AJUSTANDO
Presidenta afirmou que o ajuste tem que ser adequado a situação atual do governo federal
UFBA PROMOVE ATO PÚBLICO CONTRA CORTE DE ORÇAMENTO E ANUNCIA DÉFICIT DE R$ 28 MI
CRISE

UFBA PROMOVE ATO PÚBLICO CONTRA CORTE DE ORÇAMENTO E ANUNCIA DÉFICIT DE R$ 28 MI
AVENA DIZ QUE BAHIA PRECISA DE AGENDA POSITIVA E CRITICA GRANDES PROJETOS
COLUNA NO CORREIO

AVENA DIZ QUE BAHIA PRECISA DE AGENDA POSITIVA E CRITICA GRANDES PROJETOS
COLUNISTAS

ENTEVISTAS
JIM O’NEILL – ECONOMISTA
Economista que criou o termo BRIC diz que virou moda odiar o Brasil e que a percepção sobre a China está errada
ENQUETE

QUAL A SUA OPINIÃO SOBRE A CONSTRUÇÃO DE UM CENTRO DE CONVENÇÕES NO COMÉRCIO?

MULTIMÍDIA


COMENTE, OPINE, ANALISE


Com a palavra o Sr. Jaques Wagner...que governou o estado e teve a maior votação da presidente no Brasil, garantindo a reeleição. Se perder mais essa...pode desistir da Bahia e voltar pro Rio...pois não ganhará eleição nem pra vereador de cidadezinha do interior.
BAIANO
-------------------------------------------------------

Não sei como. Turismo está em queda, comércio em queda, só transporte correio dá tudo isso?
José Arimateia
-------------------------------------------------------

Mais um absurdo da Administração Municipal, num momento em que a cidade carece de estacionamento, e de iniciativas que visem resolver o problema. O prefeito poderia muito bem fazer um edifício garagem no local, e administrá-lo, cobrando um preço mais justo assim como o cobrado nas zonas azuis. Já que as zonas azuis são horizontais, e o edifício garagem é composto por vagas verticalizadas, o quê poderia amenizar em muito a carência de vagas na cidade. Ainda mais num local que existem diversas empresas e órgãos públicos no local, mas ao contrário disso prefere ceder a especulação imobiliária, e esquecer da sua obrigação com o povo que paga impostos altos. Se houvesse a criação dos edifícios garagens administrados pela prefeitura, o faturamento deste serviço, cobrado com o preço justo, cobriria essa arrecadação de 300 milhões e se tornaria lucro com o tempo.
Alex Santana
-------------------------------------------------------
FRASE DO DIA

"Hoje não tem tapete pra esconder as sujeiras. Na época dele só tinha tapete. No nosso governo não tem engavetador de processos, de investigação, como tinha no dele"

Luis Inácio da Silva 
Ex-presidente do Brasil, falando da gestão tucana


OUTRAS NOTÍCIAS
22/05 - 08h21m


A montadora chinesa JAC Motors contratou a empresa brasileira de consultoria Falconi para regularizar a questão das garantias exigidas pela Desenbahia para a concessão do financiamento de R$ 120 milhões, a ser usado para a construção da fábrica em Camaçari.

Segundo o jornal A Tarde, a montadora estaria enfrentando dificuldades para atender as exigências da agência de fomento da Bahia, por não dispor de bens significativos no Brasil que sirvam de lastro para o empréstimo.

“Sejam na China ou nos Estados Unidos, bens fora do país não servem como garantia neste caso”, disse ontem o presidente da Desenbahia , Otto Alencar Filho, ao revelar um dos entraves do negócio.
Inicialmente prevista para ser inaugurada este ano, a fábrica da JAC na Bahia só deve ficar pronta em meados do ano que vem.

“Pelo que nos informaram, após contratação dessa consultoria , toda a documentação deve ficar regularizada até o final deste ano, permitindo a empresa dar início as obras ainda no início de 2016”, disse Alencar Filho.


 

.............................................................................................................................................................................................................................................
22/05 - 08h07m


O reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), João Carlos Salles, reuniu a imprensa, nesta quinta-feira (21), para convocar a comunidade acadêmica e a sociedade civil para um ato público que pretende pressionar o governo federal contra os cortes no orçamento. “Nossa situação está mais do que estrangulada”, disse.

O evento, intitulado "Ato Público em Defesa da Educação e da Universidade Pública", foi marcado para a segunda-feira (25), às 8h30, na Reitoria da Ufba, no bairro do Canela.  A reitoria pretende reunir comunidades acadêmicas, partidos políticos, gestores das esferas federal, estadual e municipal, além da sociedade civil.

Além do contigenciamento enfrentado com o ajuste fiscal, que chega a 40% mensalmente no orçamento, uma dívida de R$ 28 milhões, referente ao ano de 2014, ajuda a agravar a crise financeira da federal da Bahia.

Desde janeiro deste ano, o reitor afirma que a instituição tem enfrentado contingenciamento mensal no orçamento que chega a 40%, situação que aponta ser decorrente do ajuste fiscal implementado pelo governo federal em diversas esferas. “Estamos enfrentando situação de contingenciamento, que afeta manutenção dos nossos serviços, pagamento de fornecedores. Claro, uma situação bastante indesejada. Neste sentido, nós temos que nos mobilizar. Como organismo vivo, a Ufba reage como pode. Reage com argumentos, com reflexão e com luta”, diz o reitor.

Segundo o vice-reitor Paulo Miguez, o contingenciamento é um problema enfrentado por todas as universidades do país. Mas ressalta que as dívidas do ano passado impactam fortemente no orçamento deste ano.

"Nós herdamos de 2014 um déficit significativo, em cerca de R$ 28 milhões, sendo R$ 25 milhões relativos a dívidas de custeios [água, luz, telefonia, internet, pagamentos dos serviços terceirizados] e isso tem um impacto maior sobre a vida financeira da universidade. Isso fez com que os recursos, que começaram a chegar em janeiro referentes ao orçamento 2015, tivessem que ser utilizados para saldar esse conjunto de dívidas que chegava de 2014. Isso fez com que os valores que deveriam estar sendo liquidados referentes aos primeiros meses desse ano não pudessem ser liquidados”, conta Paulo Miguez. Os demais R$ 3 milhões das dívidas herdadas são referentes a obras.

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
22/05 - 07h55m
 
 
O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, recebeu na noite de quarta-feira (20/5), em seu gabinete, a senadora Lídice da Mata (PSB-BA) para uma conversa sobre a importância do São João para alavancar o desenvolvimento econômico e social do País por meio do turismo. O secretário nacional de Política de Turismo, Vinícius Lummertz, acompanhou a conversa.
 
A parlamentar criticou o cronograma de ajustes das obras de requalificação do aeroporto de Salvador, previsto para ocorrer de 20 a 25 de junho. 

Segundo ela, a reforma no período do São João será altamente prejudicial ao turismo, fazendo com que sejam desperdiçados investimentos importantes realizados na promoção desses festejos nos últimos oito anos. 

Desde 2013, Lídice tem feito gestões junto à Infraero, alertando para os atrasos: “Já era para tudo estar pronto bem antes da Copa do Mundo de Futebol do ano passado. Agora, para complicar, em 2015 o setor turístico acumula mais perdas, já que as chuvas afugentaram os turistas de Salvador durante os feriados prolongados do primeiro semestre”, disse Lídice.

A senadora reforçou pedido de apoio a projeto denominado “São João do Brasil”, apresentado em abril durante seminário realizado em São Paulo, para promover os festejos juninos no Brasil e no exterior e, assim, incentivar o turismo. (TB)



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/05 - 07h51m
 

 
Mesmo sem está morando em Salvador para saber o que acontece por aqui o senador Aécio Neves (PMDB) aproveitou sua passagem pela cidade, onde foi homenageado pelo Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT-BA) com a comenda Ministro Coqueijo Costa, da Ordem do Mérito Judiciário, com o Grau Grande Oficial, para comentar sobre os estragos da chuva.

Em entrevista à Rádio Metrópole, o líder oposicionista afirmou que só se gastou 4% dos recursos destinados ao Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta a Desastres Naturais e frisou que faltou planejamento para enfrentar as ações da natureza. Até o momento, 22 pessoas já morreram por conta das chuvas que caem na cidade.
 
De acordo com o senador, o dinheiro que deveria ter sido investido em planejamento para as cidades, foi usado em propagandas políticas. “O governo não gastou nada com o programa (Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta a Desastres Naturais). Congelou. Já com propaganda foram gastos R$ 2,3 bilhões”, criticou o tucano, que aproveitou a oportunidade para prestar solidariedade às famílias desabrigadas. “Queria prestar minha solidariedade pessoal para as famílias atingidas em Salvador. Torço aqui para que as chuvas deixem vocês em paz”, disse.
 
A crise econômica que o país enfrenta também foi um dos temas abordados pelo o senador e presidente nacional do PSDB. Na opinião do tucano, o governo federal não adota as medidas necessárias para reverter o quadro de recessão. “Assistimos a discursos patéticos dizendo que a culpa é da seca, da crise. Meu Deus, o mundo está em crise, mas está se recuperando e o Brasil vê a sua crise se agravar. Nós vamos ainda viver um cenário de dificuldade e a culpa é exclusiva do governo. O governo lava as mãos”, afirmou. 
 
Ainda segundo Aécio, apesar do atual panorama, a recuperação ainda é possível. “Sofremos os efeitos da desaceleração da economia, mas o governo mentiu, mascarou números e continuou gastando. Daqui a pouco, vão fizer que a culpa é do Fernando Henrique Cardoso, que governou há 13 anos atrás. Mas o Brasil é grande, tem economia diversificada, todos nós queremos a sua recuperação dentro das regras democráticas, com um respeito enorme a Constituição. É isso que nos assegura a recuperação espero que em um futuro não muito longínquo”, acrescentou. (TB) 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/05 - 07h47m
 

O clima está de muita tensão na Assembleia Legislativa da Bahia. Alguns vereadores estão muito insatisfeitos com o rumo que suas legendas estão tomamndo e aguardam muito esperançosos a fusão de novas casas para poderem se abrigar. 
 
Após as fusões partidárias do PTB e DEM e PSB e PPS, que tem encontrado, na ultima semana, algumas barreiras para se concretizar, muito se especula a respeito da saída de políticos para outras legendas. Não só pela insatisfação com a linha ideológica de uma das siglas, como é o caso do vereador petebista Edvaldo Brito em relação ao DEM. Mas também devido ao fato de que com as siglas fundidas, alguns políticos, na tentativa de alçar novos caminhos, ou até mesmo desgostosos com o andamento do próprio partido, podem buscar uma nova legenda. 
 
É o caso, por exemplo, do senador Walter Pinheiro (PT), que estaria disposto a deixar a sua sigla, na qual militou durante 29 anos, completados este mês. Apesar de circular incessantemente nos bastidores políticos a informação de que o senador estaria desgostoso com PT, o próprio nega e não descarta a possibilidade de enfrentar as eleições municipais em 2016. Com o PT já admitindo dificuldades na disputa pelas prefeituras no ano que vem, outros petistas históricos que estariam pretendendo disputar o pleito têm ameaçado abandonar o partido. (TB)



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/05 - 07h45m
 

 
Com deputados da base aliada na Assembleia Legislativa da Bahia (AL) reclamando da dificuldade de relacionamento com o principal articulador político do governo Rui Costa, Josias Gomes, o governador Rui Costa convocou o ex-deputado estadual Carlos Brasileiro (PT) para dar um suporte à Secretaria de Relações Institucionais (Serin). Brasileiro foi nomeado ontem para o cargo de assistente do quadro especial da Casa Civil, porém vai despachar na Serin. Ele ocupará o cargo símbolo DAS-2B, com salário de R$ 4.500, com possibilidade de ter os vencimentos acrescidos em 150% com gratificação sobre o salário inicial, o que pode alcançar R$ 13 mil no final do mês. Até o final de janeiro, o político recebia salário de R$ 25 mil como deputado mais bonificações e verbas como de costume para o exercício do mandato.
 
Contatado, o principal articulador da administração petista, o secretário Josias Gomes, afirmou que Carlos Brasileiro será muito bem-vindo à pasta. “Tem experiência em governo tanto municipal como estadual. Estamos falando de alguém com quem vou contar muito para manter uma relação do governo com os diferentes da sociedade baiana”, disse Gomes. No início do mês, o governo enfrentou uma rebelião dos governistas na Assembleia que impuseram a primeira derrota da nova administração petista no estado - a sessão que votaria a matéria que tratava do aumento dos salários dos servidores públicos estaduais foi derrubada por falta de quórum. Josias admitiu dificuldades para a montagem do segundo e o terceiro escalão do governo, o que causou a ira de parlamentares, e depois reconheceu falhas na interlocução com os aliados na Casa de Leis. Entretanto, no dia seguinte, a bancada da Maioria aprovou os projetos de lei do Executivo que ofertavam reajuste salarial de 6,41% parcelados, sendo 3,5%, retroativos a março, e 2,91% a partir de novembro. A data-base do funcionalismo é em janeiro. 
 
A indicação de Brasileiro foi comemorada pelo líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL), deputado Zé Neto (PT), que defende a tese de “quanto mais braços, melhor”. “Estamos vivendo um momento de muita interlocução, e Josias [Gomes], que faz um bom trabalho, terá mais braços para avançarmos em outras interlocuções que não sejam só apenas na Assembleia. E Brasileiro, que já conhece esse ambiente da Assembleia, vai me ajudar muito. Ele sempre foi um aliado de primeira hora, e o período que ele passou aqui foi um período que tive muita tranquilidade no plenário”, afirmou à Tribuna o petista, que aposta no “avanço” das articulações políticas do governo Rui Costa. (TB)



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/05 - 07h34m
 

 
O deputado federal Jorge Solla (PT-BA) ingressará com uma representação contra o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM) por quebra de decoro parlamentar.
 
Na acusação, o petista anexa entrevista de Aleluia concedida à imprensa baiana em que acusações contra Solla. O deputado também acionará a Justiça por injúria e difamação.

“Enquanto ele recebeu R$ 3,5 milhões para se eleger, a maior parte de dinheiro vindo de empreiteiras envolvidas na Lava-Jato, como a UTC, OAS, Queiroz Galvão, Odebrecht, eu quero que ele prove em juízo o que diz quanto ao financiamento de minha campanha”, cobrou Solla.

O deputado pedirá que Aleluia prove também as acusações referentes à sua gestão frente à Secretaria de Saúde do Estado. “Em 15 anos de gestor da saúde saio sem nenhuma condenação e sem estar respondendo nenhum processo judicial”, disse Solla.

O deputado lamentou o nível de debate proposto pelo colega baiano. “Na CPI eu não fiz qualquer acusação, li uma matéria publicada na imprensa em 2009 sobre a Operação Castelo de Areia e perguntei se o executivo reconhecia aqueles pagamentos de propina. Sem porque nem pra quê vejo ele disparar contra mim ofensas que não correspondem com um nível respeitoso de debate”, disse.




 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/05 - 07h25m
 
 
Os professores da rede municipal de ensino de Salvador decidiram entrar em estado de greve durante assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (21), no Ginásio dos Bancários, no bairro dos Aflitos. Ao fim do encontro, o grupo realizou uma caminhada em direção à sede da Prefeitura, na Praça da Sé. 
 
Além do protesto desta quinta, a classe programou uma paralisação de 72 horas, entre os dias 27, 28 e 29 de maio.  A Associação dos Professores Licenciados da Bahia (APLB) afirma que apresentou, no dia 7 de abril, uma pauta de reivindicações com cláusulas econômicas, pedagógicas e políticas. Eles pedem também um reajuste salarial de 13,1%, mais 6,41% referente à correção da inflação. 
 
Em nota, a Secretaria Municipal de Educação afirmou que considera precipitada a paralisação agendada pelos professores e que já está há 22 dias negociando com o sindicato. "A Secretaria Municipal de Educação iniciou há 20 dias as negociações sobre os 33 pontos da pauta apresentada pela APLB e considera precipitada a paralisação dos professores, que vai prejudicar 140 mil crianças e jovens na cidade justamente num momento em que a cidade enfrenta um momento difícil em função das chuvas. A secretaria faz um apelo para que os professores não façam paralisação, já que está havendo avanços nas negociações, e mantém as portas abertas para continuar o diálogo com a categoria", concluiu. 

Uma nova reunião entre as duas partes está marcada para a próxima terça-feira (26), na sede da Secretaria. A APLB agendou uma nova assembleia geral da categoria no dia 2 de junho. 
 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/05 - 07h14m
 

 
Duas cabines do Elevador Lacerda sofreram um curto-circuito no motor na manhã desta quinta-feira (21), após entrar água da chuva no equipamento. Por conta do problema, as cabines pararam de funcionar e longas filas se formaram na região do Comércio durante todo o dia. 
 
Segundo a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), responsável pelo equipamento, os reparos devem ocorrer até o próximo sábado (23), quando uma nova peça será colocada. A peça com defeito já foi retirada, mas só será reposta no sábado.

Ainda de acordo com o órgão, o elevador costuma operar com quatro cabines que ligam a Cidade Baixa e a Cidade Alta.  Além das duas cabines que ainda estão em funcionamento, a Semob disponibilizou um micro-ônibus para fazer a viagem entre a entrada do Comércio e a Praça da Sé. A passagem é gratuita. 

Outra alternativa é a utilização do Plano Inclinado, que liga o Comércio ao Pelourinho. O transporte estava em manutenção há 10 dias e voltou a operar nesta quinta (21).



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/05 - 07h01m



Em seu artigo semanal no jornal Correio, o jornalista e economista Armando Avena comenta a inauguração do Complexo Acrílico da Basf e diz que a Bahia precisa de uma agenda positiva para estimular os investimentos.  Avena fala também da ponte Salvador-Itaparica, da JAC Motors e do Porto de Aratu e explica porque esses grandes projetos são de difícil execução.

O economista comenta também a implantação da cobrança nos estacionamentos dos shoppings de Salvador e diz porque os juros estão altos e porque devem aumentar ainda mais.  Veja na íntegra.

 
 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/05 - 07h00m
 
 
A presidente Dilma Rousseff deve anunciar hoje o tamanho do corte no orçamento do Governo Federal, necessário para que as contas sejam ajustadas. Ontem, a Presidenta afirmou que o corte não será pequeno "Tem gente que acha que vai ser pequeno; não vai. Eu dou o conceito, não o número. Ele será não tão grande, nem tão pequeno que não seja efetivo. Ele tem que ser absolutamente adequado", disse.
 
A presidente voltou a comparar a economia do governo com a economia de uma casa de família e disse que assim como as famílias não ficam paralisadas quando precisam economizar o governo também não será paralisado. "Nenhum contingenciamento paralisa governo", disse. "Vamos fazer uma boa economia para que o País possa crescer e possa ter sustentabilidade no crescimento", afirmou.
 
A presidente afirmou que o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, fará os anúncios do contingenciamento do Orçamento. Questionada, a presidente disse não saber se haverá exceções no projeto de desoneração da folha de pagamento.
 
Dilma afirmou que não é possível fazer prognósticos sobre o andamento das votações no Senado sobre as medidas provisórias que fazem parte do ajuste fiscal. "Somos um país democrático. Não existe a hipótese do executivo dizer: aprova. Por isso é que dialogamos", afirmou, em Brasília, ao chegar no Itamaraty, onde oferece um almoço para a comitiva do presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez.
 
Dilma afirmou que é preciso respeitar as discussões, mas que ela "quer e espera" que as medidas provisórias 664 e 665, que tratam de alteração nos benefícios trabalhistas, e que o projeto de desoneração, sejam aprovadas. "E eu quero porque para o Brasil virar essa página é fundamental que nós façamos um ajuste", disse.

A presidente voltou a atribuir as dificuldades econômicas brasileiras à crise internacional e disse que algumas medidas tomadas pelo governo, como subsídios, créditos e desonerações, tiveram como objetivo impedir que a crise se alastrasse pelo País. "Mas tem um limite, agora temos que recompor nossas contas fiscais para poder prosseguir", afirmou.( ESP/ A TARDE)



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 20h01m


O proprietário da empresa UTC, Ricardo Pessoa, que vem sendo citado como chefe do cartel que operava na Petrobras para desviar recursos da petroleira, vai prestar novo depoimento na próxima semana, em Brasília (DF), para denunciar com detalhes a participação de agentes políticos.

Segundo a revista Veja, o empresário deve incluir nomes como o do ex-governador da Bahia e ministro da Defesa, Jaques Wagner, e o atual ministro da Secretaria de Comunicação, Edinho Silva. A revista informou que Pessoa teria admitido destinar recursos de propina nas últimas três campanhas eleitorais do PT à presidência da República, em 2006 por meio de caixa dois e em 2010 e 2014 em doações registradas na Justiça Eleitoral.

As denúncias do empresário após a assinatura do acordo de delação premiada provocam tensão no âmbito do Planalto, por conta da proximidade do acusado com o ex-presidente Lula. As informações são do Bahia Notícas.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 19h45m


A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, reuniu-se na tarde desta quinta-feira, 21, com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília.

No encontro, elas conversaram sobre as relações comerciais entre o Mercosul e a União Europeia. "Discutimos a possibilidade de uma relação mais estreita entre o Mercosul e a União Europeia e os benefícios econômicos que podem surgir disso", disse Lagarde, após a reunião.

De acordo com a diretora, as duas conversaram ainda sobre a economia global e o desenvolvimento regional. "Também tivemos uma discussão sobre mudanças climáticas que devem ser discutidas com urgência em uma escola global."

Mais cedo, a presidente Dilma Rousseff disse que o Mercosul deve propor à União Europeia um calendário de negociações para concluir neste ano o acordo de comércio bilateral entre os blocos econômicos. A ideia é que as conversas se iniciem em junho. As informações são da Agência Estado.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 19h34m


O deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA) lamentou a postura do ex-secretário de Saúde da Bahia, Jorge Solla, que tenta desviar o foco do Petrolão durante a CPI da Petrobras.

"Jorge Solla como deputado é uma piada de mau gosto com os baianos. A Bahia inteira sabe que sua campanha foi bancada pelo PT para que conseguisse foro privilegiado e não fosse preso pelas irregularidades que cometeu na Sesab. Agora aparece na CPI da Petrobras se esquecendo que o dinheiro de sua campanha veio justamente daí do petrolão", disse Aleluia.

Para o democrata, antes de se posicionar como acusador de qualquer coisa, Solla precisa se explicar ao Ministério Público que entrou com uma ação por improbidade administrativa pelo repasse irregular de R$ 39 milhões em "serviços emergenciais" a entidades filantrópicas durante sua gestão.  

Aleluia também afirmou que Solla é o alvo principal do Governo Wagner no Tribunal de Contas do Estado (TCE), que aponta fraudes na contratação de empresas de seus próprios funcionários, bem como uso indevido e suspeito de verba destinada à saúde.

"Deputado de primeira viagem, ele tenta a todo custo aparecer, mas se esquece que seu passado na Sesab é mais sujo que pau de galinheiro.  Solla está no chiqueiro procurando sujar os outros", acusou Aleluia.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 19h01m


O secretário estadual de Turismo, Nelson Pelegrino, afirmou hoje (21) que o Governo do Estado vai realizar intervenções emergenciais no Centro de Convenções da Bahia para garantir maior segurança e conforto aos usuários.

Pelegrino se reuniu esta semana com técnicos da Secretaria da Administração (Saeb) e da Bahiatursa para definir as ações mais importantes. “Por determinação do governador Rui Costa, vamos dar início a estas obras para que o equipamento funcione da melhor forma possível”, disse.

As intervenções devem durar dois meses e incluem revisão de estruturas metálicas, de concreto e da parte elétrica e também ações de segurança, com melhoria das saídas de emergência e do plano de combate a incêndio.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 18h49m

 
A demora na votação das medidas do ajuste fiscal refletirá na arrecadação dos próximos meses, aumentando o impacto das desonerações nos cofres federais. A avaliação é do chefe do Centro de Estudos Tributários da Receita Federal, Claudemir Malaquias. Segundo ele, a trajetória de queda na arrecadação pode continuar por mais tempo que o previsto caso o Congresso Nacional atrase a votação da medida que reduz a desoneração da folha de pagamento.
 
“Se a medida [provisória] da desoneração da folha for aprovada mais para o fim do ano, os efeitos [sobre o caixa do governo] serão menores neste ano e a maior parte do ajuste ficará para o ano seguinte. Isso tende a ser um complicador, porque os efeitos esperados para essas medidas estão sendo postergados”, disse o técnico da Receita Federal. De acordo com Malaquias, caso o Congresso atrase as votações a projeção poderá ser revista para cima. Ele, no entanto, afirmou que a Receita ainda não tem nenhum novo número oficial.
 
“O Executivo fez sua parte, mandando as medidas provisórias para o Congresso Nacional. Temos de aguardar a conclusão das discussões", esclareceu Malaquias. Para Claudemir Malaquias, a queda na arrecadação do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) é a principal responsável pela redução da arrecadação federal em abril. Segundo ele, os números mostram que a retração da lucratividade das empresas, antes restritas ao sistema financeiro, está se disseminando para os demais setores da economia. “A queda da lucratividade está se espalhando para quase todos os setores. Antes estava concentrada no setor financeiro”, explicou Malaquias.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 18h41m


O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, disse na abertura do XVII Seminário Anual de Metas para a Inflação, promovido pela instituição no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, 21, que não se pode perder de vista os riscos decorrentes de medidas não convencionais adotadas pelos bancos centrais de todo o mundo para combater a crise internacional de 2008.

"De fato, os BCs usaram instrumentos sem precedentes para uma crise igualmente sem precedentes. Por outro lado, não podemos perder de vista os riscos decorrentes dessas medidas", afirmou Tombini numa referência a preocupações demonstradas por ele no discurso de encerramento da edição anterior do seminário, no ano passado.

Segundo Tombini, o uso de instrumentos não convencionais pelos BCs tem riscos de mercados e associados à estabilidade financeira. "Os programas de compra de ativos expandiram os balanços dos BCs e os deixaram mais expostos aos riscos de mercado. Um aumento das taxas de juros de longo prazo, por exemplo, pode reduzir o valor dos ativos, enquanto o valor dos passivos permanece inalterado", explicou.

Em relação à estabilidade financeira, segundo Tombini, "os principais riscos estão associados à expansão excessiva do crédito, às corridas por retorno, ao crescimento excessivo da intermediação financeira baseada em mercado de capitais e à ocorrência de fluxos abruptos de capitais". As informações são da Agência Estado.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 18h04m


O ex-secretário do Turismo da Bahia e atual presidente do Salvador Destination, entidade que capta congressos e convenções para a capital baiana, Paulo Gaudenzi, disse nesta quinta-feira (21), em entrevista a uma rádio local, que o setor vive uma fase muito ruim neste ano de 2015.

Segundo Gaudenzi, os feriadões deste primeiro semestre foram decepcionantes, com a ocupação dos hotéis não chegando sequer a 50%. Para o ex-secretário, falta investimento em promoção, sobretudo nos principais mercados emissivos da Bahia no Brasil e no exterior. “A Bahia está fora da mídia na publicidade internacional. Não houve campanha publicitária para os mercados emissivos nos feriadões. A crise econômica também é um golpe forte e a viagem é a primeira coisa a ser cortada do orçamento familiar”, disse.

Ele afirmou ainda que é preciso fazer um calendário anual de campanha promocional do destino Bahia. O presidente do Salvador Destination também falou sobre a situação do Aeroporto de Salvador, que piora a cada dia. “Foi o terminal que menos recebeu recursos entre as 12 subsedes da Copa. Recentemente,  Salvador nem foi colocada para avaliação da TAM, que vai montar um centro de distribuição no Nordeste”.

Sobre o Centro de Convenções, Gaudenzi disse estar animado, uma vez que o secretário do Turismo, Nelson Pelegrino, garantiu a reforma do quarto andar e a climatização do segundo piso, mas reiterou que não é necessário construir um novo Centro, mas modernizar o antigo.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 17h54m

 
A indústria naval contabiliza uma redução de 11 mil empregos desde dezembro de 2014. As causas são as dificuldades resultantes dos escândalos envolvendo a Petrobras [na Operação Lava Jato] e a crise político-econômica do país. A informação é do Sindicato da Indústria Naval Brasileira (Sinaval) e foram apresentadas hoje (20), durante audiência pública na Câmara dos Deputados. De acordo com o presidente do Sinaval, Ariovaldo Santana de Rocha, não procedem as informações de que as demissões já seriam 20 mil. “Até o momento, foram cerca de 11 mil demissões no setor. 
 
Para Ariovaldo Rocha, não fossem os problemas a indústria naval empregaria hoje 100 mil pessoasAntonio Cruz/Agência Brasil
Ao mesmo tempo em que elogiou as iniciativas do governo para estimular o setor, Rocha fez críticas a instituições financeiras que têm criado dificuldades para o crédito necessário à execução dos investimentos previstos em contratos.
 
Representando o BNDES, a chefe do Departamento de Gás, Petróleo e Cadeia Produtiva do banco, Priscila Branquinho das Dores, informou que que a instituição já desembolsou R$ 16,7 bilhões para a indústria naval. Dess total, 54% foram destinados a embarcações de apoio, 23% para navios petroleiros e 23% estaleiros e plataformas. “Só em 2015, já foi desembolsado R$ 1,5 bilhão para a indústria naval”, afirmou Priscila. Segundo Ariovaldo Rocha, os bancos demoram mais de 90 dias apenas para dar posicionamento sobre pedidos de financiamento. "E boa parte das respostas é negativa. Em 40 dias, o BNDES consegue informar se tocará ou não o projeto. É melhor fazer isso que ficar sentado em cima do projeto, enrolando”, acrescentou.
 
Assessor do presidente e coordenador executivo do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural da Petrobras, Paulo Sérgio Rodrigues Alonso esclareceu que alguns projetos não conseguiram financiamentos em bancos públicos. “No caso da Sete Brasil [consórcio que tem a Petrobras como sócia para fabricação de 28 sondas], isso não foi possível, porque não conseguimos cumprir a exigência do BNDES para mitigação de risco”. Ele destacou que, para esse empreendimento, as dificuldades são maiores porque a Sete Brasil tem um "modelo financeiro muito complexo". Segundo Alonso, a Sete Brasil não está quebrada, mas “carente de solução” para a questão financeira.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 17h48m


O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, evitou na tarde desta quarta-feira, 21, responder a perguntas sobre se a economia brasileira está em recessão.

Em rápido encontro com jornalistas no ministério, após reunião com a diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, Levy afirmou que "o número (do IBC-Br de março) mostra a velocidade da economia". Pela manhã, o Banco Central informou que seu índice de atividade (IBC-BR) caiu 1,07% em março ante fevereiro, com ajuste.

Já Lagarde, também após o encontro com Levy, falou sobre o tema discutido entre eles. "Falamos sobre a perspectiva da economia global", disse, antes de seguir para encontro com a presidente Dilma Rousseff. As informações são da Agência Estado.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 17h41m


Em entrevista à Folha de S. Paulo, integrantes de movimentos a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff criticaram hoje a posição do PSDB diante do afastamento da petista.

Na avaliação dos integrantes, os tucanos estão "traindo" o Brasil. "O PSDB anunciou que não vai aderir à pauta do impeachment, traindo assim os mais de 50 milhões de votos adquiridos na última eleição dos brasileiros que apostaram nessa falsa oposição que continua nos decepcionando todos os dias", criticou o Movimento Brasil Livre.

Através do Facebook o movimento publicou uma imagem em que Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, aparece apertando a mão de Dilma Rousseff com a frase "Aécio traiu o Brasil”. Para Marcello Reis, líder do Revoltados Online, Aécio está sendo "cúmplice desse governo federal".

Ontem (20) Aécio afirmou que no momento o partido não vai tentar um pedido de impeachment de Dilma.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 17h21m


A arrecadação de tributos em 2015 atingirá a marca de R$ 800 bilhões nesta sexta-feira, 22, de acordo com o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). A associação informou que o volume será atingido com nove dias de antecedência em comparação ao visto em 2014.

Para o presidente da ACSP, Alencar Burti, a antecipação da marca no calendário indica um aumento na carga tributária. "É preciso dar um basta na política de aumentar tributos sempre que o governo se depara com a necessidade de recursos. As empresas e as famílias não agem dessa maneira, buscam a racionalização e o corte de gastos para o restabelecimento do equilíbrio", afirmou.

A ACSP ainda aponta que o Impostômetro deve bater a cifra dos R$ 2 trilhões em 2015, estabelecendo um novo recorde de arrecadação. As informações são da Agência Estado.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 17h13m


 
A ANS (Agência Nacional de Saúde Complementar) pretende aumentar as exigências para as operadoras dos planos de saúde e, para isso, vai abrir uma consulta pública para ouvir os consumidores.A agência vai receber opiniões e sugestões a partir de quarta-feira (27), apenas pelo formulário disponível no site.Uma das propostas é que as empresas tenham, em todos os Estados onde atuam, um local onde o consumidor possa tirar dúvidas e buscar esclarecimentos presencialmente. 
 
Além disso, a ANS propõe que as empresas com mais de 100 mil clientes sejam obrigadas a oferecer atendimento via telefone 24 horas por dia, em todos os dias da semana. A operadora que não cumprir as medidas da norma estará sujeita a multa de R$ 80 mil. A previsão é que a resolução normativa entre em vigor no início do segundo semestre deste ano.
 
Outras mudanças propostas são: estabelecer prazos para as operadoras prestarem informações à ANS; em caso de procedimento (exame, cirurgia etc..) negado, a empresa terá prazo de até cinco dias úteis para informar ao cliente qual foi o motivo da negação e em qual lei ela é baseada; o prazo sobe para até dez dias úteis nos casos de procedimentos de alta complexidade ou atendimento em regime de internação eletiva; em caso de procedimento negado, o consumidor poderá pedir o envio dessas informações por escrito em até 24 horas e solicitar uma nova análise para o pedido; essa nova análise deverá ser avaliada pela ouvidoria da operadora;se a empresa dificultar ou tentar impedir essa análise, estará cometendo uma infração de negativa de cobertura.


 
 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 16h51m


A cultura baiana, além das belezas naturais e históricas do estado, em suas 13 zonas turísticas, estarão em destaque na feira internacional BNT Mercosul, que acontece nesta sexta-feira e no sábado (22 e 23) no município catarinense de Itajaí.

A Bahiatursa participa, com estande próprio, da 21ª edição do evento com foco nos profissionais de turismo, jornalistas, operadoras e agentes de viagens brasileiros, principalmente da Região Sul, e países do Mercosul - Paraguai, Argentina e Uruguai.

Um dos principais objetivos do órgão é divulgar em Itajaí o voo diário Buenos Aires/Salvador/ Buenos Aires, da Aerolíneas Argentinas, reforçando a promoção da Bahia nos mercados vizinhos, pois a capital portenha funciona como um centro de distribuição aérea. Pesquisa Fipe [Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas], realizada em 2014, confirma a Argentina como principal emissor de turistas para a Bahia, com 25% do total de visitantes.

Segundo o presidente da Bahiatursa, Diogo Medrado, a equipe baiana vai capacitar os profissionais do turismo para vender mais e melhor o estado e gerar maior fluxo turístico. “Com isso, vamos promover não apenas as belezas nacional e internacionalmente, mas gerar negócios por meio da parceria com o trade turístico baiano, que estará presente em Itajaí”.

O trade possui 16 integrantes, entre hoteleiros, operadores e agentes de viagens e empresas de receptivo, que acompanham a equipe da Bahiatursa na BNT Mercosul. Além do São João da Bahia, a riqueza cultural de Salvador, com seu Centro Histórico, o segmento sol e praia, com a Baía de Todos-os-Santos e Porto Seguro, estarão em evidência.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 16h30m


Toma posse nesta sexta-feira, 22 de maio, o novo secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia, Jorge Hereda. A cerimônia acontecerá às 11 horas, no auditório da Procuradoria Geral do Estado, localizado na 3ª avenida, 370, Centro Administrativo da Bahia (CAB). Hereda sucede o engenheiro químico Paulo Guimarães, que ficou no cargo desde a saída, no final de abril, do engenheiro elétrico James Correia.
 
Hereda é mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo(USP) e formado em Arquitetura pela Universidade Federal da Bahia, . Entre março de 2011 e fevereiro de 2015 foi presidente da Caixa Econômica Federal. Antes de ser efetivado presidente, ocupou durante seis anos a vice-presidência do banco estatal. Foi secretário de Habitação do Ministério das Cidades e acumulou experiências atuando em diversas secretarias no estado de São Paulo.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 16h05m

Deputado Jorge Solla


O deputado federal Jorge Solla (PT-BA) ingressará com uma representação contra o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM) por quebra de decoro parlamentar. Na acusação, o petista anexa entrevista de Aleluia concedida à imprensa baiana em que dirige ofensas e falsas acusações contra Solla. O deputado disse que acionará a Justiça por injúria e difamação.

“Enquanto ele recebeu R$ 3,5 milhões para se eleger, a maior parte de dinheiro vindo de empreiteiras envolvidas na Lava-Jato, como a UTC, OAS, Queiroz Galvão, Odebrecht, eu quero que ele prove em juízo o que diz quanto ao financiamento de minha campanha”, cobrou Solla.

O deputado pedirá que Aleluia prove também as acusações referentes à sua gestão frente à Secretaria de Saúde do Estado. “Em 15 anos de gestor da saúde saio sem nenhuma condenação e sem estar respondendo nenhum processo judicial”, disse Solla.

O petista afirmou que lamentou o nível de debate proposto pelo colega baiano. “Na CPI eu não fiz qualquer acusação, li uma matéria publicada na imprensa em 2009 sobre a Operação Castelo de Areia e perguntei se o executivo reconhecia aqueles pagamentos de propina. Sem porque nem pra quê vejo ele disparar contra mim ofensas que não correspondem com um nível respeitoso de debate”, disse.

A representação por quebra de decoro, salienta o petista, se deve às ofensas pessoais. “Apesar de estar em primeiro mandato, em minha carreira política sempre mantive o debate num nível civilizado, de respeito aos atores políticos e instituições. A vasta experiência parlamentar do deputado Aleluia, todavia, não foi suficiente para que ele contivesse o destempero e aprendesse a respeitar os outros deputados”, frisou.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 15h44m

 
 
Um plano emergencial de combate à seca nos estados mais afetados pela estiagem no Nordeste deverá ser anunciado nos próximos dias pela presidenta Dilma Rousseff, afirmou o governador do Ceará, Camilo Santana, após encontro com Dilma.“Ela [Dilma] já vai anunciar nos próximos dias, não só para o Ceará, mas para outros estados do Nordeste que estão nessa situação, recursos tanto para ações de adutoras emergenciais como para carros-pipa”, disse.
 
A preocupação com a estiagem no estado é grande, já que o período de chuvas de 2015 terminou e foi, segundo o governador, o quarto ano consecutivo abaixo da média e a pior recarga dos reservatórios em 17 anos. De acordo com Camilo Santana, o plano é uma resposta às necessidades apresentadas pelos estados, nos últimos meses, para ações de combate à seca que consideram emergenciais e também de longo e médio prazo. 
 
Outro compromisso assumido pela presidenta foi com a conclusão de parte das obras de transposição do Rio São Francisco. “Ela afirmou claramente que será prioridade do governo dela concluir e [fazer] chegar a água do São Francisco até o sul do Ceará até meados do ano que vem”, disse o governador. O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, também participou da reunião da presidenta Dilma com o governador cearense.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 15h42m

Antônio Alban, presidente da FIEB


Em comemoração ao Dia da Indústria, celebrado em 25 de maio, a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), lança, no próximo dia 28 de maio, a segunda edição da Agenda Legislativa da Indústria do Estado da Bahia. O lançamento acontece às 18h30, no auditório da Federação.

O documento reúne os projetos de lei em tramitação na Assembleia Legislativa da Bahia que impactam o setor industrial e que terão acompanhamento ao longo do ano.  A Agenda Legislativa da Indústria engloba 26 proposições que tratam de questões que interessam ao setor, relacionadas às áreas tributária, econômica, social, trabalhista, de política urbana e meio ambiente.  Além de oferecer um resumo de cada projeto de lei e sua fase de tramitação, o documento traz o posicionamento da indústria em relação aos mesmos.

Para elaborar a Agenda Legislativa da Indústria, a FIEB contou com a participação de lideranças empresariais, por meio dos seus sindicatos filiados, de integrantes dos Conselhos Temáticos, dirigentes e colaboradores do Sistema FIEB.

O lançamento da Agenda Legislativa é uma das ações comemorativas do Dia da Indústria, celebrado em 25 de maio. Outra iniciativa neste sentido é a entrega da Medalha Mérito Industrial Luiz Tarquínio, que vai homenagear o ex-presidente da FIEB, Carlos Gilberto Farias, falecido em 2014. A homenagem será entregue a familiares do ex-dirigente, que liderou a instituição no período de abril a novembro de 2014.

A Medalha Mérito Industrial Luiz Tarquínio foi criada em 1974, com o objetivo de premiar personalidades que tenham contribuído para o desenvolvimento da indústria na Bahia.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 15h34m


A Secretaria da Receita Federal informou hoje (21) que a arrecadação de impostos e contribuição federais, além das demais receitas (como "royalties"), registrou queda real de 4,62% em abril deste ano, para R$ 109,24 bilhões.

Segundo a instituição, trata-se do resultado mais baixo para este mês desde 2010 – ou seja, em cinco anos, quando somou R$ 99,31 bilhões. Já no acumulado dos quatro primeiros meses deste ano, ainda de acordo com dados oficiais, a arrecadação totalizou R$ 418,61 bilhões – com queda real de 2,71% frente ao mesmo período do ano passado. Este foi o pior resultado, para este período, desde 2011, informou a Receita Federal.

A arrecadação federal se ressentiu em abril, e no acumulado deste ano, do baixo nível de atividade econômica e, também, das desonerações de tributos efetuadas nos últimos anos justamente para tentar estimular o Produto Interno Bruto (PIB) e o nível de emprego. Por outro lado, a arrecadação registrou queda mesmo com aumentos de tributos autorizados em 2015 para tentar reequilibrar as contas públicas – que registraram déficit primário inédito no ano passado.

De acordo com dados da Receita Federal, a arrecadação ainda registrou, nos quatro primeiros meses deste ano, do baixo nível de atividade econômica. Segundo o Fisco, a produção industrial recuou 5,13% no primeiro quadrimestre, as vendas de bens e serviços caíram 4,36% e o valor em dólar das importações recuou 21,75%, apesar do aumento de 6,77% na massa salarial.

Ao mesmo tempo, o governo também informou que as desonerações de tributos feitas nos últimos anos – parcialmente revertidas no início de 2015 em alguns casos – também geraram queda da arrecadação nos quatro primeiros meses deste ano. As informações são do G1.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 15h22m

 
O Ministério Público Federal segue voltou a pedir que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva explique quanto recebeu da empreiteira Odebrecht para fazer viagens ao exterior e qual foi a justificativa para os pagamentos. Lula é investigado sob a suspeita de tráfico de influência em favor da Odebrecht, em obras fora do país viabilizadas com financiamentos do BNDES.
 
No mesmo despacho que pede informações a Lula, a procuradoria prorroga o prazo em 30 dias a investigação, para analisar as documentações.A procuradoria deu prazo de 15 dias para que Lula se explique. O Ministério Público Federal pediu a agenda oficial de Lula em países da América Latina e da África entre os anos de 2011 e 2014, com a explicação de quem pagou a viagem e as palestras do ex-presidente. A Polícia Federal, a pedido da procuradoria, deverá fazer um levantamento de todas as saídas e entradas do país de Lula e de Alexandrino Alencar, da Odebrecht, incluindo voos em jatinhos particulares.
 
Vale destacar que um dos alvos de pedidos é a própria Odebrecht. O MPF pediu a cópia dos contratos firmados com Lula, “esclarecendo a pertinência do investimento com os objetivos e política da empresa”. A empreiteira deverá ainda fornecer a lista de obras fora do país bancadas com financiamento do BNDES. O BNDES, por sua vez, deverá responder informações sobre os contratos com a Odebrecht – um dos alvos da CPI do Senado que pretende investigar o banco. A procuradoria quer saber os valores do contrato, a taxa de juros e as garantias oferecida pela Odebrecht.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 15h16m


Em entrevista no Palácio do Planalto, após encontro com o presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, a presidente Dilma Rousseff disse hoje (21) que o governo não vai parar devido ao corte orçamentário a ser anunciado nesta sexta-feira (22).

De acordo com estimativa do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, o corte no Orçamento 2105 da União ficará entre R$ 70 bilhões e R$ 80 bilhões. O Orçamento deste ano prevê receita líquida de R$ 1,2 trilhão (21,9% do PIB) e despesas primárias totais – sem contar gastos com juros e amortização da dívida – de R$ 1,1 trilhão (20,9% do PIB).

"Nenhum contingenciamento vai paralisar o governo", Segundo ela, o bloqueio de recursos é como uma economia feita em casa para se pagar contas. Dilma não quis antecipar qual será o tamanho do corte, mas reafirmou que será "adequado".

“O governo fará na sexta o anúncio sobre seu contingenciamento. Tem gente que acha que o  contingencimento do governo vai ser pequeno. Não vai. Vai ser um contingenciamento, e dou o conceito, não o número: não tão grande que não seja necessário nem tão pequeno que não seja efetivo, que não provoque nada. Tem de ser absolutamente adequado. Nenhum contingenciamento paralisa governo. O governo gasta menos em alguma coisa. É isso”, explicou.

Dilma defendeu a aprovação pelo Congresso das duas medidas provisórias e do projeto de lei enviados pelo governo para realizar o ajuste fiscal destinado a reequilbrar as contas públicas. A MP 664 restringe o acesso à pensão por morte e a 665, ao seguro-desemprego, ao abono salarial e ao seguro-defeso. O projeto de lei reduz as desonerações fiscais concedidas pelo governo em anos anteriores a diferentes setores da economia.

A presidente justificou a necessidade da adoção das medidas contidas nas MPs e no projeto de lei. Segundo ela, a crise internacional entrou no oitavo ano, e o Brasil esgotou os instrumentos empregados pelo governo para combatê-la – subsídios, expansão do crédito e desonerações. "Tem um limite. Agora, temos de recompor nossas contas fiscais com essas duas MPs e o PL", disse.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 14h50m


Investigações comandadas pelo delegado da Polícia Federal (PF), Igor Romário de Paula, apontaram hoje (21) que o empresário Milton Pascowitch, preso durante a 13ª fase da Operação Lava Jato, era o “elo” entre a diretoria de Serviços da Petrobras e o Partido dos Trabalhadores (PT).

De Paula revelou que o contato era feito por meio da JD Consultoria, de propriedade do ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu. A fase mais recente da operação foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (21) em Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro e cumpriu seis mandados judiciais.

A Polícia Federal afirmou que Pascowitch era um dos operadores de propina no esquema da Petrobras. Ele atua junto à Engevix, empreiteira com contratos com a estatal e que é acusada de pagar propinas a diretores. Por meio de empresa própria, Pascowitch pagou R$ 1,4 milhão à consultoria de Dirceu, que nega irregularidades.

"A única ligação entre Pascowitch e o Partido dos Trabalhadores que temos hoje é através do José Dirceu. A empresa de Milton fez pagamentos à JD entre 2011 e 2012", declarou o delegado. Pascowitch fez o repasse por meio da Jamp Engenheiros Associados LTDA. De acordo com o ex-gerente de Serviços da Petrobras, Pedro Barusco, a Jamp era responsável por repassar propina paga pela construtora Engevix.

Em nora, o ex-ministro José Dirceu disse que o contrato com a Jamp "teve o objetivo de prospectar negócios para a Engevix no Peru e não teve qualquer relação com contratos na Petrobras". As informações são do G1.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 14h50m
 

Os partidos de oposição decidiram protocolar na Procuradoria-Geral da República uma ação penal contra Dilma Rousseff, com a acusção de prática de crime comum em função das chamadas “pedaladas fiscais” do governo. 
 
O jurista Miguel Reali Jr foi quem preparou a petição, que será entregue ao procurador-geral Rodrigo Janot na próxima terça-feira (26).  Os partidos que movem a ação são o PSDB, DEM, PPS, Solidariedade e PSC.
 
Se o Procurador aceitar a denúncia, encaminhará ao Supremo Tribunal Federal um pedido de abertura de ação penal para investigar Dilma, que deverá ser submetido à Câmara de Deputados, que terá de decidir por maioria de dois terços, se autoriza ou não a investigação contra a presidente da República.
 
Caso a autorização seja concedida, Dilma terá de se afastar do cargo por 180 dias e assume o vice-presidente Michael Temer. Nesse caso Dilma será julgada pelo pelo STF.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 14h28m


A presidente Dilma Rousseff afirmou que o Mercosul deve propor à União Europeia um calendário de negociações para concluir neste ano o acordo de comércio bilateral entre os blocos econômicos. A declaração foi feita ao lado do presidente Uruguai, Tabaré Vázquez, em cerimônia no Palácio do Planalto, nesta quinta-feira, 21.

"Vamos continuar aperfeiçoando o Mercosul e diversificando parcerias comerciais", afirmou. "Fazer o acordo entre o Mercosul e a União Europeia este ano é prioridade da agenda externa do bloco. Vamos propor à União Europeia que definamos para o mais breve possível a data de apresentação simultânea das nossas propostas comerciais."

A presidente ressaltou que o Mercosul segue como mecanismo comercial importante para a América do Sul por ser "um ambicioso processo de integração" regional e classificou o bloco de "patrimônio comum" que precisa se adaptar às circunstâncias. "Não podemos nos acomodar, precisamos melhorar, avançar, cada vez mais. Um passo importante consiste na elaboração de programas que contribuam para a diminuição de assimetrias entre os sócios", disse.

Dilma destacou que o Brasil está trabalhando pela renovação do Fundo para a Convergência Estrutural e Fortalecimento Institucional do Mercosul (Focem), que foi criado em dezembro de 2004. O fundo tem como objetivo aprofundar o processo de integração regional no Cone Sul, por meio da redução de assimetrias e do incentivo à competitividade na região. O Brasil é o país do Mercosul que fez o maior aporte ao fundo. As informações são da Agência Estado.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 14h13m


 
A primeira loja com conceito outlet na Bahia foi inaugurada pela operadora TIM. O novo formato de empreendimento se diferencia das demais TIM Stores, por apresentar 80% dos aparelhos com descontos entre 15% e 30% em relação aos pontos de venda convencionais.
 
A loja está localizada no Shopping Outlet Premium, situado na Estrada do Coco, e conta com 72 aparelhos disponíveis para demonstração. "O espaço tem por objetivo satisfazer os nossos clientes e permitir a eles um diversificado portfólio de opções", disse o diretor de Vendas Consumer da TIM Bahia, Victor Midlej.
 
“Trabalhamos bastante para fazer uma unidade com conceito de loja com um visual mais 'industrial' e ao mesmo tempo tecnológico, dando destaque total à degustação dos produtos em oferta", disse Midlej. Além dos aparelhos com preços especiais, a loja comercializará ainda lançamentos de smartphones e tablets com preços sugeridos nas lojas convencionais.Com a abertura da nova loja, foram criados 11 postos de trabalho com contratação imediata, sendo a maior parte deles ocupados por moradores da região de Lauro de Freitas.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 14h00m


O líder do Democratas na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), afirmou que a maior taxa de desemprego nos últimos quatro anos, divulgada hoje pelo IBGE,  reforça o  tamanho da crise em que o governo do PT jogou o país.

“O mundo perfeito prometido aos brasileiros pela candidata Dilma na campanha eleitoral não existe. A gestão Dilma/PT está se revelando o Governo do desemprego, e da crise”, ironizou. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o desemprego registrado em abril foi de 6,4%, maior taxa em quatro anos.

Mendonça Filho alerta que, na comparação com abril de 2014, o desemprego cresceu de forma abrupta. Saiu de 4,9% para os atuais 6,4%. Os dados divulgados pelo IBGE nesta quinta-feira (21) fazem parte da Pesquisa Mensal de Emprego (PME).

A PME é baseada nos dados das regiões metropolitanas de Recife, Belo Horizonte, São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Na comparação com abril de 2014, a taxa em Recife passou de 6,3% para 7,8% (+1,5 pp).
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 13h52m

 
O Programa Educar para Transformar - Pacto Pela Educação, lançado pelo governador Rui Costa em março deste ano e uma das prioridades do governo, foi apresentado pelo secretário da Educação, Osvaldo Barreto, a assessores de comunicação do Estado no 3º Encontro das Ascoms, realizado nesta quinta-feira (21), no auditório da Procuradoria Geral do Estado (PGE), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. 
 
Também participaram da reunião promovida pela Secretaria de Comunicação Social (Secom) o diretor-geral do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb), José Araripe Júnior, e o jornalista Alberto Oliveira, que discutiram temas como jornalismo digital e comunicação estratégica. De acordo com o secretário, as ações do projeto estadual envolvem outras secretarias e órgãos, por requererem a participação de diversos atores sociais, como as prefeituras, empresas, universidades, empresas, além da comunidade escolar, entre educadores, gestores, estudantes e famílias. 
 
“O programa é de engajamento de toda a sociedade para melhorar a educação na Bahia, porque essa é uma área extremamente complexa. [Ela] não acontece somente dentro dos muros das escolas, e por isso essa mobilização de todos. Esse é um movimento não só técnico, mas político. Os profissionais de comunicação têm uma responsabilidade imensa nesse processo, porque [a comunicação] é a ferramenta que temos em mãos para fazer a população entender e enxergar o que está sendo feito, também como um modo de envolver a sociedade”, explicou Barreto. 
 
O diretor-geral do Irdeb, José Araripe Júnior, apresentou o Canal da Cidadania, que consiste em um canal com quatro faixas de conteúdo - uma dedicada ao Estado, outra à prefeitura e duas para as comunidades. A programação do canal é subdividida e cada um dos agentes responsáveis pela faixa deve produzir o seu próprio conteúdo, que depois serão transmitidos pela TVE Bahia. De acordo com o diretor, na última semana, a organização não-governamental (ONG) baiana Filhos do Homem foi a primeira no estado a ganhar autorização para explorar o canal comunitário, por meio de um edital do Ministério das Comunicações. “Trinta territórios de identidade baianos já solicitaram o Canal da Cidadania, e, assim que estiver funcionando, o canal do estado também vai poder ser transmitido para essas cidades. A produção de conteúdo agora também é responsabilidade dos profissionais que aqui estão, ao propor divulgação de suas ações e assuntos de interesse da sociedade no canal do nosso estado”, contou José Araripe Júnior. 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 13h35m


 

Com um investimento de R$ 240 mil do Governo do Estado, o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) iniciou as obras de requalificação do Passeio Público, localizado no bairro do Campo Grande, em Salvador. No local, que liga o Teatro Vila Velha, o Palácio da Aclamação e o Quartel da Polícia Militar nos Aflitos, homens trabalham na recolocação das pedras portuguesas nas calçadas. A ação é a primeira etapa de um projeto maior. 
 
Para o espaço, que no passado era utilizado como um lugar de lazer, estão previstas ainda obras de paisagismo e jardinagem, iluminação, limpeza de esculturas e vasos de mármore e a restauração do parque infantil e dos bancos de madeira e ferro. Quem passa diariamente pelo Passeio Público, como é o caso da estudante de teatro, Roberta Guimarães, 20 anos, se anima com a novidade. “O lugar está feio, sujo e descuidado. Assim que fiquei sabendo da notícia de que tudo isso seria requalificado fiquei muito feliz. Faço teatro no Vila Velha e passo por aqui todos os dias. Um espaço amplo como este, em boas condições, vai proporcionar bem estar e segurança para quem gosta de um passeio ao ar livre. Vai ficar muito bom”, ressaltou a jovem. 
 
Segundo o diretor geral do Ipac, João Carlos Oliveira, o objetivo é atrair o público novamente para o local e possibilitar o lazer e a arte de forma gratuita e segura. “Antes as pessoas compareciam em peso aqui, no Passeio Público. O espaço era usado por famílias, casais e amigos para se divertirem a céu aberto. É importante esclarecer que essa primeira etapa é algo emergencial. Precisamos devolver esse espaço para a população”. 
 
Outra obra de requalificação acontece na igreja Nossa Senhora de Brotas. No último sábado (16), a chuva derrubou parte do forro do imóvel e algumas paredes passaram a apresentar infiltração. Com R$ 108 mil da própria paróquia e com o apoio técnico do Ipac, aos poucos a estrutura, construíra em 1810, tem recebido os reparos necessários. A primeira parte do projeto é de reestruturação do teto da igreja. “Estamos tentando resolver os problemas do imóvel. Quando chove surgem as goteiras, as tábuas do forro correm e isso pode resultar em acidentes sérios. Estamos começando pelo teto, que sofreu danos com a chuva, mas depois vamos promover os reparos nas outras partes da igreja. Esperamos resolver isso o quanto antes”, enfatizou Paulo Henriques Simoni, encarregado da paróquia. 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 13h17m


A Confederação Nacional da Indústria (CNI) informou nesta quinta-feira (21), por meio da sondagem industrial, que o chamado índice de evolução da produção das empresas recuou de 48,2 pontos em março para 39,7 pontos em abril. Trata-se do menor patamar desde dezembro do ano passado, quando estava em 38,3 pontos.

Nesta edição, a sondagem feita pela entidade ouviu 2.327 empresas entre 4 e 13 de março. O indicador varia dentro do intervalo de zero a 100 pontos, sendo que valores abaixo de 50 pontos indicam queda da produção. "A Sondagem Industrial de abril mostra nova piora do cenário de atividade industrial", avaliou a entidade, acrescentando que o patamar registrado em abril mostra "queda intensa e disseminada da atividade entre as empresas na comparação com março".

De acordo com a Confederação Nacional da Indústria, o número de empregados também caiu mais uma vez de forma intensa em abril, quando o índice ficou em 43,1 pontos, mantendo-se distante de 50 pontos e no menor valor da série histórica (valores abaixo de 50 pontos indicam queda no número de empregados; quanto mais abaixo da linha divisória, maior a queda na comparação com o mês anterior).

A sondagem industrial mostra ainda que todos os indicadores de expectativas dos empresários pioraram em maio e se mantêm abaixo da linha dos 50 pontos, "sinalizando pessimismo", informou a Confederação Nacional da Indústria.

"Em relação à demanda, o índice atingiu 45,9 pontos frente a 47,9 pontos em abril. O indicador de perspectivas sobre a quantidade exportada ficou em 48,6 pontos e o de compras de matérias-primas registrou 44,1 pontos. A confiança em relação à evolução do número de empregados ficou em 42,1 pontos", informou a entidade. Pelo quinto mês consecutivo, o índice de intenção de investimento caiu, desta vez para 44,2 pontos em maio. Só neste ano, esse índice recuou 8,2 pontos, diz o levantamento. (G1)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 12h36m


A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) quer obrigar as operadoras de plano de saúde a oferecer atendimento presencial aos seus clientes. A exigência consta de uma proposta de resolução normativa que será colocada em consulta pública a partir do dia 27 de maio.

De acordo com a ANS, aprovada a resolução as operadoras seriam obrigadas a manter, em todos os estados, posto físico para tirar dúvidas e auxiliar os usuários de seus planos. O documento não estabelece número de escritórios para atendimento presencial. Determina que eles devem estar, no mínimo, nas respectivas capitais dos estados ou nas regiões de maior atuação da empresa.

A proposta também prevê, para as operadoras com mais de 100 mil beneficiários, exigência de que ofereçam atendimento telefônico 24 horas, todos os dias. Além disso, o protocolo de atendimento deverá ser enviado ao cliente em no máximo 24 horas após o contato, por mensagem de texto no celular, e-mail ou ligação gravada.

Hoje não existe norma da ANS que obrigue as operadoras a fornecer canal de atendimento presencial. Também não há regulamento específico para funcionamento das centrais telefônicas. Entretanto, elas estão sujeitas à lei que trata do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC).

Em nota, a diretora de Fiscalização da ANS, Simone Freire, disse que as medidas devem “ampliar a qualidade do atendimento que é prestado pelas operadoras, diminuindo a insatisfação dos beneficiários.” O objetivo é reduzir os casos em que os clientes, insatisfeitos com o atendimento do plano, reclamam à ANS ou órgãos de defesa do consumidor. (G1)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 12h28m


Dentro das comemorações do seu primeiro ano de funcionamento após a reforma, o Mercado do Rio Vermelho (antiga Ceasinha) apresenta, neste sábado (23.05), a partir das 10h, o espetáculo Circocicleta, com o grupo Viapalco.

O evento será aberto por palhaços montados em vários tipos de bicicletas com evoluções na entrada principal do mercado.  Inspirado na arte circense, o espetáculo tem seu ponto alto na apresentação de números e esquetes com os palhaços, traço marcante nos trabalhos do grupo.

Adaptada ao formato de rua, a apresentação contará ainda com números de acrobacia de solo, malabares e mágicas. Após o Mercado do Rio Vermelho, o Circocicleta será realizado em cinco feiras livres de Salvador.

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 12h06m


A taxa de desocupação em abril cresceu mais entre a população jovem, de 18 a 24 anos, afirmou a técnica Adriana Beringuy, da Coordenação de Trabalho e Rendimento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em abril deste ano, a taxa de desemprego nesta faixa etária atingiu 16,2%, contra 15,7% em março e 12,0% em abril de 2014.

"A taxa de desemprego cresceu em todas as faixas etárias, mas entre os mais jovens o avanço foi maior", afirmou Adriana. "A redução da população ocupada foi importante entre eles, e provavelmente a inatividade agora está crescendo menos justamente nos grupos etários mais jovens, que estão pressionando o mercado de trabalho. Há tanto uma redução na ocupação (entre os jovens) como também uma maior procura por parte deles", acrescentou.

A técnica do IBGE frisou que o desemprego e a procura por uma ocupação aumentaram em todas as idades. No grupo de 25 a 49 anos, a taxa de desocupação ficou em 5,3% em abril deste ano, contra 5,1% em março e 4,0% em abril de 2014.

"Não quer dizer que só jovem está buscando trabalho. Todo mundo está buscando. Quando a desocupação aumenta, todo mundo sai à procura de emprego", disse Adriana.

Houve aumento inclusive entre os brasileiros de 50 anos ou mais. Nessa faixa etária, a taxa de desemprego ficou em 2,6% em abril deste ano, contra 2,3% em março e 1,7% em abril de 2014. Segundo Adriana, o movimento pode ser explicado tanto por aposentados que decidem voltar à atividade diante do cenário adverso quanto por pessoas que postergam o processo de aposentadoria. (ESP)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 11h55m
 
 
O brasileiro é o povo que mais paga impostos na América Latina. Mais de 1/4 de todas as riquezas produzidas vão para o estado, através dos impostos, que estão presentes em tudo o que compramos.
Por isso, a  Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje) idealizou, há mais de 11 anos, o Dia da Liberdade de Impostos e Respeito ao Contribuinte (DLI), para a conscientização.  Em Salvador será a sétima edição ocorrerá deste sábado, 23, até segunda-feira, 25.
 
Escolheu-se  a data simbólica de  25 de maio porque, na época, o brasileiro trabalhava do início do ano até esse dia só para pagar os impostos.  No atual governo, está maior ainda e sem indícios de que reduzirá.

Segundo o presidente da Associação de Jovens Empreendedores da Bahia, João Pedro Bahiana, "não se trata duma ação promocional e comercial, mas de uma ação educativa,  para a conscientização sobre a elevada carga tributária vigente no país de hoje".

No próximo domingo, dia 24, em dois postos baianos, a gasolina sairá pela metade do preço.  Cerca de 5 mil litros serão vendidos sem cobrança de tributos, a partir das 8 horas. Mas tem limite: R$ 30 para veículos e R$ 10 para motos. Vários outros estabelecimentos comerciais também participarão.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 11h38m
 

 
O Índice de Confiança da Indústria (ICI) caiu 0,7% da série livre de influência sazonal em relação à prévia de abril. Este foi o quarto resultado negativo consecutivo. Os dados constam da prévia de maio da Sondagem da Indústria de Transformação divulgado hoje (21), pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV).
 
Os dados da FGV indicam que em abril o ICI já havia recuado 3,4% em relação ao resultado de março. Por sua vez,  em março o ICI tinha recuado 9,2% em comparação a fevereiro, depois de ligeira recuperação de 1,9% no primeiro mês do ano, também na série livre de influências sazonais.

Com a queda da prévia de maio, o ICI ficou em 72,3 pontos, o menor nível da série mensal iniciada em outubro de 2005. Segundo a FGV, a prévia do resultado de maio foi influenciado principalmente pela piora das avaliações sobre o momento presente, com o Índice da Situação Atual (ISA) recuando 1,1% em relação a abril e atingindo 75,3 pontos. Já o Índice de Expectativas (IE) deve cair 0,3%, se o resultado se confirmar nos números do fechamento do mês, atingindo o menor nível da série histórica (69,4 pontos).

Já o resultado preliminar do Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) indica um recuo de 0,9 ponto percentual, em abril e maio, ao passar de 79,9% para 79%, o menor nível desde maio de 2009 (78,9%).


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/05 - 11h22m
 
 
A economia brasileira teve uma retração de 1,3% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2014, indicou a Serasa nesta quinta-feira (21). De acordo com a entidade, foi o pior desempenho desde 2009, quando a queda foi de 2,6% no mesmo tipo de comparação.
 
Em março, no entanto, o indicador de atividade econômica da Serasa apontou queda alta de 0,1% na frente ao mês anterior. Em fevereiro, esse dado havia ficado estável.
 
Segundo a entidade, pesaram negativamente sobre a economia a piora na confiança tanto dos empresários quanto dos consumidores, a alta de inflação e a escalada dos juros.

No trimestre, a indústria puxou a piora na atividade, com queda de 6,2%. A agropecuária “encolheu” 1,6%, enquanto apenas o setor de serviços mostrou resultado positivo, com alta de 0,1%.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................


Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 1503 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3037 - 2960