COLUNISTAS

A CANDIDATURA DE MARINA SILVA PODE SER BOA PARA A ECONOMIA BRASILEIRA?

FRASE DO DIA

“Chegamos ao jubileu de ouro de nossa associação, oxigenados pelas mudanças em curso. Fruto da Campanha SOS Municípios, iniciada pela UPB [União dos Municípios da Bahia], acabamos de conquistar no Senado Federal o aumento de 1% para o FPM - Fundo de Participação dos Municípios”.

Presidente da UPB, Maria Quitéria, ao comemorar os cinquenta anos da entidade.



SINDICATO APONTA QUE DEFICIÊNCIA EM AEROPORTO DE SALVADOR PREJUDICA TURISMO
16/08 - 15:39hs - Irlã Andrade


Há 1 ano não temos espaço para pousos de aviões no aeroporto de Salvador entre 12 às 18 horas e isto é desfavorável para o turismo. A declaração foi dada pelo presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da cidade de Salvador (SHRBS), Sílvio Pessoa, em entrevista ao site Bahia Econômica. Diante dessa deficiência, ele propõe que seja construída urgentemente uma segunda pista no equipamento.

“Turismo se faz com investimento em infraestrutura e o aeroporto não pode funcionar da maneira como opera atualmente”, enfatizou. Pessoa também destacou a necessidade de o poder municipal implementar um projeto de revitalização da orla da cidade para contemplar pontos básicos como saneamento, iluminação, espaços reservados à prática esportiva, pista, dentre outros.

Ao ser perguntado se a Bahia tem números de leitos hoteleiros suficientes para atender às demandas durante a Copa das Confederações e a Copa do Mundo de 2014, o presidente do SHRBS foi categórico: “Sim, mais do que o suficiente”. De acordo com ele, “são 404 empresas hoteleiras, com 35 mil camas em Salvador e mais 17.500 camas na região do Litoral Norte. Além disso, 14 novos hotéis estão em construção na capital baiana e no Litoral Norte”, revelou.

No que diz respeito à capacitação da mão de obra, Silvio Pessoa disse que instituições como o Sindicato dos Hotéis, IFBA, Pronatec e o Senac estão com projetos de treinamento em andamento voltados para o setor turístico. “Porém, precisamos de mais cursos relacionados a essa área para favorecer toda a cadeia do turismo e evitar que o setor só absorva mão de obra estrangeira”, pontuou.