COLUNISTAS

QUEM DEVERIA SER O MINISTRA DA FAZENDA SE TEMER ASSUMIR O PODER?

FRASE DO DIA

"Diziam, há algum tempo atrás, que Salvador não podia andar com as próprias pernas, que precisava de um prefeito que tivesse parceria com o governador. E hoje vemos, que Salvador não anda mais com pires na mão. Vemos um governador que só faz propaganda"

ACM Neto
Prefeito de Salvador durante entrega da nova Baixa do Fiscal.

NOTÍCIAS
28/04/2016 20:01
COMISSÃO DO IMPEACHMENT NO SENADO INICIA REUNIÃO COM TROCA DE ACUSAÇÕES

 

 
A terceira reunião da comissão especial do impeachment do Senado começou, com a troca de acusações entre governistas e oposição. Os primeiros acusaram o relator da comissão, Antonio Anastasia (PSDB-MG), de ser parcial e ter má-fé para conduzir o processo, enquanto os segundos disseram que os governistas querem "sabotar a comissão".
 
A discussão começou quando senadores da base apresentaram oito requerimentos para que a comissão pedisse a órgãos de controle, como o TCU (Tribunal de Contas da União), e a ministérios, documentos que pudessem, segundo eles, comprovar que a presidente Dilma Rousseff não cometeu os crimes a ela imputados.

Anastasia rejeitou todos os pedidos sob o argumento de que esse tipo de diligência teria que acontecer apenas na segunda etapa do processo, após a aceitação da denúncia. Os governistas, então, levaram a questão à votação em plenário, onde também foram derrotados.

Após a recusa do relator, a senadora afirmou que Anastasia não tem imparcialidade para conduzir o processo. "O que a gente falava no começo de que o relator não tinha parcialidade e isso parece que está se confirmando hoje", afirmou. O senador Telmário Mota (PDT-RR) chegou a dizer que Anastasia estava censurando a defesa da presidente.(uol)


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 19:43
DESEQUILÍBRIO DAS CONTAS PUBLICAS FAZ META FISCAL FICAR MAIS DISTANTE

 

 
O fraco resultado das contas do governo não favorece o atingimento da meta fiscal fixada no orçamento, que é de superávit primário (economia de recursos para pagar dívidas) de 0,5% do PIB, o equivalente a R$ 30,5 bilhões para todo o setor público (governo, estados, municípios e estatais).
 
A parte somente do governo federal é de R$ 24 bilhões, ou 0,4% do PIB, enquanto R$ 6,5 bilhões são a meta de estados e municípios (0,1% do PIB). O próprio ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, já enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei para alterar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e, com isso, permitir que as contas do governo tenham um rombo de até R$ 96,6 bilhões em 2016. É a terceira vez que o governo tenta reduzir a meta fiscal deste ano.
 
Se confirmado um novo déficit em 2016, será o terceiro ano seguido com as contas no vermelho. Em 2014, houve um déficit de R$ 32,5 bilhões e, em 2015, um rombo recorde de R$ 111 bilhões. Nestes dois anos, o Executivo teve de mandar uma revisão formal das metas aos congressistas para não sofrer sanções. No ano passado, chegou a ficar sem poder empenhar novos gastos por alguns dias e somente pôde fazê-lo depois da aprovação da nova meta peloCongresso Nacional.
 
A consequência de as contas públicas registraram déficits fiscais seguidos é a piora da dívida pública e aumento das pressões inflacionárias. Por conta do fraco desempenho da economia, das dificuldades do governo para aprovar medidas necessárias no Congresso Nacional e da piora do endividamento, o Brasil jáperdeu o chamado "grau de investimento" - uma recomendação para investir no país -, retirado pelas três maiores agências de classificação de risco (Standard & Poors, Fitch e Moody´s). 


 
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 19:15
CONTAS DO GOVERNO TÊM MAIOR ROMBO PARA MARÇO EM 20 ANOS

 
 
As contas do governo registraram em 2016 o pior resultado para meses de março, e também para primeiro trimestre, desde o início da série histórica da Secretaria do Tesouro Nacional em 1997, ou seja, em 20 anos. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (28).
 
No mês passado, foi contabilizado um déficit primário (despesas maiores do que receitas, sem contar juros da dívida pública) de R$ 7,94 bilhões, segundo números oficiais. Já no primeiro trimestre, informou o Tesouro Nacional, as contas registraram um rombo de R$ 18,21 bilhões. Foi o primeiro rombo observado nos três primeiros meses de um ano.
 
O fraco desempenho acontece em meio à forte recessão da economia brasileira, que tem impactado para baixo as receitas da União. No primeiro trimestre, a arrecadação do governo despencou 8,9% em termos reais. Já odesemprego ficou acima de 10% no trimestre encerrado em fevereiro.
 
Os números do Tesouro Nacional mostram que o déficit das contas públicas avançou neste ano não somente por conta da queda da arrecadação (-5% em termos reais, após o abatimento da inflação) no primeiro trimestre, mas também pelo aumento de despesas, que foi de 5,2% no perído.(G1)
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 19:04
LUIZ EDUARDO BARATA SERÁ NOVO DIRETOR-GERAL DO ONS

 
 
O engenheiro eletricista Luiz Eduardo Barata foi confirmado nesta quinta-feira (28) novo diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), entidade que controla a geração e transmissão de energia no Brasil. A posse de Barata será em 17 de maio e seu mandato terá duração de quatro anos, com a possibilidade de uma única renovação. Ele assume no lugar de Hermes Chipp, que comanda o ONS desde dezembro de 2005.
 
Chipp deveria deixar o posto em 2013, mas uma Medida Provisória do governo prorrogou seu mandato por dois anos. A prorrogação aconteceu em meio à crise provocada pelo risco de um novo racionamento no país, gerado pela falta de chuvas e queda no nível das represas de hidrelétricas. Barata, que já foi diretor de Operações no ONS,ocupa atualmente o cargo de secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia. Cabe a esse ministério a indicação do diretor-geral do ONS.
 
 Antes da experiência no MME, Barata foi presidente do conselho de administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), uma associação civil sem fins lucrativos que atua para viabilizar a compra e venda de energia em todo o país. Em 2014, sob o comando dele, a CCEE aceitou participar do plano do governo que usou empréstimos bilionários tomados junto a um grupo de bancos para pagar parte dos gastos extras do setor elétrico. Essa conta surgiu com a redução na produção de energia pelas hidrelétricas devido à estiagem e, por consequência, o aumento no uso de energia gerada por termelétricas.(G1) 
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 18:59
GOVERNO NÃO TEM ESPAÇO FISCAL PARA REAJUSTE DO BOLSA FAMÍLIA, DIZ SECRETÁRIO

 
A disponibilidade de dinheiro no caixa do governo é insuficiente para um reajuste do Bolsa Família, principal programa de transferência de renda no governo federal, disse hoje (28) o secretário do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira.
 
Apesar de o Orçamento deste ano reservar R$ 1 bilhão para o aumento dos benefícios, Ladeira admitiu que não existe espaço fiscal para isso, a não ser que o Congresso aprove a revisão da meta fiscal de 2016 para déficit de até R$ 102,7 bilhões.“O Ministério da Fazenda entende que o espaço fiscal atual não permite a ampliação do Bolsa Família. Esse assunto deverá ficar para quando a nova meta fiscal for aprovada pelo Congresso”, antecipa o secretário.
 
Para este ano, o Bolsa Família tem R$ 28,11 bilhões. O montante é superior aos R$ 26,41 bilhões gastos em 2015. Durante as discussões do Orçamento deste ano, a Comissão Mista de Orçamento tentou cortar R$ 10 bilhões do Bolsa Família, alegando que o atendimento aos atuais beneficiários não seria prejudicado, mas o governo negociou para reverter a proposta.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 18:51
“A SITUAÇÃO DE PARTICIPAR DO GOVERNO DEPENDE DO PRESIDENTE”, DIZ FHC


Depois de se reunir com o senador e presidente do PSDB, Aécio Neves, na tarde de hoje (28), o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso disse que a decisão do PSDB em ajudar o futuro governo, caso a presidenta Dilma Rousseff seja afastada do cargo, caberá ao futuro presidente e não ao seu partido.

“A situação de participar do governo depende do presidente, não depende do PSDB. Ele tem que tomar as decisões dele e montar a equipe. Mas o PSDB não deve se negar, o quadro do PSDB não deve se negar. Tem que ver para fazer o que. Isso não será um governo do PSDB. A meu ver não deve ser um governo de nenhum partido. Não pode ter a cara de um único partido. E quem é que vai se negar a ajudar o país em uma emergência?”, disse FHC.

Aécio e Fernando Henrique reuniram-se por cerca de 45 minutos hoje para discutir um documento com propostas de mudança do país. Segundo Aécio, este documento será apresentado pelo partido na próxima terça-feira (3).

“Vamos apresentar ao Brasil um conjunto de ações emergenciais que não são novas, em grande parte vem do que discutimos com a sociedade brasileira. E vamos dizer: conte com nosso apoio, com nossa base, nossa interlocução com a sociedade, com o apoio do peso do ex-presidente Fernando Henrique. E se amanhã, e caberá a Temer se assumir, buscar quadros no PSDB ou em outras forças partidárias, que o faça”, disse Aécio Neves. As informações são da Agência Brasil.

.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 18:29
TCE DEFINE DESPESAS DO ESTADO PARA EFEITO DOS LIMITES DA LRF


Em resposta à consulta formulada pelo titular da Secretaria da Administração do Estado da Bahia (SAEB), os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA) tomaram uma decisão, em sessão plenária nesta quinta-feira (28).

Foi decidido que as despesas realizadas pela administração estadual com indenizações de férias e licença-prêmio não gozadas, do abono de permanência e do abono pecuniário de férias devem ser consideradas como de natureza indenizatória e, portanto, podem ser excluídas do cômputo das despesas com pessoal, para fins do cumprimento dos limites de gastos impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Acompanhando o voto do presidente do TCE/BA, conselheiro Inaldo da Paixão Santos Araújo, que é o relator de processos desta natureza, segundo determinação do Regimento Interno da Corte de Contas, a maioria dos conselheiros também decidiu, por outro lado, que as despesas realizadas com pensionistas e com o pagamento do adicional constitucional de férias gozadas não podem ser excluídas da relação de gastos com pessoal e, portanto, devem ser consideradas para a aplicação dos limites da LRF.

Tendo como base decisões já adotadas por outros Tribunais de Contas e os argumentos apresentados pelos integrantes da ATEJ, o conselheiro presidente votou em favor de que o abono de permanência poderá ser excluído do cômputo da despesa total com pessoal, para efeito da apuração dos limites fixados nos artigos 19 e 20 da LRF. Acompanharam o voto vencedor os conselheiros João Evilásio Bonfim, Marcus Presídio, Antonio Honorato e Almir Pereira (substituto), sendo vencidos os votos dos conselheiros Gildásio Penedo e Carolina Costa.

.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 18:17
CARGA TRIBUTÁRIA DO BRASIL SOBE PARA 32,71% DO PIB EM 2015


 

Cerca de um terço de tudo o que o Brasil produziu em 2015 foi parar nos cofres do governo. A carga tributária bruta encerrou o ano passado em 32,71% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país). O número foi divulgado hoje (28) pelo secretário do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira, ao explicar o déficit primário recorde no primeiro trimestre.
 
O valor definitivo da carga tributária de 2015 é de responsabilidade da Receita Federal e só será divulgado no último trimestre deste ano. O Tesouro Nacional, no entanto, apresenta uma estimativa no fim de abril para orientar a execução do orçamento federal.Pelos números do Tesouro, a carga tributária bruta aumentou 0,28 ponto percentual em 2015 na comparação com os 32,43% do PIB registrados no fim de 2014. “A estimativa do Tesouro costuma ser próxima dos números da Receita”, disse Ladeira. Segundo ele, um aperfeiçoamento na metodologia permitiu ao Tesouro fazer a estimativa cerca de 90 dias após o encerramento do ano.
 
Segundo o Tesouro, a expansão da carga tributária no ano passado foi puxado pelos municípios, que responderam por 0,12 ponto percentual do total do crescimento. A carga tributária aumentou 0,09 ponto percentual nos governos estaduais e 0,07 ponto percentual do PIB no caso da União.Na esfera federal, o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF), o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e as contribuições sociais do Regime Próprio de Previdência dos Servidores Federais explicam o aumento da arrecadação. Nos estados, a elevação se deve principalmente ao IRRF e o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Nos municípios, o reajuste de taxas puxou o aumento da carga tributária.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 18:06
ODEBRECHT ADOTOU CORRUPÇÃO COMO MODELO DE NEGÓCIO, DIZ PROCURADOR


O coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, afirmou nesta quinta-feira (28), que a Odebrecht, durante a gestão de Marcelo Odebrecht, implementou um sistema profissional de pagamento de propinas.

"Se trata de uma sofisticação dos métodos de lavagem de dinheiro, a corrupção foi adotada como modelo de negócio profissional", afirmou Dallagnol. A fala do procurador da República foi feita ao explicar uma das denúncias oferecidas pela força-tarefa nesta quinta, e que tem como alvos os funcionários do "departamento de propinas" da Odebrecht, o próprio Marcelo Odebrecht e o casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura, que trabalharam nas campanhas eleitorais de Dilma Rousseff (2010 e 2014) e Lula (2006).

Ao todo, foram 12 denunciados nesta acusação, incluindo Maria Lúcia Tavares, ex-secretária da Odebrecht e primeira funcionária da empreiteira a decidir colaborar com as investigações e admitir a existência do setor de pagamentos ilegais da empresa. As descobertas das operações Acarajé e Xepa embasaram a denúncia.

Na acusação, a Procuradoria da República aponta que a Odebrecht, por meio do Setor de Operações Estruturadas, nome oficial do "departamento da propina" e com o apoio de doleiros, teria lavado US$ 6,4 milhões no exterior, equivalendo a R$ 23,5 milhões.

O Ministério Público Federal identificou que este valor foi destinado ao casal de marqueteiros por meio de 45 pagamentos "por fora". As informações são do Estadão.

.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 17:55
CONSUMO DE ENERGIA FECHA PRIMEIRO TRIMESTRE COM QUEDA DE 4,2%

 
O consumo de energia elétrica no país fechou os primeiros três meses do ano com queda acumulada de 4,2% em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando uma demanda de 115.857 gigawatss-hora (Gwh). Na comparação com março de 2015, o consumo caiu em março 1,5%, atingindo 39.162 GWh (gigawatts-hora).Os dados fazem parte da Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica relativo ao mês passado, mas que trazem também números acumulados entre janeiro e março. Divulgada hoje (28) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).A resenha mostra a continuidade da queda do consumo de energia em março, puxada pelo setor industrial e seguido da classe comercial. Já o consumo residencial, em decorrência das elevadas temperaturas, fechou com expansão.
 
Os dados divulgados indicam que, em março, a indústria demandou ao Sistema Interligado Nacional (SIN) 13.746 Gwh. Para a EPE, a queda de 6,2% frente ao mesmo mês de 2015 reflete “o comportamento dos indicadores de confiança da indústria que não têm apresentado sinais claros de recuperação.No fechamento dos primeiros três meses do ano, a queda é ainda maior: 7,5%, refletindo o cenário econômico adverso de queda na renda real, aumento do desemprego e de reajustes na condições de crédito.A EPE citou análise da CNI de março, que constata “a demanda interna insuficiente, a dificuldade de acesso ao crédito e a elevada carga tributária, que impactam a situação financeira das empresas"
 
Ao fechar o mês de março deste ano com queda de 1,1% frente a igual mês do ano passado, o setor de Comércio e Serviços manteve uma trajetória de queda iniciada em setembro passado. O setor, segundo a EPE, continua sentindo “os efeitos da atividade econômica fraca e da deterioração do mercado de trabalho”.Na avaliação da EPE, sem perspectiva no curto prazo de melhora nesse cenário, é de se esperar que os empresários estejam reduzindo custos e postergando investimentos de expansão.No trimestre, o consumo de eletricidade no setor comercial ficou 3,1% menor que o do igual período de 2015, no que, na avaliação da Resenha, reflete o maior valor da tarifa de eletricidade e o quadro recessivo da economia, que influíram na desaceleração do consumo, que, com este resultado, conta três trimestres consecutivos de queda.
 
As temperaturas mais elevadas em março deste ano, em relação a igual mês do ano passado, levaram o setor residencial a interromper a uma sequência de quedas no consumo do setor, o que vinha se verificando desde maio do ano passado, ou seja, há quase um ano.O consumo de eletricidade nas residências alcançou 11.315 GWh em março. No entanto, segundo a EPE “a economia, com desemprego em alta, crédito caro e renda menor, permanece inibindo o consumo das famílias.No Nordeste (+4,8%), que voltou a registrar aumento do consumo após as quedas consecutivas observadas nos dois primeiros meses do ano, destaca-se expansão no Piauí (+10,2%), seguido pelos estados do Ceará, Maranhão e da Bahia, com taxas de 7%.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 17:45
ADIAR DECISÃO SOBRE DÍVIDA DOS ESTADOS PÕE EM RISCO META FISCAL, DIZ SECRETÁRIO

 
A manutenção das liminares que corrigem a dívida de vários estados por juros simples põe em risco o cumprimento da meta fiscal deste ano, disse hoje (28) o secretário do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira. Ontem (27), o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu o julgamento da questão e deu 60 dias para que os estados cheguem a um acordo com a União.
 
Pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2016, a meta de superávit primário deste ano corresponde a R$ 24 bilhões para o Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) e a R$ 6,5 bilhões para estados e municípios. Segundo Ladeira, a meta dos governos regionais pode ser prejudicada se os governadores usarem o dinheiro que estão deixando de pagar com as parcelas da dívida para pagar salários do funcionalismo local.
 
“Tem um impacto fiscal. No momento em que os estados vão ter mais recursos disponíveis [nesses 60 dias], eles podem fazer vários usos desse dinheiro. Se fizerem uso de pagamento de salários, isso impacta o primário deles, porque pegam uma receita e fazem gastos, afetando o cumprimento da meta fiscal do setor público [União, estados e municípios] como um todo”, declarou o secretário.Atualmente, o governo tenta mudar no Congresso a LDO para que a meta de superávit primário (economia para pagar os juros da dívida pública) do Governo Central seja transformada em déficit de até R$ 102,7 bilhões. 
 
A meta dos estados e dos municípios, no entanto, não foi alterada, e a União terá de compensar a economia que os governos locais deixar de fazer.“Considerando que a LDO vigente considera que o governo federal terá de compensar os estados se eles não alcançarem resultado fiscal. A postergação do resultado traz risco para o não cumprimento da meta fiscal do governo”, acrescentou o secretário.Apenas em abril, o Ministério da Fazenda estimou não ter recebido R$ 2,5 bilhões por causa das liminares que determinaram a correção por juros simples da dívida de 11 estados.
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 17:38
CUNHA COBRA ANÁLISE DE RECURSO QUE PODE ANULAR PROCESSO DE CASSAÇÃO

 
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), defendeu nesta quinta-feira (28) "celeridade" da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na análise de um recurso que pode anular a decisão do Conselho de Ética de dar continuidade ao processo de cassação que ele é alvo por suposta quebra de decoro parlamentar.
 
Dono da maior bancada da Câmara, o PMDB vai indicar o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) – um dos aliados de Cunha – para a presidência da CCJ, considerada a comissão mais importante da Casa, já que todos os projetos de lei e propostas de alteração da Constituição passam por lá. Serraglio defendeu, desde o início, o rompimento com o governo Dilma Rousseff. Cunha disse nesta quinta que a análise de seu recurso na CCJ precisa ter celeridade e, segundo ele, isso independe do fato de o PMDB ter a presidência da comissão ou não.“Recurso dessa natureza tem que ter celeridade em qualquer circunstância. Não é o fato de caber ao PMDB a comissão que terá celeridade”, enfatizou.
 
Cunha também defendeu a indicação de Osmar Serraglio para a presidência da CCJ e lembrou que o parlamentar paranaense relatoou a CPI dos Bingos, que investigou o mensalão do PT – esquema de pagamento de propina a parlamentares em troca de apoio ao governo Luiz Inácio Lula da Silva.“O deputado Osmar Serraglio é um dos melhores quadros dessa Casa. Foi relator da CPI do mensalão. Graças a ele, muitas das condenações do mensalão puderam ocorrer. Ele tem um grande mérito no combate à corrupção do PT. Agora, tanto Osmar Serraglio quanto outros são capazes de conduzir. Não muda nada o fato de ser um ou outro”, destacou o presidente da Câmara.
 
Desde que o Conselho de Ética instaurou processo para investigar Eduardo Cunha que o presidente da Câmara tenta postergar uma decisão final do colegiado. Em 7 de março, o presidente da apresentou à CCJ recurso à contra a decisão que avalizou a continuidade do processo disciplinar que pode culminar na cassação de seu mandato.Ele requer ainda a destituição do relator do processo, Marcos Rogério (DEM-RO), deputado atualmente responsável pela elaboração do parecer do processo contra o presidente da Câmara.Cunha é acusado de ter ocultado contas bancárias secretas na Suíça e de ter mentido sobre a existência delas em depoimento à CPI da Petrobras em março do ano passado. 

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 17:32
TEORI ZAVASCKI DIZ QUE STF PRECISA JULGAR SE CUNHA PODE SUBSTITUIR DILMA E TEMER


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, afirmou hoje (27) que a corte tem que avaliar se o presidente da Câmara, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pode continuar na linha sucessória da Presidência da República, mesmo sendo réu em ação penal.

“Esse assunto que precisa ser examinado. Eu vou levar ao plenário”, disse o ministro, que é relator do pedido de afastamento do parlamentar. Cunha responde no STF a uma ação penal e três inquéritos na Operação Lava-Jato, cujo responsável na corte também é Zavascki.

Em dezembro do ano passado, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu o afastamento de Cunha do mandato parlamentar e também da Presidência da Câmara, com base em 11 motivos. Teori afirmou que está analisando o caso.
 

.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 17:18
SUDESB PROMOVE CURSOS PARA ÁRBRITOS E TÉCNICOS DE FUTEBOL NO SUDOESTE BAIANO


 

O município de Tanque Novo, no sudoeste baiano, recebe o curso de reciclagem para árbitros e técnicos de futebol realizado pela equipe da Superintendência dos Desportos da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho e Esporte (Setre), neste fim de semana. As atividades começam na sexta-feira (29), a partir das 18h, com aulas teóricas. No sábado (30), estão previstas aulas práticas, voltadas para técnicos de futebol e pessoas interessadas. O curso é gratuito e as inscrições seguem abertas no local. 
 
A Sudesb, em parceria com as prefeituras, promove cursos gratuitos de atualização para árbitros e treinadores, apresentando-os os diversos conceitos e fundamentos do futebol. As atividades fazem parte do programa de Dimensão Social do Futebol da Sudesb e têm o objetivo de reciclar, além de servir de incentivo para os iniciantes. Ao término, os participantes recebem certificado. 
 
Ministrada pelo educador físico da Sudesb, Hidelbrando Patriarca, o curso de árbitros acontece na sexta, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR). Serão abordadas as normas de arbitragem e os padrões aplicados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Federação Internacional de Futebol (Fifa).No sábado, a partir das 9h, no mesmo local, acontece a aula teórica sobre o trabalho do técnico de futebol. No turno da tarde, às 14h, no campo do clube Veredas, acontecem aulas práticas, quando os alunos poderão por em pratica o que aprenderam no curso. As atividades serão ministradas pelos professores Rui César e Gerson Figueiredo. 

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 17:03
PARENTES E AMIGOS VÃO A VELÓRIO DE UMBERTO MAGNANI EM SÃO PAULO


 

Familiares e amigos de Umberto Magnani, que interpretava o padre Romão em "Velho Chico", se reuniram na manhã desta quinta-feira, 28, no Teatro de Arena Eugênio Kusnet, em São Paulo, para o velório do ator - morto aos 75 anos nesta quarta, 27, após sofrer um AVE (acidente vascular encefálico) .
 
A cerimônia, que já havia sido adiada na noite de quarta, sofreu  um novo atraso esta manhã. Segundo Maria Cecília, prima do ator, o corpo estava previsto para chegar a São Paulo às 6h desta quinta-feira, 28, mas ficou preso no trânsito - por conta de protestos que dificultaram o acesso à capital paulista - e só chegou ao local por volta das 11h da manhã. "Por causa das manifestações, está difícil chegar em São Paulo", disse ela.
 
A chegada do caixão com o corpo do ator foi marcada por uma salva de palmas. Por volta das 11h40, o padre José Roberto, da Igreja da Consolação, conduziu uma breve missa e, ao final, houve uma nova salva de palmas No local, decorado com várias coroas de flores, um dos irmãos do ator, Gilberto Magnani, era um dos mais emocionados. Ele não conseguiu conter as lágrimas ao falar de Umberto.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 16:55
BAHIA FECHA 1º TRIMESTRE COM 27 NOVOS EMPREENDIMENTOS IMPLANTADOS


A Bahia fechou o primeiro trimestre com 27 empreendimentos implantados e quatro ampliados, um investimento de R$ 2,3 bilhões e a geração de 2.000 novas vagas de empregos.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jorge Hereda, a maioria dos empreendimentos fica no interior, com destaque para o sertão baiano. “A implantação desses empreendimentos é um passo a mais para concretização do compromisso assumido pelo Governo do Estado de promover a interiorização do desenvolvimento baiano”, afirma.

O segmento Eletricidade e Gás foi o responsável pela maior parte dos investimentos implantados, um total de R$ 1,7 bilhão em 21 novas usinas eólicas em funcionamento no semi-árido baiano. O segundo maior investimento fica por conta da Lipari Mineração, implantada no município de Nordestina, com investimento de R$ 200 milhões. Outro destaque foi na área de Comércio e Serviços, o Juá Garden Shopping inaugurado no mês de março, em Juazeiro, no Vale do São Francisco, com investimentos de R$ 150 milhões e previsão de geração de cerca de três mil empregos, entre diretos e indiretos, quando estiver em pleno funcionamento.

Já o Grupo Pão de Açúcar - maior varejista do Brasil - inaugurou em abril o primeiro supermercado da bandeira Pão de Açúcar na Bahia. A unidade foi instalada no Shopping da Bahia. A operação vai gerar 80 empregos diretos e indiretos e contou com investimento de R$ 4,5 milhões.

Além dos investimentos implantados, alguns grupos baianos e grandes redes anunciaram novos investimentos e ampliações no Estado nos próximos meses, como as Farmácias Pague Menos, a rede Atakarejo, o Grupo Petrópolis, a Votorantim Cimentos e a Bridgestone, uma das maiores fabricantes de pneus do mundo.

.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 16:35
GOVERNO INVESTE EM ESTRUTUAS HÍDRICAS PARA PRODUÇÃO EM UAUÁ E CURAÇA


 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), vai entregar, na manhã dessa sexta-feira (29), 360 estruturas hídricas para produção, que beneficiarão famílias das cidades de Uauá e Curaçá, ambas no semiárido baiano. A cerimônia será realizada pelo secretário de Justiça Social, Geraldo Reis, na abertura do VII Festival de Umbu, às 10h, na Praça João Batista, no município de Uauá.
 
A iniciativa é resultado de parceria entre a SJDHDS e as entidades executoras – Instituto Regional da Pequena Agricultura Apropriada (IRPAA) e Articulação Sindical Rural da Região da Lagoa de Sobradinho, que implementou cisternas de produção, barragem subterrânea, limpeza de aguadas, barreiros trincheira familiar e comunitário. 
 
A SJDHDS também participa das atividades do VIII Festival do Umbu de Uauá, evento que celebra o potencial do umbu como fonte de renda, melhoria da qualidade de vida e organização das famílias do semiárido, dando visibilidade à gestão cooperativista local e aos produtos da sociobiodiversidade.O festival segue até sábado (30), com a participação de empreendimentos econômicos solidários e da agricultura familiar, que irão expor e comercializar uma variedade de produtos, entre doces, grãos, artesanatos, bebidas, tecnologias sociais e outros artigos que caracterizam a cultura e produção da economia solidária no semiárido.

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 16:31
SETUR ARTICULA PARCEIROS PARA REVITALIZAÇÃO DA LAGOA DO ABAETÉ


A articulação de agentes públicos que podem contribuir para acelerar a revitalização da Lagoa do Abaeté, um dos mais belos cartões-postais da capital baiana, foi assegurada pelo secretário de Turismo da Bahia, Nelson Pelegrino, durante visita técnica realizada nesta quinta-feira (28).

“Temos feito reuniões periódicas com as equipes da Conder, Secretaria do Meio Ambiente e Segurança Pública, a fim de mobilizar esforços pela requalificação desta área, valorizada por baianos e turistas”, disse Pelegrino.

Ao lado do diretor da Conder, Deusdete Fagundes de Brito, e do vereador Arnando Lessa, o secretário foi recebido pela presidente da Associação dos Comerciantes, Ambulantes e Baianas do Acarajé, Neucy Pereira Gonçalves, permissionários, comerciantes e moradores da área.

Eles listaram as ações transversais mais imediatas, ao mesmo tempo em que a Conder designa a execução da reforma da área externa e dos equipamentos existentes, como quiosque, centro comercial, sanitários e reparo da pavimentação em pedra portuguesa, com investimento de R$ 1,6 milhão. “Em breve, a Lagoa do Abaeté enriquecerá nosso roteiro turístico, e os baianos também ficarão satisfeitos ao visitá-la”, finalizou o secretário.

.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 16:23
IPAC E PM REALIZAM PARCERIA PARA DISPONIBILIZAÇÃO DE ESPAÇOS NO INTERIOR


 

O Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) está desenvolvendo uma parceria para apoiar as estratégias de atuação do Comando Geral da Polícia Militar (PM) na capital e interior do estado. O instituto detém imóveis em Salvador, Lençóis e Cachoeira que podem ser disponibilizados para a PM instalar corporações, postos avançados e sistemas de monitoramento de segurança. 
 
“Além disso, desejamos incluir a restauração do prédio da sede da PM, o Quartel dos Aflitos, em um grande projeto de reforma do complexo arquitetônico-histórico do Passeio Público, Palácio da Aclamação e o quartel, via Lei Rouanet”, adianta o diretor-geral do Ipac, João Carlos de Oliveira. O comandante-geral da PM, coronel PM Anselmo Brandão, já realizou três reuniões com o diretor e a equipe técnica do Ipac. Duas ocorreram na sede do comando da PM, nos Aflitos. No último dia 20, o comandante Anselmo visitou a sede do Ipac, no Solar Mirante do Saldanha, no Centro Histórico de Salvador (CHS). 
 
"O encontro entre Ipac e PM é importante para firmar parcerias, preservar o patrimônio do estado e otimizar o uso de imóveis, estreitando os laços entre as duas instituições”, ressalta o comandante-geral da PM. Na visita, estiveram presentes ainda o comandante do 18º Batalhão PM, tenente coronel Valter Menezes, e o capitão PM Davi Nazário.De acordo com João Carlos de Oliveira, o Ipac possui um parque imobiliário de 226 imóveis na zona tombada do CHS, o que corresponde apenas a cerca de 2% do total na região. O restante de 98% dos imóveis é de propriedade da Prefeitura de Salvador, de outros órgãos e secretarias do governo estadual, de privados e de irmandades da Igreja Católica. 
 
Os 2% de imóveis do instituto no CHS surgiram a partir das reformas nas décadas de 1980 e 1990 no CHS, quando casas foram desapropriados pelo governo estadual. Hoje, estão ocupados para uso residencial e institucional. As ocupações atendem estratégias urbanístico-arquitetônicas, de fomento à economia e reforço às ações sociais nessa região. Todos os imóveis do Ipac estão em boas condições, pois estão ocupados e o instituto dispõe de contrato de manutenção anual.  Outra demanda discutida foi o policiamento do Museu de Arte Moderna (MAM), na Avenida Contorno, equipamento do Ipac. 

 
.............................................................................................................................................................................................................................................
28/04/2016 16:11
UBER RECHAÇA LEI QUE PROÍBE O SERVIÇO EM SALVADOR


Foi aprovada ontem por unanimidade na Câmara dos Vereadores, a lei que proíbe o funcionamento do Uber em Salvador e que prevê multas de até R$ 5 mil para o motorista que for apreendido. A proposta foi apresentada pelo vereado Alfredo Mangueira (PMDB) e teve o apoio do prefeito ACM Neto.

Após a aprovação, a Uber manifestou críticas à lei, avaliando que o projeto está "desconectado da realidade da população" em Salvador. De acordo com a empresa, o serviço tem amparo numa lei federal e, no mundo atual, as pessoas buscam novas formas de se movimentar pela cidade e também novos meios de gerar renda.

O Uber ressaltou a explicação da Ministra do STJ, Nancy Andrighi, que disse que as tentativas municipais de proibir os serviços prestados pelos motoristas parceiros da Uber são inconstitucionais, e que o serviço de táxi é bastante diferente do transporte privado individual.

.............................................................................................................................................................................................................................................

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ...5897     Total: 117935



Rua Dr. José Peroba, 297, edf. Atlanta Empresarial, sala 1503 - Stiep - Salvador CEP: 41.770 - 235 - Tel: 3037 - 2960