ganharam um apelido: kit eleições. As ações de Petrobras, Eletrobras, Banco do Brasil, Itaú e Bradesco subiram e desceram loucamente em meio às expectativas e especulações sobre o próximo governo do Brasil.
 
Os movimentos mais bruscos começaram a ser notados a partir de março, quando o cenário para as eleições presidenciais começou a se formar. Na época, pesquisas mostraram queda na aprovação ao governo, investidores ficaram otimistas com a possibilidade de mudança e o kit eleições subiu.

A política econômica da atual presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), é alvo de críticas nos mercados financeiros. Portanto, pesquisas mostrando queda de Dilma faziam as ações do "kit eleições" subirem; uma alta de Dilma, pelo contrário, levava os papéis para baixo.

De meados de março até setembro, as ações de estatais e bancos subiram fortemente. Em setembro, no entanto, o cenário começou a virar, com pesquisas mostrando um avanço de Dilma. As ações destas empresas passaram a cair. Mesmo assim, elas ainda continuam acima do patamar em que estavam em março de 2014.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 11h28m


Em entrevista coletiva concedida depois do debate presidencial da TV Globo, nesta sexta-feira, 24, o candidato do PSDB, Aécio Neves, disse que "este governo protagonizou alguns dos maiores escândalos de corrupção da história do Brasil" e prometeu, se eleito, demitir toda a diretoria da Petrobras, estatal que está no centro de denúncias de desvio de dinheiro que envolvem empresas fornecedoras e partidos políticos.
 
"A remoção da diretoria da Petrobrás é imediata (em caso de vitória). Vamos privilegiar funcionários de carreira e profissionalizá-la. Isso serve para os bancos públicos e as grandes empresas nacionais. Os brasileiros vão encontrar no meu governo o resgate da meritocracia", afirmou o candidato. Para o tucano, "a marca desse governo é do fracasso e da intolerância".
 
Aécio voltou a mencionar reportagem da revista Veja segundo a qual o doleiro Alberto Youssef, um dos acusados de participação no esquema da Petrobras, disse em depoimento que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinham conhecimento dos casos de corrupção na maior estatal do País.
 
O tucano lembrou que a presidente citou denúncia do ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa de que o ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra, já falecido, recebeu propina para evitar investigações da CPI da Petrobrás. "As mesmas fontes que serviram para ela fazer acusações ao ex-presidente do PSDB não servem quando as denúncias são de seu governo", afirmou. Aécio condenou ação de "vândalos" no edifício da revista, em São Paulo. "Quero deixar o meu protesto contra vândalos que atacaram o prédio do veículo de imprensa".
 
Aécio votou a dizer que, se eleito, criará condições para, até o fim do governo, reduzir o centro da meta de inflação de 4,5% ara 3%. "Minha equipe econômica será altamente qualificada, experiente", afirmou, ao ser questionado sobre quem seria o presidente do Banco Central em um possível governo tucano. "Vamos retomar as medidas necessárias para voltar ao centro da meta de inflação". A respeito de comércio exterior, afirmou que a China é um dos maiores parceiros comerciais do País e que é importante que a parceria seja mais qualificada. Para o tucano, a política externa do governo atual teve forte viés ideológico. As informações são do A Tarde.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 11h03m
 

A partir desta segunda até quarta-feira (27 a 29), a emissão da carteira identidade (RG) no SAC Comércio, em Salvador, estará suspensa, em função das obras para recuperação e padronização da estrutura física do posto. O serviço volta a ser oferecido, no dia 30 de outubro, em unidade do SAC Móvel na Escola Profissionalizante Landulpho Alves (CEEP-BA), até que as obras sejam finalizadas. 
 
A CEEP-BA fica na Avenida Engenheiro Oscar Pontes, 220, no bairro da Calçada, e o funcionamento do SAC Móvel será das 7 às 15h30. As carteiras de identidade emitidas até o término das obras serão entregues na unidade da Ouvidoria da PM do próprio SAC Comércio.
 
Além da emissão da carteira de identidade, estarão suspensos a partir de segunda (27) o atendimento do Procon e do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Como ainda há uma parte da estrutura em reforma, os serviços ofertados pelo Ceprev, Planserv, Mais BB e para emissão do CPF e da certidão negativa de antecedentes criminais continuam suspensos até o término das obras.
 
Nesta terceira etapa não serão afetados os serviços da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Junta do Serviço Militar, Sefaz Municipal e Estadual, Serviço de Atendimento ao Fornecedor (SAF), Detran, SineBahia, Serviço de Atendimento Judiciário (SAJ), Coelba, Embasa e Ouvidoria da PM. Com esta nova intervenção, a reforma do SAC Comércio alcança os 100% do projeto proposto.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 10h26m
 

O impasse entre o governo federal e os municípios sobre o fim dos lixões abre brechas para  a degradação do meio ambiente no estado. Na Bahia, 94 cidades descartam  os resíduos de forma incorreta, segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM).
 
Mas o número pode ser ainda maior, já que, das 412 prefeituras questionadas, mais da metade (282) não respondeu às perguntas da CNM.

Há cinco dias, um morador de Lençóis (a 417 km de Salvador), na Chapada Diamantina, denunciou, por  foto, a incineração de resíduos acumulados em um terreno ao ar livre em plena Área de Preservação Ambiental (APA) Marimbus/Iraquara.

Criada em 1993, por decreto estadual, a  APA é um importante  instrumento de conservação do Parque Nacional da Chapada Diamantina (leia em texto ao lado).

Embora a Lei 12.305, que institui a Política Nacional dos Resíduos Sólidos, tenha estabelecido que todos os lixões fossem extintos e substituídos por aterros sanitários até agosto deste ano, levantamento feito pela CNM) mostrou que, pelo menos, 807 municípios brasileiros descartam os resíduos em lixões.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 10h23m
 
 
A Companhia de Transporte do Estado da Bahia (CTB) informa que o sistema de trens do Subúrbio de Salvador funcionará no domingo, 26/10, dia das eleições, das 7h30 às 17h30.
 
As dez estações (Calçada, Santa Luzia, Lobato, Plataforma, Itacaranha, Escada, Praia Grande, Periperi, Coutos, Paripe) que compõem a linha Calçada-Paripe estarão disponíveis para uso pela população e os trens circularão com intervalo médio de 40 minutos.
 
A passagem custa R$ 0,50 (inteira) e R$ 0,25 (meia).
 
Além do trem do Subúrbio, o metrô da capital baiana também funcionará neste domingo. A Linha 1, em operação assistida, vai funcionar sem cobrança de tarifa, das 7h30 às 17h30, nas estações Retiro, Acesso Norte, Brotas, Campo da Pólvora e Lapa.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 10h21m
 

 
O governador da Bahia, Jaques Wagner, voltou a negar que estaria cotado para o Ministério da Fazenda, caso Dilma Rousseff seja reeleita, mas ele não descartou voltar para Brasília. Wagner foi ministro do Trabalho (2003-2005) e das Relações Institucionais (2005).
 
"Poder eu posso (...) Se ela me convidar, me convocar, a gente vai trabalhar para ajudar. Acho que tem que se conversar sobre isso na segunda-feira (após a definição das eleições)", disse a jornalistas em intervalo durante o debate presidencial realizado pela Rede Globo na noite de hoje. Sobre o cargo na Fazenda, afirmou que não costuma "colocar o pé naquilo que não domina".
 
Questionado sobre qual ministério, afirmou que não faz escolha. "Isso depende dela. Ela que vai montar e convidar as pessoas. A gente nunca conversou disso. Se ela me convidar, não posso dizer o que prefiro." Para o governador, o tema corrupção, que vem sendo tratado desde o primeiro turno já "não produz mais mudança na cabeça das pessoas".
 
Sobre o evento, Wagner disse que, apesar da novidade com a pergunta dos eleitores indecisos, os debates acabam sendo muito repetitivos e têm "muito pouco poder de mudar voto". "São as mesmas perguntas, mesmos temas. Em dez dias, tivemos quatro debates, acaba tendo uma superposição de debates".
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 10h16m



Reportagem do jornal Estado de São Paulo, mostra que o  fim dos contratos de energia da Chesf, do grupo Eletrobrás, poderá comprometer fortemente a operação de sete grandes empresas instaladas na Bahia e no Nordeste. São elas:  Braskem, Ferbasa, Dow, Mineração Caraíba, Paranapanema, Gerdau e Vale.

O Bahia Econômica já fez várias matérias alertando sobre a gravidade do problema e agora o Estado de São Paulo mostra que essas empresas são abastecidas diretamente pela estatal (sem intermediação de uma distribuidora) e pagam em média R$ 100 pelo megawatt/hora (MWh). A partir de 1.º de julho de 2015, se o governo não mudar de ideia, elas terão de comprar essa energia no mercado por um valor, pelo menos, três vezes maior.

O problema das empresas surgiu em 2012 com a MP 579, que antecipou a renovação das concessões das hidrelétricas. Para baratear a conta de luz do brasileiro, o governo federal decidiu dividir a energia das usinas em cotas para entregar às distribuidoras. Assim, a Chesf ficou sem energia para cumprir os contratos e teve de ir a mercado para comprar a eletricidade e atender os consumidores industriais.

A partir do ano que vem, no entanto, esse compromisso acaba. "As empresas estão apavoradas", afirma o presidente da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace), Paulo Pedrosa. Até agora o governo não tem demonstrado nenhuma intenção de manter os contratos com as empresas. Em nota, afirmou que a energia será entregue até 30 de junho de 2015.

O assunto poderá parar na Justiça. Uma das justificativas das empresas para a continuidade do abastecimento é que o contrato não é de consumidor livre. As empresas estão enquadradas como consumidores especiais, mais próximos de um consumidor cativo. E um consumidor cativo não tem a energia interrompida, destaca Pedrosa.

Com o fim dos contratos, as empresas, que empregam 8 mil pessoas na região, ficarão numa situação delicada. Dificilmente seriam atendidas por uma distribuidora já que o volume de energia consumido é alto - as concessionárias precisam informar com antecedência sua demanda de energia ao governo para a realização dos leilões. Segundo o consultor da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), Danúbio Lacerda, o consumo dessas empresas corresponde a 700 MW médios. "É mais que a demanda do Estado de Alagoas."

Problemas. Outra alternativa seria as empresas virarem consumidoras livres e assinarem contratos com alguma geradora. Mas, nesse caso, as empresas esbarrariam em dois problemas. O primeiro é que a oferta de energia está restrita com o baixo nível dos reservatórios.

Segundo fontes da área de comercialização, quem tem contrato vencendo a partir do ano que vem não está conseguindo renovar. Além disso, com a escassez de chuvas no Sudeste/Centro-Oeste, o preço da energia está nas alturas.

No mercado à vista, está em R$ 822 o MWh. Para contratos de um ano a partir de 2015, está na casa de R$ 300. "O fim dos contratos seria catastrófico para o Nordeste", afirma Lacerda.

Em nota, a Braskem, principal afetada pela medida, afirmou que está tentando renovar os contratos a Chesf. "A companhia entende que o custo e a disponibilidade de energia são requisitos primordiais para a competitividade do setor industrial brasileiro."

.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 10h06m
 

 
Os baianos terão novos shopping centers. Favorecendo principalmente o consumidor do interior do estado, nove shoppings serão construídos na Bahia: Oito no interior e um na capital.
 
De acordo com o diretor de relações inconstitucionais da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), Luiz Augusto Ildefonso, serão aproximadamente 900 lojas apenas nos shoppings que estão sendo construídos no interior, o que deve gerar emprego para cerca de 9 mil pessoas.

“Pelo que as empresas passam pra gente, o Brasil terá R$ 3 milhões investidos em novos shoppings. Mas pode ser até maior que isso. Estão sendo construídos oito no interior da Bahia, além do Outlet em Lauro de Freitas. Quando os oito shoppings estiverem prontos, deverá empregar aproximadamente nove mil novos colaboradores. Isso só em lojas”, explicou.

As cidades contempladas são Feira de Santana, Juazeiro, Serrinha, Barreiras, Camaçari e Candeias, além de Teixeira de Freitas que vai ganhar dois novos shoppings. Entre as novas construções destacam-se o Park Shopping de Feira – um investimento de R$ 90 milhões, com 135 lojas – e o Boulevard Shopping, em Vitória da Conquista. (TB) 

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 09h34m
 

 
Os contribuintes do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que não quitaram o tributo em 2014 no prazo previsto, têm até o final de outubro para efetuar o pagamento e evitar notificação por parte da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA), conforme previsão legal – a notificação deve ser feita a partir de novembro. Além disso, caso o contribuinte com o imposto atrasado deixe de quitar o débito, ainda este mês, pagará multa de 60% sobre o valor original. 
 
A vantagem de quitar o imposto ainda em outubro é que haverá apenas incidência de acréscimo moratório, sem a multa. Quem fizer essa opção deve se dirigir a qualquer agência ou caixa eletrônico do Bradesco, do Banco do Brasil ou do Bancoob, devendo apresentar o número do Renavam. 
 
O calendário 2014 do IPVA foi encerrado em setembro, com os pagamentos dos veículos de placas finais 9 e 0. No site da Sefaz é possível conferir essas e outras informações sobre o IPVA, que também podem ser obtidas pelo call center da Secretaria da Fazenda (0800 071 0071). 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 09h28m
 

 
Uma proposta comum aos dois candidatos à Presidência da República é a manutenção da política de valorização do salário mínimo. Nos últimos dez anos, essa política foi responsável pelo crescimento real (acima da inflação) de 72,35% do mínimo, de acordo com dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).
 
Dados da mais recentes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgados em setembro deste ano, mostram que 25,2% da população ganham até um salário mínimo.

Aprovada em 2011, a Lei n° 12.382 determina que o reajuste do mínimo seja feito pela correção da inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, mais o percentual de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes.

Este ano, por exemplo, o mínimo é R$ 724 – resultado da soma do percentual de crescimento da economia em 2012 e da taxa de inflação de 2013. Para 2015, a proposta encaminhada no Orçamento reajusta o valor para R$ 788,06.

A regra, entretanto, vigora somente até este ano. A partir de 2015, uma nova fórmula de reajuste deverá ser definida. Até dezembro do próximo ano, um projeto de Lei deve ser enviado ao Congresso Nacional propondo a forma de valorização do mínimo até 2019.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 09h01m
 

 
A Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb) abriu as inscrições para a 16ª edição do Programa de Preparação do Servidor para Aposentadoria (Prepare-se), que acontece em Salvador, de 17 a 21 de novembro, das 8h30 às 12h30, na Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. 
 
Voltado para os servidores em vias de se aposentar, além de seus familiares, a iniciativa tem o objetivo de esclarecer direitos e deveres em relação à previdência. Além disso, incentiva a integração social, trabalho voluntário, hábitos de vida saudáveis e geração de renda extra, desestimulando o sedentarismo. As vagas são limitadas, e as inscrições podem ser feitas no Portal do Servidor. 
 
A programação do 'Prepare-se' inclui palestras sobre qualidade de vida, educação financeira e empreendedorismo, bem como atividades voltadas para o planejamento pós-carreira e um workshop reflexivo sobre as vantagens e desvantagens da aposentadoria. 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 08h32m
 

 
O Parque da Cidade, no bairro do Itaigara, em Salvador, está vivendo dois dias de arte e cultura, dentro do viés da economia solidária. Em sua 9ª edição, o Brechó Eco Solidário começou nesta sexta-feira (24) e será encerrado sábado (25), com a já tradicional ‘feira de trocas’ e a participação de 40 empreendimentos atendidos pelos Centros Públicos de Economia Solidária (Cesols) da Barra, Mares e Sussuarana. 
 
Realizado em parceria com diversas instituições do setor público e privado, além de ONGs, o Brechó é coordenado pela Associação Rede de Profissionais Solidários pela Cidadania e tem o apoio da Secretaria do Trabalho Emprego, Renda e Esporte (Setre), por meio da Superintendência de Economia Solidária (Sesol). 
 
Este ano, a proposta de trabalho é o futuro emergente da humanidade com a finalidade de alertar a todos sobre os efeitos do consumo exacerbado. “O grande objetivo do Brechó Eco Solidário é sensibilizar a população, de um modo geral, sobre a importância do consumo consciente, respeitando o meio ambiente, num exercício prático e divertido”, disse a professora Débora Nunes, que coordena o evento. 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 08h27m
 

 
O governador eleito da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou que na próxima semana já vai criar um grupo para iniciar o trabalho de transição. Ele quer deixar o grupo pronto antes de viajar para o período de descanso, que vai tirar após o segundo turno. 
 
“Esse grupo vai começar a levantar os dados que precisamos para algumas medidas que vamos tomar. Quando voltar de viagem, quero reunir os partidos e lideranças para discutir a formação do governo. Em dezembro anuncio o secretariado”. 

O cronograma de trabalho foi divulgado durante visita a cidade Jequié, na manhã dessa sexta (24). Rui, a senadora Lídice da Mata e deputados da região realizaram caminhada agradecendo a eleição e pedindo votos para Dilma. 

“Precisamos ter as portas abertas em Brasília. A Bahia tem uma arrecadação pequena e depende do governo federal para realizar grandes projetos. Vamos reeleger nossa presidenta e garantir mais quatro anos de grandes obras no estado”, defendeu Rui. 



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 08h20m
 

 
As Notas Fiscais Eletrônicas (NFE) começam a ser utilizadas pelo Governo do Estado como parâmetro para composição de preços referenciais utilizados nas compras públicas. Resultado de ação conjunta das secretarias estaduais da Administração (Saeb) e da Fazenda (Sefaz), a medida evita aquisição de produtos e contratação de serviços cotados com valores acima dos praticados no mercado. 
 
De acordo com a Saeb, a composição de preços referenciais mais justos a partir das NFE já foi adotada, inclusive, para definir os preços referenciais de itens diversos de uso da administração a serem publicados na edição do Diário Oficial do Estado destes sábado e domingo (25 e 26). O resultado foi a redução do preço de determinados produtos em até 12,7%.
 
Os preços cotados anteriormente para itens como papel A4 alcalino, usado para impressões, café e leite foram 12,7%, 11,7% e 6,6% maiores do que valores de mercado conferidos via Nota Fiscal. A nova forma utilizada para elaborar os valores referenciais de produtos e serviços, adquiridos pelo Estado, considera as transações feitas entre pessoas físicas e empresas privadas para o aprimoramento das compras governamentais.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
25/10 - 08h02m
 
 
Uma grande manifestação será realizada hoje em Salvador em prol da candidatura de Aécio Neves. A partir das oito horas, no Farol da Barra, o haverá a pedalada muda brasil - agora é Aécio, com a participação do prefeito ACM Neto. O evento ciclístico será aberto a todos, que queiram participar. A sugestão da organização do ato sobre duas rodas é para os participantes irem, preferencialmente, trajados de verde e amarelo e com bandeiras do Brasil.
 
A Barra também será palco da Charanga 45, um divertido ato de apoio à candidatura de Aécio, que acontecerá neste sábado (25), a partir das 17 horas. O prefeito ACM Neto, o ex-governador Paulo Souto e os presidentes estaduais José Carlos Aleluia, do Democratas, e Geddel Vieira Lima, do PMDB, já confirmaram presença. Durante a véspera do dia eleitoral, no sábado, também acontecerão carreatas pela capital baiana, assim como, em outras cidades do interior, haverá eventos promovendo a campanha tucana.
 
Ontem, à tarde, a partir das 16 horas, haverá um ato pró-Aécio Neves, promovido pelas juventudes do Democratas, PMDB e PSDB, na frente do Iguatemi, a partir das 16 horas. O presidente estadual do Democratas, o deputado federal eleito José Carlos Aleluia, estará presente. “Os jovens são o futuro deste País. Eles querem novidades. Eles querem um caminho novo. Aécio é o novo jeito de governar com eficiência e decência”, assinala Aleluia.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
24/10 - 23h26m

 



No último debate entre os candidatos à Presidência da República, realizado nesta sexta-feira na TV Globo, a  corrupção também foi tema de pergunta de um dos indecisos, que indagou o que se devia fazer para acabar com a corrupção.

Dilma disse então que no governo dela a corrupção era denunciada e que estava propondo cinco medidas para aumentar a punição dos corruptos.  Aécio disse que as propostas da candidata eram do Congresso e não dela e que durante seu período de governo os escândalos se sucediam. E concluiu afirmando: “a melhor forma de acabar com a corrupção é tirando o PT do governo”  

.............................................................................................................................................................................................................................................
24/10 - 23h21m



No último debate entre os candidatos à Presidência da República, realizado nesta sexta-feira na TV Globo, a candidata Dilma Rousseff questionou o candidato Aécio Neves, sobre a falta de planejamento dos governos do PSDB e citou a falta água em São Paulo como exemplo. 

Aécio rebateu culpando o governo federal, ao passo que Dilma replicou afirmando que tinha de concordar com o jornalista “Macaco Simão”da Folha que propunha que se criasse o programa “Meu banho, minha vida. 

.............................................................................................................................................................................................................................................
24/10 - 22h56m



O último debate entre os candidatos à Presidência da República, realizado nesta sexta-feira na TV Globo, caracterizou-se pela postura mais agressiva do candidato Aécio Neves, que questionou fortemente a candidata Dilma Rousseff sobre as denúncias da Revista Veja e denunciou os termos do contrato para a construção do Porto de Cuba que, segundo ele, foram danosos ao país com prazo de 25 anos, quando a praxe é de apenas 15 anos, e aceitanso como garantia o peso cubano, que não é uma moeda aceita internacionalmente.

Dilma mostrou-se mais defensiva e respondeu atacando a Revista Veja e  afirmando que toda eleição ela faz a mesma coisa, e disse que o porto construído em Cuba teve as garantias  dadas pela empresa construtora.

A economia voltou a ser um tema de destaque  com Aécio questionando à Presidente em relação a inflação que superou a meta de 6,5%. Dilma rebateu lembrando que no governo de FHC o índice havia chegado a 12%.

Aécio disse então que no âmbito da economia o governo Dilma havia sido um fracasso, que a taxa de investimento era baixíssima de 16,5% do PIB, que a inflação estava subindo e que a a carência de infraestrutura era total.

Dilma rebateu afirmando que criou oito milhões de empregos e lembrou que no governo FHC havia milhões de desempregados. Aécio questionou as estatísticas do PT afirmando que elas só valiam quando beneficiavam o governo.

Dilma tocou então no tema dos bancos públicos, afirmando que Aécio iria reduzir sua importância, ao passo que o candidato do PSDB disse que, ao contrário iria fortalece-los.  

Veja também:    Dilma diz que Aécio devia criar o Meu Banho, Minha Vida
                          Aécio diz que a forma de acabar a corrupção é tirar o PT do poder

.............................................................................................................................................................................................................................................
24/10 - 20h00m


O candidato à presidência Aécio Neves (PSDB) disse nesta sexta-feira que as denúncias veiculadas pela revista “Veja”, que veio a público nesta sexta, são "extremamente graves" e precisam ser apuradas.

A revista traz informação atribuída ao doleiro Alberto Yousseff de que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabiam do suposto esquema de corrupção na Petrobras. Aécio disse que o PSDB entrará com um pedido de representação na Procuradoria-Geral da República para que seja aberta investigação sobre o envolvimento de Dilma e Lula.

"Se comprovada, confirma que houve caixa 2 na campanha do PT. É algo extremamente grave que precisa ser apurado", disse o candidato, em pronunciamento no Rio de Janeiro. O senador tucano disse que o país aguarda respostas sobre as denúncias. "Estaremos absolutamente vigilantes, acompanhando o desenrolar das investigações, qualquer que seja nosso papel no futuro. O que posso garantir é que se for presidente da República, essas investigações serão ainda mais aprofundadas. O Brasil merece uma resposta", declarou Aécio.

Sobre sua campanha, o candidato disse que vê um movimento "mudancista". "Há uma grande movimentação da população brasileira a favor da mudança. Eu hoje tenho o privilégio de representar esse sentimento de mudança, que sairá vitorioso no domingo".  Aécio disse estar muito confiante para as eleições de domingo, quando o Brasil, segundo o candidato, viverá sua "libertação".

"Estou pronto para, se vencer, dar um novo governo ao Brasil. Um governo decente, eficiente, generoso, de união nacional. A política não pode ser esse campo de batalha, com mentiras e ofensas e ataques pessoais", completou. As informações são do Valor.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
24/10 - 19h40m


Foi publicado na edição desta sexta-feira (24) do Diário Oficial da União aviso de licitação para a construção do novo prédio anexo à sede do Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia.

O imóvel deverá ser erguido em terreno próprio do MPT adquirido no ano passado vizinho ao terreno onde hoje funciona a unidade, no bairro da Vitória, em Salvador. A Concorrência nº 3/2014, na modalidade menor preço, prevê a contratação de empresa para construir o prédio segundo projeto elaborado por empresa contratada pelo MPT, ao preço máximo de R$16,1 milhões e no prazo máximo de 18 meses.

O anexo deverá abrigar os gabinetes dos procuradores lotados na sede do MPT em Salvador, além de setores de assessoramento e apoio à atividade. Com isso, a população, servidores e membros do MPT poderão contar com instalações mais adequadas e já projetadas para suportar o crescimento previsto do órgão em termos de novos servidores. Também estão previstas novas vagas de estacionamento para atender à demanda interna cada vez maior.

Atualmente a sede do MPT conta com três imóveis, sendo um casarão preservado em sua entrada, uma casa anexa, que passa por reforma para abrigar alguns setores de apoio e o prédio dos gabinetes, com 10 pavimentos, sendo dois de garagens.

As empresas interessadas em participar da concorrência deverão reunir a documentação necessária e prevista no edital para a apresentação das propostas no próximo dia 24 de novembro, às 14h30, na sede do MPT, em Salvador. 
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
24/10 - 18h46m


A Agência Móvel da Coelba, veículo especialmente montado para levar serviços da concessionária até os consumidores, estará na próxima semana em São Tomé de Paripe. De 27 a 31/10, a unidade ficará estacionada na Rua Benjamim de Souza, próxima ao Terminal Marítimo. O horário de atendimento é das 8h30 às 16h.

No local, os clientes poderão realizar o cadastramento na Tarifa Social de Energia, benefício do Governo Federal que concede descontos de até 65% na conta de luz. Para isso, os interessados devem se apresentar munidos de CPF, identidade, última fatura de energia e Número de Identificação Social (NIS) ou cartão do Bolsa Família ou número do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Além do cadastramento na Tarifa Social, estarão disponíveis na unidade móvel serviços como pedidos de novas ligações, parcelamento de débitos, segunda via de conta de energia, religações, entre outros. As Agências Móveis integram o Programa Coelba ao Seu Lado e tem o objetivo de facilitar a vida dos consumidores, além de aproximar concessionária e comunidade.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
24/10 - 18h10m


O secretario do Planejamento do Estado, José Sérgio Gabrielli, se referiu ao prefeito de Salvador como "leviano, mentiroso e irresponsável", depois que ACM Neto (DEM) culpou o petista por ter "quebrado" a Petrobras ao permitir que, durante sua gestão na presidência da estatal, tenha ocorrido o que chamou de "o maior escândalo de corrupção na história do Brasil”.

"(Ele é) Irresponsável porque utiliza, de forma distorcida, parte vazada de uma delação premiada que corre em segredo de Justiça. Mentiroso porque me acusa de ter quebrado a Petrobras, o que não é verdade. Quando deixei as atividades como presidente, em 2012, a Petrobras apresentava resultados que estão entre os maiores lucros da historia da empresa", disparou Gabrielli.

Conforme o secretário, durante a sua gestão na Petrobras, começou alguns dos projetos de produção de longo prazo que levaram aos recordes atuais do pré-sal brasileiro. "ACM Neto utiliza de informações desencontradas e mentirosas para tentar defender seu candidato à presidência da república nas ultimas horas da campanha e ataca pessoas do PT, sem conhecimento de causa. Por isto, ele é leviano", avalia.

O prefeito chegou a dizer que o governador Jaques Wagner "faria muito melhor para o Brasil e para a Bahia, se não tivesse na sua equipe alguém que contribuiu para que a Petrobras hoje, infelizmente, fosse uma empresa cuja marca é da incompetência, da ineficiência e da corrupção". (A Tarde)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
24/10 - 17h33m


O governador eleito da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou que na próxima semana criará um grupo para iniciar o trabalho de transição. Ele quer deixar o grupo pronto antes de viajar para o período de descanso, que vai tirar após o segundo turno.

"Esse grupo vai começar a levantar os dados que precisamos para algumas medidas que vamos tomar. Quando voltar de viagem, quero reunir os partidos e lideranças para discutir a formação do governo. Em dezembro anuncio o secretariado".

O cronograma de trabalho foi divulgado durante visita a cidade Jequié, na manhã dessa sexta (24). Rui, a senadora Lídice da Mata e deputados da região realizaram caminhada agradecendo a eleição e pedindo votos para Dilma.

"Precisamos ter as portas abertas em Brasília. A Bahia tem uma arrecadação pequena e depende do governo federal para realizar grandes projetos. Vamos reeleger nossa presidenta e garantir mais quatro anos de grandes obras no estado", defendeu Rui.

Para a cidade de Jequié, o governador eleito reafirmou os compromissos de colocar a UPA 24hs para funcionar, reformar e ampliar os hospitais de Ipiaú e Jaguaquara, o que desafoga o hospital da cidade e criar o pólo logístico, a beira da Ferrovia Oeste Leste.

"Os técnicos do governo já estão trabalhando para definir o traçado do terreno onde vai ser construído o Pólo. Não queremos que Jequié apenas veja o trem passar, queremos que ele pare aqui, carregue e descarregue os produtos da região", explicou o governador.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
24/10 - 17h24m

 
 

Em rápido pronunciamento à imprensa, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, acusou o PT de tentar censurar a última edição da revista Veja, publicada nesta sexta-feira, 24. O tucano não quis dar entrevista e fez apenas uma declaração sobre a reportagem de capa da Veja em que o doleiro Alberto Youssef, preso desde março, acusa a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (ambos do PT) de terem conhecimento de um suposto esquema de desvio de dinheiro da Petrobras.

"A denúncia é extremamente grave e tem que ser confirmada, mas é preciso que seja também apurada", afirmou o candidato tucano, que acusou o PT de tentar censurar a publicação. "O Brasil merece uma resposta daqueles que governam o País. Infelizmente, a única manifestação foi pela censura, pela retirada de circulação da maior revista nacional. Essa não é, certamente, a resposta que os brasileiros aguardam", disse.

 O candidato tucano recusou-se a responder as perguntas de jornalistas, ao contrário do que tem feito diariamente durante a campanha, quando grava depoimentos para emissoras de TV. "Hoje não vou dar entrevista. Vou fazer apenas uma declaração em razão da relevância do tema", disse em uma sala do Hotel Sheraton, no Leblon, zona sul do Rio, onde passou o dia possivelmente se preparando para o debate desta noite na TV Globo.

Aécio disse que a reportagem relata "supostos desvios" e que a delação premiada "assegura benefícios a quem a faz apenas se ela vier assegurada de comprovações das denúncias".  "Determinei ao PSDB que ingresse hoje na Procuradoria Geral da República solicitando que essas investigações sejam aprofundadas em razão da sua gravidade, chamando a atenção para uma parte do depoimento do senhor Youssef que diz que um dos coordenadores da campanha do PT solicitava que fosse repatriado, portanto que retornasse ao Brasil, US$ 20 milhões para a atual campanha eleitoral. Se comprovado isso, é a confirmação de que houve operação de caixa 2 na atual campanha presidencial do PT". (ESP)


 

.............................................................................................................................................................................................................................................
24/10 - 16h47m


No último pregão antes do segundo turno da eleição presidencial, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 2,42%, aos 51.940 pontos. Após iniciar o dia instável, o pregão chegou a marcar alta de 4,65%, mas perdeu intensidade ao longo da tarde.

Segundo analistas, o movimento foi reflexo, em grande parte, da divulgação de uma nova pesquisa eleitoral, que aponta vantagem ao candidato Aécio Neves. Mesmo com o avanço, a Bovespa acumula queda de 6,79% nesta semana. As informações são do O Globo.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................


Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 1503 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3272 - 2960