COLUNISTAS

QUAL ENTRE OS CANDIDATOS AO GOVERNO DA BAHIA TEM O MELHOR PROGRAMA DE GOVERNO?

FRASE DO DIA

"No próximo debate, Marina vai ser mais testada. Até o encontro da Band, havia uma certa prevenção por parte de Dilma e Aécio, no sentido de deixar Marina andar com as próprias pernas e ver se ela ficava de pé".

Avaliação feita pelo cientista político e professor do Instituto de Ensino e Pesquisa, de São Paulo, Carlos Melo.


 



DILMA ROUSSEFF

A Presidente Dilma Rousseff está na Bahia para passagem do Ano Novo e sua presença me remete a Hegel, filósofo alemão, precursor do marxismo, que fez a apologia do estado racional, cujo alicerce seria o binômio: razão e liberdade. Para viabilizar esse estado, Hegel propunha a criação de um corpo de funcionários comprometido com a causa pública, capaz de colocar o interesse universal acima dos interesses particulares. Ora, funcionários assim têm de ser escolhidos entre os melhores e precisam estar imbuídos do sentido de missão. Pois bem, identifico em Dilma Rousseff um caráter hegeliano, no sentido daqueles que colocam a res publica em primeiro lugar. A história de Dilma é a história de alguém que durante toda sua vida dedicou-se a causa pública e que sempre esteve imbuído do sentido de missão, seja no passado quando o objetivo era derrubar a ditadura, ou agora quando desígnio é governar o Brasil. Admiro os funcionários públicos hegelianos – creio que fui um deles quando presidi a Fundação CPE e, depois, me tornei secretário de Estado –  embora o conceito pareça ingênuo nos dias atuais. Vejo esse caráter na presidente Dilma Rousseff quando ela gerencia pessoalmente os projetos e programas, quando cobra ação e discernimento dos seus ministros e quando se desvencilha daqueles que usam o estado em proveito próprio. Claro, a história mostra que os presidentes brasileiros que não viabilizaram maioria parlamentar tiverem um fim triste ou trágico. Mas Dilma sinaliza que chegou a hora de compor essa maioria com nomes capazes e comprometidos com o interesse público. Em meu último livro, “O Manuscrito Secreto de Marx”, que enviei a Presidente sob os cuidados da amiga Eva Chiavon, os pensadores demonstram que “o homem não existe fora do estado”,  como disse Hegel, mas esse estado precisa de uma burocracia capaz de contrapor-se aos políticos e que tenha como Deus a res publica. Assim, ao tempo em que desejo um Feliz Ano Novo a Presidente Dilma Rousseff e a todos os baianos, espero que o sol da Bahia de Todos os Santos a ilumine na criação desse novo estado e desse novo Brasil.