EQUIPE
Nomes como Joaquim Levy e Nelson Barbosa foram divulgados ontem para o novo governo
JAQUES WAGNER FICA DE FORA DA EQUIPE ECONÔMICA DE DILMA
NOVOS NOMES

JAQUES WAGNER FICA DE FORA DA EQUIPE ECONÔMICA DE DILMA
NELSON BARBOSA AJUDOU A CRIAR PAC E ‘MINHA CASA, MINHA VIDA’
PLANEJAMENTO

NELSON BARBOSA AJUDOU A CRIAR PAC E ‘MINHA CASA, MINHA VIDA’
COLUNISTAS
ENQUETE

NA SUA OPINIÃO, QUAL O CARGO QUE O GOVERNADOR WAGNER DEVE ASSUMIR EM BRASÍLIA?

FRASE DO DIA

 “Mauro Ricardo não vai deixar a prefeitura. Esta especulação não tem fundamento. Mauro continua na Fazenda”

ACM Neto
Prefeito de Salvador

OUTRAS NOTÍCIAS
22/11 - 18h02m
 
 
O lucro líquido pro forma da nova empresa (joint venture) que Cielo e Banco do Brasil vão criar para atuar na gestão de cartões, confirmada nesta quarta-feira como antecipou a Agência Estado, foi de R$ 578 milhões de setembro do ano passado até o mesmo mês de 2014. A informação é de Rômulo de Mello Dias, presidente da Cielo. "Não é casca. A empresa nasce com receitas, funcionários etc", destacou ele, em teleconferência com a imprensa, realizada na manhã desta quinta-feira, 20.
 
O lucro pro forma é um termo contábil usado para definir o resultado de empresas ainda não aprovado por auditorias. Pode ser, portanto, o lucro de empresas formadas por joint ventures, em que há uma junção de duas companhias, mas que ainda não estão efetivamente funcionando.
 
De acordo com o executivo, a nova empresa, que ainda não tem nome, terá 500 funcionários. A divisão de receitas entre os acionistas seguirá o arranjo societário definido, sendo 70% para a Cielo e 30% para o BB. A adquirente indicará três membros do conselho da joint venture que serão, conforme Mello, executivos da Cielo. Já o BB indicará os outros dois.
 
O CEO da nova empresa, cujo nome ainda não definido pelos seus sócios, também ficará a cargo da Cielo. Segundo Dias, o executivo pode ser tanto da própria adquirente como do mercado.
 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 17h02m
 

 
A estimativa de despesas obrigatórias cresceu R$ 22,16 bilhões. Isso porque houve revisão nas estimativas das despesas com benefícios previdenciários, por exemplo. A previsão do déficit da Previdência subiu de R$ 40,6 bilhões para R$ 49,2 bilhões. 
 
O relatório do quinto bimestre também mostrou um cenário mais pessimista para a economia brasileira, com crescimento menor da atividade econômica e preços mais altos para os consumidores. O governo reduziu a projeção para o avanço do PIB em 2014 de 0,9% para 0,5%. No início do ano, esperava um aumento de 2,5%. O governo também elevou de 6,20% para 6,45% a estimativa de inflação oficial, medida pelo IPCA, para este ano.

Para 2015, o cenário é semelhante. Nos novos parâmetros macroeconômicos enviados pelo Ministério do Planejamento à CMO, o governo reduziu de 3% para 2% a previsão de crescimento da economia. A projeção de inflação subiu de 5% para 6,10% no ano que vem.

Em nota, o Planejamento atribuiu as mudanças ao cenário externo. “As projeções de crescimento do PIB de 2014 e 2015 foram revistas devido à deterioração do cenário internacional nos últimos meses, com menor perspectiva de crescimento das principais economias, à elevada volatilidade nos mercados financeiros mundiais, com projeção de elevação da taxa de juros e ainda pela possibilidade de deflação na Área do Euro. Esse quadro externo tem provocado volatilidade e a desvalorização da taxa de câmbio, com impacto na inflação", diz o texto.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 16h03m
 
 
A Eletrobras lança no próximo dia 26 o Selo Procel Edificações, que vai medir o grau de eficiência energética das edificações brasileiras. A ferramenta seguirá o mesmo conceito do Selo Procel para Equipamentos e Eletrodomésticos, que completa, nesta data, 20 anos de implantação. “Na esteira desse sucesso, estamos lançando o Selo Procel Edificações, que tem a mesma lógica, que é premiar os melhores na sua categoria”, disse à Agência Brasil o gerente do Departamento de Projetos de Eficiência Energética da Eletrobras, Fernando Perrone.
 
Para a obtenção do selo, o empreendedor ou construtor deve submeter a um organismo de inspeção o seu projeto ou o edifício construído. Serão analisados três sistemas que abrangem a envoltória, isto é, a parte de fachadas e telhados; a iluminação; e o condicionamento de ar. O Selo Procel Edificações será concedido aos empreendimentos que atingirem a classe A, considerada a mais alta em termos de eficiência energética, em cada um dos três sistemas. A avaliação ocorre em duas etapas que envolvem o projeto e a fase após a construção.

“O Selo Procel vai ser concedido àqueles que obtiverem, no mínimo, o triplo A. Esta é a condição. É o critério de excelência, onde você premia os melhores na sua categoria”. Além disso, os premiados recebem uma bonificação, caso implementem no projeto ou construção concluída  inovações sustentáveis, do tipo reúso de água, aquecimento solar térmico, painel fotovoltaico para geração de eletricidade para consumo da unidade habitacional. “Tudo com viabilidade econômica”.

Segundo o gerente da Eletrobras, a média nacional atual de eficiência energética das edificações é muito baixa, situando-se entre os níveis C e D. Esclareceu que se um novo projeto conseguir uma classificação A , que é pré-requisito para o selo, a economia de energia durante o ciclo de vida da edificação, que dura entre 50 e 60 anos, com benefício para o consumidor, poderá ser da ordem de 50% na conta de luz do usuário.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 15h25m


Moradores da Baixa do Camurujipe, em São Caetano, foram beneficiados com 400 títulos de posse entregues pelo prefeito ACM Neto neste sábado (22), em solenidade realizada na Igreja Assembleia de Deus, na Praça da Paciência.

A iniciativa faz parte do programa Casa Legal, que visa regularizar a situação de milhares de imóveis em toda a cidade, sob a coordenação da Secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil (Sindec). Só em 2014, serão entregues 14 mil títulos. A estimativa inicial era que fossem regularizados 30 mil imóveis até 2016, mas o prefeito anunciou, durante o evento, que a meta foi revisada, passando a ser de 50 mil imóveis nesse período.

Segundo a Prefeitura, ACM Neto entregou alguns títulos pessoalmente, e brincou com a presença de tantas mulheres entre as beneficiárias. “Quem realmente manda em casa é a mulher. Agora o marido vai ter de se cuidar porque não vai poder pular o muro, já que o título está no nome da mulher. O título é o que dá segurança definitiva da propriedade à família. Muita gente em Salvador constrói sua casa, dedica trabalho, energia e dinheiro para levantar as paredes de onde vive, mas não tem o título da propriedade, que é o que permite a tranquilidade de poder passar o imóvel para filhos e netos. É um programa de caráter social importantíssimo”, observou.

Foram beneficiados desde o início do programa bairros como Canabrava, Bairro da Paz, Boca do Rio, Pituaçu e Vila Canária, e os próximos contemplados serão Nova Brasília de Itapuã e Vale do Matatu, na região conhecida como Baixa do Tubo. Cerca de 10 mil títulos já foram entregues, seja nos bairros onde acontecem as ações ou na própria secretaria, onde proprietários de imóveis podem dar entrada no pedido do benefício. “A meta de 14 mil entregas para esse ano será cumprida porque muitos títulos estão prontos”, explicou o secretário Paulo Fontana.

Para participar do programa é necessário possuir o imóvel por, no mínimo, cinco anos completados até junho de 2001; utilizar o terreno para fins de moradia em mais de 50% da área; possuir terreno com até 250 m² de área construída; não ser proprietário ou concessionário de outro imóvel urbano ou rural; e ter uma renda familiar de até seis salários mínimos.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 14h01m
 

 
O ritmo de atividade na indústria da construção continua fraco na avaliação da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Pesquisa da entidade, mostra que o indicador do nível de atividade foi 42,7 pontos, em outubro, pouco acima dos 42,3 pontos de setembro. O índice de evolução do número de empregados caiu para 43 pontos. Os dados estão na Sondagem Indústria da Construção, divulgada hoje (21).
 
Todos os indicadores ficaram abaixo da linha divisória de 50 pontos, o que confirma a retração da atividade e do emprego no setor, na análise dos técnicos. A utilização da capacidade de operação permaneceu em 67% e o nível de atividade efetivo em relação ao usual foi 40,2 pontos, em outubro. Os indicadores variam de 0 a 100. Abaixo de 50 revelam expectativa negativa.

A CNI informou que os empresários continuam pessimistas em relação aos próximos seis meses. Em novembro, o indicador de expectativas sobre o nível de atividade ficou em 47,7 pontos, o de novos empreendimentos e serviços recuou para 46,4 pontos, o de compras de matérias-primas foi 46,2 pontos e o de número de empregados caiu para 46 pontos.

A pesquisa, feita em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), ouviu, entre 3 e 12 de novembro, 571 empresas, das quais 186 de pequeno porte, 258 médias e 127 grandes.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 12h05m
 

 
Contrato assinado em Paris, entre o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, e a diretora-geral da Agência Francesa de Desenvolvimento, Anne Paugam, vai garantir à instituição de fomento brasileira empréstimo de US$ 206 milhões. É a primeira operação entre as duas instituições.
 
O dinheiro será usado no financiamento de projetos de eficiência energética e energias renováveis, que resultem em impactos positivos para o clima. A meta é levar à diminuição da emissão de gases poluentes na atmosfera.

Será dada prioridade a projetos de energia eólica, solar, pequenas centrais hidrelétricas, cogeração a biomassa, eficiência energética e de inovação tecnológica.

A agência francesa tem como foco a preservação da biodiversidade, e mantém uma  representação em Brasília desde em 2007.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 11h27m
 
 
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desembolsou R$ 129,7 bilhões nos primeiros nove meses deste ano. A cifra é 1% menor do que o montante liberado em igual período de 2013, informou o banco de fomento, que divulgou nesta sexta-feira, 21, seu Boletim de Desempenho.
 
O setor de infraestrutura liderou o ranking, com 36,6% do total liberado no período. Os desembolsos para este segmento somaram R$ 47,5 bilhões ao longo dos primeiros nove meses do ano, uma alta de 13% em relação a igual período de 2013.

Nos desembolsos à infraestrutura, um dos destaques foi o segmento de atividades auxiliares de transportes, com R$ 8,2 bilhões, 67% a mais do que entre janeiro e setembro do ano passado. "Aí estão as liberações aos investimentos das concessionárias de rodovias, integrantes do Programa de Infraestrutura de Logística (PIL)", ressaltou o BNDES.

Já em termos absolutos, os maiores desembolsos do banco no período foram para transporte rodoviário (R$ 14,4 bilhões) e energia elétrica (R$ 12,2 bilhões). Ao setor de comércio e serviços, o BNDES destinou R$ 34,4 bilhões entre janeiro e setembro, queda de 2%. Já a indústria recebeu R$ 35,7 bilhões, 13% a menos do que no período entre janeiro e setembro do ano passado. 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 11h08m
 
 
Com objetivo de aumentar as relações comerciais com o Marrocos, uma comitiva brasileira composta de empresários e autoridades políticas participam neste fim de semana de rodadas de negócio em Marrakech. Empresários dos setores farmacêutico, de alimentos, aeronáutico, eletroeletrônico, automobilístico, saúde e seguros participam do enconcontro promovido pelo LIDE - grupo de líderes de empresários.
 
Segundo a Embaixada dos Marrocos, os ministros Moreira Franco (Aviação Civil), Vinicius Lages (Turismo), estarão na comitiva que vai contar também com o a presença do embaixador do Brasil no Marrocos, Frederico Duque Estrada.

No encontro bilateral Brasil - Marrocos, a delegação brasileira participará de rodadas de negócios com autoridades e empresários locais. O encontro, que começou na quarta-feira, será realizado até segunda.
 
Entre as autoridades e empresários marroquinos estão o ministro Lahcen Haddad (Turismo), Salaheddine Mezouar (Relações Exteriores), o presidente da Royal Air Maroc, Driss Benhima, a Presidente da CGEM – Confederação Geral das Empresas de Marrocos, Miriem Bensalah-Chaqroun, e o presidente do LIDE (grupo de empresários) Marrocos , Hassan Aitali.



 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 10h27m
 

 
O Banco do Brasil e o Bradesco deram mais um passo para ampliarem a parceria com a criação de uma nova empresa, desta vez focada em microcrédito. Batizada de Movera, foi desenvolvida para orientar, prospectar e acompanhar microempreendedores na tomada de linhas específicas de crédito. A companhia nasce com uma carteira de R$ 70 milhões e um projeto piloto de cerca de 60 mil contratos.
 
O objetivo da Movera é alcançar 1,5 milhão de financiamentos nos próximos três anos a contar do final deste mês, quando inicia suas operações, afirma Osvaldo Cervi, atual presidente da Ibi Promotora, adquirida pelo Bradesco, e que vai comandá-la. A empresa já tem aval do Banco Central, do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e do Ministério do Emprego, aguardando apenas a conclusão do registro na Junta Comercial para atuar.

O potencial em volume financeiro de microcrédito, de acordo com Cervi, vai além dos R$ 2 bilhões. Com tíquete médio entre R$ 1,2 mil e R$ 15 mil, os contratos são em sua maioria (85%) do BB. Os outros 15% vêm de negócios novos que já estão sendo prospectados pela Movera, conforme o executivo.

No radar, estão companhias com faturamento de R$ 20 mil a R$ 120 mil por ano, como pequenos comércios, creches, mercearias. Números do Sebrae mostram que minimercados ou mercados de vizinhança cresceram 64% nos últimos cinco anos. Os microempreendedores individuais, segundo dados do Portal do Empreendedor, somam mais de 4,5 milhões, o que comprova o potencial gigantesco deste segmento. 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 10h16m


Cerca de mil crianças e adolescentes, entre 6 e 15 anos, devem participar do jogo de educação ambiental “Rota da Reciclagem”, promovido pela Braskem durante o Polo de Cidadania, neste sábado, dia 22/11, na Praça da Simpatia, em frente a Cidade do Saber, em Camaçari.

O objetivo do jogo é passar a importância da reciclagem de uma forma lúdica. Esta iniciativa faz parte de uma ação de sensibilização do Ser + Realizador, programa de reciclagem da Braskem, em parceria com o Sebrae, Bunge e Ambev, que promove a inserção social e econômica e o empreendedorismo de catadores de materiais recicláveis, ajudando a eficiência da gestão de resíduos sólidos e na sustentabilidade ambiental nos municípios de atuação.

Ao visitar o estande os jovens conhecerão a iniciativa do programa e poderão conversar com alguns cooperados apoiados pela iniciativa, além disso no jogo interativo passarão por três desafios e concorrerão a dois skates, uma piscina e um kit de mergulho, todos os produtos de plástico. A Braskem irá apoiar ainda a coleta seletiva de todos os resíduos sólidos produzidos no evento. A coleta e triagem do material será realizada pela Coopmarc - Cooperativa de Materiais Recicláveis de Camaçari.

Em sua sétima edição, o evento deve beneficiar seis mil pessoas, oferecendo cerca de 40 estandes com serviços gratuitos como: atendimento odontológico, oftalmológico, aferição de pressão arterial, glicemia, corte de cabelo, renovação de documentos, dentre outras. Mais de 600 voluntários das empresas participantes e instituições parceiras se revezarão durante o evento.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 10h10m


O governo elevou a previsão de déficit da Previdência Social neste ano de R$ 40,601 bilhões para R$ 49,192 bilhões. A previsão de receitas da Previdência foi reduzida em R$ 500 milhões, enquanto a estimativa das despesas foi ampliada em R$ 8,091 bilhões.

De acordo com o Ministério do Planejamento, a revisão se deve à atualização tanto dos parâmetros macroeconômicos quanto dos dados realizados até o mês de outubro.

O rombo deste ano só não será maior porque o governo aumentou em R$ 3,586 bilhões a previsão de repasse do Tesouro para a Previdência para cobrir a renúncia fiscal com a desoneração da folha de salários das empresas.

Segundo o quinto relatório bimestral de reprogramação do Orçamento, divulgado ontem (21), as despesas do Tesouro com a desoneração da folha serão de R$ 14,586 bilhões.

A estimativa de déficit da Previdência, no início do ano, era de R$ 40,1 bilhões e foi contestada pelo ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, que afirmou que déficit ficaria na casa dos R$ 50 bilhões.

Depois de ser pressionado pela área econômica, o ministro voltou atrás na sua estimativa. O mal-estar levou o Ministério da Previdência Social a suspender as entrevistas mensais para divulgação do resultado do INSS. (Renata Veríssimo, Victor Martins e Adriana Fernandes) As informações são da Agência Estado.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 10h01m
 

 
Depois de convocar a Brasília os convidados para novos ministros (Joaquim Levy e Nelson Barbosa) e a assessoria da Presidência da República ter preparado o Salão Leste para um comunicado oficial, a presidente Dilma Rousseff decidiu suspender o anúncio da nova equipe econômica. 
 
Segundo fontes do governo, a presidente quer esperar a aprovação pelo Congresso da nova Lei de Diretrizes Orçamentárias, com a mudança que, na prática, elimina a meta de superávit e, assim, não envolver os novos ministros nos problemas fiscais de 2014, que levaram à necessidade dessa alteração. A expectativa, agora, é a de que a indicação dos novos ministros aconteça na quarta ou quinta-feira que vem– a depender da votação do Congresso.
 
De quinta para sexta-feira, houve mudança de expectativa para a distribuição dos cargos da equipe econômica em Brasília. Alexandre Tombini, presidente do Banco Central, seria transferido para o Ministério da Fazenda – houve indicações de que ele permaneceria no BC e, em seguida, indicações de que ele irá mesmo para a Fazenda. Da mesma forma, Joaquim Levy, que inicialmente iria para o lugar de Tombini no BC, depois para a Fazenda, e agora de novo para o Banco Central. 

VEJA TAMBÉM: Dilma deve anunciar novos ministros a partir de quarta 
 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 09h28m
 

 

O tráfego de veículos será alterado na 5ª avenida do Centro Administrativo da Bahia (CAB) para realização do Festival de Arrancada neste final de semana. Segundo a Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador), a interdição ocorrerá a partir das 5h deste sábado, 22, encerrando às 17h deste domingo, 23.
 
Como opção, os veículos que circulam pelo trecho interditado deverão trafegar no sentido Centro/Sussuarana, pelas Avenidas Luis Viana, 4ª Avenida e Av. Ulisses Guimarães. Já no sentido Sussuarana/Centro, terão como opção as Avenidas Ulisses Guimarães, 4ª Avenida, Av. Luis Viana.

Durante a realização do evento, promovido pela Federação de Automobilismo da Bahia, agentes da Transalvador irão controlar o tráfego de veículos, auxiliar a travessia de pedestres e fiscalizar para coibir a incidência de estacionamento irregular na 4ª Avenida.

O acesso aos residentes e/ou domiciliados nas vias interditadas está garantido mediante comprovação de endereço, através de contas de telefone, água, entre outros, retornando à normalidade logo após o encerramento do evento e/ou normalidade das vias.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 09h07m
 

 
A equipe econômica reduziu de 0,9% para 0,5% a previsão oficial de crescimento da economia brasileira para este ano. O número consta do Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias, divulgado hoje (21) pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.
 
A estimativa de inflação oficial, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), para 2014, aumentou de 6,2% para 6,45%, próximo do teto da meta: de 6,5%. Apesar de o relatório ser divulgado pelo Planejamento, as projeções em relação à economia são de autoria da Secretaria de Política Econômica, do Ministério da Fazenda.

Apesar da redução na estimativa de crescimento, a projeção para o Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país) está mais otimista que as previsões do mercado. Segundo a última edição do boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central, os analistas projetam crescimento de apenas 0,21% para o PIB brasileiro neste ano. Em relação à inflação, no entanto, a estimativa oficial é mais pessimista. As instituições preveem IPCA de 6,4% para 2014.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 08h24m
 

 
O economista Nelson Barbosa, novo ministro do Planejamento, é um dos nomes que sempre aparecem na lista de apostas para ocupar um cargo importante na equipe econômica da presidente Dilma Rousseff. Embora não seja filiado ao PT, ele trabalhou no comitê de reeleição do presidente Lula e ajudou a formular o programa econômico da primeira campanha presidencial de Dilma. Defensor de ideias desenvolvimentistas, Barbosa trabalhou no Ministério da Fazenda de 2006 a 2013 onde comandou as secretarias de Acompanhamento Econômico, de Política Econômica e Executiva.
 
O economista ajudou a elaborar as medidas que o governo adotou para combater a crise internacional, a partir de 2008, além do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o Minha Casa Minha Vida. Barbosa ficou próximo da presidente Dilma e chegou a despertar ciúmes no ministro da Fazenda. No entanto, a partir de 2012, passou a disputar espaço com o secretário do Tesouro, Arno Augustin, de quem discordava na forma de conduzir a política fiscal. Na queda de braço, acabou perdendo e preferiu deixar o governo em 2013.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 08h06m
 

 
O funcionamento do metrô neste sábado (22) será alterado por conta da partida entre Bahia e Atlético-PR, às 20h, na Arena Fonte Nova. De acordo com a Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR), concessionária responsável pela operação do metrô, as estações Acesso Norte e Campo da Pólvora reabrem às 18h e funcionam até 23h para os torcedores que irão assistir ao jogo. 
 
Nas estações Brotas e Lapa, o funcionamento será normal, das 8h às 13h, e continuando com o acesso gratuito a todos os passageiros. 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 07h46m
 
 

 
Com o objetivo de promover melhorias na qualidade do trânsito no bairro de Patamares, a Prefeitura de Salvador, por meio da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador), promoverá a partir do dia 29/11 (sábado), alterações de tráfego no Viaduto Canô Veloso, que interliga as avenidas Pinto de Aguiar e São Rafael.
 
Nesta data, o viaduto passará a operar com sentido único de tráfego em direção a São Marcos. Com a mudança, os veículos vindos de São Marcos com destino a Patamares e Avenida Paralela, sentido Aeroporto, terão como opção de tráfego o viaduto do Centro Administrativo.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 07h31m
 
 
Apesar das dificuldades para fechar as contas de 2014, a equipe econômica informou nesta sexta-feira que não prevê déficit fiscal este ano e ainda pretende realizar um superávit primário (economia para o pagamento de juros da dívida pública), ainda que irrisório, de R$ 10,1 bilhões. A nova projeção, que representará o menor superávit do governo central desde 1998, quando foi de R$ 5,04 bilhões, consta do relatório de avaliação de receitas e despesas primárias do quinto bimestre, divulgado pelo Ministério do Planejamento. O número é bem inferior à poupança mínima que havia sido prevista na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), de R$ 49,1 bilhões, já considerando os descontos autorizados.

Mas, mesmo que o governo consiga alcançar os R$ 10,1 bilhões agora previstos, irá descumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), caso o Congresso Nacional não aprove a proposta em tramitação que altera a LDO e permite uma ampliação dos abatimentos que a equipe econômica pode fazer com investimentos e desonerações do resultado fiscal. Hoje, pela lei em vigor, esse desconto é de R$ 67 bilhões.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
22/11 - 07h30m
 

 
O relatório bimestral, no entanto, já trabalha com a aprovação da mudança na LDO. Tanto que, para realizar um superávit primário de R$ 10,1 bilhões, será preciso descontar como investimento ou desoneração nada menos que R$ 105,97 bilhões da meta original de superávit, de R$ 116,07 bilhões.
 
O texto que altera a lei chegou a ser aprovado na última terça-feira na Comissão Mista de Orçamento (CMO), mas, em meio a um embate entre parlamentares da base aliada e da oposição, a votação foi anulada e deve ocorrer novamente na segunda-feira.

O governo também terá que fazer uma nova manobra com as contas para atingir o primário esperado. O relatório do quinto bimestre prevê a possibilidade de o Tesouro sacar R$ 3,5 bilhões do Fundo Soberano para reforçar as receitas. Essa poupança foi criada em 2008 como uma espécie de colchão de reservas para ser usado em momentos de dificuldades e ficará praticamente zerada com a decisão.

A realização do superávit primário busca manter a trajetória de queda da dívida pública, indicador acompanhado de perto por investidores. Mas a equipe econômica já havia admitido que não tem condições de atingir sequer a meta mínima que foi incluída na LDO de 2014. O governo alegou que precisou aprofundar a chamada política anticíclica para manter o emprego e a renda e proteger a economia do cenário internacional. Somente em desonerações como da cesta básica e da folha de pagamentos, abriu mão de cerca de R$ 76 bilhões em receitas.

No relatório, o Planejamento considerou que a ampliação do abatimento permitido da meta de resultado primário “possibilitará a preservação dos investimentos prioritários, além de garantir a manutenção da competitividade da economia nacional e reduzir a desigualdade social por meio das desonerações de tributos”. “Sem as desonerações e os gastos públicos com investimento, poderá haver comprometimento das conquistas nos campos social e econômico alcançadas pela sociedade brasileira nos últimos anos", afirmou o texto.

Segundo o documento, a estimativa de receita líquida no relatório caiu em R$ 38,37 bilhões. “Houve queda em praticamente todas as projeções dos tributos que compõem esse grupo de receitas. Os decréscimos mais acentuados ocorreram nas estimativas IR, Cofins, CSLL e Outras Administradas pela RFB”, informou o texto.


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 20h00m


A presidente Dilma Rousseff deve anunciar oficialmente a partir da próxima quarta-feira ministros da sua nova equipe, quando devem ser conhecidos os titulares do Banco Central e dos Ministérios da Fazenda, do Planejamento, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e da Agricultura.

A informação foi confirmada por duas fontes do governo, sob condição de anonimato. Essas fontes afirmaram ainda que os ministros da equipe econômica devem ser Joaquim Levy, Nelson Barbosa e o presidente do BC, Alexandre Tombini.

As fontes não souberam informar, porém, quais cargos Levy e Barbosa ocuparão. A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) será anunciada como titular da Agricultura e o senador Armando Monteiro Neto (PTB-PE) será o novo ministro do Desenvolvimento. As informações são da Reuters.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 19h28m


O governo reduziu para R$ 10,101 bilhões a meta de superávit primário do governo central esse ano. A meta fixada anteriormente era de um superávit de R$ 116 bilhões. Desse valor, o Tesouro havia se comprometido a abater R$ 35,3 bilhões, o que obrigaria a uma economia de R$ 80,7 bilhões.

O relatório de receitas e despesas publicado nesta sexta-feira pelo Ministério do Planejamento eleva as deduções relativas a investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e desonerações tributárias de R$ 35,298 bilhões para R$ 105,970 bilhões.

Apesar de ainda não ter autorização legal para fazer essa elevação no abatimento, já que o projeto que eleva esse desconto ainda não foi votado pelo Congresso, o relatório se refere à proposta em tramitação para explicar que a mudança na Lei de Diretrizes Orçamentárias “possibilitará a preservação dos investimentos prioritários, a continuidade da redução da desigualdade social, além de garantir a manutenção da competitividade da economia nacional por meio das desonerações de tributos”. As informações são do Valor.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 18h45m


O Vale Luz, projeto da Coelba que prevê a troca de resíduos sólidos recicláveis por descontos na conta de energia, visitará 12 bairros de Salvador na próxima semana, de 24 a 29/11.

Os locais atendidos serão: São Cristóvão, Cajazeiras 10 e Jardim Nova Esperança (segunda-feira); Cosme de Farias e Uruguai (terça-feira); Castelo Branco (quarta-feira); Calabar e Pernambués (quinta-feira); Fazenda Coutos III e Pau da Lima (sexta-feira); São Caetano e Joanes (sábado). O horário de funcionamento das unidades nos bairros é das 9h às 15h30, exceto no sábado, quando o atendimento ocorre das 8h30 às 11h30.

Além de reduzir o valor da conta de energia, o projeto Vale Luz tem o objetivo de estimular o uso racional dos recursos naturais e minimizar os impactos negativos causados pelo lixo no meio ambiente, estimulando a reciclagem. São aceitos para reciclagem metal, papel, papelão e plásticos. Alguns cuidados devem ser tomados no momento da coleta.

Papéis e plásticos, por exemplo, não podem estar sujos ou molhados. No caso das latas de alumínio, devem estar sem areia, pedra ou materiais que comprometam a pesagem. O material recolhido é encaminhado à Camapet - cooperativa de coleta seletiva com sede em Massaranduba.

Nos caminhões, os consumidores também podem fazer cadastro na Tarifa Social de Energia, benefício do Governo Federal que concede descontos de até 65% na conta de luz e trocar lâmpadas incandescentes por fluorescentes compactas e também fazer alteração cadastral.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 18h03m


Apesar de ter descartado para esta sexta-feira, 21, o anúncio dos novos ministros, a formação do ministério para o segundo mandato de Dilma Rousseff começa a ganhar forma. Além de Armando Monteiro Neto para o Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a presidente Dilma Rousseff também teria decidido manter Luciano Coutinho à frente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Segundo uma fonte pela Agência Estado, Coutinho ficará como presidente da instituição pelo menos no primeiro ano do segundo mandato da presidente.

Dilma avisou hoje pela manhã ao ministro do Desenvolvimento, Mauro Borges, que ele não ficará no cargo. Um interlocutor próximo ao ministro acredita que ele deve compor a equipe do governo eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel, de quem é amigo e trabalhou junto no governo Dilma.

Além do BNDES, uma fonte disse que a presidente também teria decidido que não haverá mudança na Caixa. O petista baiano Jorge Hereda tem a simpatia de Dilma e é muito ligado ao governador da Bahia, Jaques Wagner. Hereda ocupa a presidência da Caixa desde 2011, quando foi alçado ao cargo, depois de exercer a vice-presidência de Governo da instituição.

Dilma fará mudança, no entanto, na presidência do Banco do Brasil. O secretário executivo do ministério da Fazenda, Paulo Rogério Caffarelli, continua sendo o mais provável para substituir Aldemir Bendine. (ESP)
 

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 17h52m


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desembolsou, apenas no mês de setembro, R$ 16,7 bilhões, um recuo de 3% em relação a igual mês de 2013.

De acordo com a instituição, o setor de infraestrutura recebeu R$ 6,2 bilhões deste total, um aumento de 44% em relação a setembro do ano passado, puxado principalmente pelo segmento de energia elétrica.

As consultas em setembro ficaram em R$ 22,8 bilhões, um recuo de 30,2% em relação a setembro do ano passado. O destaque também foi o setor de infraestrutura, cujas consultas aumentaram 82,6%, somando R$ 10,7 bilhões.

Na comparação dos últimos 12 meses, os desembolsos do banco de fomento somaram R$ 188,5 bilhões, um recuo de 2% em relação aos 12 meses anteriores. "O resultado está em linha com as estimativas iniciais do BNDES", destacou a instituição, em nota. Nesta comparação de longo prazo, a infraestrutura também foi destaque, com liberações somando R$ 67,6 bilhões, 36% do total e alta de 6% em relação aos 12 meses anteriores. As informações são da Agência Estado.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 17h40m


O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, saltou 5,02%, aos 56.084,04 pontos nesta sexta-feira (21). É a maior alta diária em mais de três anos, desde 9 de agosto de 2011, quando a Bolsa subiu 5,10%. No acumulado da semana, a Bolsa ganhou 8,33%.

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4) dispararam 11,89%, a R$ 14,30. Papéis preferenciais têm prioridade no recebimento de dividendos.

O dólar comercial fechou em queda de 2,05%, a R$ 2,522 na venda. Durante o dia todo, a moeda ficou no negativo, acelerando a queda depois que o jornal "Folha de S.Paulo" divulgou que o novo ministro da Fazenda deve ser o ex-secretário do Tesouro Joaquim Levy. As informações são do uol.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 17h29m


Das 37 praias avaliadas pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), em Salvador e Lauro de Freitas, 19 estão impróprias para o banho. No período em que o tempo estiver chuvoso, as praias podem ser contaminadas por arraste de detritos diversos, carregados das ruas pelas galerias pluviais, podendo causar doenças. Além disso, é desaconselhável, ainda em dias de sol, o banho próximo à saída de esgotos, desembocadura dos rios urbanos, córregos e canais de drenagem.

O Inema chama atenção para que, em Salvador, os banhistas evitem praias em Periperi (atrás da estação Férrea), Penha (em frente à Igreja N. S. da Penha), Bogari (em frente ao Colégio João Florêncio Gomes), Pedra Furada (atrás do Hospital Sagrada Família), Roma (atrás do Hospital São Jorge), Canta Galo (atrás da antiga fabrica da Brahma, atual FIB), Farol da Barra (em frente à Rua Alfredo Magalhães), Ondina (próxima ao Morro da Sereia, em frente ao Ed. Maria José) e Rio Vermelho (em frente à Rua Bartolomeu de Gusmão e em frente à Igreja N. S. Santana).

Também devem ser evitadas praias na Pituba (em frente à Rua Paraíba, próximo ao Ki-Mukeka), Armação (em frente ao Clube Inter. Pass), Boca do Rio (em frente ao Posto Salva-Vidas), Corsário (em frente ao Posto Salva-Vidas e em frente ao Posto Salva-Vidas de Patamares), Piatã (em frente ao Posto Salva-Vidas), Placaford (em frente ao Posto Salva-Vidas), Itapuã (em frente ao Clube Cassas e em frente à Sereia de Itapuã). Nas demais praias da Região Metropolitana de Salvador (RMS), as condições são normais, porém o banho de mar deve ser evitado em tempo chuvoso.

De acordo com resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), a praia é considerada imprópria quando mais de 20% das amostras coletadas, em cinco semanas consecutivas, apresentar resultado superior a 1.000 coliformes fecais ou 800 Escherichia coli, ou quando, na última coleta, o resultado for superior a 2500 coliformes termotolerantes ou 2000 Escherichia coli ou 400 enterococos por 100 mililitros de água.


 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 17h03m


Foi realizada nesta sexta-feira (21) no prédio da CDL, localizado na Avenida Carlos Gomes, uma reunião entre os lojistas e a Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), com a participação da secretaria municipal de Ordem Pública, Rosemma Maluf, para debater as obras de requalificação da Avenida Sete de Setembro.

A requalificação das ruas e avenidas do Centro foi iniciada em 2013 pela Prefeitura e, na próxima quinta-feira (27), esta prevista o lançamento do projeto da FMLF que pretende valorizar pedestres e bicicletas que trafegam pela via.

“O projeto tem cinco eixos de requalificação: o empreendedorismo e acesso ao crédito; desenvolvimento urbano, economia criativa; cultura e turismo; comunicação e marketing; e prevenção à violência e assistência social. Contamos com as parcerias com o Sebrae e a CDL, que apoiam os micros e pequenos empresários na participação e na gestão, capacitação da mão de obra e acesso ao credito”, disse Rosemma.  
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 16h44m


O Governo do Estado recebe nesta segunda-feira, 24, às 9h, no Hotel Pestana, Rio Vermelho, a missão estrangeira organizada pelo Centro de Excelência contra a Fome, uma parceria do Programa Mundial de Alimentos (PMA), das Nações Unidas e do Governo Federal.

Participam da comitiva, membros de Camarões, Burkina Faso, Laos, República do Congo, Zimbábue e Zâmbia, que cumprirão agenda de trabalho até o dia 28. Os representantes dos seis países africanos aprenderão sobre as experiências de desenvolvimento social e combate à pobreza, inclusão produtiva rural e alimentação escolar, em Salvador e interior do estado.

Durante a agenda, eles visitarão escolas públicas, urbanas e rurais, que tenham hortas escolares e compram da agricultura familiar e cooperativas de agricultores familiares, que vendem para as escolas.
Localizado em Brasília, o Centro de Excelência, auxilia governos da África, Ásia e América Latina, utilizando a experiência do PMA e do Brasil na luta contra a fome, ao mesmo tempo promove modelos sustentáveis de alimentação escolar e outras redes de segurança alimentar e nutricional.

O Centro, já firmou parceria entre o PMA, Brasil, Moçambique, Timor-Leste e Haiti. A perspectiva é que, os países sejam capazes de desenvolver e aprimorar seus programas nacionais de alimentação escolar, acessando uma plataforma global de troca de informações sobre a merenda escolar e as melhores práticas de seus próprios programas.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 16h26m


A presidente Dilma Rousseff anunciará oficialmente na tarde desta sexta-feira (21) a nova equipe econômica para o seu novo governo. O Governador Jaques Wagner está fora da equipe, apesar de ter sido cotado para assumir a pasta do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Integração Nacional, Relações Institucionais e até a Casa Civil.

O ex-presidente Lula havia manifestado interesse em encaixá-lo na Petrobras, para “apagar o incêndio” de imagem que consome a empresa. Wagner tinha dito que Dilma o queria em seu novo governo a ser iniciado em 2015.

Em outro momento, o governador da Bahia afirmou que não havia recebido convites da presidente, mas que os dois tinham conversado sobre o assunto. Na ocasião, Wagner destacou que estava à disposição para ajudá-la em sua gestão.

A nova equipe econômica do novo governo Dilma terá ainda o senador pelo PTB e candidato derrotado ao governo de Pernambuco, Armando Monteiro, que assumirá o Ministério do Desenvolvimento e Indústria. Dilma irá anunciar também a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) como Ministra da Agricultura.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 16h18m


Os moradores dos municípios de Santa Luzia e Mascote, na região sul do estado, foram beneficiados, na tarde desta sexta-feira (21), com a entrega de veículos, equipamentos e o anúncio de investimentos feitos pelo governador Jaques Wagner durante visita às duas cidades. Em Santa Luzia, agricultores familiares receberam um trator com implementos agrícolas, no valor de R$ 100 mil.

Em Mascote, vão ser entregues logo mais um ônibus escolar e 50 barracas para feirantes da zona rural. Ainda no município, Wagner entrega novas barracas a 50 comerciantes da feira livre da localidade de Paraíso. A ação faz parte da requalificação do mercado do distrito.

“É sempre uma alegria visitar esta região e, ainda mais, vindo pela primeira vez a Santa Luzia e Mascote para trazer transporte escolar de qualidade, fortalecer a agricultura e o comércio da feira de Paraíso”, afirmou Wagner.

Com investimento de R$ 250 mil, o ônibus do Programa Caminho da Escola reforça a frota do município de Mascote, garantindo mais segurança e rapidez no transporte dos alunos da rede pública de ensino em localidades da zona rural. 


 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 16h04m


Joaquim Vieira Ferreira Levy deve ser anunciado hoje (21), pela presidente Dilma Rousseff, como o novo ministro da Fazenda a partir de 2015. Ele ocupa atualmente o posto de administrador de Fundos de Investimento do Bradesco.

Nascido em 1961 no Rio de Janeiro, ele se formou em Engenharia Naval, obteve o Mestrado em Economia pela FGV em 1987, e Doutorado em Economia pela Universidade de Chicago em 1992.

Levy iniciou sua carreira em 1984, no Departamento de Engenharia e na Diretoria de Operações da Flumar S/A Navegação. Foi professor do curso de mestrado da Fundação Getúlio Vargas em 1990, antes de integrar os quadros do Fundo Monetário Internacional, onde, de 1992 a 1999, ocupou cargos nos Departamentos do Hemisfério Ocidental, Europeu I e de Pesquisa, em particular nas Divisões de Mercado de Capitais e da União Europeia.

Já no período de 1999 a 2000 exerceu, como economista visitante no Banco Central Europeu, atividades nas Divisões de Mercado de Capitais e de Estratégia Monetária. No ano de 2000 foi nomeado Secretário-Adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, e, em 2001, Economista-Chefe do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Em janeiro de 2003, foi designado Secretário do Tesouro Nacional.


 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 15h45m


Conforme o Bahia Econômica adiantou na manhã desta sexta-feira (21), a presidente Dilma Rousseff vai anunciar na próxima semana o atual administrador de fundos de investimento do Bradesco, Joaquim Levy, como o novo ministro da Fazenda. Nelson Barbosa, ex-secretário executivo da Fazenda, será o titular do Planejamento.

Os dois já integraram a equipe econômica no primeiro governo. O anúncio dos novos assessores de Dilma ocorrerá após o fechamento da Bovespa.

A cidade de Salvador tem péssimas recordações de Joaquim Levy, já que foi ele, na condição de secretário do Tesouro, que exigiu para viabilizar o financiamento da Linha 1 do metrô de Salvador que ela fosse dividida, comprometendo-se a financiar apenas 6 km de via.

Levi também exigiu a transferência da administração do trem do subúrbio do governo federal, através da CBTU, para a Prefeitura de Salvador. A exigência de Levy resultou no atraso da implantação do segundo trecho da Linha 1, que até hoje não está pronta.

O senador pelo PTB e candidato derrotado ao governo de Pernambuco, Armando Monteiro, assumirá o Ministério do Desenvolvimento e Indústria. Além, da equipe econômica, Dilma irá anunciar a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) para o Ministério da Agricultura.

O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, era a primeira escolha da presidente para o Ministério da Fazenda, mas ele recusou o convite de Dilma para assumir a pasta.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 15h20m


A geração de energia elétrica no País atingiu 61.372 MW médios, no acumulado de novembro até o dia 17, com queda de 2,6% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Os dados constam da edição semanal do InfoMercado, boletim da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Apesar de ainda liderar a geração no Sistema Interligado Nacional (SIN), com 65,1% de participação, que correspondem a 39.943 MW médios, o total gerado pelas hidrelétricas caiu 12,9% na comparação com igual mês de 2013.

Essa queda foi compensada pelas termelétricas, que produziram 27% mais, em igual base comparativa, chegando a 17.566 MW médios, o equivalente a 28,6% da geração do SIN. Já os parques eólicos tiveram crescimento de 58% na geração em novembro, entregando 1.694 MW médios, ou 1,7% da produção total.

A tendência de queda no consumo vista nas semanas anteriores continuou. O consumo preliminar registrado foi de 57.148 MW médios, com declínio de 6,18% frente a novembro do ano passado.

O cenário de queda do consumo ainda é influenciado pela retração industrial e pelo patamar elevado do Preço da Liquidação das Diferenças - PLD, que se manteve no valor teto (R$ 822,83/MWh) ao longo de novembro, de acordo com a CCEE. Esses fatores têm maior peso no mercado livre de energia elétrica, no qual o uso de energia por consumidores livres e especiais caiu 11,5% no início de novembro, contra retração de 5% no ambiente cativo. (ESP)

 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 15h06m


A Prefeitura de Salvador informou hoje que os moradores da Baixa do Camurujipe, em São Caetano, serão beneficiados com 400 títulos de posse.

O prefeito ACM Neto entrega os documentos neste sábado (22), às 10h, em solenidade realizada na Igreja Assembleia de Deus, na Praça da Paciência, como parte do programa Casa Legal, que visa regularizar a situação de 30 mil imóveis em toda a cidade até 2016, sob a coordenação da Secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil (Sindec). Só em 2014, serão entregues 14 mil títulos.

Segundo a Prefeitura, foram beneficiados desde o início do programa os bairros de Canabrava, Bairro da Paz, Boca do Rio, Pituaçu e Vila Canária, e os próximos contemplados serão Nova Brasília de Itapuã e Vale do Matatu, na região conhecida como Baixa do Tubo. Cerca de 10 mil títulos já foram entregues, seja nos bairros onde acontecem as ações ou na própria secretaria, onde proprietários de imóveis podem dar entrada no pedido do benefício. “A meta de 14 mil entregas para esse ano será cumprida porque muitos títulos estão prontos”, explica o secretário Paulo Fontana.

Para participar do programa é necessário possuir o imóvel por, no mínimo, cinco anos completados até junho de 2001; utilizar o terreno para fins de moradia em mais de 50% da área; possuir terreno com até 250 m² de área construída; não ser proprietário ou concessionário de outro imóvel urbano ou rural; e ter uma renda familiar de até seis salários mínimos. É preciso apresentar RG, CPF, contrato de compra e venda (se houver), recibo de pagamento de IPTU (se houver), comprovante de residência e de renda. Caso o solicitante seja casado, deverá apresentar também RG, CPF e comprovante de renda do cônjuge, além de certidão de casamento.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
21/11 - 14h53m


A Presidência da República já começa a convocar a imprensa para a divulgação dos nomes dos ministros que vão compor a equipe econômica do segundo mandato: Joaquim Levy, Alexandre Tombini e Nelson Barbosa. Na manhã desta sexta-feira, a presidente Dilma Rousseff recebeu o senador Armando Monteiro (PTB-PE) no Palácio da Alvorada e as indicações são de que ele completaria a equipe no Ministério de Desenvolvimento Econômico.

Nelson Barbosa conversou na noite de ontem com Dilma em São Paulo e deve ser o Ministro do Planejamento. Ele já está em Brasília para o anúncio. Uma mudança de planos nesta manhã pode manter Tombini  no Banco Central (até ontem ele seria transferido para a Fazenda) e levar, para a Fazenda, Joaquim Levy (que ontem iria para o Banco Central).

Embora sejam os mesmos nomes, a ida de Levy para a Fazenda ou Banco Central faz grande diferença. Na Fazenda, seria uma sinalização mais forte da presidente Dilma Rousseff de se afastar, na medida do possível, da imagem de "Ministra da Fazenda". Se a escolha for Tombini na Fazenda, pode se manter a conhecida relação da presidente com o atual presidente do Banco Central: maior influência de Dilma nas decisões. Nestes primeiros quatro anos, sempre se disse que Dilma foi, de fato, "a ministra da Fazenda".

A expectativa, agora, é com as escolhas do novo Secretário do Tesouro e do presidente do BNDES. Dilma já avisou ao ministro Mauro Borges que ele vai deixar o Ministério da Indústria e Comércio, em encontro hoje pela manhã. As informações são do G1.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................


Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 1503 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3272 - 2960