BAHIA INVEST
As compras de automóveis no exterior já atingiram US$ 1 bi este ano
8º SALÃO IMOBILIÁRIO DA BAHIA DEVE MOVIMENTAR R$ 1,2 BILHÃO
IMÓVEIS

8º SALÃO IMOBILIÁRIO DA BAHIA DEVE MOVIMENTAR R$ 1,2 BILHÃO
COLUNA NO CORREIO: AVENA COMENTA AUMENTO DOS JUROS E A NOVA POSIÇÃO DA FORD
CORREIO

COLUNA NO CORREIO: AVENA COMENTA AUMENTO DOS JUROS E A NOVA POSIÇÃO DA FORD
COLUNISTAS
ENQUETE

QUAL SERÁ A BASE DA POLÍTICA ECONÔMICA DA PRESIDENTE DILMA NO 2º GOVERNO?

FRASE DO DIA

“Sempre tem algum grau de dificuldade, quer dizer, não é dificuldade. Sempre tem um aperto. Como tem o aperto, é preciso tomar medidas saneadoras ou economizadoras para que você possa fechar a conta".

Governador Jaques Wagner ao justificar medidas para conter despesas públicas no final do seu governo.



OUTRAS NOTÍCIAS
31/10 - 13h48m


O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, negou nesta sexta-feira, 31, que a divulgação do resultado fiscal e a revisão da meta tenham relação com o calendário eleitoral. "Nós temos um modelo de trabalho que faz com que de dois em dois meses façamos uma programação. Então as datas desta sistemática não atendem a nenhum calendário eleitoral, elas estão previstas na LDO", disse.

Questionado sobre o fato de a revisão da meta ter sido anunciada apenas depois das eleições, Augustin disse que o número de setembro - divulgado hoje - foi crucial para a decisão. As contas do governo central registraram um déficit de R$ 20,399 bilhões em setembro, o que levou o resultado acumulado no ano a passar de um superávit para um déficit primário de R$ 15,705 bilhões. É a primeira vez que isso ocorre desde 1997, quando teve início da série histórica do Tesouro Nacional.

Augustin adiantou que outubro deve ter um primário positivo. "Até o decreto, teremos alguma noção da receita de outubro, que deve ter primário positivo inclusive, mas não vai mudar a força do resultado de setembro", disse, acrescentando que a data de 22 de novembro é o prazo máximo para a divulgação da nova meta fiscal. Questionado sobre se a forte deterioração das contas públicas tem relação com as eleições, Augustin negou. "Não há vinculação entre eventos que são de médio prazo e uma eleição", disse.

Augustin disse que conversa muito com representantes das agências de rating e que eles olham para dados do crescimento. "Se você tem crescimento menor, receita menor, e se você tomasse a decisão de diminuir investimento, isso teria efeito de médio e longo prazo muito negativo", argumentou.

O secretário falou que as despesas discricionárias estão "exatamente no valor do decreto". "No custeio, a parte que cresce é educação, que é um objetivo do governo. Para nós, o custeio de educação é semelhante a investimento", disse. (ESP)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 13h21m


A companhia aérea Avianca anunciou nesta quinta-feira, 30, um voo diário de Salvador para o aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A previsão é  que o voo comece a operar até 30 de novembro. Os bilhetes ainda não estão à venda e os valores não foram divulgados, informa o A Tarde.

Segundo o vice-presidente comercial, de marketing e cargas da Avianca, Tarcísio Gargioni, o horário do voo favorece o cliente de perfil corporativo. O voo sai de Salvador às 6 horas da manhã e chega em Congonhas às 8h20.  Com a adição, a empresa também disponibilizará mais um horário às 21h30 de São Paulo para Salvador.

"O cliente corporativo de Salvador  e alguém que queira vir a São Paulo para fazer uma consulta médica ou almoço de negócios sai de manhã e tem a oportunidade de voltar à noite. Ele ficará o dia inteiro em São Paulo para o que pretende fazer", afirma

Até o momento, a companhia possuía voos diretos apenas aos sábados e aos domingos para Congonhas. Para o aeroporto de Guarulhos,  também em São Paulo, a Avianca tem seis voos por dia. Para outros destinos, o número de voos partindo de Salvador chega a 20.

O novo voo de Salvador faz parte de 17 novos pousos e decolagens diários que a empresa realizará em Congonhas, também  para o Rio de Janeiro e Brasília. "Congonhas é a área sul de São Paulo e tem um mercado corporativo muito forte. A população da região sul de São Paulo tem dificuldades de ir  para  Guarulhos. Os novos voos vão beneficiar os paulistanos que vêm para Salvador e a população de Salvador que vai para São Paulo", afirma.

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 12h52m


A expectativa de que a energia gerada por termelétricas abastecidas com biogás e resíduos sólidos urbanos (RSU) não receberia oferta no Leilão de Energia de Reserva (LER) 2014 se confirmou. Em poucos minutos, o sistema eletrônico da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) confirmou a inexistência de oferta para os projetos atendidos por biomassa.

Foram cadastrados inicialmente oito projetos com este perfil, com capacidade conjunta de 151 MW. Os empreendimentos estão localizados nos Estados do Amapá, de Goiás, da Paraíba, do Paraná, Rio de Janeiro (três) e de São Paulo.

Na quinta-feira, 30, o Broadcast havia informado que especialistas esperavam que não houvesse oferta para as térmicas. O entrave, de acordo com a sócia-diretora da consultoria Thymos Energia, Thaís Prandini, era o preço-teto de R$ 169/MWh. (ESP)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 12h38m


O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, avaliou nesta sexta-feira, 31, que o resultado primário desse ano reflete o crescimento econômico bem abaixo do esperado originalmente, por causa da expansão internacional menor do que a prevista no início do ano e aos choques de oferta no Brasil que levou à uma política econômica contracionista que afetou a atividade econômica.

Ele destacou que também houve crescimento da receita bem abaixo do estimado pelo governo. Segundo ele, a frustração foi de R$ 40 bilhões. Em relação ao primeiro decreto de programação orçamentária de fevereiro, segundo Augustin, houve uma arrecadação menor em 35 bilhões e uma renúncia fiscal com a desoneração da folha maior em R$ 5 bilhões.

Embora positivo, o secretário destacou o aumento da despesa com investimento. "Foi forte e subiu 36% este ano", disse. Agustin disse que até setembro os investimentos da administração direta subiram 1,56% do PIB. "É um porcentual bem significativo. Mostra uma tendência positiva para o investimento". Augustin disse que as despesas com abono salarial também estão subindo e que o governo está analisando esse item. (ESP)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 12h12m


A TAM e a LAN terão uma única marca, descartando, assim, a manutenção das duas bandeiras, como é atualmente. A nova marca, que pode ser tanto a junção dos nomes das empresas chilena e brasileira quanto um nome completamente diferente, deverá ser anunciada ainda este ano, de acordo com a assessoria de imprensa da TAM. A marca está sendo elaborada com a consultoria Interbrand.

Após o anúncio do novo nome, a previsão é de que a integração, que inclui pintura de aeronaves, novos uniformes e unificação de sistemas de reserva, seja concluída em um ano e meio. Assim, o passageiro terá a sensação de estar viajando com a mesma companhia.

A união das duas aéreas foi concluída em junho de 2012, com a criação da Latam, resultando na maior companhia aérea da América Latina. (G1)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 11h50m
 

 
Entre os economistas, a inflação é simbolizada por um dragão. Pois bem, o governo, preocupado com o bicho, resolveu adiantar, na última quarta-feira, um remédio amargo que estava previsto para a oscilante economia brasileira a partir de janeiro do ano que vem: aumentou em 0,25% a taxa básica de juros (Selic) e assustou o Papai Noel, símbolo do Natal. Quem espera para o final de ano carros ou eletrodomésticos caros, que precisam de financiamentos, poderá ter uma surpresa natalina desagradável.
 
A alta da Selic, que passou de 11% ao ano para 11,25%, tem efeito direto em operações de crédito – como financiamentos, taxas de juros do cheque especial, rotativo do cartão de crédito e o crédito pessoal, entre outras. Além disso, a decisão econômica serve para enviar um recado direto para o consumidor, de que dias difíceis estão por vir, explica o professor de economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) Pedro Raffy Vartanian.
 
Para evitar que a inflação deteriore a renda da população, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) decidiu que era hora de desestimular o consumo. “A elevação da taxa Selic tem um impacto imediato no crédito, mas, principalmente, implica maior rigor das instituições financeiras na liberação das operações”, explica.
 
Segundo ele, a perspectiva é que os juros altos desestimulem a produção, o que pode gerar desemprego e, consequentemente, um aumento no número de “calotes” dos tomadores de crédito. “Os bancos compensam o aumento no risco das operações elevando as taxas de juros”, explica.
 
Pedro Vartanian acredita ainda que os principais efeitos percebidos no consumo do final de ano irão acontecer na compra dos chamados bens duráveis, como automóveis e eletrodomésticos. 



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 11h43m
 
 
O resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013 por escola deverá estar disponível a partir do dia 27 de novembro na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). 
 
A partir desta data, as escolas que discordarem poderão interpor recurso. O resultado final será divulgado no dia 22 de dezembro. As previsões estão em portaria divulgada hoje (31) no Diário Oficial da União. Serão disponibilizadas as médias das proficiências dos alunos participantes, por área do conhecimento e redação, além da porcentagem de estudantes em cada faixa de proficiência. Este ano, o Inep vai divulgar ainda indicadores contextuais a serem considerados na análise do resultado. 

Em caso de discordância, os dirigentes das escolas poderão interpor recurso no Inep em até dez dias após a data da divulgação preliminar. O Inep vai analisar e responder os recursos no prazo de 15 dias.

Os resultados serão calculados e divulgados para as escolas que tenham pelo menos dez alunos concluintes do ensino do médio regular. Eles devem representar pelo menos 50% dos estudantes na etapa de ensino na escola. 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 11h27m
 

 
O consumo de energia elétrica segue o ritmo de redução. Isso significa que, nos últimos 12 meses compreendidos entre outubro de 2013 e setembro de 2014, houve aumento de 2,9% no consumo. O destaque do indicador vai para o setor de comércio, que contabilizou aumento de 7,3% no gaste energético. O único segmento que não segue o fluxo é a indústria, que apresentou retração no consumo de 1,7%. O país consumiu 458.459 Gigawatts/hora (Gwh), em 2013, e 471.751 GWh em 2014, um aumento de 13.292 GWh. O maior crescimento neste período coube à Região Norte, com 8,7%. 
 
O Nordeste foi a penúltima região em gasto de energia, com aumento de 1,9%. O último a apresentar este crescimento foi o Sudeste, cujo segmento industrial registrou uma queda expressiva no consumo energético, de 3,4%, em 12 meses. Isso levou a região, que passa por séria crise hídrica, a aumentar somente 1,3% do consumo energético nacional. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (30) na Resenha Mensal de Energia Elétrica, publicada pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).(BN)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 11h11m
 
 
Depois das eleições, o governo federal só pensa em cortar gastos. Um pacote deve ser lançado em breve com um corte de R$ 40 bilhões e R$ 50 bilhões no Orçamento de 2015, o que inclui investimentos públicos. 
 
A medida vem após a decisão do Banco Central (BC) de elevar a taxa básica de juros do país de 11% para 11,25%. A ideia é divulgar as medidas antes de 12 de novembro quando o ministro da Fazenda, Guido Mantega, embarcará rumo a Austrália para participar da reunião de ministro do G-20.

Com os cortes, o governo pretende sinalizar um superavit primário do setor público de 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2015. Antes do pagamento de juros da dívida, a União teria que fazer uma economia de 2% do PIB, cuja previsão de crescimento está em menos de 1%, de acordo com o mercado financeiro. As informações são do Correio Braziliense.(Bn)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 10h56m


Influenciadas pelo fraco resultado do governo, as contas de todo o setor público, que incluem também os estados, municípios e empresas estatais, registraram em setembro o pior resultado de todos os meses, segundo números divulgados pelo Banco Central nesta sexta-feira (31).

No mês passado, as contas públicas registraram um déficit primário (receitas menos despesas, sem contar os juros) de R$ 25,5 bilhões. Até o momento, o pior resultado para todos os meses havia sido registrado em dezembro de 2008 (déficit de R$ 20,95 bilhões). A série histórica da autoridade monetária tem início em dezembro de 2001.

Mais cedo, também nesta sexta, o Tesouro Nacional divulgou que as contas do governo central ficaram fortemente no vermelho. Houve déficit primário (despesas maiores que receitas, sem a inclusão de juros) de R$ 20,39 bilhões no mês passado – o pior resultado para todos os meses.

Já nos nove primeiros meses deste ano, as contas do setor público registraram um déficit primário – receitas ficaram abaixo das despesas, mesmo sem contar juros da dívida – de R$ 15,28 bilhões, ainda segundo números divulgados pelo BC.

Foi a primeira vez, desde 2002, que as contas do setor público registraram um déficit nos nove primeiros meses de um ano. Até o momento, o pior resultado havia ocorrido em 2009, com um superávit primário de R$ 38,57 bilhões. Naquele ano, o governo baixou o superávit primário para combater os efeitos da crise financeira internacional na economia brasileira. Em igual período do ano passado, o superávit totalizou R$ 44,96 bilhões.

A queda do superávit primário do setor público acontece em um momento de fraca atividade econômica – resultado do cenário internacional mais vagaroso, da baixa confiança do empresariado e das famílias, do aumento da inflação e da alta dos juros implementada pelo Banco Central. (G1)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 10h39m


A TIM Brasil, segunda maior empresa do mercado brasileiro, está prestes a ser repartida em três. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, as operadoras Vivo, Claro e Oi fecharam um acordo bilionário de compra da empresa. O valor é estimado em cerca de R$ 30 bilhões, fora um prêmio de 5% pago a todos os acionistas da TIM. A tendência é que a proposta seja aceita.

O que acontecerá com os clientes da operado ainda não foi definido. Ainda segundo a publicação, uma oferta aberta aos acionistas da Telecom Italia, dona da TIM Brasil, será feita em breve e decidida em assembleia. Tudo depende da venda da Portugal Telecom (PT), da Oi, em Portugal.

O negócio deverá ser fechado na próxima semana. Cinco empresas estariam interessadas - duas operadoras telefônicas e três fundos de investimento. O preço de venda da Portugal Telecom é estimado em R$ 22 bilhões, que a Oi utilizaria para bancar sua parte na oferta pela TIM. 

O presidente da Telecom Italia, Marco Patuano, negou a venda da TIM Brasil, mas afirmou que tudo depende do "valor do cheque". Caso a venda se concretize e a operadora seja repartida entre as outras três, a Anatel deverá intervir na divisão de clientes para as empresas.  

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 10h28m


A Bovespa opera em alta nesta sexta-feira (31), em linha com praças acionárias no exterior, após o Banco Central do Japão surpreender o mercado ao ampliar o seu programa de estímulos monetários. A temporada de balanços doméstica também merece atenção, com números de empresas como BRF, Pão de Açúcar e Ambev, de acordo com a agência Reuters.

Às 10h43, o Ibovespa, principal indicador da bolsa paulista, subia 0,72%, a 52.716 pontos. Na quinta-feira (30), a Bovespa fechou em alta, após decisão do Copom que surpreendeu ao subir os juros a 11,25% ao ano e na expectativa em torno da nova equipe econômica que será anunciada pela presidente reeleita Dilma Rousseff. O Ibovespa, principal indicador da bolsa paulista, subiu 2,52%, a 52.336 pontos.

Segundo o G1, após iniciar o dia em queda, o dólar virou e passou a operar em alta. Por volta das 9h50, a moeda norte-americana subia 0,64%, a R$ 2,4234, na venda. O dólar opera em meio a expectativas de que a política econômica no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff caminhe em direção mais favorável aos olhos do mercado.

Nesta sexta, há o fechamento da Ptax de outubro, o que pode trazer volatilidade aos negócios. Operadores costumam brigar para influenciar a taxa, que serve de referência para diversos derivativos cambiais.

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 10h06m


Em um ano marcado por eleições, o governo acelerou os gastos públicos, mas a arrecadação federal não registrou o mesmo crescimento. Com isso, as contas do governo registraram uma forte deterioração, algo sem precedentes na história, segundo números divulgados pela Secretaria do Tesouro Nacional nesta sexta-feira (31).

Em setembro, foi registrado um déficit primário (receitas menos despesas, sem contar os juros da dívida pública) de R$ 20,39 bilhões - o pior resultado não apenas para setembro, mas para todos os meses. Foi o sexto resultado negativo deste ano. Até o momento, o pior resultado mensal da série histórica do Tesouro Nacional, que tem início em 1997, havia ocorrido em dezembro de 2008 (-R$ 19,9 bilhões).

O mesmo aconteceu com o resultado acumulado deste ano. Na parcial dos nove primeiros meses deste ano, as contas do governo registraram um déficit primário de R$ 15,7 bilhões. Foi a primeira vez na história que aconteceu um resultado negativo na parcial até setembro. O pior resultado, até o momento, havia sido registrado em 1997 - quando houve um déficit de R$ 3,89 bilhões.

O resultado deste ano teria sido pior ainda se não fosse o ingresso de R$ 8,76 bilhões em recursos de parcelamentos em agosto e setembro deste ano, algo que não aconteceu em 2013. Sem estes recursos, o déficit primário teria atingido a marca de 24,46 bilhões de janeiro a setembro deste ano.

O resultado de setembro, e também na parcial do ano, praticamente sepultam o atingimento da meta de superávit primário estabelecida para todo este ano, que é de R$ 80,8 bilhões para o governo. Pelo conceito abaixo da linha (que é utilizado como parâmetro para as metas fiscais), o Tesouro informou o governo registrou déficit de R$ 18,9 bilhões nos nove primeiros meses deste ano.

Já no caso dos investimentos, os gastos somaram R$ 62,4 bilhões de janeiro a setembro deste ano, informou o Tesouro Nacional, valor que representa um aumento de 34,1% frente a igual período de 2013 (R$ 46,5 bilhões). No caso das despesas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que somaram R$ 47,2 bilhões nos nove primeiros meses de 2014, houve alta de 47,8% sobre igual período do ano passado (R$ 31,9 bilhões), informou a Secretaria do Tesouro Nacional. (G1)
 
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 09h53m
 
 
Segundo as estatísticas de gênero apresentadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (31). Apesar de terem conseguido reverter as desigualdades com relação aos homens na educação, as mulheres ainda vão veem esse avanço refletido no mercado de trabalho. Mesmo mais instruídas, elas ainda têm salários menores que os dos homens e três em cada dez brasileiras sequer têm rendimento próprio.
 
Os dados apontam as diferenças entre homens e mulheres em aspectos como mercado de trabalho, educação, habitação e rendimento com base nos censos de 2000 e 2010. "Embora tenha havido uma redução na década de mulheres sem rendimento, elas ainda eram 30% em 2010, o que é um número elevado. Elas podem estar em famílias com rendimento, mas o fato de não terem rendimento próprio aumenta a dependência", explica Barbara Cobo, gerente de indicadores sociais do IBGE e coordenadora da pesquisa.
 
A proporção de mulheres de 16 anos ou mais sem rendimento está acima do observado para o total da população (25,1%) e para os homens nessa mesma faixa etária (19,4%). A região Norte é onde há mais mulheres nesta condição (37,7%). No oposto está o Sul, com 24,6% das mulheres sem rendimento próprio. 
 
Para as mulheres que têm rendimentos, o principal problema é a disparidade com relação ao que recebem os homens. Apesar de mais instruídas, elas ainda ganham menos que eles. Em 2010, havia mais mulheres entre os universitários de 18 a 24 anos (57,1%). Ainda segundo o IBGE, o nível educacional das mulheres é superior ao dos homens na faixa etária de 25 anos ou mais, e a maior diferença percentual por sexo está justamente no nível superior completo – com 12,5% das mulheres graduadas contra 9,9% dos homens.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 09h34m
 

 
O Conselho de Administração da Petrobras deve se reunir hoje para tratar, entre outros assuntos, da decisão sobre o reajuste nos preços da gasolina e do diesel. Com a queda dos preços internacionais do petróleo, a expectativa é de que o aumento seja modesto, entre 4% a 5%, de acordo com informações divulgadas ontem pelo jornal Valor 
 
Tão importante quanto o aumento em si seria, segundo fontes, o governo Dilma Rousseff tratar a questão dos combustíveis sob um novo parâmetro, de reajustes automáticos em função da variação dos preços internacionais do óleo. Isso não deve ser decido no encontro de hoje. O último reajuste da gasolina, de 4% nas refinarias, ocorreu em novembro do ano passado.
 
No mesmo anúncio, o diesel foi reajustado em 8%. A alta maior do diesel deixou o produto com defasagem menor, em relação ao exterior, que a verificada na gasolina. Em novembro do ano passado, a Petrobras vendeu o diesel por um valor 15% menor do que o pago no exterior para abastecer o mercado interno, nas contas da GO Associados. 
 
Na média de agosto deste ano, antes de o preço do petróleo ter a maior queda nos últimos quatro anos, a diferença estava em 5%.  Com a gasolina, o cenário ficou mais negativo ao longo de 2014. Em novembro de 2013, a defasagem estava em 11%. 



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 09h24m
 

 
Os serviços do Detran e de outros órgãos públicos estaduais e do município estão suspensos nesta sexta-feira (31) por conta do Dia do Servidor Público — comemorado na última terça-feira, mas transferido tanto pela Prefeitura de Salvador quanto pelo governo da Bahia para hoje.
 
Algumas unidades do SAC vão abrir. No município, órgãos e entidades terão funcionamento suspenso, exceto os serviços considerados essenciais, como aqueles das áreas de saúde e limpeza, por exemplo. Já para quem procura as unidades do SAC no estado é bom ficar atento — estarão abertos os 15 postos situados em empreendimentos comerciais.

Na capital e Região Metropolitana, funcionam apenas as unidades dos shoppings Barra, Bela Vista, Paralela, Salvador Shopping, Liberdade, Pau da Lima, Periperi, Pernambués, SAC Servidor e Lauro de Freitas.

Já no interior, funcionam os postos de Juazeiro, Santo Antônio de Jesus e Itabuna, além dos Pontos Cidadão de Inhambupe e Coaraci. As demais unidades estarão fechadas e retomam o atendimento no primeiro dia útil seguinte, nos horários regulares.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 09h09m
 
 
O ano letivo ainda nem terminou e a busca por vagas nas escolas particulares, no próximo ano, já começaram para muitos pais de alunos. Para tentar fazer a melhor escolha, com preços mais em conta e a aprovação dos filhos, pais e responsáveis agora optam por formar grupos e escolher juntos o novo destino. Foi o que aconteceu com a empresária Cristiane Moreira Ribeiro, que se juntou com outros dez pais de alunos, há dois meses, e começou a visitar as unidades.
 
 As escolas, por sua vez, buscam o diferencial para convencer os indecisos. Filho de Cristiane, Enzo, de 11 anos, estuda atualmente no Colégio Módulo Criarte, no Caminho das Árvores, que atende até o 5º ano. Portanto, ao passar de ano, terá de mudar de ares.

O escolhido foi o Colégio São Paulo, no Itaigara. “Foi uma coisa de afinidade, de gostar da proposta da escola e também a estrutura do colégio. Ainda consegui um desconto na matrícula”, conta.

E quem pensa que ainda é cedo para começar a procurar, Cristiane dá a dica. “Quando vai mudar de colégio tem o tempo de espera. Se não pegar o prazo, depende muito da procura com os pais naquele colégio”, explica.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 08h48m


O dólar opera em baixa em relação ao real nesta sexta-feira (31) pelo quarto pregão seguido e em meio a expectativas de que a política econômica no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff caminhe em direção mais favorável aos olhos do mercado.

Às 9h18, a moeda norte-americana caía 0,19%, a R$ 2,4034 na venda. Na sessão desta sexta, há o fechamento da Ptax de outubro, o que pode trazer volatilidade aos negócios. Operadores costumam brigar para influenciar a taxa, que serve de referência para diversos derivativos cambiais.

O dólar fechou em baixa nesta quinta-feira (30) após o Banco Central surpreender e elevar a Selic em 0,25 ponto percentual, a 11,25% ao ano, citando maiores riscos à inflação. A moeda norte-americana caiu 2,45%, a R$ 2,4079, na terceira baixa seguida. Foi a maior queda desde setembro de 2013, quando, no dia 18, o dólar recuou 2,89%. Segundo a agência Reuters, a moeda chegou a ser cotada a R$ 2,3932 nas mínimas da sessão. Na semana, o dólar acumula baixa de 2% e no mês, de 1,64%. No ano, há valorização de 2,14%. (G1)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 08h35m


O Índice de Preços ao Produtor (IPP) variou 0,94% em setembro na comparação com agosto. Entre julho e agosto, a variação foi de 0,49%. No acumulado no ano, o índice é de 2,06%, contra 1,11% do mês anterior. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (31) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com o mesmo mês de 2013, os preços aumentaram 2,87%, contra 2,50% em agosto.

Das 23 atividades pesquisadas pelo IBGE, 16 tiveram alta nos preços na comparação com agosto. As maiores altas vieram das bebidas, que subiram 7,04%, seguido por impressão (2,36%), metalurgia (2,22%) e fumo (1,81%). Em seguida vêm veículos automotores (1,69%) e papel e celulose (1,67%).

As principais influências partiram de bebidas (0,21 ponto percentual), veículos automotores (0,19 ponto percentual), metalurgia (0,18) e outros produtos químicos (0,14).

O Índice de Preços ao Produtor, cujo âmbito inicial são as indústrias de transformação, tem como principal objetivo mensurar a mudança média dos preços de venda recebidos pelos produtores domésticos de bens e serviços, bem como a evolução ao longo do tempo, sinalizando as tendências inflacionárias de curto prazo no país. (G1)


 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 08h29m


Com lançamentos de imóveis residenciais, comerciais, empreendimentos mistos e de segunda moradia, começou ontem o 8º Salão Imobiliário da Bahia. Realizado pela Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (ADEMI), o evento ocorre em um espaço exclusivo no estacionamento L1 do Salvador Shopping até o próximo dia 02 de novembro.

A expectativa é que sejam comercializadas 400 unidades, gerando um volume de R$ 1,2 bilhão. O valor dos imóveis varia de R$ 137 mil até R$ 3,5 mi.

Quem sonha em conquistar a casa própria já pode aproveitar o momento. De todos os gostos, tamanhos, com um, dois, três ou quatro quartos, localizados em diferentes bairros de Salvador, Lauro de Freitas e Camaçari, cerca de 5 mil unidades para venda chamam atenção dos consumidores.

O evento ainda reúne as principais construtoras e incorporadoras do estado, como a Akasa Incorporadora, Ampla Engenharia, D’ Ávila Empreendimentos, DEC Engenharia, Dona Construções, Iberkon, Inova Empreendimentos, Leão Engenharia, Moura Dubeux Engenharia, MRV incorporadora, MVL Incorporadora, NCN Engenharia, Odebrecht, PDG, Queiroz Galvão Desenvolvimento Imobiliário, Rozza Investimentos, Santa Clara Engenharia, Sertenge, Syene, JVF Empreendimentos Imobiliários Ltda, Silveira Empreendimentos e Via Célere Empreendimentos.

Entre as novidades deste ano, a MRV Engenharia promoverá o lançamento do Spazio Salvador Norte. Sucesso, o empreendimento já tem 100 apartamentos vendidos e traz como principal ponto de referência o Salvador Norte Shopping e a estrada Cia-Aeroporto. Já a Queiroz Galvão Desenvolvimento Imobiliário participa pela segunda vez do Salão de Negócios Imobiliários da ADEMI-BA trazendo como novidade o pré-lançamento do empreendimento Aquarela Imbuí. 

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 08h05m

 
 

Conforme o Bahia Econômica adiantou, ontem, o governado Jaques Wagner assinou decreto estabelecendo diretrizes para transição do governo, inclusive, de ordem financeira que deverão ser observados por todos os órgãos e entidades da Administração Pública.

A dois meses do final da sua gestão, Wagner tenta economizar as despesas do estado para fechar as suas contas. "Sempre tem algum grau de dificuldade, quer dizer, não é dificuldade. Sempre tem um aperto. Como tem o aperto, é preciso tomar medidas saneadoras ou economizadoras para que você possa fechar a conta", disse o governador, após reunião do programa Pacto pela Vida, no Ministério Público da Bahia.

A Secretaria da Fazenda, por sua vez, afirmou, por meio de sua assessoria, que não foi realizado um cálculo. "Não se trata de economia, mas sim de uma medida adotada pelo governo atual para não entregar aos próximos gestores do estado um quadro com novas contratações e/ou aquisições que não sejam coerentes inclusive com o novo desenho a ser dado à administração pública", informou a secretaria comandada por Manoel Vitório.

A Sefaz informou ainda que as férias de dezembro serão reprogramadas para a partir de janeiro de 2015, já no governo Rui Costa. O decreto, no entanto, afirma que a programação das férias para o mês de janeiro "deverá ser objeto de revisão pela chefia imediata do servidor".


 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 07h53m
 
 
A Ambev, maior empresa de bebidas da América Latina, teve alta de no lucro no terceiro trimestre, beneficiada por um melhor resultado financeiro ante igual etapa do ano passado, mas viu o volume de cervejas cair no Brasil em um período também marcado por compressão nas margens.
 
Entre julho e setembro, o lucro líquido da companhia somou R$ 2,89 bilhões, alta de 23% sobre um ano antes. O resultado ficou exatamente em linha com a média de estimativas de analistas em pesquisa da Reuters.
 
No período, o volume de cerveja vendido pela empresa no Brasil, seu principal mercado, caiu 0,4% no ano a ano, diminuindo o ritmo ante o avanço de 7,2% registrado no segundo trimestre.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) do segmento caiu 5% no período, na comparação anual, o que pressionou os resultados consolidados, disse a Ambev.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 07h41m
 

 
A partir deste sábado (1º), todos os garrafões de 20 livros de água mineral terão que ser vendidos ao consumidor com um lacre da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz). Caso a secretaria flagre algum garrafão irregular, a multa é de R$ 90. A medida, segundo a Sefaz, é para garantir a procedência da água e para combater concorrência desleal e a sonegação de impostos no setor.
 
A obrigatoriedade do selo estava em vigor desde o início de outubro para as empresas envasadoras, que já foram alvo de operações especiais de fiscalização ao longo do mês. A Sefaz realizará em novembro operações especiais para fiscalizar o cumprimento da obrigação.

Consumidores que quiserem podem conferir a autenticidade do selo acessando o ícone "SELO FISCAL - AUTENTICIDADE" www.sefaz.ba.gov.br e digitar o número de série do produto, informado em cada selo.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 07h29m



A coluna do economista Armando Avena, publicada neste sexta-feira no jornal Correio, analisa o aumento dos juros em 0,25% autorizado pelo Banco Central está semana e diz que a equipe econômica agiu mais uma vez de forma desastrada, explicando o que deveria ser feito.
 
Avena mostra também que o Complexo Automobilístico da Ford tornou-se uma das maiores  plataformas de importação de automóveis do país, com importações que chegam a mais de R$ 1 bilhão por ano.

O economista também comenta os nomes e as propostas da equipe de transição para o próximo governo, nomeada pelo governador Jaques Wagner.   
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
31/10 - 07h01m
 

 
A presidente Dilma Rousseff passou o primeiro dia em Inema descansando dentro das instalações da Marinha na Praia. Ela não apareceu na praia ao longo do dia, apesar do sol. Nem mesmo o governador Jaques Wagner, cotado como futuro ministro no segundo mandato da presidente foi visitá-la. 
 
Os dois só se encontraram na noite de quarta, quando Wagner foi recepcioná-la na Base Aérea de Salvador. De lá Dilma, a filha Paula e o neto Gabriel seguiram de helicóptero para Inema. O governador passou o dia trabalhando antes de seguir para a Europa, às 20 horas,  para um período de descanso, retornando no dia 7 de novembro. O vice-governador Otto Alencar, senador eleito pelo PSD, passa a comandar o estado até o titular reassumir o posto.
 
O presidente do PSD, Gilberto Kassab, informou a dirigentes do  partido que a presidente Dilma Rousseff irá receber parlamentares da sigla no dia, 4, no Palácio da Alvorada em Brasília. Candidato derrotado ao Senado, Kassab está cotado para ocupar o Ministério das Cidades no segundo governo Dilma. A pasta é controlada pelo PP. O PSD foi o primeiro partido a apoiar a reeleição da petista.
 
Em mensagem a dirigentes do partido, Kassab diz o que quer do próximo governo: "A grande vitória é a participação. Falta pouco para o PSD completar a última etapa do seu nascimento".



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/10 - 20h02m


A 39ª edição da Regata da Primavera promete movimentar o turismo náutico no final desta semana. A competição reunirá cerca de 80 embarcações e 500 velejadores, partindo da Ponta do Humaitá em direção à localidade de Mutá, em Jaguaripe-BA, na microrregião de Santo Antônio de Jesus. O evento é promovido pelo Saveiro Clube da Bahia, sob coordenação da Via Náutica Consultoria e Eventos, com apoio da Secretaria do Turismo (Setur) e Bahiatursa.

Segundo Everton Fróes, representante da Via Náutica, a importância do evento está em realizar um percurso propício para o turismo náutico, percorrendo a Baía de Todos-os-Santos, e promover a integração com a comunidade de Mutá e entorno. “Além de atrair grande número de pessoas para o segmento, nossa intenção é movimentar a economia local”.

Entre os participantes da regata estão velejadores do Yacht Clube da Bahia, Aratu Iate Clube, Saveiro Clube da Bahia, Clube Angra dos Veleiros, Ocema Iate Clube, Marina e Estaleiro Aratu, Bahia Marina e Pier Salvador.

A largada está prevista para as 13h, deste sábado (1º), com chegada em Mutá, no final da tarde. Além da competição, a programação consta de apresentações do grupo regional de samba de roda Sambadeiras de Mutá e de Léo Macedo, cantor da banda Estakazero, que se apresenta com a Plano C, em um projeto paralelo.

O público terá oportunidade ainda de conhecer aspectos culturais de Mutá nas feiras de produtos regionais e quermesses montadas no local. Também integram a programação uma confraternização e solenidade de premiação do concurso de trabalhos sobre preservação ambiental.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/10 - 19h21m


Os latino-americanos de alto patrimônio líquido são maioria no mundo e, em média, muito mais ricos do que aqueles de outras regiões do globo. É o que mostra o "Industry Report Latin America", um estudo sobre a indústria de gestão de fortunas na América Latina, elaborado pelo banco suíço Julius Baer.

A pesquisa mostra que os milionários latinos possuem, em média, patrimônio líquido de US$ 13,5 milhões cada um, maior que os que moram na África (US$ 8,9 milhões), Oriente Médio (US$ 3,8 milhões), América do Norte (US$ 3,5 milhões), Europa (US$ 3,3 milhões) e Ásia e Oceania (US$ 3,2 milhões).

O levantamento revela também que os investidores latino-americanos estão se tornando mais jovens e mais sofisticados nas últimas décadas. De acordo com o estudo, isso tem resultado em um aumento do apetite por risco e por carteiras mais diversificadas, para atingir os objetivos de investimento.

Apesar disso, a publicação pondera que dinheiro em caixa (29%), renda fixa (20%) e investimentos imobiliários (27%) ainda representam 76% da média de alocação de ativos na América Latina hoje. Outros 24% estão divididos igualmente entre equity e investimentos alternativos (câmbio, fundos de hedge, private equity, commodites etc). As informações são da Agência Estado.

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/10 - 19h02m


A Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) assinaram convênio com o Banco Mundial, na Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem), em Salvador, com o objetivo de formular diretrizes e procedimentos técnicos para restauração florestal por meio do Projeto Cerrado.

O acordo definiu a implementação de ações de cadastramento ambiental rural e combate e prevenção aos incêndios florestais, visando o maior controle do desmatamento e redução das emissões de gases efeito estufa no cerrado. Os municípios alvos do projeto na Bahia são Formosa do Rio Preto, Riachão das Neves, Luís Eduardo Magalhães, São Desidério, Barreiras, Correntina, Jaborandi e Cocos. Desses, os quatro primeiros foram definidos como prioritários para as ações de campo.

''Essa assinatura é muito importante assim como foi o [projeto] da Mata Atlântica com financiamento do Banco Mundial. Nesse novo momento de parceria que registramos também teremos a oportunidade de avançar sobre o fortalecimento de ações que já são desenvolvidas no estado'', afirmou o secretario do Meio Ambiente, Eugênio Spengler.

O Projeto Cerrado é uma parceria que envolve a cooperação do Reino Unido, por meio do Departamento do Ambiente (Defra) e do Banco Mundial, o Governo Brasileiro, por meio do Ministério do Meio Ambiente, e os órgãos ambientais da Bahia e do Piauí.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/10 - 18h49m

 
"Nós temos que nos lembrar que disputamos, como nunca, uma eleição desigual com o outro lado usando a máquina pública, a infâmia, a mentira contra nós". A frase, em tom de desabafo, é do senador mineiro e candidato derrotado na eleição presidencial Aécio Neves (PSDB), que engrossou o coro tucano que de que reeleição de Dilma Rousseff (PT).
 
A tese já havia sido difundida pelo vice de Aécio, o também senador tucano Aloysio Nunes Ferreira (SP), que também em vídeo declarou que a oposição do PSDB ao governo petista deve ser “firme, consciente. Trazer para o Senado, para a Câmara, a indignação das ruas. Vamos continuar em contato porque a Dilma ganhou a eleição mentindo”. (IG)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/10 - 18h03m


O governo pode lançar na próxima semana um plano de recuperação fiscal, das contas públicas, para tentar resgatar a confiança do mercado na política econômica. Reafirmando o compromisso de fazer uma meta de superávit primário de 2% a 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2015, a estratégia deve trazer uma combinação de medidas de contenção de despesas e aumento das receitas.

Essa é a prioridade da equipe econômica neste momento. As linhas gerais do plano foram definidas na segunda-feira, 27, pela presidente Dilma Rousseff durante reunião, no Palácio da Alvorada, com os ministros Guido Mantega (Fazenda), Miriam Belchior (Planejamento) e Aloizio Mercadante (Casa Civil) e o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin.

Para atingir a meta de economia para pagamento de juros da dívida pública (superávit primário) prevista para 2015, o governo terá de fazer um esforço extraordinário. As contas públicas devem fechar 2014 com um superávit primário do setor público entre 0,5% e 1% do PIB. A meta é de 1,9% do PIB. O tamanho do superávit de 2014 dependerá do comportamento das receitas até o fim do ano.

Também há um esforço do governo em adotar medidas para melhorar a transparência da política fiscal, das contas públicas, a área mais criticada pelo mercado e considerada frágil pelas agências de classificação de risco de crédito.

Do lado das receitas, além de medidas de ganho de eficiência, o governo deve prever a recomposição de tributos, como do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Ou seja, não deve renovar os descontos de impostos, dados para estimular setores da economia, como a indústria automobilística. As informações são da Agência Estado.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/10 - 17h53m

 
Após o período de funcionamento experimental durante a Copa do Mundo, o Terminal Marítimo de Salvador deverá finalmente entrar um funcionamento normal a partir de dezembro, segundo prevê a Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba). A confirmação, contudo, depende da Secretaria Especial dos Portos, que definirá uma data oficial para a entrega do equipamento.
 
De acordo com o órgão estadual, a única etapa da obra que falta à estrutura física para garantir seu pleno funcionamento é a instalação elétrica, a ser realizada pela Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) – O equipamento funciona atualmente com um gerador de energia – dentro dos próximos 15 dias. O Terminal Marítimo já está funcionando para o embarque e desembarque de passageiros dos cruzeiros que chegam diariamente à capital baiana. Esta área específica fica no térreo do prédio, e já conta com toda estrutura necessária para as operações de viagem necessárias a todo terminal deste porte, como o posto obrigatório da Polícia Federal integrada à Receita Federal. Atualmente o equipamento é administrado pela Codeba.  
 
Ganhará a licitação, a empresa privada que apresentar a melhor proposta de ocupação do espaço, com o preço acertado pelo arrendamento do terminal. O processo licitatório deve durar de 60 a 90 dias, entre o lançamento do edital e a escolha da empresa. Embora, esta etapa ainda pareça longe, a Codeba adianta que já foi procurada por empresas gestoras de terminais marítimos e centros de comércio e lazer (como shoppings e galerias), que já demonstram interesse em gerir o novo terminal de passageiros da Cidade Baixa.
 
O terminal ocupa uma área total de 11 mil m², dos quais 7.680 m² de área construída, inclui uma esplanada com 3 mil m² que vai descortinar para Avenida da França e o mar da Baía de Todos os Santos, com a vista do Forte de São Marcelo. A expectativa é que o equipamento possa contribuir com a revitalização do Comércio, sendo acessado tanto pelos turistas quanto pelo cidadão soteropolitano. Para a construção do novo terminal, foram investidos R$ 36 milhões por parte do Governo Federal, através da Secretaria Especial dos Portos, em parceria com a Prefeitura de Salvador, que elaborou o projeto básico e o governo do Estado, responsável pelo projeto executivo de engenharia. (Tribuna da Bahia)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/10 - 17h34m

 
Se em 2014 a maioria dos feriados caíram nos fins de semana, fato que frustrou os planos de muita gente, em 2015 a coisa vai ser diferente. Apenas dois dos 16 feriados gerais que estão programados para o ano que vem irão cair no domingo. 
 
O primeiro feriado do ano, o 1º de janeiro, da Confraternização Universal, acontece em uma quinta-feira, já no final da semana útil, o que para alguns pode ser transformado em um feriado prolongado. O mesmo acontece com o Corpus Christi, no dia 4 de junho; com a Independência da Bahia, no dia 2 de julho; com o Natal, que acontece no dia 25 de dezembro, uma sexta-feira; além da já tradicional sexta-feira da paixão, no dia 3 de abril; no dia do Trabalho, em 1º de maio, também na sexta e nos dias 7 de setembro, Independência do Brasil; 12 de outubro, feriado de Nossa Senhora Aparecida e 2 de novembro, feriado de Finados. Estes três últimos acontecem numa segunda-feira; confira a lista abaixo.
 
01 de janeiro de 2015: Confraternização Universal (quinta-feira);
 
17 de fevereiro de 2015: Carnaval (terça-feira);
 
18 de fevereiro de 2015: Quarta-feira de cinzas (quarta-feira);
 
3 de abril de 2015: Sexta-feira da Paixão (sexta-feira);
 
5 de abril de 2015: Páscoa (Domingo);
 
21 de abril de 2015: Tiradentes (terça-feira);
 
01 de maio de 2015: Dia do Trabalho (sexta-feira);
 
4 de junho de 2015: Corpus Christi (quinta-feira);
 
24 de junho de 2015: São João (quarta-feira);
 
2 de julho de 2015: Independência da Bahia (quinta-feira);
 
7 de setembro de 2015: Independência do Brasil (segunda-feira);
 
12 de outubro de 2015: Nossa Senhora Aparecida (segunda-feira);
 
2 de novembro de 2015: Finados (segunda-feira);
 
15 de novembro de 2015: Proclamação da República (domingo);
 
8 de dezembro de 2015: Nossa Senhora Conceição da Praia (terça-feira);
 
25 de dezembro de 2015: Natal (sexta-feira). (Correio)



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/10 - 17h18m

 
A campanha de vacinação contra a poliomielite e o sarampo começa no próximo dia 8 e segue até 28 de novembro. Os sábados 8 e 22 serão os dias de mobilização nacional, quando postos de todo país ficam abertos para intensificar a campanha.
 
No caso da poliomielite, também conhecida como paralisia infantil, a população-alvo inclui crianças a partir de 6 meses até 5 anos incompletos. A expectativa do governo é vacinar mais de 12,7 milhões de crianças em todo o país. Serão distribuídas 17,8 milhões de doses orais (vacina em gotas). O ministério, no entanto, recomenda a vacina injetável para as crianças acima de 6 meses que estão com o esquema de vacinação atrasado.
 
Já na imunização contra o sarampo, a faixa etária do público-alvo é a partir de 1 ano até 5 anos incompletos. A estimativa é vacinar 10,9 milhões de crianças. Serão distribuídas 12,5 milhões de doses da vacina tríplice viral, que protege também contra a caxumba e a rubéola. A campanha, considerada de seguimento, é realizada a cada cinco anos e foi antecipada este ano no Ceará e em Pernambuco em razão de casos identificados em ambos os estados em 2013 e 2014.
 
O secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, destacou que as vacinas são seguras e recomendadas pela Organização Mundial da Saúde. No caso da vacina oral e da vacina injetável contra o sarampo, as reações são consideradas raras e, no caso da dose contra a pólio, as reações incluem febre ou dor no local da aplicação."Não podemos ter nenhuma dúvida sobre a necessidade de se manter a população protegida", disse Jarbas. Mais de 100 mil postos de saúde, 350 mil profissionais e 42 mil veículos (terrestres, marítimos e fluviais) devem integrar a campanha este ano. O Brasil é considerado livre da poliomielite desde 1990. Em 1994, recebeu da Organização Pan-americana de Saúde a certificação de área livre de circulação do vírus. (Correio)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/10 - 16h59m


Já estão abertas as inscrições para o Congresso Nordestino de Municípios. Com o tema “Oportunidades e Possibilidades para o Nordeste”, o evento será realizado em Salvador, entre dias 11 e 13 de novembro, no Centro de Convenções.

A iniciativa é da União dos Municípios da Bahia (UPB), em parceria com as associações municipalistas do Nordeste e o Governo do Estado, através da Bahiatursa. Prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e técnicos da administração municipal podem se inscrever através do endereço http://www.identificasi.com.br/congresso/ .

Para a presidente da UPB, prefeita de Cardeal da Silva, Maria Quitéria, a realização do congresso pretende trazer reflexões sobre a pauta municipalista e os principais desafios enfrentados pelas prefeituras de toda região Nordeste, num processo interativo através de trocas de experiências, articulações governamentais e análise dos assuntos mais emergenciais. Temas como consórcios municipais, improbidade administrativa, judicialização da saúde, marketing e sustentabilidade econômica e ambiental serão debatidos em salas técnicas e palestras.

Nesse mesmo período, ocorrerá, simultaneamente ao congresso, a Feira de Produtos, Serviços e Tecnologia, que trará as inovações do mercado nacional e internacional com técnicas que podem influenciar e facilitar as ações da administração municipal. Contará ainda com a Exposição Paralela de empresas que oferecerão informações, ferramentas e equipamentos com diversas possibilidades para melhoria da qualidade das obras municipais, com baixo custo de produção.

O Congresso contará com a participação dos nove estados do Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe). A expectativa é promover a troca de experiências, articulações governamentais e a análise de assuntos emergenciais. O evento deve reunir cerca de 4 mil participantes para debater entre outros assuntos o fato da densidade demográfica apontar o Nordeste como sendo uma das regiões mais populosas do Brasil, mas que corresponde a apenas 13% do Produto Interno Bruto (PIB) na economia nacional. 
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/10 - 16h50m

 
A senadora baiana Lídice da Mata (PSB) apresentou uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que determina o fim da reeleição para os cargos do poder Executivo: Presidente da República, governadores dos 26 estados e do Distrito Federal e prefeitos.
 
Desde que a reeleição foi instituída, em 1997, todos os presidentes foram reconduzidos ao cargo.Na justificativa para a PEC, a senadora diz: "a reeleição provoca desequilíbrios na disputa eleitoral, não só em razão da indevida utilização da máquina estatal pelo candidato à reeleição, como também pelo prejuízo causado à governabilidade, em razão da dedicação do titular do mandato à sua campanha eleitoral".
 
Segundo informações do site Bocão News, Lídice também afirma que "a reeleição ajuda a perpetuação de dinastias no poder, especialmente nas esferas subnacionais, diminuindo a rotatividade dos titulares, a qual deve ser uma característica inerente à democracia e, em especial, ao princípio republicano". A proposta de Lídice foi subscrita por 27 senadores. 



 
.............................................................................................................................................................................................................................................


Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 1503 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3272 - 2960