SAÚDE
Nova unidade conta com 161 novos leitos e 11 salas cirúrgicas
NOVOS TRENS DO METRÔ CHEGAM HOJE A SALVADOR
MOBILIDADE

NOVOS TRENS DO METRÔ CHEGAM HOJE A SALVADOR
 RUI DIZ QUE GOVERNO FEDERAL NÃO VAI AJUDAR QUEM ATRASAR PAGAMENTOS
EM TRAMITAÇÃO

RUI DIZ QUE GOVERNO FEDERAL NÃO VAI AJUDAR QUEM ATRASAR PAGAMENTOS
COLUNISTAS

ENTREVISTAS
SEU INVESTIMENTO
COMECE A PREPARAR A DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA DE 2016
..................................................................


COMENTE, OPINE, ANALISE


vao tomar vergonha na cara!!a dilma passou todo o tempo para mudar e só piorou!!dao um tempo cambada de irresponsaveis!!até nisso a bahia esta atrasada1!em ideais!! !
ailton
-------------------------------------------------------

Todos os shoppings deveriam fazer a mesma coisa. Quem perde são os lojistas
Lauro de Almeida
-------------------------------------------------------

Bom para o mercado imobiliário
Raul José
-------------------------------------------------------
FRASE DO DIA

"Dessa forma, as escolas podem não dar a educação física, por exemplo, durante todos os três anos do ensino médio. E apenas em um ou dois. Isso vai de cada rede de ensino, mas não acredito que deixará o currículo, até porque está na Base"

Eduardo Deschamps
O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), falando da nova medida para o ensino médio, proposta pelo governo.



OUTRAS NOTÍCIAS
26/09 - 20h00m


A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) criticou a prisão do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, às vésperas da eleição, e afirmou que o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, não só sabia da operação da Polícia Federal, como a divulgou em um evento político do PSDB na véspera.

"Mais uma prisão desnecessária com forte componente político. Todos sabemos que o ex-ministro Palocci está sendo investigado há muito tempo, para que fazer uma prisão temporária uma semana antes das eleições? Com um agravante, que ficou claro que o ministro da Justiça sabia com antecedência de uma operação sigilosa, o que não é permitido", afirmou a senadora.

Em evento de campanha do PSDB em Ribeirão Preto, município de Palocci, o ministro da Justiça disse que teria mais operações por vir nessa semana e chegou a afirmar que, ao serem realizadas as operações, as pessoas se lembrariam do que ele disse. Para Gleisi, o ministro não poderia estar se referindo a outra operação. "A fala do ministro é extremamente política. Ele fala rindo, querendo mostrar que tem informações privilegiadas."

De acordo com a senadora, a oposição no Senado vai entrar com duas representações contra Alexandre de Moraes: uma no Ministério Público e a outra na Comissão de Ética da Presidência da República. As informações são do Uol.



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 19h41m


O presidente nacional do PT, Rui Falcão, classificou a 35ª fase da Operação Lava Jato, que culminou com a prisão do ex-ministro Antonio Palocci, e a declaração do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, como uma ação "de caráter político" que tem como objetivo atingir o PT às vésperas da eleição municipal e fechar o cerco em torno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Faz tempo que estamos dizendo que estas operações têm caráter político e seletivo. Cada vez mais vai se confirmando isso. Os objetivos são atacar o PT, fazer o cerco em torno do Lula e de uma forma seletiva", disse Falcão.

O dirigente, que acompanha o ex-presidente em uma viagem ao Rio, onde participarão de um ato em apoio à candidata do PCdoB à prefeitura, Jandira Feghali, chamou a nova fase da Lava Jato de "operação boca de urna 2". Na semana passada, quando foi preso o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, Falcão e Lula haviam chamado a ação de "operação boca de urna".

"É mais uma operação boca de urna, boca de urna dois. Na semana da eleição, por causa de fatos que foram imputados a ele (Palocci) no passado, resolver prender hoje. A pedido da PF", disse o dirigente petista. Segundo Falcão, tanto Palocci quanto Mantega foram presos de forma arbitrária. As informações são do Estadão.



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 19h22m


O ex-ministro Antonio Palocci Filho se preparava para ser preso havia quatro dias. Desde que viu seu sucessor no Ministério da Fazenda, Guido Mantega, ter a prisão temporária decretada, na manhã de quinta-feira (22), admitiu entre amigos que deveria ser ele o próximo alvo da Lava Jato.

A tese inicial de Palocci, porém, não era a de prisão. Acreditava que, depois que Odebrecht começou as tratativas para fechar acordo de delação premiada, em maio, a Polícia Federal o levaria para depor coercitivamente. A partir de então, reduziu seus trabalhos na consultoria e correu para traçar sua defesa.

Passou a se reunir semanalmente com seu advogado, o criminalista José Roberto Batochio, e negava as acusações. Mesmo aos mais próximos, Palocci dizia com veemência que não era ele o "italiano", apelido que figura em planilhas de pagamentos de propina apreendidos com executivos da Odebrecht. Apesar disso, reconhecia que tinha bom relacionamento com a família dona da empreiteira.

Aos investigadores, seguirá essa linha e usará e-mail escrito em 2010 pelo ex-presidente da construtora Marcelo Odebrecht dizendo que o "Italiano não estava na diplomação", referência à cerimônia em que Dilma Rousseff foi reconhecida como presidente eleita, em 17 de dezembro de 2010. Palocci vai dizer que estava no evento e que isso pode ser comprovado com fotos da época. (Folha)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 18h49m


 

Os gastos de brasileiros no exterior voltaram a crescer em agosto e seguem em tendência de expansão, neste mês, informou hoje (26), o Banco Central (BC). Em agosto, as despesas chegaram a US$ 1,292 bilhão, com crescimento de 2,3% em relação ao mesmo período de 2015.
 
Segundo o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, essa foi a primeira vez que houve crescimento dos gastos na comparação anual desde janeiro de 2015. Neste mês, até a última quinta-feira (22), os gastos chegaram a US$ 973 milhões. De acordo com Maciel, se essas despesas continuarem nesse ritmo de crescimento, a expansão em relação a setembro de 2015 será de 8,1%.
 
De acordo com Maciel, a taxa de câmbio, que chegou a superar R$ 4 no início do ano e agora está em torno de R$ 3,20, foi um fator determinante para a expansão dos gastos no exterior. “A taxa de câmbio determina grande parte dos custos lá fora, como hospedagem, transporte”, disse.
 
Ele acrescentou que a “perspectiva melhor” para a atividade econômica e a melhora na confiança do consumidor também podem ter contribuído para a retomada dos gastos com viagens internacionais. “A confiança é um item importante na decisão de gastos”, acrescentou.

 


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 18h37m


Representantes de 15 países-membros da União Europeia (UE) virá a Salvador, esta semana, para divulgar na Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) oportunidades de investimento e de intercâmbio comercial entre o Brasil/Bahia e aquele bloco econômico.

O grupo inclui, dentre outros, diplomatas e conselheiros de câmaras de comércio bilaterais de países como França, Alemanha, Áustria, Suécia, Espanha, Portugal, Dinamarca e Holanda.

Eles participam do seminário Situação Econômica e Oportunidades de Negócios entre a União Europeia, Brasil e Bahia, que acontece nesta quinta-feira (29), das 9h às 16h, na sede da FIEB, no Stiep. O seminário é uma realização da Confederação Nacional da Indústria, União Europeia e da FIEB, por meio do Centro Internacional de Negócios e do Conselho de Comércio Exterior, com apoio do governo da Bahia.

O objetivo da missão é permitir um maior conhecimento do perfil e das oportunidades de negócios da Bahia e também dos países-membros da UE, bem como promover o intercâmbio de informações em prol do desenvolvimento de projetos conjuntos. Detalhes sobre a política comercial da União Europeia e o ambiente econômico do bloco, além de reuniões com empresários, estão na pauta.
Na programação está incluída também visita dos representantes europeus ao SENAI Cimatec, seguida de reunião com representantes do governo da Bahia.



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 18h20m


Após a prisão do ex-ministro da Casa Civil e da Fazenda Antônio Palocci, na manhã desta segunda-feira (26), a oposição decidiu apelar a uma série de medidas contra o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, sob o argumento de que ele teria informações privilegiadas sobre a 35ª fase da operação Lava Jato.

Em conjunto com a liderança do partido na Câmara, o PT do Senado vai apresentar uma representação ao Ministério Público e outra à Comissão de Ética da Presidência da República. Em ambos os documentos o argumento é que houve "violação do sigilo funcional", conforme explicou a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).

"Ao saber de uma informação sigilosa e ainda divulgá-la, o ministro da Justiça incorre tanto em artigo do Código Penal, como na lei de improbidade administrativa. Estamos pedindo a suspensão do exercício das funções. Avaliamos que o ministro não pode continuar ministro".

As acusações da oposição contra o ministro se referem a uma fala dele no domingo (25). Segundo o jornal "O Estado de S.Paulo", ele declarou que novas investigações da Lava Jato seriam realizadas nesta semana. A conversa ocorreu com integrantes do MBL (Movimento Brasil Livre) em ato de campanha do deputado federal Duarte Nogueira, em Ribeirão Preto.

Em outra frente, o PT também vai apresentar requerimentos com pedidos de explicação tanto de Alexandre de Moraes, quanto do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. As informações são do Folha.



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 17h46m


O ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga disse nesta segunda-feira (26) que as ações da Lava Jato causam "tensão" e podem ter impacto na retomada dos investimentos no Brasil, mas ressaltou que no longo prazo o efeito da operação será positivo para a economia.

A declaração foi feita durante um evento em Washington, pouco depois da prisão do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci. Para Fraga, é "inevitável" que a instabilidade política se mantenha por um tempo, em meio às investigações e aos esforços do governo Michel Temer de implementar as medidas necessárias para tirar o país da "gigantesca" recessão em que mergulhou.

"É um processo que está acontecendo de maneira muito organizada e positiva, embora tudo isso seja muito triste", disse, ao ser questionado sobre a prisão de Palloci. "Acho que vai continuar a ser assim, é parte de como lidar com essas questões. Sempre cria alguma tensão no curto prazo, mas a longo prazo isso tudo é muito bom."

O ex-presidente do BC, dono da Gávea Investimentos, acredita que os investidores "entendem que o processo em si é bom para o país". O envolvimento de várias grandes empresas nas irregularidades investigadas pela Lava Jato força os investidores interessados em fazer negócios no Brasil a examinar com mais cuidado o cenário nacional para distinguir eventuais parceiros entre as companhias que não foram atingidas por escândalos de corrupção. "Mas isso não deixa de ser uma oportunidade, nesta altura do jogo quem conseguir entender melhor as questões provavelmente vai se dar bem", disse. (Folha)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 17h14m


A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) usou nesta segunda-feira, 26, as redes sociais para criticar a revelação feita ontem, em Ribeirão Preto (SP), pelo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, de que uma nova fase da Operação Lava Jato ocorreria esta semana.

Dilma afirma, no início da série de postagens, que o País vive uma situação grave e faz uma série de críticas à declaração de Moraes dada durante um evento político na cidade do interior paulista. Em seguida, a ex-presidente lembra da prisão do ex-ministro Antonio Palocci ocorrida hoje e encerra com a avaliação de que "estamos caminhando para o Estado de Exceção".

"O anúncio de nova fase da Lava Jato pelo ministro da Justiça num palanque eleitoral, em plena atividade de campanha em Ribeirão Preto, na véspera da prisão de Antônio Palocci, lança suspeitas de abuso de autoridade e uso político da Polícia Federal", relatou a presidente.

"Se tal situação tivesse ocorrido em meu governo, seríamos duramente criticados pela imprensa e pela oposição", completou a ex-presidente em uma série de posts no Twitter e reproduzida no Facebook.

De acordo com interlocutores do presidente, "pegou muito mal" a declaração de Moraes por diversas razões e por isso Temer o convocou para essa reunião. As informações são do Estadão.



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 16h55m
 

 
Após um chamado do presidente Michel Temer, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse, por meio de sua assessoria, que ele só embarcará para Brasília na manhã desta terça-feira, 27. A pasta não confirma a convocação de Temer para uma reunião hoje no Palácio do Planalto para que o ministro explique suas declarações sobre a Operação Lava Jato um dia antes da fase que culminou na prisão do ex-ministro dos governos Lula e Dilma Antonio Palocci. Com a negativa do ministro, a reunião acontecerá só amanhã.
 
Na agenda no ministro, entretanto, só consta a participação dele na abertura do Congresso de Combate e Prevenção à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo, na FecomercioSP, pela manhã. À tarde, não há compromissos agendados. De acordo com interlocutores do presidente, "pegou muito mal" a declaração de Moraes por diversas razões e por isso Temer o convocou para essa reunião. A negativa para a reunião também não foi vista com bons olhos pelo Planalto. Interlocutores do presidente confirmaram que a conversa ficou para amanhã.
 
Além de trazer para "o colo do governo" um suposto vazamento de operação, a fala de Moraes amplia a crise de comunicação já existente. Na conversa, Temer quer pedir mais cuidado, cobrar explicações e também alertar o ministro que é preciso ter cautela em participação em campanhas eleitorais. "Ele falar demais em campanha é outro fator complicador e o presidente fará recomendações neste sentido", disse uma fonte.
 
O fato de envolver a Lava Jato, segundo interlocutores, deixa Temer em uma situação delicada já que o governo tem sido acusado de usar politicamente a Operação. "Isso desagradou ainda mais o presidente", disse um interlocutor.


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 16h39m

 
O presidente Michel Temer se reunirá amanhã (27) e quarta-feira (28) com líderes da base aliada da Câmara e do Senado para discutir projetos de interesse do governo e que estão em tramitação no Congresso Nacional, entre eles a proposta de emenda à Constituição (PEC) que estabelece limite de gastos públicos.A primeira reunião, prevista para esta terça-feira, às 20h, no Palácio do Alvorada, tem confirmada, segundo a assessoria de Temer, a participação de ministros. Esta será a primeira vez que o presidente reunirá sua equipe na residência oficial do Alvorada.
 
Já a segunda reunião será na manhã do dia seguinte, às 9h, na residência oficial do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).Líder do PSD na Câmara, Rogério Rosso é um dos parlamentares que participarão das reuniões. Segundo ele, a ideia é trabalhar as matérias de forma a obter apoio unânime dos parlamentares da base em favor das medidas que visam recuperar a economia – caso da PEC dos gastos públicos.“Essa PEC é fundamental. É um marco e nós temos essa consciência”, afirmou Rosso.
 
Na semana passada, durante encontro com empresários em São Paulo, Rodrigo Maia disse que a PEC começará a ser votada no plenário da Câmara em 17 de outubro. De acordo com o deputado, a matéria deverá ser encerrada até novembro.Maia ressaltou que a PEC está pronta para ser votada na Comissão Especial na Câmara e deverá estar aprovada até o dia 7.
 
No mesmo evento, o presidente da Câmara informou que o Projeto de Lei 4567, de 2016, que retira a obrigatoriedade de atuação da Petrobras como operadora única de todos os blocos contratados pelo regime de partilha de produção em áreas do pré-sal, será votado na primeira semana de outubro.“O projeto de lei é importante. O setor de óleo e gás tem cobrado a votação dessa matéria”, concluiu o presidente da Câmara.


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 16h28m


A delação premiada da secretária da Odebrecht, Maria Lúcia Guimarães Tavares, detida em Salvador, foi crucial para a prisão do ex-ministro Antônio Palocci nesta segunda-feira, 26, na 35ª fase da Operação Lava Jato.

De acordo com o delegado da Polícia Federal, Filipe Hille Pace, a colaboração dela permitiu que os investigadores chegassem à conclusão de que Palocci era o "italiano" citado nas planilhas de pagamento de propinas da empreiteira.

"Foi a única que teve a 'coragem' de quebrar o silêncio que impera na empreiteira Odebrecht. Sua colaboração foi importante", disse o delegado sobre Maria Lúcia, referindo à Omertà (como a norma de silêncio é chamada na máfia italiana). Esse é o mesmo nome dado a esta fase da Lava Jato.

A secretária, presa na Operação Acarajé (a mesma que deteve o marqueteiro do PT João Santana e a mulher dele, Mônica Moura), atuava no setor de operações estruturadas, responsável pelo pagamento de propinas.

Maria Lúcia era responsável por manter planilhas com dados sobre o pagamento de propinas. Os beneficiários do esquema eram identificados por meio de apelidos no documento. No caso de Palocci, como "italiano". (A Tarde)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 16h18m

 
O presidente Michel Temer convocou o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, para dar explicações sobre o uso de informações sigilosas da Lava-Jato em campanha eleitoral. Numa roda de militantes, em um comício em Ribeirão Preto (SP), o ministro afirmou:
 
-- Teve a semana passada (prisão Guido Mantega) e esta semana vai ter mais (prisão de Antonio Palocci), podem ficar tranquilos.
 
A assessoria de Temer avalia que o próprio presidente poderá ficar sob suspeita. O raciocínio é simples: como o ministro da Justiça pode saber de algo de extrema relevância sem que o presidente saiba.O ministro deu a entender, com sua declaração no domingo, que tinha a informação do Ministério Público ou da Polícia Federal ou da Justiça que o ex-ministro Antônio Palloci seria preso pela operação da Lava-Jato.
 
Apesar da irritação de Temer e das suspeitas levantadas, assessores do presidente afirmam que ele deve ser mantido no cargo em virtude das ligações pessoais. Nesse momento, está em curso uma operação abafa.


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 16h10m
 
 
O presidente da Petrobras, Pedro Parente, disse nesta segunda-feira (26) que as ações que levaram ao alto endividamento da estatal não geraram retorno para a companhia, citando a “prática de preços abaixo da paridade internacional”, durante a apresentação do Plano de Negócios e Gestão 2017-2021 na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em São Paulo. Parente citou ainda investimentos não concluídos ou com custo acima do previsto.
 
Parente afirmou que o plano de negócios será dividido em duas partes. A primeira parte abrange os dois anos iniciais e será mais austera, voltada para administrar, entre outras questões, a relação entre o endividamento e o patrimônio (alavancagem) da Petrobras. O presidente da companhia apontou que as políticas que elevaram o endividamento da empresa não trouxeram resultado e levaram a uma alavancagem cinco vezes maior que a geração de caixa nos últimos anos. Ao final de junho, o endividamento total da companhia era de R$ 397 bilhões.
 
“Grande parte desse endividamento acelerado é promovida por ações que não trazem resultados para a empresa hoje. Investimentos que uma vez concluídos ou nem concluídos se mostram com custo muito acima do projetado e portanto não geram receita, e também por uma prática de preços abaixo da paridade internacional por vários anos seguidos, que faz com que esse endividamento não gere retorno”, afirmou. A segunda parte do plano, que abrangerá os últimos três anos, será voltada para o crescimento da produção, destacou Parente.

“Ao final de cinco anos, nossa produção ultrapassará mais de 3 milhões de barris, saindo do patamar atual de cerca de 2,8 milhões. É uma fase de bastante austeridade, mas na parte final a gente volta a crescer”, disse o presidente da Petrobras.(A Tarde/g1)


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 15h38m
 
 
Dois novos trens do metrô chegaram a Salvador nesta segunda-feira (26). Os trens estão no Pátio Pirajá, sede da CCR Metrô Bahia, concessionária responsável pela construção e operação do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas. Os trens irão passar por uma fase de testes e comissionamento e ainda não há previsão para começarem a rodar. Segundo a assessoria da CCR Metrô Bahia, os trens devem ser implementados gradualmente de acordo com o aumento da demanda e o avanço da Linha 2. Um terceiro está previsto para chegar no pátio amanhã a noite.
 
Os novos trens são da série 2000 que, além de contarem com ar condicionado, têm portas de embarque/desembarque mais largas, sistemas de vídeo com câmeras de vigilância, passagem livre entre carros (gangway), sistema de informação aos passageiros por meio de monitores do tipo LCD e sistema de vídeo para comunicação com o usuário. Hoje, Salvador conta onze trens em operação na Linha 1, com capacidade para 200 mil pessoas. Desse total, cinco são da série 2000 e seis da série 1000. Por dia cerca de 47 mil passageiros são transportados. A frota completa, contando com as linhas 1 e 2, terá 40 trens, sendo 34 da série 2000.
 
O investimento inicial para a implementação do metrô de Salvador foi de R$ 4,2 bilhões. Para completar a frota faltam chegar mais 11 trens, que também serão da série 2000. De acordo com a assessoria da CCR Metrô Bahia, a previsão é de que em outubro cheguem mais dois.(Correio)


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 15h31m

 
Os contribuintes que possuem veículos com placas de final zero têm até esta quarta-feira (28) para quitar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) com 5% de desconto, em cota única. O alerta é da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz-Ba), que dá ainda a opção de pagar o IPVA em três vezes. 
 
Para aderir ao parcelamento, o pagamento da primeira cota deve ser feito na mesma data do vencimento do desconto de 5%, isto é, até o dia 28. As demais parcelas vencem dias 28/10 e 30/11. Outra possibilidade é quitar o valor integral do tributo, sem desconto, até 30 de novembro.
 
Em setembro ocorre ainda o vencimento de cotas mensais para quem optou pelo parcelamento do IPVA nos meses anteriores. No dia 27, está agendado o vencimento da segunda parcela para placas de final 9. Já nos dias 29 e 30, para os automóveis com placas de final 7 e 8, respectivamente, vencem a terceira parcela e a cota única do imposto, sem desconto.
As datas de pagamento das demais cotas e placas podem ser conferidas no calendário do IPVA 2016, disponível no site da Sefaz-Ba (www.sefaz.ba.gov.br => Inspetoria Eletrônica => IPVA => Calendário). 
 
O pagamento é integrado: é necessário quitar também a taxa de licenciamento e eventuais multas relacionadas ao Renavam informado. A Sefaz-Ba ressalta ainda que não encaminha para os contribuintes boleto de pagamento do IPVA. Em caso de dúvida, o contribuinte deve entrar em contato com o call center, pelo 0800 071 0071.

 


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 15h13m
 

 
Os deputados do PT Paulo Teixeira (SP) e Paulo Pimenta (RS) protocolaram nesta segunda-feira, 26, pedido de convocação do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Requerimento semelhante também foi apresentado pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) na CCJ do Senado. Os oposicionistas querem que o ministro explique a antecipação da informação de que haveria nesta semana uma nova fase da Operação Lava Jato.
 
Os parlamentares alegam que há seletividade na operação e uso político da Lava Jato. "O ministro da Justiça anunciou, durante um ato de campanha eleitoral, no interior de São Paulo, que haveria nova fase da Operação Lava Jato a ocorrer nesta última semana do processo eleitoral. Antecipar informação privilegiada e, sobretudo, sigilosa é um ato criminoso e demonstra a interferência do Ministério da Justiça nas operações", justificam os parlamentares no pedido.

"A seletividade comprova que a Operação Lava Jato virou instrumento de luta política contra os adversários do governo Temer", completam. Como revelou ontem o Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, em evento de campanha de um aliado em Ribeirão Preto, cidade de Palocci, Moraes anunciou que haveria nova ação da PF nos próximos dias. "Teve a semana passada e esta semana vai ter mais, podem ficar tranquilos. Quando vocês virem esta semana, vão se lembrar de mim", disse o ministro em um evento de campanha do deputado federal Duarte Nogueira (PSDB), candidato a prefeito no município paulista.

"Não bastasse o espetáculo do MPF há duas semanas e a ação da Polícia Federal contra o ex-ministro Guido Mantega na semana passada, agora mais esse escândalo, que comprova a interferência do governo na Lava Jato para tentar prejudicar o PT a poucos dias das eleições. O uso da Lava Jato com objetivo político remete aos piores períodos da nossa história, como na ditadura militar, em que as forças do Estado eram usadas para destruir reputações e prender pessoas que representassem um projeto contrário ao governo", disse Pimenta.(A Tarde)


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 14h55m


Uma mensagem de e-mail obtida pela força-tarefa da Lava Jato indica que o ex-ministro Antonio Palocci prometeu "compensar" a empreiteira Odebrecht após o ex-presidente Lula ter vetado a aprovação de um crédito previsto em uma medida provisória de interesse da construtora, segundo o juiz federal Sergio Moro.

De acordo com a mensagem, a "compensação" à empreiteira poderia ocorrer por meio de contratos com a Petrobras. Palocci foi preso na manhã desta segunda na 35ª fase da operação.

Palocci teria dito a Marcelo Odebrecht, acionista da construtora, preso pela Lava Jato, que o revés imposto por Lula teria ocorrido por influência do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, de acordo com o texto. O e-mail, enviado a executivos da empreiteira em 13 de agosto de 2009, começa com um bordão de Odebrecht: "Tudo que é bom, é difícil. Tudo que é fácil, não é para nós".

No texto, o acionista da empreiteira escreve que "Italiano [referência a Palocci, segundo a PF] acabou de me ligar. Disse que Guido Mantega, para a PF manipulou a info para o PR [Lula, de acordo com os investigadores]. Vai estar com PR na 2ª ou durante o final de semana. Combinamos de nos encontrar amanhã as 15hs. Ele mesmo pediu além dos argumentos para a sanção/veto parcial, que levássemos alternativas para nos compensar".

Por fim, Odebrecht exclama: "Sejamos criativos!" Segundo os investigadores, o pleito não atendido refere-se a uma espécie de crédito que constava do projeto da medida provisória 460/2009.

De acordo com o Ministério Público, Palocci era informado com regularidade por Marcelo Odebrecht de demandas da empresa, inclusive por mensagens criptografadas, e teve quase 30 encontros pessoais com executivos da empreiteira. "Verificou-se uma atuação intensa e reiterada de Palocci na defesa de interesses da Odebrecht", disse a procuradora da República Laura Tessler. (Folha)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 14h41m
 
 
Um dos principais cartões-postais de Salvador, o Pelourinho foi o tema escolhido pela Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa) para a 44ª Abav – Expo Internacional de Turismo, que acontece de 28 a 30 de setembro em São Paulo. A Bahia será pela segunda vez consecutiva o destino anfitrião do evento, que tem estimativa de público de 45 mil pessoas.
 
O estande ocupará um espaço privilegiado. No local, um público especializado será atendido e apresentado aos atrativos, destinos, potencialidades e oportunidades que o estado tem para investimentos no segmento turístico.
 
A exemplo de 2015, quando a réplica da Igreja de Nosso Senhor do Bonfim com o adro, escadarias e gradil fez sucesso no evento, o Pelourinho, que apresenta um conjunto arquitetônico colonial barroco português tombado como patrimônio cultural da humanidade pela UNESCO, em 1985, promete compor o ambiente da Abav, este ano, com destaque.
 
A ideia é atender e superar as expectativas do público, mantendo-o mais tempo no estande da Bahia com a realização de ações promocionais. O Espaço Jorge Amado, com referência à Fundação Casa de Jorge Amado, será um dos destaques do espaço, que se amplia em suas dimensões cenográficas para mostrar a beleza arquitetônica do lugar com o casario, o largo e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.
 
Segundo o superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado, a intenção é garantir uma presença marcante da Bahia com o aumento da visibilidade, nacional e internacionalmente. “Vamos mostrar o nosso diferencial em relação aos demais concorrentes, que vêm atuando de forma agressiva no contexto da promoção e marketing turístico nos diversos eventos”, afirma Diogo.


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 14h35m
 
 
O consumo de gás natural no Brasil atingiu 56,18 milhões de metros cúbicos por dia em julho, queda de 4,95% ante o mês anterior e retração de 22,55% ante o mesmo mês de 2015, devido a redução da demanda para indústria e para a geração de energia, em meio à maior recessão do país em décadas.
 
O consumo industrial de gás em julho caiu 8,09% ante junho e recuou 9,75% em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo dados publicados nesta segunda-feira (26) pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás).

Já o consumo na geração elétrica em térmicas em julho retraiu 17,74% ante o mês anterior e teve queda de 56,42% em relação a julho de 2015, segundo a Abegás. "A queda de consumo industrial e na geração elétrica ainda é reflexo da queda da atividade e da produção industrial no país, confirmado em pesquisas da CNI e IBGE", disse em nota o presidente-executivo da Abegás, Augusto Salomon.
 
O executivo defendeu que o gás natural é um aliado estratégico no esforço para que a economia brasileira retome o crescimento e defendeu a busca pelo governo federal para a realização de mudanças para estimular investimentos no setor.
 
"Defendemos a relevância da elaboração de uma política para o gás natural, que vem sendo delineada no programa Gás para Crescer em desenvolvimento no Ministério de Minas e Energia", declarou Salomon.
 
 


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 14h27m


O ministro Alexandre de Moraes, da Justiça, afirmou nesta segunda-feira, 26, que a “Lava Jato vai até o final”. “Temos que varrer a corrupção do Brasil”, declarou. Moraes voltou a negar que tenha divulgado antecipadamente informações sobre a nova fase da Lava Jato, a Omertà.

Deflagrada nesta segunda-feira, Omertà culminou com a prisão do ex-ministro Antônio Palocci (Fazenda e Casa Civil dos governos Lula e Dilma). No domingo, 25, o ministro disse a movimentos populares, em Ribeirão Preto (SP), que a Lava Jato teve desdobramentos na semana passada e que iria ter “essa semana”.

Ele assegura que não “vazou” a nova fase da Lava Jato e garantiu que não apenas a Lava Jato, como outras grandes missões da PF, continuarão em curso, como a que investiga o ex-ministro e governador de Minas Fernando Pimentel (PT) e a que descobriu corrupção no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), do Ministério da Fazenda.  

“Volto aqui a garantir a toda a população brasileira que a Lava Jato vai até o final. Não só a Lava Jato, como a Acrônimo, a Operação Zelotes. Todas as operações necessárias serão realizadas, com as prisões determinadas pelo Poder Judiciário, independente dos cargos que foram ocupados (pelos alvos), ou cargos ocupados, porque nós temos que varrer a corrupção do Brasil”, disse. (Estadão)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 14h00m

A força-tarefa da Operação Lava Jato citou hoje (26) propinas pagas pela empreiteira Odebrecht em obras públicas em esfera federal, estadual e municipal.

"Marcelo Odebrecht - ex-presidente da empresa - coordenava e autorizava diversos pagamentos de propina. Ele tinha ciência e autorizava tais pagamentos", disse, nesta segunda (26), o delegado da Polícia Federal Filipe Pace.

A PF diz que está provado por documentos a autorização de Marcelo Odebrecht para o pagamento de propina de 13 obras. Ele foi preso em junho do ano passado, na 14ª fase da Lava Jato, chamada "Erga Omnes". Seu nome voltou hoje ao noticiário com a prisão do ex-ministro Antonio Palocci (PT).

Para os investigadores, o petista teria contato constante com Marcelo Odebrecht. O ex-ministro agiu em favor da empresa mesmo quando não exercia funções públicas, segundo a Lava Jato. Uma planilha obtida pelos investigadores comprova a relação entre os dois. O ex-ministro era identificado como "italiano" nos documentos. "Conforme planilha apreendida durante a operação, identificou-se que, entre 2008 e o final de 2013, foram pagos mais de R$ 128 milhões ao PT e a seus agentes, incluindo Palocci", aponta o MPF (Ministério Público Federal).

"Remanesceu, ainda, em outubro de 2013, um saldo de propina de R$ 70 milhões, valores estes que eram destinados também ao ex-ministro para que ele os gerisse no interesse do Partido dos Trabalhadores." (Uol)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 13h59m
 
 
O governador Rui Costa viaja na manhã desta terça-feira para Feira de Santana, onde fará a entrega, às 9h, a entrega do Sistema Integrado de Abastecimento de Água do Setor Norte, na loja de atendimento da Embasa, localizada na Rua Monsenhor Moisés do Couto, no bairro de Campo Limpo. Em seguida, inaugura, a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA 24h), localizada ao lado do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA).
 
A expansão do sistema de abastecimento irá atender aos bairros da Cidade Nova, Parque Ipê, Campo do Gado, Campo Limpo, dentre outros, melhorando a oferta de água tratada distribuída à região leste da cidade. Já a nova UPA do Governo do Estado dispõe de 24 leitos de observação, 150 funcionários e capacidade para atender até 450 pacientes por dia.


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 13h55m
 

 
O impacto das greves do INSS e a insegurança sobre o que virá com a reforma da Previdência levaram a um aumento nas concessões de aposentadoria. Segundo dados da Previdência Social, o número de benefícios no período de janeiro a agosto foi de 3,539 milhões - 16,5% superior ao de igual período do ano passado, quando o número chegou a 3,035 milhões. Somente em agosto, o número aumentou 87% ante o mesmo mês de 2015.
 
Para especialistas, esse número representa, em parte, a pressa de quem teme trabalhar mais. Também entra nessa conta os pedidos do ano passado que ficaram atrasados por causa das greve dos peritos, entre setembro de 2015 e fevereiro de 2016, e dos servidores administrativos do INSS, de julho a setembro de 2015.

O número ainda conta com corrida após a instituição da fórmula 85/95, segundo a qual a mulher poderia ter aposentadoria integral quando a soma do tempo de contribuição e da idade fosse 85 e o homem, 95.(A Tarde)


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 13h36m
 

 
Apesar de considerarem que há consenso no setor privado sobre a necessidade de modernização da legislação trabalhista, presidentes de grandes companhias brasileiras avaliam que ainda existem pontos relevantes a serem discutidos e sem uma solução clara. Durante debate do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças de São Paulo (Ibef-SP), os presidentes de Nextel, Natura, Swiss Re e Fibria avaliaram que temas como permitir negociação entre empresa e empregado e regulação pelo governo são demandas.
 
Para o presidente da Nextel, Francisco Valim, a necessidade de uma regulação mais dura ainda existe num país onde o trabalho escravo não é uma realidade tão distante. "Saindo dos grandes centros, isso ainda é algo encontrado, o que significa que precisamos de algum nível de atuação governamental", ponderou. Para ele, o modelo de baixa intervenção estatal da economia dos Estados Unidos funciona melhor em situações de pleno emprego.

Já na visão do presidente da Fibria, Marcelo Castelli, a legislação trabalhista, mesmo reformada, ainda precisaria manter um caráter regulatório. "Toda democracia moderna precisa ter agências reguladoras para evitar excessos", declarou. O executivo ainda destacou a necessidade de se discutir modelos mais contemporâneos de trabalho, que permitam que funcionários trabalhem de casa ou em horários não necessariamente rígidos.(A Tarde/ESP)


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 13h29m
 
 
O deputado federal e ex-secretário de Turismo do estado, Nelson Pelegrino (PT), falou sobre o desabamento de parte do Centro de Convenções da Bahia, que aconteceu na última sexta-feira (23). Na oportunidade, ele disse que jamais reabriria o equipamento sem um parecer que confirmasse que toda a estrutura do centro era capaz de suportar a carga de pessoas".
 
"Óbvio que não era esperado. Nós contratamos uma consultoria que deu um parecer sobre o que era necessário fazer em relação à reforma do Centro. Estava tudo sendo realizado dentro do cronograma. Agora, nós temos entraves burocráticos no país em relação às licitações, que de uma certa forma, atrasaram algumas etapas, mas eu segui à risca o roteiro que foi traçado pelo consultoria especializada. Inclusive, um dos principais consultores foi o estruturalista que fez o Centro de Convenções", ressaltou

Ainda de acordo com Pelegrino, a colocação dos tirantes eram fundamentais para segurar a estrutura do Centro de Convenções e seria a próxima etapa das obras do equipamento. "Temos a observância dos fatos. Infelizmente, foi uma fatalidade. Felizmente, Deus ajudou que foi numa sexta-feira de noite, porque tinha operários trabalhando durante o dia. É um prejuízo para a cidade. Eu tenho a minha consciência absolutamente tranquila que tudo que deveria ter sido feito para garantir a integridade estrutural foi feita", pontuou.(M1)


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 13h28m
 
 
Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) é a legenda com o maior número de candidatos às prefeituras nas capitais do país. O partido participa da corrida eleitoral em 24 das 26 capitais brasileiras, fora apenas da eleição na cidade de Macapá, capital do Amapá, e na cidade de Rio Branco, capital do Acre. Já o PT concorre em 18 capitais, sendo elas:  Salvador, São Luís, Cuiabá, Teresina, Rio de Janeiro, Porto Velho, Florianópolis e Aracaju. 
 
Na sequência de partidos com mais candidatos concorrendo às prefeituras de capitais estão PMDB (16), PSTU (14). Por outro lado, cinco partidos participam apenas de uma disputa a prefeito das principais cidades dos estados: PTC, em Maceió; PTdoB, em Belo Horizonte; PCB, em Belém; NOVO, Rio de Janeiro; e PSL, em Porto Alegre. (M1)


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 13h27m
 

 
Depois de ter uma parte de sua estrutura alagada em decorrência das chuvas que atingiram a cidade na última sexta-feira (23), a concessionária responsável pela administração da Lapa afirmou que o incidente foi temporário e logo solucionado. Em nota enviada ao Metro1, a empresa contou também o que aconteceu na estação, na parte próxima do acesso à Rua dos Coqueiros da Piedade. 
 
"Sobre o transbordamento de água registrado a Concessionária Nova Lapa esclarece que a queda de galhos  sobre a calha responsável pelo escoamento obstruiu a saída do volume da chuva, fazendo com que ocorresse o acúmulo de água", diz o comunicado. 
 
A situação foi provocada por uma intensa chuva que atingiu a capital baiana, nas primeiras horas da manhã daquele dia e provocou transtornos aos usuários. Vale lembrar que, recentemente, a Lapa contou com investimento de R$ 20 milhões em uma obra de reforma que durou cerca de dois anos. 
 


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 13h25m
 
 
Como forma de criticar a renegociação das dívidas dos estados, que ainda tramita no Congresso Nacional. O governador Rui Costa colocou que  os valores que serão repassados pelo Governo Federal aos estados nordestinos. Segundo o petista, todos os governadores assinaram um documento pedindo uma posição definitiva do presidente Michel Temer (PMDB), mas não foram marcada as datas. 
 
"Todos os governadores [do Nordeste] pediram agenda para o presidente [Michel Temer], são três regiões que têm 60 senadores. É inaceitável. O Governo Federal anunciou 50 bi de ajuda aos estados e o Nordeste está recebendo apenas 4% disso. São Paulo irá receber 500 mi ao mês de ajuda e a Bahia por ano, 300 mi. Essa é ótica de ajudar os mais ricos, isso é inadmissível. Isso atrasa os empréstimos que a Bahia tem. Quando o empréstimo é internacional, o Ministério da Fazendo precisar dar o de acordo. Além da queda o coice, não ajuda e ainda quer atrasar", destacou Rui(M1)


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 12h51m


O déficit em transações correntes somou US$ 13,11 bilhões nos oito primeiros meses deste ano, com queda de 71,6% frente ao mesmo período de 2015, quando totalizou US$ 46,16 bilhões, informou o Banco Central nesta segunda-feira (26). De acordo com a autoridade monetária, foi o menor rombo para os oito primeiros meses do ano desde 2009 (-US$ 10,6 bilhões).

A conta de transações correntes é formada pela balança comercial (comércio de produtos entre o Brasil e outros países), pelos serviços (adquiridos por brasileiros no exterior) e pelas rendas (remessas de juros, lucros e dividendos do Brasil para o exterior). Trata-se de um dos principais indicadores do setor externo brasileiro.

Somente em agosto, o déficit em conta corrente somou US$ 579 milhões. Foi o menor valor, para este mês, desde 2007, segundo números oficiais.

A principal explicação para a melhora nas contas externas neste ano é a recessão na economia brasileira, que diminui a demanda por produtos e serviços do exterior. Além disso, o dólar ainda relativamente alto - que encarece produtos importados e barateia os brasileiros, favorecendo as exportações -, contribui para melhorar o saldo da balança comercial brasileira. (G1)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 12h32m


O movimento do comércio caiu 4,7% nos últimos 12 meses terminados em agosto, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (26) pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Já entre julho e agosto, houve alta de 1,5%, descontados os efeitos sazonais. Na comparação com agosto de 2015, o avanço foi de 1,1%. No acumulado do ano, o movimento do comércio tem perdas de 4,2%.

“Caso o cenário mais benigno apontado pelas projeções de mercado se consolide, o atual movimento inflexão da tendência deverá ser mantido de modo consistente, recuperando gradativamente as vendas do setor para um patamar positivo já no primeiro trimestre de 2017”, disse em nota a Boa Vista SCPC.

Entre os 6 setores analisados, a maior queda em agosto na comparação com o mesmo foi do segmento de tecidos, vestuários e calçados, com perdas de 8,7%, seguido pelos combustíveis e lubrificantes, com recuo de 2,9%. Já o movimento do setor de supermercado, alimentos e bebidas caiu 1,7%.

Na outra ponta, o item “outros segmentos do varejo” registrou 14,9% de alta, ainda na comparação entre agosto de 2016 e o mesmo mês do ano anterior. Já o setor de moveis e eletrodomésticos teve alta de 5,7%, enquanto o varejo cresceu 1,1%. (G1)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 12h16m


O delegado da Polícia Federal Filipe Hille Pace, responsável pela Força Tarefa da Lava Jato, afirmou, em entrevista coletiva, que a conversão em lei da Medida Provisória 460/2009, que tratava de benefícios fiscais, faria a União deixar de arrecadar uma quantia de R$ 208 milhões em impostos. Esse montante beneficiaria a construtora Odebrecht, além de outras empresas, afirmou o delegado.

Segundo Pace, o ex-ministro Antonio Palocci pediu à Odebrecht alternativas de compensação caso o Projeto de Lei não fosse aprovado. Palocci teria pedido propina de R$ 10 milhões por gerar o benefício à construtora.

Pace citou também que a intermediação de encontros e pagamentos feitos pela Odebrecht a Palocci era feita por meio do ex-chefe de gabinete do então ministro, Juscelino Antônio Dourado. O nome do intermediário aparecia nas planilhas da construtora sob a rubrica "JD". Assim como Palocci, Dourado foi preso na manhã desta segunda-feira, 26, durante a 35ª fase da Lava Jato. (Estadão)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 12h01m


Os gastos de brasileiros no exterior somaram US$ 1,29 bilhão em agosto e, com isso, registraram pequeno crescimento de 2,3% em relação ao mesmo mês do ano passado - quando totalizaram US$ 1,26 bilhão. Os números foram divulgados pelo Banco Central nesta segunda-feira (26).

Foi a primeira vez desde janeiro de 2015 que as despesas de brasileiros lá fora cresceram nesse tipo de comparação, com o mesmo mês do ano anterior. Segundo o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel, o resultado está relacionado principalmente com a queda do dólar no decorrer deste.

"A trajetória da taxa de câmbio determina em grande parte os custos lá fora, mas a confiança do consumidor também vem se recuperando nos últimos meses", declarou.

Embora ainda esteja mais valorizado que nos últimos anos, o dólar recuou 18,2% no acumulado de 2016 e chegou a final de agosto cotado a R$ 3,22. No fim do ano passado, estava em R$ 3,94. Com a queda do dólar, as passagens, hotéis e compras no exterior também ficam mais baratos.

Maciel informou que o BC já vem identificando alta nos gastos de brasileiros no exterior também em setembro, mas observou que o patamar de despesas lá fora ainda está "bem reduzido" frente a anos anteriores. "Estamos reagindo, mas partindo de uma base reduzida", disse ele. O recorde histórico de gastos para o mês de agosto aconteceu em 2014, quando somaram US$ 2,35 bilhões. (G1)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 11h52m
 

 
O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, decretou o bloqueio nas contas bancárias do ex-ministro Antônio Palocci (PT), de Branislav Kontic, que atuou como assessor do ex-ministro e do ex-secretário da Casa Civil Juscelino Antônio Dourado de até R$ 128 milhões. Os três foram presos na 35ª fase da Lava Jato, deflagrada na manhã desta segunda-feira (26), e que foi batizada de Operação "Omertà".
 
A mesma medida de bloqueio também é válida para as empresas Projeto Consultoria Empresarial e Financeira Ltda e J& F Assessoria Ltda, que também foram citadas na atual fase. A decisão está no despacho em que Moro autorizou o cumprimento dos mandados judiciais. "Observo que a medida ora determinada apenas gera o bloqueio do saldo do dia constante nas contas ou nos investimentos, não impedindo, portanto, continuidade das atividades das empresas ou entidades, considerando aquelas que eventualmente exerçam atividade econômica real. No caso das pessoas físicas, caso haja bloqueio de valores atinentes a salários, promoverei, mediante requerimento, a liberação", destacou o juiz. 

A atual fase apura a relação entre o Grupo Odebrechet e Palocci. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), há evidências de que o Palocci e Branislav receberam propina para atuar em favor da empreiteira, entre 2006 e o final de 2013, interferindo em decisões tomadas pelo governo federal. O ex-ministro também teria participado de conversas sobre a compra de um terreno para a sede do Instituto Lula, que foi feita pela Odebrechet. "Conforme planilha apreendida durante a operação, identificou-se que entre 2008 e o final de 2013, foram pagos mais de R$ 128 milhões ao PT e seus agentes, incluindo Palocci. Remanesceu, ainda, em outubro de 2013, um saldo de propina de R$ 70 milhões, valores estes que eram destinados também ao ex-ministro para que ele os gerisse no interesse do Partido dos Trabalhadores", diz o MPF.(g1)


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 11h41m
 

 
O ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci, preso temporariamente hoje (26) na 35ª fase na Operação Lava Jato, chegou às 9h à Superintendência da Polícia Federal, na capital paulista. Ele foi preso em casa, na região dos Jardins, zona oeste da capital. Buscas também foram cumpridas em seu escritório.
 
Ex-assessores de Palocci foram presos temporariamente na operação. Branislav Kontic foi levado para a superintendência na capital e Juscelino Dourado, preso em Campinas, está a caminho de São Paulo. Os três seguem, ao meio-dia, em comboio para o aeroporto de Congonhas, de onde partem para Curitiba. Além das prisões, a polícia cumpre mandados de condução coercitiva para cinco pessoas, cujos nomes não foram divulgados. Duas delas já estão na superintendência e duas não terão a condução cumprida, uma por motivo de viagem e outra por doença.

O advogado de Palocci, José Roberto Batochio, criticou a prisão de seu cliente, dizendo que tudo ocorreu de maneira secreta, ao estilo ditadura militar. “Estamos voltando aos tempos do autoritarismo, da arbitrariedade. Não há necessidade de prender uma pessoa que tem domicílio certo, que foi duas vezes ministro, que pode dar todas as informações quando for intimado. É por causa do espetáculo?”, disse.(TB)


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 11h19m
 
 
Líder do PSDB na Câmara, o deputado Antônio Imbassahy (BA), considerou que a prisão do ex-ministro da Casa Civil Antônio Palocci constrange o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e revela, na sua opinião, que a prática de cometer irregularidades por parte do governo anterior não se restringia à Petrobras.”O ex-ministro era uma das figuras mais importantes da administração de Lula. Ele ao lado do José Dirceu faziam e davam suporte às principais ações.
 
Por isso, considero que a prisão dele constrange Lula e a direção do PT, além de mostrar de forma muito clara que a prática de ilícitos não se restringia à Petrobras”, afirmou Imbassahy.Palocci foi preso temporariamente na manhã desta segunda-feira, 26, pela Polícia Federal que deflagrou a Operação Omertà, 35ª fase da Lava Jato.

De acordo com a PF, entre as suspeitas contra o ex-ministro estão as tratativas com o Grupo Odebrecht na tentativa de aprovação do projeto de lei de conversão da MP 460/2009 (que resultaria em imensos benefícios fiscais); o aumento da linha de crédito junto ao BNDES para país africano com a qual a empresa tinha relações comerciais; e a interferência no procedimento licitatório da Petrobras para aquisição de 21 navios sonda para exploração da camada pré sal.(TB)


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 11h00m
 

No primeiro dia da última semana de campanha antes das votações do primeiro turno, marcadas para o próximo dia dois de outubro, os postulantes ao Palácio Thomé de Souza continuaram com suas estratégias para conquistar o eleitorado soteropolitano. Alice Portugal (PCdoB) iniciou a manhã de ontem visitando localidades de Salvador. Por volta das 9h, a comunista saiu em caravana pelo bairro da Calçada, na Cidade Baixa.
 
Na sequência, marcou presença na Plenária do Movimento de Moradia, no Sindicato dos Bancários, nos Aflitos, e no Caruru Universitário, na Associação Cultural Casa de D’Itália, no Campo Grande. No sábado, Alice passou pela Feira de São Joaquim e marcou presença na Segunda caminhada Rumo à Vitória, no Engenho Velho da Federação. Durante a passagem pela localidade de Nova Constituinte, em Periperi, ao lado do candidato a vereador Val Gás, a comunista conversou com a população e prometeu criar um centro de economia no bairro caso seja eleita. Hoje, ela concede entrevista para uma emissora de televisão e marca presença em um ato GLBT no Rio Vermelho. (TB) 


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 10h51m


A Bovespa opera em queda nesta segunda-feira (26), em linha com o viés negativo no cenário externo. Às 10h15, o Ibovespa, principal indicador da bolsa, caía 0,82%, a 58.217 pontos.

Perto do mesmo horário, as ações da Petrobras tinham queda perto de 0,3% e as da Vale, perto de 0,8%. Já as ações do Branco do Brasil perdiam mais de 1%, assim como os papéis preferenciais do Itaú Unibanco e do Bradesco.

O principal índice da Bovespa fechou em queda nesta sexta-feira (23), em linha com a fraqueza em Wall Street e puxado pela queda nos preços do petróleo. O Ibovespa, principal indicador da bolsa, caiu 0,5%, a 58.697 pontos. Na semana, porém, o índice subiu 2,83%. (G1)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 10h42m

 
O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) vai notificar a Secretaria Estadual de Turismo (Setur) e a empresa Metro Engenharia e Consultoria, que executa as obras de reparo no Centro de Convenções da Bahia, em Armação. As notificações, solicitando esclarecimentos e indicação de responsáveis, deverão ser encaminhadas ainda hoje, segundo a promotora Rita Tourinho.
 
Na última sexta-feira, parte do primeiro e segundo andares desabou sobre a marquise, ferindo três pessoas - dois policiais militares e o vigilante Sérgio Souza, 37 anos, que trabalhava no local. Ainda de acordo com a promotora, o MP-BA já havia solicitado, neste ano, uma perícia no imóvel após o engenheiro civil Carlos Emílio Meneses Strauch, autor do projeto estrutural do Centro de Convenções, afirmar que estava preocupado com a reabertura do espaço - prevista para o dia 15 de outubro.
 
“Ele [Strauch] afirmou que não tinha como reabrir o local”, disse, anteontem, a promotora. Hoje à noite, termina o prazo de 72 horas que o governo do estado deu para começar a perícia na área atingida pelo desmoronamento. De acordo com a Secretaria de Comunicação (Secom), o trabalho deverá começar mesmo amanhã, já que o prazo vence à noite.
 
Com o desmoronamento de parte da estrutura, o XVII Congresso Internacional de Odontologia da Bahia, que seria realizado no local entre os dias 2 e 6 de novembro, logo após a reinauguração, foi transferido para a Arena Fonte Nova. (Correio)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 10h34m


Os consumidores brasileiros esperam que a inflação fique em 9,8% nos próximos 12 meses, segundo aponta levantamento da Fundação Getulio Vargas (FGV). Esta é primeira vez que o indicador fica dois meses consecutivos abaixo da marca dos 10% desde julho de 2015.

“A estabilidade desse mês confirma uma aparente resistência dos consumidores que pode estar atrelada a uma persistência da alta dos preços dos alimentos até o mês passado, embora existam sinais de acomodação ao longo de setembro”, disse a economista Viviane Seda Bittencourt, da FGV/IBRE.

De acordo com a FGV, para os consumidores com renda familiar acima de R$ 9.600, a inflação prevista vem se reduzindo há sete meses consecutivos. Entre os consumidores de menor poder aquisitivo, essa perspectiva vem se mantendo nos últimos três meses. Para os consumidores com renda entre R$ 2.100 e R$ 4.800, o indicador tem oscilado.

A proporção dos consumidores que esperam inflação superior a 10% nos próximos 12 meses caiu de 34,7% para 34,3%. Segundo a pesquisa, houve aumento da proporção de consumidores que preveem inflação entre a meta (4,5%) e o limite superior de tolerância (6,5%), de 5,3% para 6,7%; e da proporção dos que preveem inflação entre 6,5% e 9,0%, 35,1% para 36,2%. (G1)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 10h21m


As emissões do Tesouro Direto, programa criado em janeiro de 2002 que permite a pessoas físicas comprar títulos públicos pela internet, via banco ou corretora, sem precisar aplicar em um fundo de investimentos, somaram US$ 1,57 bilhão em julho.

Segundo informou o Tesouro Nacional nesta segunda-feira (26), os resgates (vencimentos mais venda por parte de investidores) de títulos públicos do programa, por sua vez, corresponderam a R$ 554,5 milhões em julho, o que resultou em emissão líquida (acima do volume de resgates) de R$ 1,02 bilhão no período.

"Os títulos mais demandados pelos investidores [em julho] foram os remunerados por índice de preços [atrelados à inflação], que responderam por 59,74% do montante vendido", acrescentou a instituição.

Em relação ao número de investidores, 50.451 novos participantes se cadastraram no Tesouro Direto em julho, informou o governo. "Desta forma, o total de investidores cadastrados chegou a 885.286, o que representa um incremento de 64,86% em relação ao mesmo mês do ano anterior", acrescentou.

Já o saldo total de recursos aplicados no Tesouro Direto alcançou R$ 34,15 bilhões em julho, informou o governo, o que representa aumento de 4,16% em relação ao mês anterior (R$ 32,8 bilhões). O título com maior representação no estoque é o Tesouro IPCA+ (indexado à inflação), que corresponde a 47,01% do total. (G1)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 10h13m


A dívida pública federal encerrou o mês de julho em R$ 2,956 trilhões. O número equivale a uma redução de 0,07% em relação ao apresentado em junho, quando o estoque foi de R$ 2,958 trilhões.

A divulgação dos dados da dívida de julho ocorreu com mais de um mês de atraso por conta da greve dos servidores do órgão. Eles se mobilizaram após os auditores fiscais da Receita Federal terem conseguido, além de um reajuste salarial, um bônus por eficiência.

Historicamente, essas duas categorias têm tido tratamento similar em negociações salariais. Os servidores do Tesouro conseguiram negociar com o governo o aumento salarial, mas sem benefícios extras. Os dados de agosto ainda não têm data para serem divulgados. (O Globo)



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 10h01m

 
O governador Rui Costa, acompanhado do secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas está participando, na manhã desta segunda (26), da inauguração do Hospital Geral do Estado 2 (HGE 2).

“Com esse novo equipamento, ampliamos consideravelmente a oferta de serviços do Hospital Geral do Estado e avançamos ainda mais na melhoria da qualidade do atendimento prestado aos baianos. É importante destacar que outros equipamentos ainda serão entregues nos próximos meses pelo governo baiano em Salvador, a exemplo do Hospital da Mulher”, lembrou o governador.

A nova unidade conta com 161 novos leitos, 11 salas cirúrgicas e equipamentos de última geração. Foram investidos mais de R$ 90 milhões entre obras e equipamentos, numa estrutura integrada ao antigo HGE, que consolida o complexo como referência estadual no atendimento a vítimas de traumas, a exemplo de acidentes automobilísticos, perfurocortantes e emergências cirúrgicas.



.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 09h56m
 
 
 
 
Após abrir em leve alta, o dólar passou a operar em queda nesta segunda-feira (26), em dia de alta do petróleo e de olho no primeiro debate entre os candidatos à Presidência dos Estados Unidos, de acordo com a agência Reuters.
 
Às 9h19, a  moeda norte-americana caía 0,17%, vendida a R$ 3,2415. Na sexta-feira (26), o dólar subiu 0,66%, vendido a R$ 3,2472. Na semana passada, perdeu 0,63% frente ao real. No mês de setembro, avança 0,55%. No acumulado do ano, recua 17,7%.
 
O mercado ainda repercute a perspectiva de que o Federal Reserve, o banco central norte-americano, voltará a elevar a taxa de juros do país de forma gradual e com a percepção de que o Banco Central brasileiro tende a diminuir o espaço para atuação cambial por meio de swaps.
 
Na quinta-feira, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, reiterou que o espaço para reduzir o estoque de swaps cambiais tem diminuído com a proximidade da normalização das condições monetárias dos Estados Unidos. O Banco Central realiza nesta manhã leilão de swap cambial reverso -equivalente à compra futura de moeda- com oferta de 5 mil contratos.


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 09h42m
 
 
O secretário de Saúde do estado, Fábio Vilas Boas, comemorou a inauguração do Hospital Geral do Estado 2, com 161 leitos e 11 salas cirúrgicas. "Vai desafogar e impactar positivamente a saúde no nosso estado. É um momento de muita alegria. O diagnóstico que nós fizemos e o governador entendeu é regionalizar a saúde no estado da Bahia. A concentração de hospitais no capital precisava ser enfrentada. Ainda precisamos investir mais num elo entre a atenção básica e a atenção hospitalar. Essa atenção básica ainda não é resolutiva, as pessoas tem a consulta, mas não tem o exame no hospital”, disse.
 
Ainda segundo o secretário, estão sendo criadas também policlínicas regionais. “Mais de 15 especialistas em diversas áreas para atender todo o interior do estado. Vamos evoluir em 2017 para inaugurar todas as policlínicas em 2018. Salvador vai ganhar um hospital para mulher voltado para problemas das mulheres”, concluiu.(M1)


.............................................................................................................................................................................................................................................
26/09 - 09h34m
 

 
A 35ª fase da Operação Lava Jato foi deflagrada, na manhã desta segunda-feira (26), pela Polícia Federal (PF), com o apoio da Receita Federal. Intitulada de Omertà, a ação cumpre 45 ordens judiciais, sendo 27 mandados de busca e apreensão, 03 mandados de prisão temporária e 15 mandados de condução coercitiva.

Entre elas cinco são na Bahia. Dois mandados de busca e apreensão e um e condução coercitiva, em Salvador, além de um mandado de busca e apreensão e outro de condução coercitiva, em Camaçari. São apuradas as práticas, entre outros crimes, de corrupção, associação criminosa e lavagem de dinheiro.
 
Na operação o ex-ministro Antônio Palocci, da Casa Civil no governo Dilma Rousseff e ministro da Casa Fazenda no governo Lula, já foi preso nesta manhã. De acordo com a PF, Nos casos dos investigados para os quais foram expedidos mandados de condução coercitiva, estes estão sendo levados às sedes do órgão nas respectivas cidades onde foram localizados a fim de prestarem os esclarecimentos necessários.

Os investigados serão liberados após serem ouvidos no interesse da apuração em curso. Já aqueles com prisão cautelar decretada, assim que localizados eles serão levados à sede da Polícia Federal em Curitiba onde vão permanecer à disposição das autoridades responsáveis pela investigação. A Polícia Federal, Receita Federal e o Ministério Público Federal prestarão maiores esclarecimentos em uma coletiva de imprensa que será realizada no auditório da PF às 10h.


.............................................................................................................................................................................................................................................


Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 1503 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3037 - 2960