COLUNISTAS

QUAL A SUA OPINIÃO SOBRE A ADOÇÃO DO HORÁRIO DE VERÃO NA BAHIA?

FRASE DO DIA

“O caos na saúde do estado é generalizado. É na capital e no interior. Hoje onde que seja o lugar, o povo baiano sofre por falta de assistência e, o pior, muitas gente vai a óbito porque não tem atendimento. Vamos acabar com essa desumanidade do governo do PT”,

Paulo Souto 
Candidato ao Governo do Estado pelo DEM 

BRASKEM INAUGURA FÁBRICA DE PVC EM ALAGOAS
17/08 - 15:47hs -

Carlos Fadigas


A Braskem inaugurou nesta sexta-feira (17) uma fábrica de PVC, construída no município de Marechal Deodoro, em Alagoas. Maior investimento já realizado pela petroquímica em um único projeto no Brasil, a fábrica representa uma nova etapa do objetivo da Braskem de reduzir a dependência nacional por resina importada. O próximo passo pode ser dado no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), polo em construção no município de Itaboraí.

A nova fábrica tem capacidade para produzir 200 mil toneladas anuais de PVC, resina utilizada principalmente na construção civil. O projeto, avaliado em cerca de R$ 1 bilhão, elevará a oferta de PVC da Braskem para aproximadamente 700 mil toneladas e a capacidade nacional (que inclui a concorrente Solvay) para cerca de 1 milhão de toneladas. A demanda doméstica está em aproximadamente 1,1 milhão de toneladas anuais.

A redução da dependência externa, contudo, deve ser momentânea, uma vez que a procura doméstica pela resina deve manter trajetória de crescimento no curto e médio prazos. "Dentro dos próximos três ou quatro anos, acreditamos que a demanda manterá taxa média de crescimento entre 4% e 5% ao ano", disse o vice-presidente da unidade de Vinílicos, Marcelo Cerqueira.

A projeção, se confirmada, pode viabilizar a construção de outra fábrica entre 2016 e 2017, conta Cerqueira. Por isso, a Braskem já analisa alternativas para uma futura expansão, e o Comperj surge como opção, conforme revelado em 2011 pelo presidente da petroquímica, Carlos Fadigas.

A unidade de Alagoas tornará o Estado o maior produtor brasileiro de PVC, desbancando a Bahia, onde a Braskem produz 250 mil toneladas, e São Paulo, onde a concorrente Solvay tem capacidade para produzir 300 mil toneladas anuais.

 



Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 1503 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3272 - 2960