COLUNISTAS

QUAL ENTRE OS CANDIDATOS À PRESIDENTE FARIA A ECONOMIA VOLTAR A CRESCER?

FRASE DO DIA

"E quando verificamos que é o PT e o PSDB que se valem de um milionário aparato  de tv e  internet para mover  tão odiosa campanha, só podemos pensar numa imensa traição ideológica. Uma traição a um dos princípios mais caros  a todos os revolucionários do mundo. E o que leva a até então honrada presidente Dilma Rousseff  a autorizar metodologia tão vil? O que a leva tão longe na preservação do poder?”

Domingos Leonelli
Falando das eleiçõs do dia 05 de Outubro 

NOTÍCIAS
01/10/2014 15:37
BALANÇA COMERCIAL TEM PIOR RESULTADO PARA SETEMBRO DESDE 1998


A balança comercial brasileira teve um déficit de US$ 939 milhões em setembro, informou hoje o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic). É o pior resultado para o mês de setembro desde 1998, quando o déficit foi de US$ 1,203 bilhão.

No mês, foram US$ 19,617 bilhões em exportações e US$ 20,556 bilhões em importações. Dessa forma, o resultado acumulado no ano voltou a ser deficitário em US$ 690 milhões, após ter iniciado setembro com o primeiro superávit mensal de 2014.

Somente a quarta semana de setembro teve um déficit de US$ 325 milhões, com exportações de US$ 4,573 bilhões e importações de US$ 4,898 bilhões. Já a quinta semana, composta apenas pelos dois últimos dias do mês, teve um superávit de US$ 142 milhões, com US$ 1,77 bilhão em exportações e US$ 1,635 bilhão em importações.

As exportações caíram 10,2% em setembro deste ano ante o mesmo mês de 2013 no critério da média diária, ao sair de US$ 992,9 milhões por dia para uma média de US$ 891,7 milhões neste mês. Em números absolutos, as exportações passaram de US$ 20,850 bilhões nos 21 dias úteis de setembro do ano passado para US$ 19,617 bilhões em 22 dias úteis no último mês.

O resultado se deve a uma queda nas vendas internacionais das três categorias de produtos. A maior queda aconteceu nos embarques de bens básicos, cuja média diária caiu 15,1% ante o mesmo mês de 2013. Essa retração foi puxada por menores vendas de milho em grão, soja em grão, minério de ferro, farelo de soja e petróleo em bruto.

Em seguida vêm os produtos manufaturados, cujas exportações recuaram 8% na mesma comparação, queda essa puxada por automóveis de passageiros, óleos combustíveis, veículos de carga, autopeças e motores de veículos. As informações são do Valor.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 15:16
RUSSO VOLTA A FALAR SOBRE SUA SAÍDA DA REDE GLOBO: " É ABSURDO O QUE FIZERAM"

 



Em entrevista à revista 'Sexy' deste mês, Russo, o ex-assistente de palco da globo, confessou que Fausto Silva não tem muita simpatia pelo carioca e falou o que pensa sobre o casal Angélica e Luciano Huck.

"Luciano é um grande amigo. Com Xuxa e Angélica a relação também era ótima. Sempre me trataram com muito respeito. Não tenho o que falar, apesar de achar a Angélica meio pão-dura. Estava com o Faustão desde que ele começou. Era bom patrão... Ele gosta muito mais de paulista do que carioca. Não é chegado a carioca, não. Quando fazia o programa dele no Rio, o clima era diferente. Em São Paulo, você percebia que ele tratava melhor as pessoas de lá", afirmou.

Russo falou ainda que sofre com depressão após deixar a Globo e esperava ter sido tratado de outra forma pela emissora:

 "Foram 47 anos jogados fora. A Globo não me desamparou. Por cinco anos me prometeram um salário, com plano de saúde para mim, para as crianças e Adriana. Ivo Holanda tem contrato vitalício dado pelo Silvio Santos, não faz nada, mas está lá no SBT. O que custava fazer o mesmo comigo? É absurdo o que fizeram".

.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 15:15
OBRAS DO COMPLEXO EÓLICO NO VALE DO SÃO FRANCISCO SÃO INICIADAS


O lançamento da pedra fundamental que marca o início da construção do Complexo Eólico Capoeiras e Assuruá, e envolve os municípios de Gentio do Ouro e Xique-Xique – ambos no Vale do São Francisco – foi realizado na manhã desta quarta-feira (1º), em Xique-Xique, com a presença do governador Jaques Wagner, do secretário da Indústria, Comércio e Mineração, James Correia, e de acionistas e diretores da Companhia de Energias Renováveis (CER).

A primeira etapa, que pertence a Gentio do Ouro, está prevista para ser entregue em outubro de 2015. "É uma riqueza baiana e estamos nos aproveitando dela para gerar riquezas para a nossa gente. Quanto mais energia, maior a nossa capacidade de atrair novos investimentos, como indústria e comércio. Estão chegando empregos, desenvolvimento, e por isso está melhorando a vida da nossa gente”, afirmou Jaques Wagner.

A área de oito mil hectares já foi demarcada e 120 trabalhadores, que residem em municípios da região e foram recrutados por intermédio do SineBahia, além de 71 máquinas, entre caminhões, tratores e retroescavadeiras, já estão no canteiro de obras. Até o final do ano, quando as obras atingirem o ponto alto, serão gerados cerca de 500 empregos diretos. No que se refere ao projeto de implantação das torres eólicas, 80% dele está no município de Gentio do Ouro e 20% em Xique-Xique, onde também se encontra a sede da CER.

O Complexo será formado por nove parques eólicos e composto por 117 aerogeradores e potência instalada de 234 megawatts. A energia produzida pelos parques será de 1,1 gigawatts-hora, por ano, suficientes para atender o consumo elétrico de uma cidade com cerca de 750 mil habitantes.

Conforme o secretário James Correia, o governador Jaques Wagner, pessoalmente, organizou a cadeia produtiva de energia eólica na Bahia. “Trouxe fabricantes. Ele mesmo foi negociar fora do Brasil, organizou toda a parte de licenciamento ambiental, que é uma área muito importante. Cada vez mais apoiava as empresas e as motivou a se instalar na Bahia, que é o estado líder em projetos de energia eólica. Somente esta região [Vale do Rio São Francisco] tem R$ mais de 1 bilhão em projetos”, relatou Correia.

Entre os incentivos concedidos pelo Governo do Estado está o diferimento do ICMS incidente sobre as aquisições, do exterior, no estado ou em outra unidade da federação, de máquinas e equipamentos necessários à produção e destinados a integrar o ativo fixo da CER, devendo ser pago quando da desincorporação do bem.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 14:55
BRASIL APARECE EM 58º NO RANKING DE QUALIDADE DE VIDA PARA IDOSOS


O relatório Global Age Watch 2014, divulgado nesta quarta-feira (1º) por ocasião do Dia Internacional do Idoso, aponta que o Brasil ocupa o 58º lugar no ranking de qualidade de vida para os integrantes da terceira idade, uma posição bem abaixo da média global.

Entre os 96 avaliados, a Noruega ocupa o primeiro lugar, seguido da Suécia, Suíça, Canadá e Alemanha. O motivo do Brasil, a maior economia latino-americana, aparecer numa posição tão desconfortável se deve à insatisfação de sua população idosa em relação à segurança e aos transportes públicos.

A classificação Global Age Watch 2014, que é elaborada todos os anos pela organização britânica de ajuda à velhice HelpAge International, é o único estudo que aborda a questão da terceira idade.

É o resultado da combinação de vários documentos de instituições internacionais e de fatores como renda, saúde (expectativa de vida e bem-estar psicológico), transportes (possibilidade de trabalho ou educação), e segurança. Na América Latina, a Venezuela é um dos piores países dos mundos para os idosos viverem e aparece em 76º lugar. Os resultados da Venezuela se explicam pela insegurança e porque o país tem a maior taxa de pobreza na terceira idade.

O Brasil, por sua vez, está muito atrás do Chile (22), Uruguai (23), Panamá (24), Costa Rica (26), México (30), Argentina (31), Equador (33), Peru (42), Bolívia (51), Colômbia (52), Nicarágua (54), El Salvador (57). O Brasil só está à frente da República Dominicana (62), Guatemala (63), Paraguai (66) e Honduras (75). As informações são AFP.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 14:51
HORAS TRABALHADAS E UTILIZAÇÃO DA CAPACIDADE DA INDÚSTRIA CAEM

 
A atividade industrial voltou a cair em agosto, segundo a pesquisa Indicadores Industriais, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta quarta-feira (1º). As horas trabalhadas na produção tiveram recuo de 0,8% em relação a julho, na série livre de influências sazonais. A utilização da capacidade instalada caiu 0,5 ponto percentual no período - a indústria operou, em média, com 80,5% da capacidade instalada, segundo dados dessazonalizados.
 
As indústrias continuam demitindo, segundo a CNI, com a 6ª queda consecutiva do indicador de emprego em agosto. A redução foi de 0,8% frente a julho.Já a massa salarial dos trabalhadores subiu 0,3% em agosto em relação a julho, interrompendo a trajetória de cinco meses seguidos de queda.
 
O faturamento da indústria cresceu 1,1% em agosto na comparação com julho, mas houve queda de 8,8% em relação a agosto de 2013. Segundo a CNI, os indicadores reforçam a trajetória de queda na atividade industrial que teve um crescimento atípico em julho, após quatro meses consecutivos de queda. Essa alta ocorreu por causa do número menor de dias úteis durante a Copa do Mundo em relação a junho, de acordo com a entidade. (G1)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 14:32
LÍDICE ACUSA PT E DEM DE TROCAR DEBATE SOBRE PROPOSTAS POR “PICUINHAS”


A candidata do PSB a governadora da Bahia, Lídice da Mata, voltou a criticar seus adversários Paulo Souto (DEM) e Rui Costa (PT) por evitarem a discussão de propostas objetivas para solucionar os graves problemas enfrentados pela população nas áreas de segurança, saúde e educação.

“Eles usam o tempo para brigar entre si, como se essas picuinhas interessassem ao povo baiano”, disse, durante o debate entre os candidatos na TV Bahia, que acabou na madrugada desta quarta-feira (1º). Em suas intervenções no debate, Lídice apresentou pontos do seu programa de governo, como a aceleração dos investimentos em infraestrutura e transporte, para facilitar a atração de indústrias para o interior do Estado, gerando emprego e renda nas diversas regiões da Bahia.

Ela assegurou que, em parceria com a presidente Marina Silva, irá destravar as obras de infraestrutura em transporte na Bahia incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que sofrem com longos atrasos na execução, citando a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (IOL) e o Porto Sul, que estavam previstos para ficarem prontos em 2011.

“Queremos que o governo federal, na gestão de Marina Silva, contribuía efetivamente para o desenvolvimento da Bahia. Marina, quando esteve na Bahia, assumiu comigo o compromisso de adiantar as obras que estão em andamento, incluídas no PAC”, disse, citando ainda a ferrovia ligando o Polo Industrial de Camaçari ao Porto de Aratu, a hidrovia do Rio São Francisco, a duplicação das rodovias BR-101 e BR-415 e os novos aeroportos de Ilhéus e Vitória da Conquista.

No debate, a candidata disse ainda que captará recursos para outras obras, como a ampliação do número de faixas da Rodovia BR-324 no trecho entre Salvador e Feira de Santana e a construção de novas ferrovias, como a Belo Horizonte-Salvador, passando por Feira de Santana, e a Transnordestina, ligando Juazeiro a Feira de Santana. “São investimentos em infraestrutura indispensáveis para que a industrialização chegue ao interior do Estado, para que possamos dar escoamento à produção, para fazer um governo que una a Bahia”, completou.



 

.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 14:21
VEREADOR INDICA MELHORIAS PARA O SUBÚRBIO FERROVIÁRIO

 
 
Dois projetos de indicação, de números 223/14 e 224/14, foram apresentados na Câmara Municipal de Salvador pelo vereador J. Carlos Filho (PT), ambos sugerindo melhorias para o bairro de Plataforma, no Subúrbio Ferroviário. No primeiro ele recomenda a instalação de uma creche-escola em um espaço particular no antigo Show Clube, localizado no São João do Cabrito. No outro o petista indica a construção de uma praça pública na Rua Úrsula Catharino.
 
Ressaltando a importância do acesso das crianças às creches, J. Carlos Filho argumenta que o espaço do antigo Show Clube é viável para a implantação de uma creche-escola, bastando que o poder público desaproprie o imóvel “fundado em interesse público”. Segundo ele, além de estimular o desenvolvimento infantil o equipamento colabora com as mães do bairro, “que podem ter a oportunidade de trabalhar ou estudar durante o período em que o filho estiver assistido pelos educadores”.
 
O vereador lembra na justificativa que a educação infantil em creches e pré-escolas é um dever do Município e um direito da criança. E observa: “É considerada a primeira etapa da educação básica, tendo como finalidade o desenvolvimento integral da criança até os seis anos de idade”.No segundo projeto J. Carlos Filho considera a importância da construção de uma praça pública na Rua Úrsula Catharino, no bairro de Plataforma, em frente à Escola Ribeiro de Araujo, com o objetivo de proporcionar lazer e outros benefícios à população. 
 
“A comunidade, em especial a classe estudantil, poderá desfrutar de mais um espaço de convívio social e de lazer”, argumenta o vereador. Segundo ele, a execução de projetos dessa natureza mudam a paisagem do bairro e fazem com que fiquem mais bonitos, além de ser fundamental para o bem-estar da coletividade.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 14:20
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA BAHIA LANÇARA EDITAL PARA CONCURSO EM OUTUBRO


 
 
O Tribunal de Justiça da Bahia informou, nesta sexta-feira (30), que deve lançar edital do concurso para servidores do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia em outubro. A expectativa é que a prova seja aplicada no início de 2015. Os salários previstos são de R$ 3.091,21 para nível médio e R$ 5.117,24 para nível superior.
 
Na última quinta-feira (25), representantes do TJ da Bahia e da Fundação Getúlio Vargas, contratada para a realização do concurso, se reuniram para discutir o cronograma e as etapas do processo seletivo.
 
Ao todo serão 200 vagas oferecidas: 107 para nível superior, 81 para nível médio e 12 para nível técnico, com formação de cadastro de reserva. Também já está definido que 70% das vagas serão destinadas aos cartórios judiciais. O último concurso para servidores do TJBA foi realizado em 2006 para preenchimento de vagas nos Juizados Especiais das Comarcas da capital e do interior. (Correio).

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 14:06
DIFICILMENTE HAVERÁ DADOS POSITIVOS PARA A INDÚSTRIA EM 2014, DIZ CNI


A atividade industrial voltou a cair em agosto e mostra que as dificuldades do setor permanecem após certa recuperação em julho. “Muito dificilmente teremos números positivos para a indústria em 2014”, disse o gerente-executivo de Política Econômica da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Flávio Castelo Branco. 

Ele cita os indicadores de emprego como um retrato do ano quase perdido no setor. De acordo com a pesquisa “Indicadores Industriais”, da CNI, o emprego recuou 0,8% ante julho e cedeu 1,7% frente a agosto de 2013. “Essa variável, que vinha com alguma solidez, com certo crescimento, agora mostra claramente uma reversão na sua trajetória”. A CNI calcula que, caso nada mude no último quadrimestre de 2014, o emprego industrial fechará 2014 com retração de 0,5%.

Também recuaram em agosto a utilização da capacidade instalada (UCI) da indústria brasileira, de 81 % para 80,5%, com ajuste sazonal. Em agosto de 2013, o uso da capacidade foi de 82,3%. Sem ajuste, o índice de agosto ficou em 81,5%.

As horas trabalhadas seguiram a mesma trajetória da UCI, com queda ante julho, de 0,85, e frente ao mesmo mês de 2013, com - 5,7%. Castelo Branco não enxerga estímulos no curto prazo que possam reverter essa tendência. “Passado o efeito da Copa do Mundo, em julho e agosto, observamos que a dificuldade de o setor industrial sustentar ritmo mais forte permanece”, analisou ele. E essas dificuldades não serão contrabalançadas em um primeiro momento pela desvalorização do real frente ao dólar. “Para ter efeito mais claro na atividade produtiva , precisamos ver a tendência do dólar a médio e longo prazos”, explicou ele.

Em um horizonte mais longo, Castelo Branco acredita em um câmbio mais desvalorizado no futuro, tanto por questões internas quanto externas. "Esse câmbio, sem dúvida favorece a competição com produtos estrangeiros, mas também”, frisou. A massa salarial real avançou 0,3% entre julho e agosto e cresceu 0,5% ante o mesmo mês de 2013. As informações são do Valor.


 

.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 13:27
EMPRÉSTIMO PARA PAGAR TÉRMICAS VAI CUSTAR R$ 26,6 BILHÕES A CONSUMIDORES



O empréstimo bancário de R$ 17,8 bilhões tomado pelo governo para socorrer as distribuidoras de energia – cujos gastos subiram por conta da falta de chuvas, que "secou" os reservatórios das hidrelétricas – vai custar R$ 26,6 bilhões aos consumidores A diferença de R$ 8,8 bilhões, aponta o documento do TCU, se refere aos custos bancários da operação, ou seja, aos juros, que também serão pagos pelos consumidores. Pela regra definida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o empréstimo será repassado às contas de luz dos brasileiros entre 2015 e 2017. Consultorias apontaram que as tarifas podem aumentar entre 20% e 30% apenas no ano que vem, por conta dessa fatura.
 
Segundo o relatório do TCU, no primeiro ano serão repassados às contas de luz R$ 5,9 bilhões. Em 2016 serão R$ 13,3 bilhões e, em 2017, outros R$ 7,4 bilhões, totalizando os R$ 26,6 bilhões. O empréstimo será pago em 34 parcelas. Essa operação financeira faz parte de um plano anunciado pelo governo em março, em meio a uma crise no setor elétrico provocada pela disparada no custo da energia no Brasil. O dinheiro veio socorrer as distribuidoras, que alegavam não ter recursos para fazer frente aos gastos extras bilionários.
 
A crise no setor elétrico tem duas motivações. A primeira é o uso mais intenso das termelétricas nos últimos meses. Por conta da queda no nível de água armazenada nos reservatórios das hidrelétricas, resultado da falta de chuvas, essas usinas vêm gerando menos eletricidade, para poupar água. Para suprir a demanda, o país vem usando todas as termelétricas disponíveis. O problema é que as termelétricas, movidas a combustíveis como óleo e gás, produzem energia mais cara.
 
A segunda razão foi a alta no preço da energia no mercado à vista, outra consequência da estiagem. Recorrem ao mercado à vista, onde os preços flutuam, as distribuidoras que não têm contratada, a preço fixo, toda a eletricidade que precisam para atender seus consumidores. No início deste ano, várias distribuidoras tinham esse problema, apesar de lei do setor determinar que elas devem sempre estar contratadas, por meio de leilões de energia promovidos pelo governo. Pela regra, tanto o custo extra com as térmicas, como aquele gerado pela necessidade de compra de energia mais cara no mercado à vista, deveriam ser pagos pelas distribuidoras, no primeiro momento, e depois repassados às contas de luz por meio dos reajustes que ocorrem todos os anos. (G1)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 12:55
CUSTO DA CONSTRUÇÃO ATINGE R$ 1.167 POR M², AFIRMA SINDUSCON


O Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil do Estado de São Paulo atingiu R$ 1.167,54 por metro quadrado em setembro, 0,01% maior do que em agosto. O valor foi calculado sobre as obras não incluídas na desoneração da folha de pagamentos. A pesquisa, divulgada nesta quarta-feira, 01, é realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV). O CUB é o índice oficial que reflete a variação dos custos das construtoras para a utilização nos reajustes dos contratos de obras.

Em setembro, os custos com mão-de-obra ficaram estáveis em relação ao mês anterior, enquanto os custos com materiais de construção apresentaram retração de 0,08% e os salários dos engenheiros tiveram aumento de 1,25%. No acumulado de janeiro a setembro de 2014, o CUB teve alta de 6,18% ante o mesmo período do ano passado. Em 12 meses, o indicador apresenta avanço de 6,52%.

Já o CUB considerando as obras incluídas na desoneração da folha de pagamentos apresentou estabilidade em setembro ante agosto, totalizando R$ 1.085,98 por metro quadrado. Os custos com mão-de-obra indicaram estabilidade, os custos com materiais de construção recuaram 0,08%, enquanto os salários dos engenheiros subiram 1,25%. No acumulado de 2014, o índice aumentou 6,05%. (EC)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 12:43
BAHIA DIVULGA RELACIONADOS PARA PARTIDA DESTA QUARTA

 

O Bahia divulgou, na noite desta terça-feira, a lista de relacionados para a partida contra o Universidad César Vallejo. O duelo de ida das oitavas de final da Sul-Americana será nesta quarta, às 19h30, na Arena Fonte Nova.
 
A lista, que tem 18 jogadores, não conta com cinco atletas que são regularmente relacionados. Lucas Fonseca, Uelliton, Rafael Miranda e Guilherme Santos, que foram titulares diante do Flamengo, não enfrentam o time peruano. Além deles, o lateral-direito Roniery também fica fora da relação. O Tricolor deve começar jogando com Marcelo Lomba; Railan, Demerson, Titi e Pará; Fahel, Léo Gago, Diego

Macedo e Emanuel Biancucchi; Rafinha e Kieza.

Confira abaixo a lista de relacionados:
GOLEIROS: Douglas Pires e Marcelo Lomba
LATERAIS: Diego Macedo, Pará e Railan
ZAGUEIROS: Adailton, Demerson e Titi
VOLANTES: Bruno Paulista, Fahel e Léo Gago
MEIAS: Emanuel Biancucchi e Marcos Aurélio
ATACANTES: Henrique, Kieza, Maxi Biancucchi, Rafinha e Wiliam Barbio


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 12:28
RITMO DA INDÚSTRIA DESACELEROU EM AGOSTO, DIZ CNI


Em agosto, a indústria operou com ritmo abaixo do registrado em julho, quando a atividade havia crescido e interrompido uma série de quatro meses de retração. A queda da atividade foi percebida nas horas trabalhadas na produção e na utilização da capacidade instalada, conforme os indicadores industriais de agosto, divulgados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), nesta quarta-feira, 01.

A indústria operou em agosto 1,8 ponto porcentual abaixo do nível de agosto do ano passado. Comparando a média de janeiro a agosto com o mesmo período de 2013, há uma queda na capacidade instalada de 1,5 ponto porcentual.

Como resposta à atividade fraca, avaliou a CNI, as empresas continuam a demitir. O indicador de emprego teve em agosto a sexta queda consecutiva em relação ao mês anterior. A Confederação destacou que, embora o faturamento tenha crescido 1,1% em agosto ante julho, na comparação com agosto de 2013 sofreu uma forte queda, de 8,8%. "Ou seja, as altas de agosto e julho não foram suficientes para recolocar o indicador no patamar em que se encontrava há um ano", disse a CNI no documento Indicadores Industriais. (EC)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 12:27
LÍDICE CRITICA CAMPANHA DE AÉCIO E DILMA CONTRA MARINA

 
 
A Senadora Lídice da Mata (PSB), candidata ao governo do estado pelo PSB criticou a postura de Aécio Neves e Dilma Rousselff de criticarem de maneira feroz as ações de Marina Silva na campanha.  Lídice quer ser governadora porém, no caminho, tem dois adversários que aparecem com larga vantagem, de acordo com as pesquisas de intenção de votos divulgadas sobre a sucessão – o ex-governador Paulo Souto (DEM) e o deputado federal Rui Costa (PT). Questionada sobre como reverter a situação ela explica.
 
“Nós vamos continuar lutando para chegar ao segundo turno. A nossa campanha está em um bom ritmo. A posição de Marina, com todas as chances de chegar ao segundo turno, intensificou mais a campanha do PT, uniu todos e levou a um ritmo de confronto que se repetiu embaixo. Eles (o PT) preferiram polarizar com Paulo Souto, que não tem um candidato à Presidência forte, do que polarizar comigo, que tenho Marina no páreo. Essa é uma estratégia claramente definida pelo PT, e com força para definir o jogo, porque tem o poder de interferência na mídia, nas organizações sociais que estão no governo”. 

Sobre sua ligação de oito anos com PT e sua proposta de governo ela explica “Não, nenhuma dificuldade, nenhum constrangimento porque eu nunca fiz ataques pessoais, nem agressões a ninguém, que não é meu estilo de fazer política. Participamos do governo dentro de uma proposta. O que Eduardo (Campos) fez foi refletir sobre os erros da política econômica atual e outros erros administrativos e buscar uma saída do campo político progressista para impedir que a reação aos erros levasse à vitória de uma candidatura fora do contexto que está sendo debatido”
 
Sobre sua gestão na Prefeitura ela diz que o tempo lhe ensinou muita coisa. “Quanto tempo faz que eu saí do governo? Já se passaram 28 anos que eu entrei no governo. Muito tempo se passou. E tem uma outra coisa, a minha experiência administrativa foi marcada pela perseguição política. Veja bem, você diz ‘algumas pessoas’ e pode ser que elas tenham se deixado levar pelo massacre da mídia, o cerco financeiro, mas quem vai comigo em qualquer lugar dessa cidade e é recebido em qualquer segmento de renda com o carinho que eu sou recebida não tem nada que olhar para trás com ressentimentos”.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 12:14
PRODUÇÃO BRASILEIRA DE CERVEJA CAI 6,7% EM SETEMBRO


A produção de cerveja no Brasil em setembro registrou nova queda na comparação anual após ter interrompido em agosto uma série de seis meses de alta, segundo dados do Sistema de Controle de Produção de Bebidas (Sicobe) divulgados pela Receita Federal.

A produção da bebida recuou 6,7 por cento em setembro ante igual mês do ano passado, a 1,06 bilhão de litros. Já na comparação com agosto, houve alta de 1,5 por cento.

Nos nove primeiros meses do ano, a produção de cerveja se mantém em alta, a 10,1 bilhões de litros, volume 6,9 por cento superior ao registrado no mesmo período de 2013.

Embora mostrem desaceleração sobre os últimos meses, os dados acumulados seguem corroborando projeções da indústria de um crescimento na produção brasileira de cerveja em 2014 após declínio no ano passado, com a ajuda da Copa do Mundo e de um clima quente no começo do ano.

Nesta quarta, o Ministério da Fazenda divulgou os valores do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), da Contribuição para o PIS/PASEP e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) para uma série de bebidas frias, categoria que contempla cervejas, refrigerantes e produtos como isotônicos e energéticos. (Reuters)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 11:58
VAREJO GANHOU R$ 2,44 TRILHÕES EM 2012, DIZ O IBGE


O comércio registrou uma receita líquida de R$ 2,44 trilhões em 2012, um crescimento de dois dígitos (16,44%) em relação a 2011, ritmo mais intenso do que o verificado em períodos anteriores. Os dados são da Pesquisa Anual do Comércio (PAC) 2012, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quarta-feira, 01.

O setor ainda empregava 10,2 milhões de pessoas há dois anos e se fosse um município, estaria atrás apenas de São Paulo, a maior cidade do País, que tem 11,8 milhões de habitantes. Em relação a 2011, o comércio absorveu 600 mil trabalhadores.

De acordo com o IBGE, esses profissionais receberam, em 2012, R$ 150,1 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações. O órgão levantou as informações com base em uma amostra de mais de 80 mil estabelecimentos. A estimativa é de que, há dois anos, havia 1,613 milhão de empresas comerciais brasileiras.

O IBGE divide a atividade em três grupos: comércio varejista, atacadista e de veículos, peças e motocicletas. A maioria dos estabelecimentos (79,8%) e de pessoas ocupadas (73,8%) está no comércio varejista. Mas é das vendas no atacado que vem a maior parcela da receita operacional líquida (43,8%, ou R$ 1,069 trilhão), seguido pelo varejo (42,9%, ou R$ 1,046 trilhão). No comércio varejista, as empresas que possuíam até 19 pessoas ocupadas geraram 40,1% (R$ 419,4 bilhões) da receita. (EC)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 11:45
BOVESPA OPERA EM BAIXA APÓS NOVAS PESQUISAS ELEITORAIS


A Bovespa opera em baixa nesta quarta-feira (1), após novas pesquisas mostrarem a liderança da presidente Dilma Rousseff (PT) nas intenções de voto para o primeiro turno, com vantagem na segunda rodada.

De acordo com a agência Reuters, o quadro externo desfavorável era mais um componente negativo às operações domésticas, com os futuros norte-americanos sinalizando uma abertura em baixa, enquanto pregões na Europa também caíram, com dados mistos sobre atividade industrial e alertas sobre vendas.

Às 11h16, o Ibovespa recuava 0,84%, a 53.663 pontos.

Na terça-feira (30), a Bovespa fechou em queda, sob efeito de ajustes do mercado à percepção de que a chance de reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) aumentou. O Ibovespa fechou em queda de 0,93%, aos 54.115 pontos. A queda mensal foi de 11,7%, a maior desde maio de 2012. No ano, o ganho do Ibovespa foi reduzido para 5,06%. 

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 11:39
INDÚSTRIA DO BRASIL VOLTA A ENCOLHER EM SETEMBRO COM BAIXA PRODUÇÃO

 
 
A indústria brasileira não conseguiu sustentar a força proporcionada pelo fim da Copa do Mundo e voltou a contrair-se em setembro, prejudicada por quedas na produção e no volume de novos pedidos, apontou o Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) nesta quarta-feira (1).
 
O PMI apurado pelo Markit recuou em setembro a 49,3, deixando para trás o recorde de alta de cinco meses de 50,2 registrado em agosto, quando a produção e a assinatura de novos negócios aumentaram com o fim do evento esportivo. Com isso, volta a ficar abaixo da marca de 50 que separa crescimento de contração, território em que permaneceu em cinco dos últimos seis meses.
 
"Com o número de setembro, o PMI de indústria encerra o terceiro trimestre a 49,6, sugerindo que a indústria brasileira permaneceu em contração após encolher no segundo trimestre", destacou o economista-chefe do HSBC André Lóes. O volume de produção na indústria, segundo o Markit, recuou em setembro pela quinta vez nos últimos seis meses, diante do enfraquecimento do mercado em geral e da proximidade das eleições, destacadamente no subsetor de bens de investimento.
 
Ao mesmo tempo, a demanda mais fraca afetou o volume de novos pedidos, que encolheu pela taxa mais rápida desde maio. Somente a subcategoria de bens de capital viu aumento. Com tudo isso, os empregos na indústria foram cortados pelo segundo mês seguido em setembro, sendo que a forte queda no nível de funcionários na categoria de bens de investimento superou as contratações nas outras.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 11:36
PSB PODE SER O DESTINO DE PINHEIRO APÓS POLÊMICA


Os caminhos que parecem estar fechados para o senador Walter Pinheiro dentro do PT baiano, após a polêmica em torno de sua declaração a revista Veja sobre a denúncia de Dalva Sele Paiva, podem se abrir em outro ninho partidário.

Diante da cogitação de sua saída do partido, nos bastidores, há quem diga que não vai faltar quem o abrace e uma das possibilidades seria o PSB, liderado na Bahia pela candidata ao governo, Lídice da Mata, eleita em 2010 para o Senado na mesma chapa de Pinheiro. O que não falta na relação de ambos é afinidade, conforme sinaliza a própria socialista.

Embora esteja em intensa campanha para a corrida estadual, consta que, diante da situação, Lídice teria mantido contato com o petista. Entretanto, ela negou para o site Bocão News que tenha conversado sobre o futuro do senador.

Ela descartou que tenha feito qualquer convite. “Isso não existe”, afirmou, justificando que não há no momento, tempo disponível para articular tal perspectiva. No entanto, Lídice destacou a sua relação de “parceria” com o político de origem histórica no PT. “Afinal de contas fomos eleitos pela Bahia. Trabalhamos juntos lá em Brasília. Ele é um político com experiência suficiente para decidir seus caminhos. Eu jamais o constrangeria com qualquer convite”, disse.

Ao ser questionada, a líder socialista cogitou: “Eu teria que conversar com o PSB. Mas, obviamente que eu não tenho nada a opor a presença de Pinheiro em lugar nenhum. Pinheiro é um homem sério, honrado e trabalhador. É um grande companheiro”, enfatizou.

A declaração de Lídice se contrapõe ao clima dos últimos dias envolvendo o senador. Nos corredores da cena política, petistas ainda citam o constrangimento, em relação às falas de Pinheiro. O diagnóstico é de que está “complicado” e o quadro, conforme uma fonte, só deve melhorar caso o PT conquiste as urnas já no próximo domingo, com Rui Costa (PT) ao governo. (TB)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
01/10/2014 11:24
BRASIL TEM 1,613 MILHÕES DE EMPRESAS EM 2012, DIZ IBGE

 
 
Segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada nesta quarta-feira Em 2012, 1,613 milhão de empresas comerciais brasileiras ocuparam 10,2 milhões de pessoas, representando 600 mil postos de trabalhos a mais do que em 2011.
 
Esses trabalhadores receberam R$ 150,1 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações e geraram R$ 2,4 trilhões em receita operacional líquida (deduzidos impostos, contribuições, vendas canceladas, abatimentos e descontos incondicionais).
 
Entre os setores analisados, o comércio varejista registrou índices superiores aos do atacado e aos do setor de veículos automotores, peças e motocicletas, exceto quanto à receita. Na comparação com 2011, a estrutura da receita operacional líquida permaneceu inalterada nos três setores: o comércio por atacado (43,8%) superou o varejista (42,9%) e o setor de veículos, peças e motocicletas (13,4%). 
 
Em 2011, os percentuais haviam sido semelhantes (43,5%, 41,8% e 14,6%, respectivamente). Já em relação ao pessoal ocupado (7,537 milhões ou 73,7% do total), ao número de empresas (1,286 milhões ou 79,7%), ao número de unidades locais (1,372 milhões ou 79,3% do total) e aos salários, retiradas e outras remunerações (R$ 94,1 bilhões ou 62,4%), o segmento varejista ficou acima dos demais.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ...4483     Total: 89658



Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 1503 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3272 - 2960