COLUNISTAS

NA SUA OPINIÃO, QUAL DEVERIA SER O DESTINO DA ATUAL DIRETORIA DA PETROBRAS?

FRASE DO DIA

“A gente espera licitar o BRT agora em janeiro. É um projeto de dois anos de obras, não estará totalmente concluído até o fim de 2016, mas os viadutos estarão quase todos prontos, facilitando a circulação das pessoas.”

ACM Neto 
Prefeito de Salvador 

GOVERNO DO ESTADO VAI TROCAR DÍVIDA EM REAL POR DÓLAR E AMPLIAR A DÍVIDA EXTERNA
28/06 - 07:33hs -




A Assembleia Legislativa do Estado aprovou por maioria, em votação simbólica, tendo a oposição votado contrário, autorização para que o governo do Estado contrate  empréstimo de US$2,1 bilhões, solicitação feita pelo governador Jaques Wagner. 

Segundo o governo, o projeto tem por objetivo melhorar o perfil de dispêndios da dívida com a substituição do contrato atual por uma dívida com custos mais baixos, mas o novo empréstimo será em moeda forte e com instituição de crédito privada. 
 
A contratação será feita junto ao Bank of America Merril Lynch, um banco privado que geralmente pratica juros maiores que outras instituições desenvolvimentistas como o Banco Mundial.

O governo afirma que trata-se de uma substituição de dívida, trocando-se o empréstimo a juros mais baixos do que os praticados pela dívida pública, para amortizar essa mesma dívida e  ampliar a capacidade de endividamento do Estado.

Ocorre que essa substituição implica na troca de uma dívida em real por uma dívida em dólar.  Esse tipo de  endividamento traz o risco ligado à variação do câmbio, que se torna mais grave com a atual tendência atual de alta do dólar.

Em 2008, por exemplo, muitas empresas brasileiras quebraram por conta do alto endividamento em dólar, que fez suas dívidas aumentarem fortemente por conta do aumento na cotação do dólar.
 
A oposição apresentou emenda, mas o deputado Adolfo Menezes (PSD), que leu o parecer oral em plenário, defendeu a aprovação do texto originalmente proposto.

 



Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 1503 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3037 - 2960