NOTICIA
politica

politica

QUAL A SUA OPINI홒 SOBRE A COBRANA DA TAXA DE FORO PELA PREFEITURA DE SALVADOR?

“Com o Movimento Armorial, Suassuna buscou uma expressão erudita para as manifestações artísticas populares. Foi um pensador incansável e deixará muita saudade".

Governador Jaques Wagner ao lamentar morte de Ariano Suassuna.

Notícias

06/09 - 17:16hs
PRODU플O INDUSTRIAL BAIANA TEM INCREMENTO DE 13,4% EM JULHO


A produção industrial baiana - de transformação e extrativa mineral - obteve, pelo quinto mês seguido de taxa positiva, crescimento de 13,4% em relação a julho de 2012. Na comparação com o mês de junho de 2013, a produção industrial teve alta de 0,5%, na série com ajuste sazonal, enquanto acumulou 7,0% tanto no período de janeiro a julho de 2013 quanto no acumulado em 12 meses.

Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal realizada pelo IBGE e as informações foram analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia da Secretaria do Planejamento (Seplan). Segundo o estudo, no mês de julho, entre as unidades federativas pesquisadas, a indústria baiana (transformação + extrativa) ocupa a segunda posição, com taxa de 13,4%, atrás apenas do Rio Grande do Sul (13,8%).  A taxa também é superior à média nacional (2%) e a da região Nordeste (5,6%).

A pesquisa apontou que a Indústria de Transformação baiana teve destaque e ocupou a primeira posição entre todas as unidades federativas, com crescimento de 14,1%, também superior à média nacional (2,3%) e à taxa do Nordeste (6,1%). Sete dos oito segmentos da indústria de transformação registraram crescimento no confronto julho13/julho12, com destaque para Metalurgia básica (100,2%), impulsionada pela fabricação de barras, perfis e vergalhões de cobre e vergalhões de aço ao carbono, mas também pela baixa base de comparação, uma vez que esta atividade assinalou recuo de 39,7% em julho de 2012.

De acordo com Pesquisa Industrial Mensal, dos oito segmentos da Indústria de Transformação, seis influenciaram o crescimento de 7% no período de janeiro a julho de 2013, com destaque para Refino de petróleo e produção de álcool (16,7%), Metalurgia (28,9%), Produtos químicos (3,5%), Veículos (32,0%), Celulose e papel (4,5%) e Borracha e plástico (9,9%). Negativamente, figuraram os segmentos de Alimentos e bebidas (-5,7%) e Minerais não metálicos (-3,8%).
 

Irl Andrade

Desenvolvido por: Michael Sants