INVESTIMENTO
A unidade inaugurada nesta sexta-feira (30) em Jacobina, vai gerar 850 empregos na região
PRINCIPAL RESERVATÓRIO DE ÁGUA DA BAHIA TEM BAIXA CAPACIDADE
ALERTA

PRINCIPAL RESERVATÓRIO DE ÁGUA DA BAHIA TEM BAIXA CAPACIDADE
TAXA DE PROBREZA EXTREMA SE REDUZIU NO GOVERNO WAGNER, DIZ SEI
DADOS DO PNAD

TAXA DE PROBREZA EXTREMA SE REDUZIU NO GOVERNO WAGNER, DIZ SEI
COLUNISTAS
ENQUETE

QUAL A SUA OPINIÃO SOBRE AS MEDIDAS ECONÔMICAS ADOTADAS PELO GOVERNO?

FRASE DO DIA

 
“Esse assunto nunca foi discutido entre eu e o prefeito. Acho que existe uma série de pessoas que tem nos ajudado, pessoas até mais qualificadas do que eu. Não entrei para o processo político, e sim para somar na gestão”.

Secretário de Urbanismo de Salvador, Silvio Pinheiro, ao desmentir que será vice na chapa de ACM Neto em 2016

OUTRAS NOTÍCIAS
30/01 - 18h49m


 

Depois do recorde de outubro, o endividamento das famílias brasileiras caiu em novembro, conforme revelou hoje (30) o Banco Central. De acordo com o órgão, em novembro as famílias deviam 45,8% da renda acumulada em 12 meses, contra 46,03% no mês anterior.
 
Também caíram a proporção dos gastos com juros e com amortização das dívidas. Os gastos com juros passaram de 9,05% para 8,91% da renda de outubro para novembro. A amortização – pagamento da parte principal da dívida – reduziu de 12,52% para 12,32%.
 
Diferentemente do endividamento total, as despesas com juros e amortização estão caindo há mais tempo. O pagamento de amortizações bateu recorde em outubro de 2011, alcançando 14,24% da renda. Os gastos com juros atingiram o maior valor da história em março de 2012, quando somaram 9,22%.
 
Ao desconsiderar as dívidas com financiamentos imobiliários, o endividamento das famílias correspondeu, em novembro, a 28,06% da renda acumulada em 12 meses, queda em relação a outubro (28,39%). O nível mais elevado desse indicador, sem o crédito imobiliário, foi registrado em agosto de 2012 (31,51 %). Desde janeiro de 2005, o Banco Central mede a dívida das famílias brasileiras. No início da série história, o endividamento correspondia a 18,39% da renda. Sem o crédito imobiliário, a proporção caía para 15,29%. (Agência Brasil)

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 18h43m


 

O Governo do Estado informa que, a partir do dia 2 de fevereiro, a Central de Atendimento (Atend), do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), passa a funcionar no térreo da sua nova sede, localizada no Centro Administrativo da Bahia (CAB), 6ª Avenida, nº 600, próximo ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).
 
O novo endereço conclui o processo de mudança, fixando a sede do Inema no CAB. Todo e qualquer atendimento, protocolo e envio de documentações deverão ser realizados na nova sede e no SAC da Boca do Rio, em Salvador.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 18h37m


 

O serviço de atendimento móvel da Rede SAC inicia, na próxima terça-feira (3), o roteiro de visitas para o mês de fevereiro. Nos três locais - Cabula e Ribeira, na capital baiana, e Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS) - o atendimento é sempre de segunda a sexta-feira, com a oferta de emissão da carteira de identidade (RG), certidão negativa de antecedentes criminais e do CPF, além dos serviços da Previdência Estadual e da Ouvidoria Geral do Estado.
 
A unidade da Rota 1 estará no bairro do Cabula, com atendimento de 3 a 6 de fevereiro, das 8 às 18h. A carreta vai ficar no estacionamento do supermercado GBarbosa, situado na Estrada das Barreiras, 992. A mesma carreta leva os principais serviços do SAC para o Largo da Ribeira, também na capital, nos dias 10 e 11 de fevereiro, das 8 às 18h, próximo ao Clube Itapagipe. 
 
Já a unidade da Rota 3 estará no município de Camaçari, no período útil de 3 a 10 de fevereiro, das 8 às 15h, na Praça da Simpatia, na Rua Telégrafo, em frente à Cidade do Saber. Para mais informações sobre as rotas do SAC Móvel e horários de atendimento, a Secretaria da Administração (Saeb) disponibiliza o site da Rede SAC e os números 0800 071 5353 (telefone fixo) e 4020 5353 (telefone móvel).

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 18h21m


 

O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, descartou o risco de apagão nos próximos três meses, mas disse que o governo prepara um programa de eficiência energética a ser lançado nesse prazo. A adoção das ações, que não foram detalhadas, coincidirão com o início do período seco no País, que vai de maio a outubro.
"Vamos lançar um programa de eficiência energética que com certeza vai ter um impacto muito positivo. Estamos trabalhando nisso e esperamos que nos próximos 60 a 90 dias tenhamos um conjunto de ações", disse na sede do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), onde se reúne neste momento com representantes da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para discutir as medidas.
 
Apesar da previsão do ONS de que chova menos que a média em fevereiro, Braga descartou que ocorra um apagão enquanto esse plano está sendo discutido. "Sinceramente não vejo risco", afirmou, destacando que hoje o sistema passou pelo horário de pico, sua maior preocupação, com 5 mil MW de folga no sistema interligado. A folga no sistema nacional não impediu o apagão no Sudeste e Centro-Oeste no último dia 19.
Questionado sobre qual seria o limite do governo para decretar um racionamento, Braga disse que isso depende das condições hidrológicas, mas destacou que ainda há várias manobras disponíveis no sistema para assegurar o abastecimento. 
 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 17h33m


O serviço de atendimento móvel da Rede SAC inicia, na próxima terça-feira (3), o roteiro de visitas para o mês de fevereiro. Nos três locais - Cabula e Ribeira, na capital baiana, e Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS) - o atendimento é sempre de segunda a sexta-feira, com a oferta de emissão da carteira de identidade (RG), certidão negativa de antecedentes criminais e do CPF, além dos serviços da Previdência Estadual e da Ouvidoria Geral do Estado.
 
A unidade da Rota 1 estará no bairro do Cabula, com atendimento de 3 a 6 de fevereiro, das 8 às 18h. A carreta vai ficar no estacionamento do supermercado GBarbosa, situado na Estrada das Barreiras, 992. A mesma carreta leva os principais serviços do SAC para o Largo da Ribeira, também na capital, nos dias 10 e 11 de fevereiro, das 8 às 18h, próximo ao Clube Itapagipe. 
 
Já a unidade da Rota 3 estará no município de Camaçari, no período útil de 3 a 10 de fevereiro, das 8 às 15h, na Praça da Simpatia, na Rua Telégrafo, em frente à Cidade do Saber. Para mais informações sobre as rotas do SAC Móvel e horários de atendimento, a Secretaria da Administração (Saeb) disponibiliza o site da Rede SAC e os números 0800 071 5353 (telefone fixo) e 4020 5353 (telefone móvel).

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 17h31m


 

Até o momento, foram ouvidas as demandas de mais de 110 bairros. Neste sábado (31), recebem os encontros as localidades da região administrativa da Barra/Pituba e Liberdade/São Caetano, seja pela manhã, das 8h às 12h, e pela tarde, das 14h às 18h. A programação completa está no site www.ouvindonossobairro.salvador.ba.gov.br ou através do 156. O programa é executado numa ação conjunta coordenada pela Ouvidoria Geral do Município, Prefeituras-Bairro e Gabinete do Prefeito. Os encontros seguem até 4 de fevereiro. 
 
O objetivo é levantar as demandas dos mais de 160 bairros através de um diagnóstico feito por quem vive e convive nas comunidades. As reuniões acontecem sempre às quartas-feiras e sábados. Uma equipe levanta as demandas, sempre levando em conta o que quer a população. Primeiro, os mediadores apresentam os detalhes do programa e, em seguida, os participantes preenchem um formulário sobre as solicitações. Em seguida, se dividem em grupos para definir os dez pontos mais importantes, de maneira ordenada. Com isso, a Prefeitura poderá ter um diagnóstico das demandas através do que a própria população entende como prioritário.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 17h21m



 

No mês de fevereiro os consumidores brasileiros vão pagar novamente um adicional de R$ 3 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) de energia consumidos. Pelo segundo mês, estará em vigor a bandeira tarifária vermelha para todas as regiões, exceto para os estados do Amazonas, Amapá e Roraima.
 
As bandeiras funcionam como um semáforo de trânsito, com as cores verde, amarela e vermelha para indicar as condições de geração de energia no país. Se for um mês com poucas chuvas, os reservatórios das hidrelétricas estarão mais baixos, por isso, será necessário usar mais energia gerada por termelétricas

Quando a conta de luz vier com a bandeira verde, significa que os custos para gerar energia naquele mês foram baixos, portanto, a tarifa de energia não terá nenhum acréscimo. Se vier com a bandeira amarela, é sinal de atenção, pois os custos de geração estão aumentando. Nesse caso, a tarifa de energia terá acréscimo de R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Já a bandeira vermelha mostra que o custo da geração naquele mês está mais alto, com o maior acionamento de termelétricas, e haverá um adicional de R$ 3 a cada 100 kWh.

O sistema de bandeiras tarifárias,  que permite a cobrança de um valor extra na conta de luz de acordo com  o custo de geração de energia, começou a vigorar no início de janeiro. No primeiro mês do ano, a bandeira também foi vermelha, por causa do uso intenso de energia de termelétricas, que é mais cara do que a gerada por usinas hidrelétricas.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 17h11m


 

Segundo a Transalvador, as credenciais já foram enviadas. Porém, se algum morador não receber o adesivo até a próxima terça-feira (3), pode solicitá-li através do site da Transalvador, pelo Fale conosco. Há ainda a possibilidade de solicitar as credenciais  presencialmente nos postos de informação do órgão nos shoppings Barra, Salvador e Salvador Norte. 
 
Os adesivos devem ser colados no para-brisa do veículo ou sobre o tanque de gasolina, no caso de motocicletas. As credenciais ainda são divididas em cinco cores, que corresponde, às zonas delimitadas.

Confira a sua:
 
A zona vermelha, referente à área do circuito Barra/Ondina e ruas próximas, engloba os logradouros Avenida Oceânica, Largo do Farol, Rua Marques de Leão, Rua Afonso Celso e a Avenida Sete de Setembro, entre o Largo do Farol da Barra e o Porto da Barra. O acesso à zona vermelha é possível pela Curva da Paciência, Avenida Oceânica, Av. Centenário ou Av. Princesa Izabel e Moro do Gavazza.
 
 
A zona roxa compreende o entorno do Circuito Dodô, da Barra à Graça, abarcando a Barra, o lado da orla do bairro da Graça, a Av. Centenário, no sentido orla, Chame-Chame, Vitória. O acesso é pela Av. Centenário ou Av. Euclides da Cunha.
 
 
A zona amarela, de Ondina à Barra, compreende a Av. Centenário, no sentido Barris, Morro do Calabar, Jardim Apipema, Morro do Gato, Sabino Silva, Largo do Camarão (Rua José Mirabeau Sampaio, R. Álvaro Augusto da Silva, Dr. João Garcês Fróes, Rua Professor Clementino Fraga). O acesso é pela Av. Centenário, Avenida Oceânica ou Av. Garibaldi.
 
 
A zona marrom, de Ondina ao Rio Vermelho, se refere à Avenida Adhemar de Barros e adjacências; à Avenida Oceânica, no entre o ISBA e a Curva da Paciência; Rua Euricles de Matos e Rua Vila Matos. O acesso ocorre pela Avenida Oceânica ou Av. Garibaldi.
 
 
A zona verde engloba Corredor da Vitória, Canela e Campo Grande, nos logradouros Corredor da Vitória, Campo Grande (Praça Dois de Julho), Rua Banco dos Ingleses, Rua Araújo Pinho e adjacências.  O acesso é possível pelo Vale do Canela, Contorno ou Rua Padre Feijó. 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 16h57m

 
Apesar de não correr risco iminente de enfrentar uma crise hídrica, a situação dos reservatórios e usinas hidrelétricas do país serve de alerta para a Bahia. As principais barragens utilizadas pela EMBASA estão em nível satisfatório para o período. Porém, dos 364 municípios baianos onde a Embasa atua, apenas Caetité encontra-se em situação de racionamento.
 
O principal reservatório de água da Bahia, Sobradinho, que é abastecido pelo rio São Francisco, está com apenas 18% da capacidade total do reservatório, que é de 34 bilhões de metros cúbicos de água, 42% a menos que nesse mesmo período no ano passado. Com a baixa da barragem, a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) reduziu a vazão mínima do rio de 1.100 metros cúbicos por segundo para 1.000. 
 
Desde dezembro, nada mais foi cultivado na área devido à dificuldade de ter acesso a água do lago de Sobradinho, que ficava poucos metros do local.O prejuízo atinge todos os produtores ribeirinhos do lago que não tiveram mais condições financeiras de acompanhar, com tubulações, o recuo da água.
 
Ainda segundo a Embasa, as barragens de Ipitanga I e II estão com 95% da capacidade, a barragem Joanes I está um pouco mais baixa, com 75%, e a Joanes II, com 86%. Os principais reservatórios da região metropolitana de Salvador estão com nível dentro do previsto para esta época do ano. Os moradores da capital e municípios próximos não correm risco de enfrentar uma situação de crise no fornecimento de água nesse período do verão, quando o consumo aumenta. (G1 Bahia)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 16h30m


 

Com a inauguração da fábrica da Torres Eólicas do Nordeste (TEN), nesta sexta-feira (30) em Jacobina, no centro-sul do estado, a Bahia consolida a posição de mercado gerador e produtor de equipamentos para parques de energia eólica. Inaugurada com a presença do governador Rui Costa, a unidade possui capacidade para produzir, por ano, 200 torres de aço destinadas a aerogeradores, gerando 850 empregos diretos e indiretos. No total, sete fábricas de componentes para o setor já operam no estado.
 
A planta da TEN fica na Serra do Tombador, próximo aos parques eólicos instalados na região. Foram investidos 30 milhões de euros por meio de uma joint venture entre o grupo francês Alstom e a construtora Andrade Gutierrez.
 
Além da Alstom, que possui uma fábrica de aerogeradores em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), estão em operação na Bahia as espanholas Gamesa (caixa de rotor) e Acciona (cubos eólicos), indústrias brasileiras Tecsis (pás e aerogeradores) e Torrebras, que recentemente anunciou a ampliação de 200 para 300 torres eólicas/ano na unidade baiana, representando R$ 47,5 milhões e 125 novos empregos.
 
Com investimentos de R$ 3,4 bilhões, a Bahia concentra a maior parte dos parques de energia eólica e solar a serem instalados no país, a partir deste ano, com previsão de entrar em operação em 2017. O estado foi o principal destaque do penúltimo leilão de energia, realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), no final de outubro de 2014. Dos 62 projetos vencedores, 30 serão instalados em solo baiano (14 solares e 16 eólicos). Juntos, eles serão responsáveis pela geração de 773,1 MW.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 16h13m



O governo do Estado fez levantamento, através da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), sobre o rendimento e a população e a situação de pobreza extrema.  

Com base nos microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – PNAD, do IBGE,  o instituto fez um corte analítico exatamente do período de governo de Jaques Wagner.  

Segundo o estudo, entre 2007 e 2013, houve um crescimento real de 33,9% na renda média dos bainos, passando de R$ 837 para R$ 1.121 no período. Na zona urbana o rendimento passou de R$ 979 para R$1.280, enquanto na zona rural o aumento foi de R$ 504 para R$ 640 no período considerado.

O estudo diz também que, no período, a taxa de extrema pobreza na Bahia caiu de 10% para 6,5%, e a taxa de pobreza passou de 21,7% para 10,4%. Apesar dos avanços, isso significa que cerca de 1 milhão e 400 mil baianos vivem com rendimento per capta de R$ 168,00 e a taxa de pobreza na Bahia ainda é o dobro da do Brasil.



 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 16h01m

 

 

A sexta-feira tem sido de forte stress para a economia brasileira No início da tarde, o dólar comercial apresentava aumento de 2,94% diante o real, cotado a R$ 2,687 na compra e a R$ 2,689 na venda, após as declarações do ministro da Fazenda, Joaquim Levy,  de que não vai intervir no mercado de câmbio.

Enquanto isso, na Bolsa de Valores, as ações da  Petrobras  despencaram mais de 6% e no meio da tarde apresentavam cotação de R$ 8,17  por ação. O motivo foi nota de risco (ranting) da empresa que foi rebaixada pela Moody's.
 
Levy participou de um evento com investidores e executivos de empresas que atuam no Brasil e afirmou que "não há intenção de se manter um câmbio artificialmente valorizado.

Para o mercado,  a declaração significou que a cotação atual não é real e que a moeda americana vai subir. A expectativa do mercado gerou a própria subida da cotação do dólar, já que, se o governo confirmar a política ortodoxa, a tendência seria mesmo de aumento da cotação, pois as transações correntes do Brasil com o exterior  estão em déficit e o dólar está se valorizando em todo o mundo.


 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 15h50m



 

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, encerrou o ano de 2014 com R$ 8,6 bilhões em contratações somente na área de crédito. “É um avanço gigantesco”, disse hoje (30) o presidente da instituição, Glauco Arbix.  “Em 2013, nós fechamos com R$ 6,2 bilhões”.
 
Em  2010, no conjunto de instrumentos financeiros  que envolve crédito, subvenção e recursos não reembolsáveis, a Finep  investiu cerca de R$ 1,2 bilhão. Em 2014, os investimentos totais estimados são em torno de R$ 12 bilhões, informou.  “É um salto muito grande que nós estamos dando”. No período de 2007 a 2010, o total contratado pela Finep foi R$ 9,9 bilhões. Já no período compreendido entre 2011 e 2014, esse número passa para R$ 21,3 bilhões.

O presidente destacou o fato de a Finep ter aumentado o volume de recursos investidos, especialmente no que se refere às liberações na modalidade crédito, em 2014, que atingiram R$ 4,5 bilhões, com aumento de 77% sobre os R$ 2,5 bilhões desembolsados no ano anterior. No mesmo período, o número de projetos contratados subiu de 108 para 147. “Nós praticamente dobramos as nossas liberações em recursos que são colocados diretamente na economia”.

Arbix disse que o ativo total da financiadora também mostrou incremento substancial no ano passado, somando R$ 14,5 bilhões ante R$ 11,5 bilhões, em 2013. Na comparação com os R$ 4,3 bilhões, em 2010, a expansão observada foi 250%.

Com a metodologia implantada pela Finep pelo  programa Finep 30 Dias, voltado para empresas, o tempo médio de análise de pedidos de financiamento para projetos de  companhias brasileiras diminuiu de 454 dias, em média, para 30 dias.  “Ele [projeto] acelerou brutalmente as nossas atividades, tornou mais eficiente e mais rigorosa [a seleção]”. Glauco Arbix disse que atualmente a Finep tem um número elevado de projetos que são rejeitados.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 15h35m


 

O governador Rui Costa visitou, nesta sexta-feira (30), as obras do sistema de macrodrenagem no bairro da Grotinha, em Jacobina, no centro-norte baiano. A intervenção recebeu investimentos de R$ 2,7 milhões do Governo do Estado. Ainda na cidade, Rui Costa conversou com a comunidade escolar.
 
Acompanhado do secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, o governador acompanhou o andamento das obras de reurbanização do bairro, que incluem  a macrodrenagem de 600 metros de canal, além da construção de um bacia de retenção de resíduos sólidos com capacidade para 3 mil metros cúbicos. "É uma obra importante de reurbanização e saneamento que está em fase de conclusão e, sem dúvida, trará uma maior qualidade de vida para a comunidade da Grotinha e toda a cidade de Jacobina", disse Rui.
 
Em seguida, Rui Costa foi ao Colégio Estadual Deocleciano Barbosa de Castro, onde se reuniu com estudantes, professores, pais de alunos e gestores escolares, dando sequência aos encontros que vem realizando em unidades de ensino de todo o estado. Ele visitou ainda a Escola Municipal Beatriz Guerreiro. A proposta é se aproximar das necessidades e experiências exitosas para melhorar os indicadores de ensino e aprendizagem por meio do Pacto para a Educação na Bahia. O secretário estadual da Educação, Osvaldo Barreto, participou do encontro.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 15h12m


 

Um esquema de segurança envolvendo 773 policiais militares foi montado pela Polícia Militar da Bahia para a Festa de Iemanjá, que será realizada na próxima segunda-feira (2), em Salvador. A PM dará início às ações de segurança na noite de domingo (1°), com o isolamento da área de entrega dos presentes. Na segunda (2), o policiamento erá montado às 6h nas ruas principais do bairro do Rio Vermelho, no entorno imediato da festa, nas estações de transbordo e principais corredores de tráfego.
 
O patrulhamento será feito por policiais militares da 12ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), Esquadrão de Polícia Montada, Esquadrão Águia, Batalhão de Choque, Batalhão Especializado no Policiamento de Eventos (Bepe), Operações Apolo e Gêmeos, além dos alunos a soldado do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), que vão atuar em estágio supervisionado.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 14h52m


 

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), considerou nesta sexta-feira, 30, que os resultados negativos das contas do setor público são um "veneno" oriundo da "irresponsabilidade" do governo Dilma na área econômica.
 
Últimos dados do Banco Central revelam que em 2014 as contas do setor público registraram déficit primário pela primeira vez desde 2001, quando começou a atual série histórica. Isso significa que os gastos do governo central, Estados, Municípios e empresas estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras, foram maiores que as receitas em R$ 32,5 bilhões, quantia que representa 0,63% do Produto Interno Bruto (PIB).

"O que estamos percebendo agora de forma clara é que o governo não priorizou o Brasil. Priorizou as eleições. Medidas que agora estão sendo tomadas, se tivessem sido tomadas de forma responsável ao longo do ano passado, certamente minimizariam os efeitos para a população brasileira", afirmou Aécio ao chegar em evento das bancadas do PSDB da Câmara e do Senado em Brasília.

Na análise dele, o modelo econômico do atual governo tem causado impactos diretos no bolso dos cidadãos. "A receita do atual governo é fazer o ajuste pelo aumento de imposto por um lado e a supressão de direitos trabalhistas por outro. Essa não é a receita do PSDB", ressaltou.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 14h16m


 

O governo marcou uma nova reunião para o dia 12, em Brasília, para fazer uma nova avaliação do cenário do setor elétrico, disse nesta sexta-feira, 30, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, ao deixar a sede do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), no Rio de Janeiro.
 
Braga participou da reunião do conselho do ONS, que reúne cinco representantes de geradores de energia, cinco distribuidores e cinco transmissores, além do próprio ministério. Ao deixar o encontro, o ministro voltou a dizer que o ONS adotará readequações no manejo da energia, cujo horário de pico se deslocou do fim do dia para entre 14h e 16h.

"Estamos fazendo remanejamentos no nosso sistema. Nosso grande desafio hoje é o ponto de carga", afirmou, sem dar detalhes. A expectativa era que na reunião fosse apresentado o relatório sobre a investigação das causas do apagão que atingiu as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste no dia 19 de janeiro, mas não houve novas informações.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 13h50m


 

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, defendeu hoje (30) o contingenciamento dos gastos no país. “Estabelecer uma situação fiscal que dê tranquilidade imediata a todos, esse é o desafio imediato”, disse. “O que também envolve cortar gastos do governo”, acrescentou. O ministro discursou nesta manhã para plateia de investidores na capital paulista.
 
Segundo Levy, o resultado fiscal do governo mostra que a economia precisa ser redirecionada. O objetivo do governo é reduzir alguns tipos de gastos, antes de começar a introduzir novos impostos. “Alguns gastos não são sociais, são bons porque ajudam o setor A, setor B, setor C, mas não são sustentáveis”, disse.

O ministro pediu, em seu discurso, que os investidores tomem a iniciativa na execução de projetos, acrescentando que a prioridade do governo é reduzir o risco coletivo. Só assim, disse, haverá espaço  para que cada empresário possa se arriscar individualmente.

“Acho que a gente tem de pensar que o governo vai fazer a sua parte, criar um quadro com menos risco, em que as pessoas possam se situar com tranquilidade fiscal”, declarou. “Essa é uma tarefa que só o governo pode fazer”, completou.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 13h15m


 

A Bahia é o estado que obteve os melhores índices do país na redução da pobreza entre 2007 e 2013, com mais de dois milhões de pessoas deixando de fazer parte do grupo de pobres e extremamente pobres. A taxa de extrema pobreza da população baiana caiu de 10% para 6,5% no período e a taxa de pobreza passou de 21,7% para 10,4%. 
 
Os baianos tiveram um crescimento real de 33,9% na renda média, passando de R$ 837 para R$ 1.121, no período. Na zona rural, onde a redução da pobreza extrema foi de 16,5% da população, em 2007, para 11,9%, em 2013, o aumento da renda foi de R$ 504 para R$ 640. Na zona urbana, o rendimento passou de R$ 979 para R$ 1.280, e a redução da pobreza extrema foi de 7% para 4,7% da população. 
 
Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad 2013), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e foram apresentados pelo diretor-geral interino da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), Armando Castro, nesta sexta-feira (30), em entrevista coletiva realizada na sede da SEI, em Salvador.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 12h52m


O brasileiro inicia 2015 mais pessimista com o desenrolar da economia do que começou 2014. A maioria da população está com mais medo de ver a inflação disparar e o desemprego aumentar. O sentimento foi mapeado pelo Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), divulgado nesta sexta-feira, 30, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O indicador caiu 4,6% em janeiro na comparação com dezembro e está 8,5% menor que no primeiro mês de 2014. "Foi a terceira queda consecutiva do indicador, que está 6,1% abaixo da média histórica, que é de 111,1 pontos", disse a CNI. Entre os componentes da pesquisa, a inflação apresentou queda de 10% em relação a dezembro e 16,3% na comparação com janeiro de 2014. Já o indicador de expectativa de desemprego caiu 6,1% sobre dezembro e 21,2% em relação a janeiro do ano passado.

O Inec apontou também que mais pessoas estão preocupadas sobre a melhora na sua renda pessoal (queda de 4,2% em janeiro e 4,8% em relação ao mesmo mês de 2014) e com a sua situação financeira nos próximos meses (recuos de 4,8% e 7,4%, respectivamente).

Apesar das expectativas negativas para as finanças pessoais, parte das 2.002 pessoas ouvidas pelo Ibope a pedido da CNI, em 142 municípios entre 15 e 19 de janeiro, disseram estar mais confiantes em relação ao seu endividamento. Este componente da pesquisa apresentou crescimento de 0,5% em relação a dezembro, embora tenha se mantido 5,8% menor que em janeiro de 2014. O indicador de compras de maior valor caiu 4,8% sobre dezembro, mas também apresentou uma ligeira melhora em relação a janeiro do ano passado, com alta de 0,7%. (ESP)
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 12h38m


O Banco Central registrou prejuízo com os contratos de "swap cambial", operações feitas no mercado de derivativos (futuro) que funcionam como uma venda de dólares, de R$ 17,32 bilhões em 2014, o maior valor, pelo menos, desde 2002, segundo números divulgados pela própria autoridade monetária nesta sexta-feira (30). O valor é incorporado às despesas com juros da dívida pública.

O BC informa que os contratos de "swap cambial", que voltaram a ser emitidos em agosto de 2013, quando a moeda norte-americana atingiu R$ 2,40, visam dar proteção para os agentes ("hedge") que têm dívida em moeda estrangeira e fornecer liquidez para o mercado - evitando também uma volatilidade maior (forte sobe e desce) das cotações no mercado à vista.

Entretanto, analistas observam que, com estas operações, o BC também contém uma disparada da moeda norte-americana, o que dificultaria mais o controle da inflação, pois os produtos e insumos importados ficariam mais caros no Brasil. Mesmo tendo injetado contratos de "swap cambial" no mercado financeiro em 2014, o dólar registrou uma alta de 12,78% no ano passado.

Segundo informações da Secretaria do Tesouro Nacional, o estoque de contratos de "swap cambial" em mercado somou R$ 284 bilhões no fechamento do ano passado - um valor acima de US$ 100 bilhões. Com isso, o estoque da dívida do governo somou 13,64% do volume total no fechamento de 2014. (G1)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 12h29m


O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou, durante evento a investidores promovido pelo Bradesco, que o resultado fiscal do Governo Central, anunciado nesta quinta-feira, 29, "mostra que a economia brasileira precisa ser redirecionada". O Governo Central registrou déficit de 17,2 bilhões em 2014, o primeiro da série histórica iniciada em 1997.

Levy destacou que no ano passado houve queda de mais de 7% nos investimentos. "O objetivo do governo é dar clareza para onde vai e, para isso, precisaremos de cooperação e contribuição de todo mundo", afirmou. Sobre o Programa de Sustentação do Investimento (PSI), o ministro comentou a cifra de R$ 400 bilhões e avaliou que "não poderia continuar naquele ritmo". O titular da Fazenda avaliou ainda o ajuste feito na TJLP como "para uma taxa que é considerada de equilíbrio para o combate à inflação". Ele disse também que o Brasil tem capacidade de criar crédito de médio a longo prazo.

Retomando a necessidade citada anteriormente de redirecionar a economia, Levy disse que para isso é preciso haver confiança. "O papel do governo é criar uma situação fiscal que dê segurança a todos", afirmou. Para o ministro, o redirecionamento da economia também envolve o corte de gastos do governo. "A lei de responsabilidade fiscal exige este exercício (de cortar gastos)", comentou. Nesse sentido, Levy citou a reversão de algumas desonerações. "Temos de pensar que governo criará quadro de menos risco, com responsabilidade fiscal", disse.

Sobre a retomada da atividade econômica no Brasil, o ministro afirmou que "há muita coisa que o governo não vai fazer" e que "a retomada da atividade depende de investidores". "É preciso resgatar o espírito animal. Nosso papel é garantir ambiente seguro ao investidor", disse Levy.

Na avaliação do titular da Fazenda, o Brasil tem todas as condições para passar para um novo estágio. "Não vamos ficar presos à armadilha da renda intermediária que outros países têm", pontuou. Nesse sentido, Levy disse ser necessário que o governo crie uma base para que cada um assuma seu próprio risco e tenha vontade de crescer.

Levy destacou que o governo tem o compromisso de ampliar e lançar novas concessões e que pretende aproveitar o mercado de capitais e a poupança doméstica e externa para voltar a crescer. "Precisamos entender que os termos de troca mudaram. Isso exigirá reengenharia da economia", disse. "Com muitas transparências vamos fazer as coisas, enfrentando e mostrando". completou. (ESP)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 12h07m


A iniciativa privada pode assumir a gestão da área onde está situado o Polo Industrial de Camaçari. Isso porque, o governo do estado e Comitê de Fomento Industrial de Camaçari (Cofic) estão negociando um novo modelo de gestão para o local.

Segundo informações do jornal Correio, o diretor-presidente da Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic), Jairo Vaz, afirmou durante sua posse, ontem (29), que a medida está entre suas prioridades.

“Vamos colocar para as empresas a possibilidade de criarmos condomínios industriais, mas o formato exato vai partir dos empresários que vão nos dizer o que é melhor para eles”, explicou Vaz. Ele acrescentou que as discussões envolvem tanto questões de logísticas, quanto a manutenção de acessos e iluminação.

O superintendente do Cofic, Mauro Pereira, por sua vez, revelou que a ideia foi sugerida pelo governador, Rui Costa, no início dessa semana e vai ser estudada.

“O governador sinalizou para a possibilidade que já tinha sido indicada pelo ex-governador, Jaques Wagner, nas comemorações dos 35 anos do Polo. É algo interessante e nós estamos estudando qual será a melhor modelagem para o projeto”.

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 11h59m
 

 
O Ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, declarou em visita ao Operador Nacional do Sistema (ONS) que “energia nós temos”. Ele esteve na sede do órgão responsável pela gestão do sistema elétrico brasileiro, na manhã desta sexta-feira (30), para “ter uma conversa franca” com operadores e membros do conselho em reunião que deve tratar das causas do apagão do último dia 19. Ele admitiu que “o desafio [da gestão de energia] não é pequeno”.
 
“Energia nós temos, volto a dizer. O nosso problema é quando nós temos os picos de demanda. Agora, temos de qualquer forma, uma crise hidrológica, que todos estão acompanhando, não apenas no estado de São Paulo, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, que também afeta o setor elétrico, que nós estamos monitorando, acompanhando e fazendo uma gestão fina. E a importância e a prioridade que estamos dando nisso, faz com que pela primeira vez, um ministro de Minas e Energia visite o ONS”, declarou à imprensa, antes da reunião.
 
Ao ser questionado sobre risco de novos apagões, Braga desconversou, mas declarou "eu acredito que é desafiador”. “E que nós temos que trabalhar duro e firme para continuar garantindo o fornecimento de energia como nós estamos conseguindo de forma desafiadora, garantir a entrega de energia aos consumidores brasileiros”, disse.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 11h42m
 
 
A economia dos Estados Unidos cresceu 2,4% em 2014, segundo dados divulgados pelo Departamento de Comércio do país. A expansão ficou acima da registrada em 2013, de 2,2%. Os dados são prévios e ainda vão passar por revisão.

Esse foi o quinto ano seguido de alta do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA, após dois anos de recessão – 2008 e 2009 – provocados pela crise financeira internacional. O resultado, portanto, consolida ainda mais a recuperação da maior economia do mundo.

No quarto trimestre de 2014, o PIB americano teve alta anualizada de 2,6%, abaixo do crescimento de 5% dos três meses anteriores. O aumento do PIB no quarto trimestre refletiu contribuições positivas vindas de despesas pessoais, investimento em estoque privado , exportações. A contribuição negativa veio de gastos do governo federal e das importações, que aumentaram.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 11h36m
 

 
A cidade de Salvador está na 6º posição no ranking da procura por aluguel de temporada para o período de Carnaval, segundo pesquisa divulgada hoje pelo portal Voltem.com, que é especializado em locação temporária. A cidade do Rio de Janeiro lidera o ranking de destinos buscados pelos viajantes, sendo seguido pela bela Região dos Lagos, composta por Cabo Frio, Búzios e Arraial do Cabo, e pelo litoral norte de São Paulo (Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba).Na quarta posição do ranking está outro destino paulista, a região da Baixada Santista, seguida por Florianópolis-SC, Salvador-BA e Fortaleza-CE.
 
De acordo com Eduardo Serrado, CEO do site Voltem.com, a maioria dos hóspedes que alugam imóveis no carnaval estão em busca de destinos de praia e são formados por grupos de jovens entre 20 e 30 anos, seguidos de casais e famílias com filhos.  Pertencente ao Hotel Urbano, o Voltem.com possui mais de 1,5 milhão de usuários cadastrados.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 11h31m
 
 
O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou nesta sexta-feira (30) que o balanço da Petrobras, divulgado na madrugada de quarta, foi "uma transparência absoluta" – apesar do documento não ter, como esperado, trazido as baixas nos ativos da companhia resultantes das denúncias de corrupção ligadas à Operação Lava Jato.
 
“O que aconteceu na divulgação do balanço foi exatamente uma transparência absoluta, porque ela não só demonstra a metodologia e a fórmula do cálculo justo sobre o seu ativo, o que vai muito além do que indica a questão do Lava Jato, porque a questão do Lava Jato, se nós levarmos em consideração o que está dito nas delações premiadas, e se pegar o percentual de até 3% e colocar sobre o total dos contratos das empresas citadas na operação, o valor que pode ser estimado é algo como R$ 4 bilhões".
 
Braga se referiu à nota, divulgada junto ao balanço, em que a presidente da estatal, Graça Foster, apontava que um cálculo indicava a necessidade de uma baixa contábil de R$ 88,6 bilhões nos ativos da companhia. Segundo ela, no entanto, a metodologia usada para chegar a esse número não foi considerada adequada pelo Conselho de Administração.

"O que a Petrobras está fazendo é mais do que isso, é demonstrando claramente, não apenas a todos os seus acionistas, controladores, ao povo brasileiro e à comunidade internacional, a sua transparência contábil", disse Braga.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 11h29m
 

 
As ações da Petrobras caíram mais de 14% em apenas dois dias, após a publicação do balanço do terceiro trimestre, quarta-feira, 28. A crise na estatal gerou muita dor de cabeça em investidores que apostaram na empresa para aumentar o seu patrimônio.
 
É o caso do empresário baiano  Antoine Freitas. Ele investiu  cerca de R$ 500 mil em ações da Petrobras, desde 2009. Se fosse se desfazer dos papéis  com o preço de na quinta, 29, R$ 8,75, receberia aproximadamente R$ 90 mil.

Quando o empresário fez a sua  primeira compra, uma ação da Petrobras valia  R$ 38. Freitas viu as ações se desvalorizarem ao longo dos últimos  anos,  passando primeiramente para  R$ 25,  depois R$ 18, até chegar no patamar atual.

Em 2014, as ações da Petrobras caíram 38%. A empresa está nesse ritmo desde 2010, quando fechou o ano com queda de 24%. "É a economia de uma família. Quem acreditou como eu acreditei, está em um beco sem saída. Até  a minha última compra eu tinha esperanças de recuperação, mas agora  a gente não sabe mais o que pode acontecer", afirma o investidor. 



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 11h04m
 

 
Entidades ligadas à educação defendem nota mínima para obter empréstimo pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A medida foi estipulada no final do ano passado, na gestão do ex-ministro da Educação, Henrique Paim, e causou polêmica principalmente no setor privado de ensino superior.
 
Agora, é preciso tirar 450 pontos na média das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e não tirar 0 na redação, a mesma média exigida para obter bolsas de estudo em instituições privadas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni). As instituições acreditam que isso reduzirá os contratos em pelo menos 20%.

Para o coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, as medidas geram empréstimos mais qualificados. “É um critério mais objetivo. Sabemos que boa parte da qualidade de uma universidade é dada pelo aluno. Alunos com mais qualidade tem um melhor desempenho”, diz. Ele acrescentou a decisão “gerou um impacto no mercado, mas o mercado não pode ter a expectativa de que o governo vá arcar com a expansão das instituições privadas. O governo deve arcar, prioritariamente, com a expansão das instituições públicas”.

As mudanças não refletem numa menor destinação de recursos, o que prova, segundo Cara, que a intenção não é acabar com o Fies. Apesar da redução de repasses às instituições e da contenção de gastos de todo o governo, para 2015 estão autorizados R$ 12,389 bilhões para o Fies, segundo a Consultoria de Orçamento da Câmara dos Deputados. Valor superior aos R$ 12,049 bilhões pagos em 2014 e aos R$ 813 milhões pagos em 2010, quando o Fies foi reformulado. Desde então, o Fies acumula 1,9 milhão de contratos renegociados.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 10h51m


Influenciado pelo desempenho da indústria nacional, abaixo do esperado, o consumo de energia no Brasil cresceu 2,2% em 2014, na comparação com 2013, o pior resultado em cinco anos. Os números refletem a queda da produção industrial no Brasil, reflexo da desaceleração da economia.

A informação foi divulgada nesta sexta-feira (30) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), ligada ao Ministério de Minas e Energia. “O segmento que frustrou as expectativas foi a indústria, cujo desempenho foi muito inferior àquele então previsto”, diz relatório da EPE. De acordo com a entidade, a queda no consumo de energia pela indústria no segundo semestre de 2014 foi maior que a prevista, chegando a 5,4%.

“Com isso, a previsão de o consumo industrial de energia atingir 186,9 TWh [terawatt-hora] no ano de 2014 foi frustrada em 2,2 TWh, o que equivale à geração anual de uma usina hidrelétrica de 450 MW.”

Segundo a EPE, o total de eletricidade utilizado pela indústria brasileira em 2014 foi de 178.055 gigawatts-hora (GWh), 3,6% menos que em 2013. Esse resultado, portanto, foi puxado pelo menor consumo no segundo semestre do ano passado. A EPE aponta que o resultado está alinhado com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostram que, entre janeiro e novembro de 2014, a produção da indústria caiu 3,2%. (G1)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 10h36m


A tecnologia utilizada pela empresa TW2 Sistemas, incubada pela Áity, no Parque Tecnológico da Bahia, ganhou destaque na NFR 2015, maior feira mundial de tecnologia, realizada há 104 anos, em Nova York, nos Estados Unidos.

O diretor comercial da empresa, Emerson Barreto, comemorou a experiência e a possibilidades de parcerias articuladas durante o evento.  “Fomos através da missão do Sebrae expor alguns dos nossos produtos feitos aqui no Parque Tecnológico. Somos a única empresa do Nordeste que desenvolve sistema para máquinas de cartão de crédito e possui autorização de executar transações financeiras. Isso abriu possibilidade de termos acesso ao mercado internacional, pois trouxemos muita coisa boa para implantar no mercado baiano”, disse Emerson Barreto, diretor da TW2.

Especializada em desenvolver sistemas de automação comercial para o varejo de alimentos há 14 anos, a TW2 Sistemas, incubada do Parque Tecnológico da Bahia, utiliza softwares específicos para mobilidade e segurança do cliente e da empresa, por meio dos equipamentos Ingenico, que é líder mundial em soluções seguras de pagamento.

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 10h23m


A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em queda nesta sexta-feira (30), pressionada pelas perdas nas ações da Petrobras, depois que a estatal anunciou, na véspera, que pode não pagar dividendos a seus acionistas por causa dos desdobramentos das denúncias de corrupção envolvendo a estatal.

Às 10h29, o Ibovespa, principal indicador da bolsa paulista, caía 2,02%, aos 46.799 pontos. Por volta do mesmo horário, as ações preferenciais (PN) da Petrobras recuavam 5,94%, e as ordinárias (ON), 4,60%.

Nos dois dias anteriores, os papéis a petroleira fecharam no vermelho. Na véspera, os ordinários caíram 1,85%, a R$ 8,47. Já os preferenciais perderam 3,10%, a R$ 8,75. Na terça, as ações PN despencaram 11,21%, a R$ 9,03, e as ON, 10,48%, a R$ 8,63. A empresa perdeu R$ 13,9 bilhões em valor de mercado no dia, passando para R$ 114 bilhões, segundo a Economatica. No início de setembro, a empresa valia R$ 310,9 bilhões. (G1)
 
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 10h17m

 
Segundo números divulgados pelo Banco Central nesta sexta-feira (30), o setor público consolidado registrou um déficit primário de R$ 32,53 bilhões, ou 0,63% do Produto Interno Bruto (PIB), em 2014. Trata-se do pior resultado desde 2002, quando começou a série histórica do BC. Até o momento, o menor valor havia sido registrado em 2013 - quando houve superávit primário de R$ 91 bilhões, ou 1,9% do PIB.

No ano passado, as contas públicas registraram forte deterioração devido ao aumento de gastos em ano eleitoral, à ajuda para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e à queda real da arrecadação – resultado do fraco nível de atividade da economia e das desonerações de tributos anunciadas nos últimos anos pelo governo.

De acordo com informações do G1, no início de 2014, a equipe econômica informou que o objetivo para as contas de todo o setor público (governo, estados e municípios), em 2014, seria de um superávit de R$ 99 bilhões – o equivalente a 1,9% do PIB, o mesmo percentual registrado em 2013. Deste total, R$ 80,8 bilhões corresponderiam ao esforço que somente o governo central estaria buscando em 2014.

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 10h05m


O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, encerrou nesta sexta-feira uma apresentação para clientes e investidores do grupo Bradesco em São Paulo. Ele começou afirmando que a economia mundial vive um momento de transição. 

“Muitas medidas adotadas após a crise de 2008 estão sendo desfeitas”, disse Levy, citando o crescimento do déficit norte-americano e a mudança na política monetária nos Estados Unidos. Outra mudança no ambiente global foi o “boom” das commodities que, em um primeiro momento, favoreceu o Brasil, mas depois de um tempo criou desequilíbrios para o Brasil.

Levy lembrou que, no auge da crise financeira global, o governo brasileiro conseguiu fazer uma política anticíclica e acumular reservas. “Naquele momento, nós tínhamos estabilizadores, mas eles se esgotaram com o tempo. Isso exige uma reorientação da economia”, afirmou o ministro. (Estadão)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
30/01 - 09h59m

 
 
Segundo o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas, a quantidade de novas empresas do Brasil cresceu 1,4% em 2014,. No total, foram criadas 1.865.183 novas empresas no Brasil. Em dezembro, porém, houve uma queda de 29,3% no número de novas empresas em relação a novembro, com a criação de surgiram 102.479 empreendimentos. Em relação ao mesmo mês do ano anterior, entretanto, houve acréscimo de 6,5%.
 
De acordo com os economistas da Serasa Experian, a queda do número de empresas criadas em dezembro em relação a novembro é decorrência da sazonalidade adversa do período (festas de final de ano), o que acaba inibindo a decisão de abertura de novos negócios. Tanto foi assim, que a queda foi registrada em todos os segmentos: entre os Microempreendedores Individuais (MEIs), responsáveis por mais de dois terços dos novos empreendimentos (66,5% do total), foram 68.187 novas empresas, contra 107.374 em novembro (queda de 36,5%).
 
As Empresas Individuais registraram queda de 11,5% de um mês para o outro (12.465 em dezembro contra 14.092 em novembro). As Sociedades Limitadas registraram 14.367 empresas em dezembro, contra 16.011 em novembro (queda de 10,3%). Segundo o estudo, das 1.865.183 novas empresas criadas em 2014, 72,0% (1.342.852) foram de Microempreendedores Individuais (MEIs), 10,2% (189.809) de Empresas Individuais, 12,2% (227.368) foram de Sociedades Limitadas e 5,6% (105.154) foram de empresas de outras naturezas jurídicas.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................


Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 1503 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3037 - 2960