FOME
Mas a situação melhorou em relação a 2009, quando 1,6 milhões de pessoas viviam nessa situação.
MINISTRO VAI À UNA  PARA TRANSFERIR AEROPORTO DE COMANDATUBA PARA O ESTADO
AVIAÇÃO

MINISTRO VAI À UNA PARA TRANSFERIR AEROPORTO DE COMANDATUBA PARA O ESTADO
PLANO SALVADOR 500 É A BASE DO NOVO PDDU E LOUOS
CONCLUSÃO EM 2015

PLANO SALVADOR 500 É A BASE DO NOVO PDDU E LOUOS
COLUNISTAS
ENQUETE

NA SUA OPINIÃO, QUAL DEVERIA SER O DESTINO DA ATUAL DIRETORIA DA PETROBRAS?

FRASE DO DIA

"Pela vitória que demos aqui na Bahia a Dilma, três milhões de votos de frente, eu virei a bola da vez. Aí dizem que Jaques Wagner pode até escolher o ministério, mas não funciona assim”

Jaques Wagner
Governador da Bahia 

OUTRAS NOTÍCIAS
19/12 - 09h20m



A Bahia tem 2,5 milhões de pessoas vivendo com insegurança alimentar moderada ou grave, o maior índice do país. Isso significa que 15% do total de brasileiros que não conseguem se alimentar direito ou passam fome são baianos.

Cerca de 85% desses baianos que vivem em condição de insuficiência familiar são  pessoas pretas ou parda, segundo classificação do IBGE.

Mas a situação melhorou em relação a 2009, quando 3,2 milhões de pessoas viviam nessa situação. Em quatro anos, cerca de 700 mil pessoas saíram dessa situação, mas continuaram com insuficiência alimentar leve, como mosta a tabela abaixo.

No total de domicílios baianos, em 37,8% deles os moradores vivem nessa condição de insegurança alimentar, sendo que em 318 mil domicílios, ou 6,6% do total, as pessoas passam fome.

Com isso é possível dizer que cerca de 1,2 milhão de baianos passam fome, a maior população faminta do Brasil, da ordem de 15% do total do país. As informações são da última Pnad – Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios,  divulgada nesta quinta-feira(18).

.............................................................................................................................................................................................................................................
19/12 - 08h43m


O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) teve variação de 0,79% em dezembro e mais que dobrou em relação ao avanço de 0,38% em novembro. Com isso, o IPCA-E, que é o IPCA-15 acumulado em 12 meses, fechou o ano em 6,46%, acima de 2013 (5,85%), segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em dezembro de 2013, a variação do IPCA-15 havia sido de 0,75%.

Segundo apuração do G1, Alimentação e bebidas foram os grupos que mais puxaram a alta, com avanço de 0,94%. Os preços dos transportes também exerceram forte pressão sobre o índice, com alta de 1,59%. Juntos, os dois grupos tiveram impacto de 0,52 ponto percentual sobre o IPCA-15.

O item passagens aéreas foi destaque, com aumento de 42,42% e 0,19 ponto percentual, o principal impacto do mês. Com a expressiva alta de dezembro, as passagens aéreas saíram de uma queda de 24,78% acumulada para fechar o ano com alta de 7,13%, pouco acima do IPCA-15.

A gasolina (2,15% e 0,08 p.p.) também sofreu alta significativa, refletindo, nas bombas, o reajuste de 3,00% em vigor desde 07 de novembro. No grupo dos alimentos, a carne subiu 4,02%, sendo que em Salvador a alta atingiu 7,83% e em Goiânia, 7,81%. Outros itens importantes também ficaram mais caros emdezembro, como batata-inglesa (27,20%), cebola (9,83%) e refeição fora de casa (1,37%).

A energia elétrica exerceu a maior pressão sobre o grupo habitação, com alta de 0,71%. O aumento foi de 1,54% nas contas, em decorrência, principalmente, da variação de 9,85% na região metropolitana do Rio de Janeiro. No ano, a alta atingiu 17,14% e as despesas com habitação subiram 8,76%, a mais elevada variação de grupo.

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
19/12 - 08h32m


A carga tributária brasileira, que é o valor de todos os impostos pagos pelos cidadãos e empresas na proporção das riquezas produzidas no país, subiu para 35,95% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013 e, com isso, bateu novo recorde, informou nesta sexta-feira (19) a Secretaria da Receita Federal.

O recorde anterior para a carga tributária havia sido registrado em 2012, quando somou 35,8% do PIB. O último ano no qual a carga tributária registrou queda foi em 2009 - em consequência da crise financeira internacional e dos seus efeitos sobre a arrecadação de tributos.

A carga tributária do Brasil, uma das maiores do mundo, subiu em 2013 apesar das reduções de tributos implementadas pelo governo federal, estimadas em R$ 77,79 bilhões no ano passado, um volume que é R$ 31,33 bilhões maior do que a renúncia fiscal (recursos que deixaram de ingressar nos cofres públicos) de 2012 - que somou R$ 46,46 bilhões.

Por outro lado, o governo arrecadou, no ano passado, tributos devidos pelas empresas em anos anteriores, por meio do Refis da Crise, que gerou uma receita de R$ 21,78 bilhões em 2013. "Caso os parcelamentos fossem desconsiderados, a carga tributária apresentaria redução de 0,09 ponto percentual no ano de 2013, comparado a 2012, também livre de parcelamentos", informou o Fisco.

Os números mostram que foram arrecadados no ano passado, em tributos federais, estaduais e municipais, R$ 1,74 trilhão (valor não inclui multas e juros), enquanto o PIB do mesmo período somou R$ 4,84 trilhões. Em 2012, a arrecadação de impostos e contribuições havia somado R$ 1,57 trilhão, enquanto o PIB do mesmo período totalizou R$ 4,39 trilhões.

Segundo a Receita Federal, a maior parte dos tributos foi arrecadada pelo governo federal, no ano passado. A União obteve R$ 1,2 trilhão, o correspondente a 68,9% da receita total. Ao mesmo tempo, os estados foram responsáveis pela arrecadação de R$ 440 bilhões (9% do total), e os municípios responderam pela arrecadação de R$ 100,9 bilhões, o equivalente a 5,79% do total arrecadado. (G1)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
19/12 - 08h21m


Desde fevereiro desse ano, com a inauguração da unidade Centro/Brotas, as Prefeituras-Bairro comemoram no mês de dezembro a marca de 100 mil atendimentos realizados aos soteropolitanos. As estruturas têm como intuito descentralizar os serviços da administração municipal, tornando a Prefeitura mais próxima dos cidadãos.

Nesse sentido, o prefeito ACM Neto inaugura nesta sexta-feira (19), às 15h, a sede do Cabula, localizada na Rua Silveira Martins, ao lado da Vivo, sendo a sexta unidade aberta à população.

Atualmente, além da Centro/Brotas, as demais unidades que estão em funcionamento estão localizadas nas regiões do Subúrbio/Ilhas, Cidade Baixa, Itapuã e Cajazeiras. A próxima a ser entregue será a de Pau da Lima. Também receberão sedes Valéria, Liberdade/São Caetano e Barra/Pituba. Serão, portanto, dez unidades em cada região administrativa. Além dos órgãos municipais e de entidades parceiras como o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), INSS e Junta Militar, o leque de serviços deverá ser ampliado com a instalação de totens de autoatendimento para recarga do SalvadorCard.

A unidade do Cabula vai atender também os bairros de Tancredo Neves, Calabetão, Jardim Santo Inácio, Mata Escura, Sussuarana, Nova Sussuarana, Arraial do Retiro, Arenoso, Novo Horizonte, Centro Administrativo da Bahia (CAB), São Gonçalo, Engomadeira, Resgate, Pernambués, Saramandaia, Doron, Saboeiro e Narandiba.

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
19/12 - 08h13m


Mobilidade urbana, esgotamento sanitário e vulnerabilidade dos jovens encabeçam a lista dos assuntos que mais preocupam a população de Salvador. Este é o saldo das 17 Oficinas de Bairros realizadas pela prefeitura entre novembro e dezembro, em locais estratégicos da capital. Mais de mil pessoas dos 163 bairros participaram. Do total, cerca de 60% foram homens na faixa etária de 35 a 55 anos. As oficinas configuraram a etapa inicial do Plano Salvador 500 - planejamento para a cidade até 2049.

O Salvador 500 servirá como base para o novo Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) e a Lei de Ordenamento do Uso e da Ocupação do Solo (Louos). Os resultados das oficinas foram divulgados ontem, na sede da Sucom. E devem dar origem, ainda, a outros projetos, a serem implementados a curto, médio e longo prazos. "Debates e sugestões serão analisados tecnicamente, e alguns servirão, inclusive, para nortear  a gestão da prefeitura", disse Sílvio.

Segundo informações do jornal A Tarde, Pinheiro ainda informou que  as pesquisas voltadas à formulação do PDDU iniciaram-se recentemente, após a contratação da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - entidade de direito privado, sem fins lucrativos, de São Paulo.

A elaboração do PDDU e da Louos também conta com a participação efetiva do vereador Geraldo Júnior (PS). Segundo Sílvio, é uma forma de a Câmara Municipal participar desde o início do processo: "Assim, a tramitação será mais breve e evitará que o projeto seja negado".

O prazo para conclusão do PDDU e da Louos é maio de 2015. A finalização do Salvador 500 precisa de "mais alguns meses. Mas deve ser finalizado ainda em 2015", disse Pinheiro.

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
19/12 - 07h59m
 
 
O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, disse hoje que, apesar da promessa de levar a inflação para o centro da meta, definido em 4,5%, isso vai ocorrer apenas em 2016. Ele afirmou que no próximo ano, novamente, o Brasil vai passar dentro dos parâmetros da meta, abaixo dos 6,5% - valor definido como limite máximo de tolerância.
 
A fala de Tombini ocorreu durante entrevista à Globo News na noite de hoje, quando ele reafirmou que o Brasil passa por um momento de realinhamento de preços: os domésticos em relação aos internacionais e os livres frente aos administrados. Passado esse período, de acordo com Tombini, será possível levar o custo de vida para 4,5%. Em relação a 2014, ele garantiu que terminará abaixo dos 6,5% (teto da meta).

Tombini ponderou ainda que 2015 terá um início de ano mais pesado, com reajustes de tarifas e aumento de preços de produtos in natura em função das chuvas. Ele observou que a despeito dessa pressão maior no custo de vida, "a política monetária vem sendo apertada".

"Temos de fazer melhor e vamos fazer melhor que isso. Nossa meta é 4,5% e vamos trazer essa meta em 2016", disse o presidente do BC.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
19/12 - 07h39m
 
 
O presidente do Banco Central Alexandre Tombini confirmou hoje que está "mais feliz" com sinais trazidos pelos integrantes da equipe econômica indicada para o segundo mandato de Dilma Rousseff, formada por Joaquim Levy na Fazenda e Nelson Barbosa no Planejamento. "Ministros indicados apontam para a consolidação fiscal", afirmou. 
 
"Nas palavras dos ministros recém indicados, estão falando de políticas que, se implementadas, facilitariam esse processo de convergência (da inflação) para a meta", argumentou. Ele lembrou ainda que a política fiscal e a monetária são complementares.
 
Sobre crescimento, Tombini citou a importância dos investimentos e que a porção maior deles é da iniciativa privada, mas que houve queda nos últimos anos. "Precisamos reforçar investimento privado e a confiança", disse. O presidente ainda disse que o País tem uma agenda para permitir a redução de spreads e de juros na economia.
 
Ele também se disse confiante de que o governo vai entregar a estabilidade ao Brasil nos próximos quatro anos e que o País está preparado para mudança no contexto internacional, sobretudo pela robustez das reservas internacionais.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
19/12 - 07h19m
 
 
Cerca de 77.856 famílias beneficiárias do Bolsa Família de Salvador devem ficar atentas ao prazo de acompanhamento médico semestral obrigatório do programa, que vai até o dia 30 deste mês em qualquer posto de saúde municipal. O benefício poderá ser bloqueado ou cancelado caso o procedimento não seja feito.
 
Devem comparecer aos postos de saúde todos os beneficiários que tenham entre os seus dependentes crianças de até 7 anos, gestantes e mulheres em idade fértil (14 a 44 anos). O atendimento é feito nos postos de saúde de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, e é necessário levar o cartão do Bolsa Família, carteira de identidade, cartão de vacinação das crianças e cartão da gestante (para quem estiver fazendo o pré-natal).

De acordo com a Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), das 124.766 famílias que necessitam fazer o acompanhamento, apenas 38% realizaram o procedimento até o momento. Os beneficiários devem ficar atentos aos dias e horários de funcionamento dos postos, devido às celebrações de fim de ano. Nos dias 24, 25 e 26, não será realizado o acompanhamento da saúde, os postos somente atenderão os casos de urgência e emergência.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
19/12 - 07h11m
 
 
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, afirmou nesta quinta-feira (18) que "não haverá terceiro turno" nas eleições de 2014. A declaração foi dada durante discurso nacerimônia de diplomação da presidente Dilma Rousseff e do vice Michel Temer.
 
Mais cedo, o PSDB protocolou na Corte Eleitoral pedido para cassar o registro de candidaturade Dilma e Temer e para que o senador Aécio Neves (PSDB-MG), derrotado no segundo turno da eleição, seja diplomado presidente da Presidência da República.
 
"As eleições de 2014, para o Poder Judiciário, são uma página virada. Não haverá terceiro turno na Justiça Eleitoral. Que especuladores se calem. Já conversei com a Corte, e esta é a posição inclusive do nosso corregedor-geral eleitoral, com quem conversei, e de toda a composição. Não há espaço para, repito, terceiro turno que possa cassar o voto destes 54.501.118 eleitores", afirmou Toffoli.
 
Em seu pronunciamento após ser diplomada, Dilma fez referência ao período da campanha eleitoral e disse que "eleição não é uma guerra" e, por isso, "não produz vencidos". Segundo ela, "cumprir a vontade popular é uma missão generosa que, em vez de oprimir, liberta e, em vez de enfraquecer, fortalece".
 
"Como uma eleição democrática não é uma guerra, ela não produz vencidos. O povo, na sua sabedoria, escolhe quem ele quer que governe e quem ele quer que seja oposição, simples assim. Cabe a quem foi escolhido para governar, governar bem. Cabe a quem foi escolhido para ser oposição, exercer da melhor forma possível o seu papel. Mais importante e mais difícil que saber perder, é saber vencer. Quem vence com o voto da maioria e não governa para todos, transforma a força majoritária em um legado mesquinho", afirmou Dilma.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
19/12 - 07h10m
 
 
A presidente Dilma Rousseffe o vice-presidente Michel Temer receberam o diploma do Tribunal Superior Eleitoral que oficializa o resultado das eleições deste ano e os habilita para a posse no segundo mandato, de 2015 a 2018, para o qual foram reeleitos. A entrega do documento é o último passo do processo eleitoral e condição formal para a posse, marcada para 1º de janeiro.
 
A cerimônia, realizada na sede do TSE, em Brasília, reuniu autoridades do Executivo, Judiciário e Legislativo. O presidente do TSE, Dias Toffoli, que assina o documento, conduziu a sessão, tendo ao seu lado o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski. Foram convidadas mais de 700 pessoas para assistir à solenidade.
 
Dilma Rousseff foi reeleita presidente pelo PT no segundo turno, com 54.501.118 votos (51,64% dos válidos) vencendo o candidato do PSDB, Aécio Neves, que teve 51.041.155 votos (48,36% dos válidos). Em terceiro lugar ficou a candidata do PSB, Marina Silva, eliminada na disputa ainda no primeiro turno, quando obteve 22.176.619 votos (21,32%).


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
19/12 - 07h07m
 

 
A Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) teve seu curso de medicina reprovado pelo Ministério da Educação (MEC) no Conceito Preliminar de Curso (CPC) de 2013 e culpou os alunos por causa do resultado negativo.  A faculdade também esclareceu que a Instituição alcançou, nos seus cursos da área de Saúde, notas 3 ou 4 (no conceito de 1 a 5), demonstrando a qualidade pedagógica proporcionada para a formação de seus profissionais.
 
A faculdade também explicou que o conceito abaixo da média divulgado refere-se, exclusivamente, à nota da prova do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) realizada pelos alunos, tendo obtido notas satisfatórias nos demais itens. A Instituição informa que o curso de Medicina, no processo para Renovação de Reconhecimento, recebeu o conceito 4 (de 1 a 5) pela avaliação do MEC/INEP.
 
Sobre à nota do ENADE, a assessoria de comunicação da faculdade explicou que  parte dos alunos, alguns já formados e exercendo plenamente sua profissão e outros formandos, não demonstraram muito empenho para a realização da prova pois, além de não perceberem a sua importância para o desempenho profissional, consideraram que se tratava de um período em que estavam dedicados às provas de Residência Médica ou às atividades para conclusão do Curso. 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 20h02m


Mesmo com a chuva que incide na cidade desde o inicio da semana, a Defesa Civil de Salvador (Codesal) informou que não tem registrado problemas de grandes proporções. No período, o órgão recebeu 93 chamados de emergência.

“Isso acontece por conta do resultado dos trabalhos preventivos feitos pela gestão municipal ao longo de todo o ano”, destaca o diretor-geral da Codesal, Alvaro da Silveira Filho. Não apenas o órgão, mas todo o Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil permanece de prontidão para atender todas as demandas neste período de chuva. De acordo como Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o tempo deve permanecer instável pelo menos até este sábado (20).

A Codesal disse que permanece de plantão monitorando toda a cidade e concentrando sua atenção para as áreas de risco, onde ocorrem maior índice de deslizamentos de terra. O principal objetivo é atender com celeridade os cidadãos, evitar os acidentes e preservar a vida da população.

É importante que a população não deposite o lixo em locais impróprios, como destaca o secretário de Infraestrutura e Defesa Civil, Paulo Fontana. Conforme ele, 90% dos alagamentos ou deslizamento são causados pelo lixo descartado de qualquer forma pela população.

Entre as ações do órgão destaca-se a desobstrução de mais de 11 mil caixas de sarjetas e a limpeza de 73 mil metros de calhas e valas e a restauração de mais e 103 mil metros quadrados de pavimentos em 2014. No mesmo período, a Sucop realizou a limpeza de mais de 30 canais. 
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 19h20m


O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy, considerou vergonhoso o encerramento dos trabalhos da CPMI da Petrobras, com a aprovação do relatório chapa-branca elaborado pelo deputado petista Marco Maia. Foram 19 votos contra 5.

“Os aliados da presidente Dilma não queriam nem que a reunião de hoje, quinta-feira, 18, acontecesse. O objetivo deles era enterrar a CPI sem um relatório para não causar nenhum constrangimento ao Palácio do Planalto”, disse Imbassahy. Segundo ele, muitos senadores e deputados chegaram a se esconder em seus gabinetes, a 50 metros da CPI mista, mas por pressão da oposição e da imprensa, tiveram de dar as caras.

“Uma investigação sobre o maior escândalo de corrupção da história não pode terminar assim. É por isso que vamos enviar o relatório paralelo, que apresentamos ontem, ao Ministério Público Federal e no retorno das atividades do Congresso, em fevereiro, já vamos reunir as assinaturas para uma nova CPMI”, afirmou o líder.

O parlamentar baiano concluiu que a comissão mista foi encerrada de acordo com as expectativas do governo, sempre indisposto a esclarecer os sucessivos episódios de desvio de recursos públicos. “Ao longo de todo o tempo, o Palácio do Planalto e a sua base fizeram de tudo para que não avançássemos nas investigações, mas elas continuarão em 2015, avisou”.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 18h49m

 
Embora a economia brasileira esteja passando por um momento de turbulência e notícias negativas estampem as páginas dos jornais continuamente nos últimos meses, uma pesquisa global realizada pela Randstad, uma empresa de recursos humanos, verificou que os brasileiros são os mais otimistas com relação à economia no ano de 2015. 93% dos entrevistados do Brasil responderam que acreditam que a situação econômica da nação vai melhorar em 2015.
 
Um dos fatores que mais chamam a atenção é justamente o fato do percentual de otimismo identificado no Brasil ser muito superior aos 58% respondidos pelo total de entrevistados nos 33 países onde a pesquisa é aplicada. Os indianos dividem juntamente com o os brasileiros o posto de mais otimistas, com 93% de expectativa positiva. Na outra ponta da lista estão Japão, Luxemburgo e França, onde 31% dos respondentes afirmaram acreditar na melhora da economia do país.
 
Outro aspecto explorado na pesquisa foi a expectativa de receber um aumento de salário em 2015. Neste caso, o percentual de respondentes brasileiros foi de 81%, o que representa o quinto lugar, atrás de Índia, México, Argentina, Malásia e Chile. Novamente, os japoneses são os mais pessimistas quanto à possibilidade de ver o contra cheque chegar mais polpudo no ano que vem. Entre os entrevistados dos 33 países, 52% esperam ver seu ganho mensal crescer em 2015. (Uol)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 18h16m


O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, chegou a subir quase 2% ao longo do dia, mas fechou em queda de 0,45%, a 48.495,7 pontos nesta quinta-feira (18).

A principal influência veio das ações da Petrobras, que chegaram a saltar 6% ao longo da sessão, enquanto a cotação do petróleo operava em alta; depois, o preço da matéria-prima passou a cair, fazendo a Petrobras inverter a tendência também.

A ação preferencial da empresa (PETR4), que dá prioridade na distribuição de dividendos, perdeu 2,07%, a R$ 9,46; a ação ordinária (PETR3), que dá direito a voto, caiu 0,22%, a R$ 9,02.

A ação do Itaú (ITUB4) estava entre as mais negociadas do dia e perdeu 0,75%, a R$ 34,27, também puxando a Bolsa para baixo. As informações são do uol.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 17h48m


Luiz Carlos Batista, fundador da Insinuante e membro do conselho diretor da holding Máquina de Vendas recebeu nesta quinta-feira (18/12) o Título de Cidadão Baiano, no plenário da Assembléia Legislativa da Bahia.

O homenageado, que nasceu no Rio de Janeiro, veio aos quatro anos de idade para a Bahia e traçou uma trajetória de pioneirismo e empreendedorismo lançando umas das maiores empresas do país a rede Insinuante.

Autoridades, deputados estaduais, secretários e familiares estiveram presentes na entrega do Título. Durante o discurso, Luiz Carlos falou sobre sua história de vida e as dificuldades financeiras da época, mas ressaltou que a “força de vontade e a união familiar” foram responsáveis por alavancar a companhia. A Insinuante foi uma das primeiras no Brasil a investir no conceito de megaloja com áreas gigantescas que vendem mais de 20 mil itens, incluindo o e-commerce.

Em 2010, com as mega fusões e a entrada de grandes empresas de varejo na Bahia e no Nordeste, criou-se a Máquina de Vendas com a fusão da Insinuante com a Ricardo Eletro. Em menos de dois anos a holding incorporou mais três grandes marcas do varejo nacional: a Eletroshopping, a Citylar e a Salfer. Com isso, passou a ser de maior capilaridade no Brasil com 1.100 lojas e a segunda no ranking nacional em faturamento com 30 mil empregos diretos e mais de 100 mil indiretos.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 17h41m


O dólar comercial caiu mais de 1% pela segunda sessão seguida nesta quinta-feira (18), recuando 1,73%, para R$ 2,655 na venda. Na véspera, a moeda tinha perdido 1,23%.

No fim da tarde da quarta-feira, o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, sinalizou que não deve subir os juros pelo menos até abril do ano que vem. Com os juros mais altos nos EUA, muitos recursos hoje investidos em mercados emergentes, como o Brasil, poderiam migrar para o país, que tem uma economia considerada mais segura.

No cenário nacional, os investidores continuavam preocupados com as medidas que serão adotadas pela nova equipe econômica, especialmente em relação ao programa de atuações do Banco Central no mercado de câmbio.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 17h21m
 
 
A primeira revisão feita pela Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) para a balança comercial em 2015 aponta queda de 4,3% para as exportações e redução de 9,8% para as importações. Os números estimados são US$ 215,360 bilhões para as vendas brasileiras no exterior, ante US$ 225,033 bilhões projetados para este ano.
 
No caso das importações a revisão feita pela AEB projeta US$ 207,220 bilhões em 2015, ante US$ 229,615 bilhões esperados para este ano. Com isso, a associação prevê um superávit de US$ 8,140 bilhões para a balança, no próximo ano, contra um déficit estimado para 2014 de US$ 4,582 bilhões.O presidente da AEB, José Augusto de Castro, disse hoje (18) que este ano está difícil fazer previsão para a balança comercial, especialmente sobre as importações. Segundo ele, embora as medidas governamentais, especialmente na área econômica, não tenham sido anunciadas, sabe-se que terão forte impacto sobre a economia e a importação.
 
Castro avaliou que a elevação da taxa de câmbio tornará os produtos nacionais exportados mais caros, reduzindo a demanda. O mercado espera que haja elevação da taxa básica de juros (Selic), definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central e da Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), adotada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em suas operações. A AEB espera, também, corte de gastos e a suspensão de recursos para os bancos públicos. “Tudo isso vai significar contração da economia e menor demanda.”
 
Com isso, deverá haver uma queda forte das importações, que vai gerar um superávit na balança qualificado por José Augusto de Castro de negativo, porque “é obtido não por aumento de exportações, mas por queda de importações”. (Agência Brasil)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 16h58m
 

Pesquisa divulgada  pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) revela que o consumidor brasileiro pagará 5,44% a mais, em média, este ano, pela ceia natalina. Embora não tenha havido aumento real, o economista do Ibre André Braz disse à Agência Brasil que alguns produtos venceram a inflação que, até novembro deste ano, atingiu 6,81%, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da FGV. Entre os itens, frutas cristalizadas subiram 16,46% nos últimos 12 meses, avelã aumentou 13,27%, castanha-do-pará ficou 11,82% mais cara, nozes foram reajustadas em 8,99% e uva passa aumentou 8,58%.
 
Em contrapartida, o preço médio do quilo do bacalhau de diversas marcas subiu nos últimos 12 meses 4,77% – abaixo da inflação. No acumulado de dezembro do ano passado até o último mês de novembro, o quilo do bacalhau mostrava deflação de 4,48%. A pesquisa detectou também queda no preço médio do quilo de frango especial em 12 meses, da ordem de 10,06%, e o tender ficou 6,91% mais barato.
 
“Se o consumidor tiver um pouco de paciência e procurar as melhores ofertas nos principais supermercados, não se precipitar para comprar em um único lugar e dividir com parentes os itens da ceia, acho que dá para driblar esses reajustes sem muito aperto”, sugeriu o economista. “O consumidor ainda pode encontrar um preço camarada, porque nem todos os lugares tiveram aumentos pesados. É uma média”, destacou.Se considerarmos, porém, a variação média acumulada de dezembro do ano passado até novembro de 2014, os alimentos para a ceia de natal apresentam expansão de 8,38%, puxados pela cebola (43,76%) e pelo abacaxi (30,12%), seguidos da uva (19,79%) e do pernil suíno (18,26%).
 
A pesquisa mostra ainda que os presentes para o Natal subiram 4,08% entre dezembro de 2013 e novembro deste ano. “Esses são itens de alto valor”, lembrou Braz. As maiores variações foram notadas em relógio (9,36%), perfume (7,69%) e eletrodomésticos (6,68%). André Braz explicou que esses produtos têm o preço elevado em função da procura nesta época do ano. Somando alimentos para a ceia e presentes, a variação apurada chegou a 4,57%, de dezembro de 2013 a novembro deste ano. “Quem está com dinheiro na mão, pode pechinchar e pagar à vista, não vai perder dinheiro. Dá para fazer bom negócio”, destaca ele. Já para quem não se preparou e está pensando em parcelar, André Braz assegurou que não é uma atitude recomendada, tendo em vista as taxas de juros em alta e os juros embutidos no preço. “Para esses, pode não ser um bom negócio, mesmo que o preço não tenha avançado muito”, ponderou. (Agência Brasil)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 16h36m


Após anunciar os dados do Caged relativos a novembro, o ministro do Trabalho, Manoel Dias, disse que o governo não trabalha com metas para a criação de vagas de emprego para 2015. Segundo o ministro, o país vive um momento atípico, que dificulta o estabelecimento de metas.

"Os últimos meses foram atípicos. Tivemos Copa, campanha. E agora estamos diante de um novo quadro, com novas dificuldades, então não temos condições de fazer meta", afirmou Dias em Florianópolis, onde foi anunciado o resultado do Caged de novembro.

O ministro valorizou o resultado do mês, que teve saldo líquido positivo de 8.381 vagas, contrariando a expectativa de um resultado negativo, como ocorreu em outubro (-30.283). De acordo com Dias, o Brasil vive o pleno emprego e não há necessidade de metas porque o país "não precisa criar mais 1 milhão ou 2 milhões de vagas".

"A necessidade que temos é de qualificar o emprego", completou o ministro. Apesar de não trabalhar com metas, o ministro afirmou que o próximo ano deve ser bom, particularmente na construção civil. As informações são da Agência Estado.



 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 16h07m


A Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP) e a operadora de cargas AGEO Terminais e Armazéns Gerais S.A firmaram, nesta quinta-feira, 18, o contrato de renovação da área ocupada pela empresa no Porto de Santos (SP). A assinatura ocorreu após seis meses de negociações entre a companhia e o governo, que editou uma portaria para renovar concessões regulamentadas pela antiga Lei dos Portos, de 1993, a partir da garantia de novos investimentos.

Segundo o ministro de Portos, César Borges, a demora ocorreu em razão do detalhamento jurídico das renovações entre a SEP e a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para evitar que o Tribunal de Contas da União (TCU) implicasse com a ausência de licitação na prorrogação de áreas reguladas na lei de 1993.

"Demorou-se exatamente para que fosse dado esse conforto e tranquilidade, no caso de perguntarem 'por que estamos renovando sem licitação'. Porque a lei permite e existe uma engenharia, uma formatação, de ter investimentos que paguem o período que está sendo prorrogado. Não é uma prorrogação pura e simples sem compromisso", disse o ministro à reportagem.

A AGEO se comprometeu a investir R$ 187 milhões na modernização do terminal, especializado em carga química. Serão R$ 50 milhões aplicados até 2017 e os R$ 137 milhões restantes ao longo dos 20 anos da renovação. A empresa se comprometeu a adotar um indicador mínimo de carga movimentada a partir de 2018, quando deve elevar em 40% a sua capacidade 1,75 milhão de toneladas. As informações são da Agência Estado.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 15h53m

 
A Bahia contabilizou um saldo de 2.904 postos de trabalho com carteira assinada em novembro de 2014, quase três vezes menos do que em igual período do ano anterior, mas apresentou melhora em relação ao resultado de outubro último quando houve uma demissão líquida de -5.240 postos.
 
O saldo expressa a diferença entre o total de 60.583 admissões e 57.679 desligamentos. A Bahia (+2.904 postos) ocupou a 3ª posição no saldo de postos de trabalho, baixo do Ceará  com 8.032 postos e Alagoas com 4.277 postos. No acumulado dos onze primeiros meses do ano, o Ceará continua na primeira posição, com saldo de 50.752 postos de trabalho, contra 42.826 novos postos de trabalho na Bahia, que ocupa, no ano, a segunda posição em termos de criação de empregos no Nordeste.
 
Em novembro de 2014, o resultado do emprego foi negativo no interior do estado e positivo na RMS, com a RMS apresentando um saldo positivo de 4.843 postos de trabalho e o interior, negativo em 1.939 postos de trabalho. Dos oito setores de atividade, cinco tiveram saldos positivos na Bahia. O maior saldo foi do Comércio (+4.467 postos), seguido pela Construção Civil (+2.526 postos) e Serviços (+2.426 postos). No acumulado dos onze primeiros meses do ano, dos oito setores de atividade, seis registraram saldos positivos. O setor com maior saldo acumulado foi Serviços (+29.724 postos), seguido pelo Comércio (+8.630 postos) e Agropecuária (+3.294 postos).

A Indústria de Transformação (+1.306 postos) foi a quarta maior, seguida pela Administração Pública (+366 postos) e Construção Civil (86 postos). Entre os setores que apresentaram saldos negativos, no acumulado do ano, estão: a Extrativa Mineral (-438 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (-142 postos).
 
Dentre os municípios com mais de 30 mil habitantes, em novembro deste ano, Salvador, Camaçari e Brumado se destacaram na criação de novas oportunidades de trabalho formal na Bahia. Em Salvador foram gerados 4.702 novos postos de trabalho; Camaçari registrou saldo positivo de 329 postos de trabalho; e Brumado, 269 postos. Entre os municípios que tiveram os menores saldos de empregos em novembro último, encontram-se: Juazeiro (-2.435 postos), Casa Nova (-1.348 postos); e Dias D’Ávila (-484 postos). As informações são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged/MTE), sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI/Seplan)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 15h37m
 
 

Assim como as demais categorias profissionais, os empregados domésticos devem receber a segunda parcela de seu 13º salário até a próxima sexta-feira, dia 19 de dezembro. Pela lei, o valor da segunda parcela deve ser disponibilizado ao trabalhador até o dia 20 de dezembro. Como a data cai em um sábado, quem faz crédito em conta deve depositar até a sexta-feira. "O caso do doméstico pode configurar uma exceção. Se ele trabalha no sábado, o pagamento pode ser feito nesse dia, mas em dinheiro, e ele deve assinar o recibo", orienta Gildo Freire de Araújo, vice-presidente de Administração e Finanças do CRC-SP (Conselho Regional de Contabilidade).
 
Sobre essa parcela do 13º, são feitos os descontos legais, como a contribuição ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Importante lembrar que, mesmo que o rendimento ultrapasse o limite de isenção de Imposto de Renda, não é necessário fazer a retenção do IR em fonte, caso o empregador seja pessoa física. "Em uma relação pessoa física/pessoa física, não é necessário fazer essa retenção. O empregado é quem deve pagar o IR devido", explica Araújo, do CRC-SP. 
 
A contribuição ao INSS sobre o 13º deverá ser recolhida de uma só vez, sobre o valor da primeira e da segunda parcelas, também nesta sexta. Normalmente, o vencimento do tributo calculado sobre o 13º salário é o dia 20 de dezembro, mas neste ano ele cai num sábado, o que adianta a data de vencimento da contribuição. Nessa data o empregador deve recolher os 12% de imposto devido sobre o 13º do doméstico mais o desconto feito no salário do funcionário. 
 
O empregador pode usar uma só Guia da Previdência Social (GPS) para os pagamentos referentes ao mês de novembro e ao 13º salário, mas neste caso deve calcular cada contribuição separadamente para não alterar a alíquota, alerta Adriana Lacombe, diretora executiva de consultoria trabalhista e previdenciária da Ernst & Young. Ela lembra ainda que mesmo que o empregado não tenha trabalhado o ano todo, deve receber o 13º proporcional, sendo 1/12 do salário por mês (uma parte do valor mensal dividido por 12) trabalhado ou por fração acima de 15 dias. (Folha)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 15h18m


Alçadas à categoria de prioridade máxima pelo Governo do Estado, as áreas de mobilidade urbana, saneamento básico e habitação popular receberam mais de R$ 20 bilhões de investimentos nos últimos oito anos, segundo a instituição.

O Governo da Bahia informou que esses recursos permitiram a construção de 129,6 mil casas populares, investimento hídrico e ampliação do sistema de esgotamento sanitário para mais de quatro milhões de baianas e baianos, mudando o horizonte da mobilidade urbana em Salvador e nos municípios do interior do estado.

De acordo com as informações do Governo, o metrô é uma das mais importantes intervenções realizadas na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Com início da operação assistida em junho, o modal atendeu à Copa do Mundo e já alcançou a marca de dois milhões de passageiros transportados. As obras de complementação da Linha 1, que deve chegar até Pirajá, e da Linha 2, que vai ligar o Acesso Norte ao Aeroporto Internacional de Salvador, estão em ritmo acelerado. Com investimento de R$ 3,6 bilhões, a previsão é que os 40 quilômetros do metrô estejam prontos em 2017.

O Estado também lançou edital de pré-qualificação para selecionar os interessados em participar da licitação do sistema de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que vai requalificar o Sistema Ferroviário da Calçada-Paripe. Totalizando 18,5 quilômetros de extensão e 21 estações, o sistema beneficiará mais de 1,5 milhão de moradores do Subúrbio Ferroviário de Salvador.

O governo estadual realizou investimentos de R$ 480 milhões na construção da Via Expressa Baía de Todos-os-Santos, considerada uma das maiores intervenções viárias já executadas em área urbana no Brasil, e mais de R$ 100 milhões na construção do Complexo Viário do Imbuí-Narandiba, Estrada do Curralinho e Ligação Avenida Luís Eduardo Magalhães/BR-324.

Com o programa Água Para Todos, o Estado realizou intervenções na área do saneamento básico que beneficiaram cerca de seis milhões de pessoas. O programa recebeu R$ 6,75 bilhões para garantir qualidade de saneamento à população baiana e R$ 4,2 bilhões foram destinados ao abastecimento de água. O Governo do Estado destacou que construiu mais de 129,6 mil unidades habitacionais por meio dos programas Casa da Gente/Moradia Digna, PAC/FNHIS (Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social) e Minha Casa Minha Vida (MCMV). Outros 253 mil empreendimentos residenciais estão previstos.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 14h50m


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira que cabe à presidente Dilma Rousseff decidir sobre o eventual afastamento da presidente da Petrobras, Graça Foster, do comando da empresa. “Não acho nada, isso é problema da presidente Dilma, não meu, não posso dar palpite”, respondeu, ao ser perguntado se achava que Graça deveria ser afastada do cargo.

Lula falou com jornalistas no final da cerimônia de homenagem ao ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos no Ministério da Justiça. Sem fazer menção explícita ao escândalo de corrupção na Petrobras, Lula condenou em um duro pronunciamento o “vazamento seletivo de inquéritos” com objetivos partidários e o “linchamento midiático”, com o julgamento antecipado de envolvidos, sem direito à defesa.

“Há setores que se lançam na manipulação de denúncias e no vazamento seletivo de inquéritos com objetivo partidário”, afirmou o ex-presidente. “Como ocorreu na história recente, pessoas investigadas tornam-se alvo sem acesso proporcional ao direito de defesa”, criticou.

Lula invocou a luta de Márcio Thomaz Bastos pelo aperfeiçoamento das instituições democráticas para exaltar a liberdade de imprensa, mas criticou o “linchamento” promovido pelos meios de comunicação. “Somos defensores intransigentes da liberdade de imprensa, mas isso não nos impede de repudiar, com vigor, o linchamento midiático, isso em nada contribui para um julgamento isento no âmbito das instituições democráticas”, afirmou. Ele reforçou que o princípio da ampla defesa vale para todos, “para o rico e para o pobre, para o aliado e para o adversário”.

Ao longo do discurso em que enalteceu a atuação de Márcio Thomaz Bastos à frente do Ministério da Justiça, Lula afirmou que foi durante o seu governo que os instrumentos de combate à corrupção foram reforçados e a Polícia Federal ganhou autonomia para atuar com liberdade e devidamente aparelhada. As informações são do Valor.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 14h31m

 
Os contribuintes baianos vão pagar em 2015 cerca de 3,5% a menos no valor do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), de acordo com tabela divulgada nesta quinta-feira (18), no site da Secretaria da Fazenda da Bahia (Sefaz-Ba), juntamente com o calendário de pagamento do imposto. A portaria que oficializa os prazos para pagamento do IPVA 2015 foi publicada também no Diário Oficial do Estado.
 
Conforme a tabela, para as motos, a queda ficou em torno de 3,5%. Também em percentuais médios, os caminhões vão pagar menos 4,4%, os ônibus e microônibus 3,3%, e as camionetas e os veículos utilitários 3,2%. Já os automóveis apresentam uma redução média de 3,6%. Outra diferença em 2015 é que a tabela de pagamento foi estendida até novembro. Antes, o contribuinte tinha que efetuar o pagamento até setembro. A pesquisa foi realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) com base nos preços praticados entre setembro e outubro de 2014. Os valores poderão ser consultados na página do IPVA no site da Sefaz.
 
De acordo com o diretor de Arrecadação da Sefaz-Ba, Antônio Felix Mascarenhas, o IPVA é a segunda fonte de arrecadação tributária do Governo do Estado e a frota tributável da Bahia é de cerca de 2,5 milhões de veículos. “Vale lembrar que o valor arrecadado é dividido meio a meio com o município onde o veículo foi emplacado”. Os contribuintes baianos poderão aproveitar novamente o desconto de 10% no IPVA para pagamento em cota única até 6 de fevereiro de 2015. Existe ainda a opção de pagar com 5% de abatimento. Para isso, é só quitar o valor integral do imposto no dia do vencimento da primeira cota, data que varia de acordo com o número final da placa do veículo.
 
Os proprietários de veículos podem optar também por parcelar o imposto em três vezes, observando o vencimento da primeira cota na tabela, de acordo com o número final da placa do automóvel. O pagamento pode ser feito em qualquer agência do Banco do Brasil, Bradesco ou Bancoob, bastando apenas apresentar o número do Renavam. Os débitos referentes à taxa de licenciamento e multas de trânsito deverão ser pagos até a data de vencimento da terceira parcela, e os débitos anteriores do IPVA também podem ser divididos em três vezes, juntamente com o IPVA 2015. Vale ressaltar que o proprietário que perder o prazo da primeira cota deixa de ter o direito ao parcelamento em três vezes.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 14h00m


O Brasil teve criação líquida de 8.381 empregos com carteira assinada em novembro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Ao todo, foram 1.613.006 admissões e 1.604.625 demissões no mês passado.

Em novembro de 2013 foram criados 47.486 postos de trabalho no Brasil. O resultado é o pior para o mês de novembro desde 2008, quando o saldo ficou negativo em 40.821. Apesar de fraco, o resultado de novembro ficou acima da média de 12 instituições financeiras e consultorias, que apontava para o fechamento de 18 mil vagas no mês passado. 

Os dados divulgados nesta quinta-feira, em Florianópolis, referem-se ao saldo entre admissões e demissões sem ajuste, ou seja, sem as informações enviadas pelas empresas fora do prazo. No acumulado do ano, foram criados até novembro 938.043 postos de trabalho no Brasil.

A criação de vagas formais em novembro foi puxada pelo comércio. O setor foi responsável pela geração de 105.043 postos. Em seguida veio o setor de serviços, com 29.526 vagas. Com saldo negativo, ficaram os setores da Construção Civil (-48.894 postos), Indústria de Transformação (-43.700 postos) e Agricultura (-32.127 postos). As informações são do Valor.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 13h37m


Em sua última reunião, a CPI mista da Petrobras aprovou nesta quinta-feira (18), por 19 votos a favor e oito contrários, o relatório final elaborado pelo deputado Marco Maia (PT-RS) que recomenda ao Ministério Público Federal o indiciamento de 52 pessoas envolvidas nas investigações da Operação Lava Jato. O parecer alternativo elaborado pelos oposicionistas não foi colocado em votação.

O documento pede indiciamento de pessoas que já estão sendo investigadas pela Justiça, como o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef, mas poupa políticos que teriam se beneficiado pelo suposto esquema de pagamento de propina instalado na empresa.

A CPI não tem poder de indiciar, por isso o relatório se limita a recomendar as investigações à Procuradoria-Geral da República. Parte dos indiciamentos propostos pela comissão, porém, não terão efeito prático, já que a maioria dos nomes já foi denunciada à Justiça, tornando-se réus em processos.

O parecer aprovado foi alterado pelo deputado Marco Maia após receber diversas críticas da oposição. Até a semana passada, o relator não recomendava nenhum indiciamento e se limitava “corroborar e ratificar” os indiciamentos já adotados pela Justiça e sugerir somente o “aprofundamento” das investigações na operação. (G1)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 12h46m


Os países da América Latina exportaram este ano 1,4% a menos que no ano passado, segundo estimativa do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) – na primeira queda desde 2009, ano do agravamento da crise financeira internacional.

"Esta é o terceiro ano consecutivo de baixo dinamismo do comércio exterior, provocado pela queda dos preços dos produtos básicos exportados pela região, além da fraca demanda internacional", aponta o BID.
Com queda de 6%, o Brasil foi o país que mais contribuiu para essa contração: apesar de não ter registrado o maior declínio, ele responde por um quinto das vendas totais para fora da região.

As quedas mais acentuadas nas exportações foram registradas pela Argentina e pelo Peru, ambos de 11%. Na Venezuela, houve recuo de 6%, e em El Salvador, de 5%. As demais contrações foram registradas na Colômbia (-3%), no Chile (-1%) e no Panamá (-1%).

Já o México foi o país que mais contribuiu para o crescimento das vendas do bloco, com alta de 5% nas vendas externas – o país responde por quase 40% das exportações da América Latina. A maior alta percentual, no entanto, foi registrada na Nicarágua, de 10%, seguida pelo Equador (8%), Bolívia (7%), Guatemala (7%) e República Dominicana (7%). (G1)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 12h39m


O Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) dos profissionais da área será sancionado nesta sexta-feira (19) pelo prefeito ACM Neto, em solenidade no Hotel Sheraton, no Campo Grande, a partir das 10h. Na ocasião, o prefeito fará um balanço dos investimentos da Prefeitura no ensino público ao longo dos últimos dois anos e anunciará projetos para 2015.

Os secretários municipais de Educação, Jorge Khoury, e da Gestão, Alexandre Pauperio, também estarão presentes, além de professores e servidores e da imprensa.

O plano, aprovado pelos vereadores, que contribuíram nos avanços, vai beneficiar cerca de nove mil servidores entre professores, coordenadores pedagógicos e demais cargos da Secretaria de Educação. Com a sanção, a administração reafirma o compromisso com a valorização do funcionalismo público, que teve grandes conquistas nessa gestão, com destaque para o plano de saúde do servidor, implantado no começo de 2014.

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 12h08m


A taxa de desemprego total da Região Metropolitana de Salvador em novembro diminuiu ao passar de 17,3%, em outubro, para 17,0% da População Economicamente Ativa (PEA). Segundo suas componentes, a taxa de desemprego aberto reduziu de 12,6% para 12,2% e a de desemprego oculto permaneceu relativamente estável, ao passar de em 4,7% para 4,8%. Em novembro de 2013 a taxa tinha sido de 16,9%.

O contingente de desempregados em novembro deste ano foi estimado em 320 mil pessoas, 2 mil a menos que no mês anterior. Esse resultado deveu-se ao aumento na ocupação (21 mil pessoas), em número superior ao crescimento na PEA (19 mil).

O número de ocupados aumentou em novembro (1,4%), passando de 1.541 mil para 1.562 mil pessoas. Segundo os principais setores de atividade econômica analisados, houve crescimento no Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (19 mil ou 6,6%) e, com menor intensidade, na Construção (2 mil ou 1,3%), e relativa estabilidade no setor de Serviços (2 mil ou 0,2%), enquanto na Indústria de transformação não teve variação.

Conforme o tipo de inserção ocupacional, o contingente de trabalhadores assalariados aumentou em novembro (23 mil ou 2,2%). O nível ocupacional se elevou no setor privado (16 mil ou 1,8%) e no setor público (7 mil ou 4,5%). No setor privado, o número de ocupados cresceu entre aqueles com carteira assinada (10 mil ou 1,3%) e entre os sem carteira (6 mil ou 5,6%). Registrou-se aumento no contingente de trabalhadores do agregado Outras posições ocupacionais, que incluem empregadores, trabalhadores familiares e donos de negócio familiar, entre outros (4 mil ou 6,6%) e decréscimo entre os trabalhadores autônomos (4 mil ou 1,3%) e no contingente de empregados domésticos (2 mil ou 1,6%).

No mês de outubro, o rendimento médio real aumentou para os ocupados (1,4%) e para os assalariados (1,7%). Seus valores passaram a equivaler R$ 1.264 e R$ 1.365, respectivamente. No mesmo período, a massa de rendimento médio real elevou-se para os ocupados (1,9%) e para os assalariados (3,3%). Entre os ocupados, o incremento derivou da elevação no rendimento médio real e, em menor proporção, no nível ocupacional. No caso dos assalariados, o acréscimo resultou de elevações do rendimento médio real e do nível de ocupação.

Nos últimos 12 meses, o número de ocupados ficou em relativa estabilidade (0,1%), passando de 1.560 mil pessoas para 1.562 mil. Entre os principais setores de atividade econômica analisados, o nível ocupacional elevou-se nos Serviços (26 mil ou 2,8%) e na Construção (3 mil ou 2,0%); e reduziu-se no Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (5 mil ou 1,6%) e, de modo mais intenso, na Indústria de transformação (18 mil ou 13,4%). As informações foram captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego, realizada pela SEI em parceria com o Dieese, Seade e a Setre.
 
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 11h59m
 
 
O Brasil fechou outubro como o quinto maior mercado para carros no mundo, mesma posição que tinha em agosto e setembro, segundo a consultoria Jato Dynamics, especializada no setor automotivo. Foram emplacados 291.385 carros e comerciais leves, uma queda de 7,1% na comparação com o mesmo período de 2013.
 
A China manteve a liderança com quase 17 milhões de veículos vendidos de janeiro a outubro, uma alta de 8,5% sobre outubro de 2013. Os dados chineses incluem apenas veículos de passeio. Para o restante dos países os números englobam carros e comerciais leves.
 
Com 1,2 milhão de emplacamentos, os EUA seguiram em 2º lugar, com aumento de 6%, seguidos pelo Japão, que registrou queda de 6% nos emplacamentos (391.988). A Alemanha recuperou em outubro em 4º lugar, com 5.730 veículos vendidos a mais que o Brasil. Em setembro, o país europeu havia ficado apenas em 6º, atrás de Grã-Bretanha e Brasil. Completam os 10 maiores mercados do mundo em outubro Índia, Rússia, Grã-Bretanha, França e Canadá, nesta ordem.
 
A Toyota mantém a liderança no ranking mensal por marcas com alta de 3% em relação ao mesmo período de 2013. Em seguida vem a Volkswagen, com leve queda de 3,5%. A Ford ocupa o 3º lugar, com baixa de 2,8% de veículos vendidos em outubro se comparado ao ano passado.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 11h23m
 
 
A presidente da Petrobrás, Graça Foster, afirmou que "não há segurança" de que informações do resultado financeiro serão divulgadas "em sua plenitude" nos próximos 45 dias. Esse é o prazo para a divulgação do balanço do terceiro trimestre deste ano, sem ter que antecipar o pagamento de dívidas. A publicação do balanço não auditado está previsto para 30 de janeiro.
 
"Estamos trabalhando para fazer avaliação do real valor do ativo. A gente chama de efeito da Operação Lava Jato, um nome menos feio. O nome correto é corrupção", afirmou Graça.

A preocupação da empresa é que o patrimônio da empresa seja revisto à medida que novas delações à Polícia Federal deem a dimensão do volume de recursos desviados.

Apesar de admitir que a empresa passa por um momento de dificuldade, Graça garante que a empresa não tem problema de caixa para dar conta dos investimentos. "Não vamos ter problema de financiabilidade. Não batemos na porta do governo para pedir dinheiro".

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 11h22m



O Ministro Wellington Moreira Franco, da Secretaria de Aviação Civil, desembarca na cidade de Una nesta sexta-feira para oficializar a transferência da concessão do Aeroporto de Comandatuba - que atualmente é de uso privado -, para o governo do Estado, por um período de 30 anos.

Em contato com o Bahia Econômica o Secretário de Infraestrutura afirmou que a transferência vai permitir que o governo estadual lance edital de licitação para transferir a operação para operadores privados, como foi feito em Feira de Santana.

A medida vai viabilizar a criação de rotas entre Comandatuba e São Paulo, por exemplo, já que, como aeroporto privado, Comandatuba não poderia ter voos regulares,  mas apenas voos charters.

A implantação de voos regulares, além de beneficiar o Hotel Comandatuba e vários outros hotéis na região, passará a ser um nova alternativa de deslocamento para a região Sul, especialemnte Canavieiras e outras localidades. 
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
18/12 - 11h07m
 

 
O delegado regional de Combate ao Crime Organizado da Superintendência da Polícia Federal (PF) no Piauí, Alexandre Uchôa, confirmou nesta quinta-feira que houve vazamento do tema da prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014 para ao menos três estudantes. O policial, no entanto, disse que não há indícios de vazamento em massa e que não há como afirmar se houve falha de segurança na gráfica que imprime os cadernos de questões.
 
A Polícia Federal do Piauí investiga desde o dia 13 de novembro denúncia do estudante piauiense Jomásio Barros, de 17 anos, que postou em sua conta no Facebook fotografia de seu telefone celular. Ele recebeu, via WhatsApp, uma imagem da folha do caderno de questões que trazia o tema da redação, “Publicidade Infantil em questão no Brasil”. A imagem chegou às 10h47 (11h47 no horário de Brasília) do dia 9 de novembro, portanto antes do início do segundo dia de prova.

Jomásio Barros prestou queixa na Polícia Federal e se disse indignado com o vazamento. No dia, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, informou em nota que não existia qualquer indício de que o tema tenha vazado, mas reforçou que a denúncia seria apurada com rigor. Outros dois estudantes do Piauí disseram que receberam a mesma imagem com o tema da redação.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................


Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 1503 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3037 - 2960