COLUNISTAS

QUAIS OS SETORES QUE O GOVERNADOR ELEITO RUI COSTA DEVE MUDAR NA ÁREA ECONÔMICA?

FRASE DO DIA

“É hora de Dilma cristalizar ainda mais as alianças com os movimentos sociais, com a juventude, com o povo, para combater essa oposição que rejeita o nosso projeto sem nada apresentar para contrapor. Com os programas sociais iniciados por Lula e hoje Dilma, foi quando mais se combateu as desigualdades sociais, nada realizado nesse sentido, por administrações anteriores”

Luis Caetano
Ex-Prefeito de camaçari 

CERVEJARIA PETRÓPOLIS AUMENTARÁ CAPACIDADE DE PRODUÇÃO EM 20% COM FÁBRICA NA BA
04/07 - 07:00hs -


A nova unidade fabril da cervejaria Petrópolis em Alagoinhas, a 108 quilômetros de Salvador (BA), terá capacidade de produzir 6 milhões de hectolitros de cerveja por ano. O montante representa um incremento de 20% na atual capacidade instalada do grupo, vice-líder no mercado cervejeiro, atrás da Ambev.

Segundo analistas, a chegada da Petrópolis na região Nordeste é fundamental para assegurar a segunda posição da empresa no ranking. Com apenas quatro fábricas no país, nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, a dona das marcas Itaipava e Crystal guarda distância mínima da concorrente Schincariol (que tem 10,6% de participação em volume, contra 10,7% da Petrópolis).

O diferencial competitivo da Schincariol, que opera 13 fábricas em cinco regiões do país, está justamente no Nordeste, onde o consumo de cerveja se mantém estável ao longo do ano, devido às altas temperaturas.

O espaço tem sido palco da disputa entre Schincariol e Ambev, que tem no portfólio as marcas líderes Skol, Brahma e Antarctica. Uma fábrica na região deve dar novo impulso às vendas da Petrópolis e ao seu "market share", em um mercado em que cada ponto percentual durante um ano vale cerca de R$ 200 milhões, segundo o Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper). As informações são do Valor.



Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 1503 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3272 - 2960